6 de maio de 2017

50 Provas do primado de Billy Graham

(Billy Graham, o papa dos evangélicos, segundo a metodologia de Dave Armstrong)

Atenção: Leia o artigo até o fim antes de julgá-lo pelo título ou pela primeira parte e tirar conclusões precipitadas!

***

Quem disse que os evangélicos não têm um papa? Vocês estão enganados. Depois de muito trabalho de investigação árdua e pesquisa criteriosa, descobri que os protestantes têm sim um papa, e seu nome é Billy Graham. Segue abaixo 50 provas do primado de Billy Graham, o papa evangélico. Os dados são evidentes e convincentes pela virtude de seu peso cumulativo. Tal peso é especialmente claro conforme se segue:

1. Billy Graham foi o mais proeminente membro da Convenção Batista do Sul (EUA).

2. Billy Graham foi o conselheiro espiritual de vários presidentes americanos.

3. Billy Graham já pregou pessoalmente para mais pessoas do que qualquer pregador da história ao redor do mundo.

4. Mais de 3,2 milhões de pessoas aceitaram a Jesus diretamente nas pregações públicas de Billy Graham somente a partir de 1993.

5. A partir de 2008, a audiência do seu programa de rádio e televisão superou 2,2 bilhões.

6. Billy Graham é considerado o precursor da evangelização em massa na história australiana.

7. Billy Graham já alcançou uma audiência direta de quase 215 milhões de pessoas em 185 países durante as suas conferências.

8. Ainda em 1957, uma pesquisa realizada nos EUA mostrava que 85% dos americanos o conheciam.

9. Durante uma única pregação de Billy Graham, em 1992, quase 40 mil pessoas se converteram em Moscou. Destas, calcula-se que entre 70% a 80% mantiveram um vínculo efetivo com alguma igreja.

10. Billy Graham tinha contato direto com reis em várias partes do mundo.

11. Billy Graham repetidamente aparece na lista da Gallup de homens e mulheres mais admirados no mundo. Ele apareceu nessa lista mais de 60 vezes desde 1955 (49 vezes de forma consecutiva), mais do que qualquer outra pessoa do mundo na história.

12. Billy Graham foi presidente do Northwestern Bible College, quando ainda tinha 30 anos.

13. Billy Graham foi o mais jovem a ocupar a presidência de qualquer faculdade ou universidade americana.

14. Billy Graham fez mais cruzadas evangelísticas com cobertura nacional e internacional do que qualquer outro evangelista na história.

15. Billy Graham conduziu mais de 400 cruzadas em 185 países e em seis continentes.

16. Billy Graham foi o evangelista que mais realizou reuniões evangelísticas em universidades americanas, como a Universidade de Minnesota, a Universidade de Yale, a Universidade da Carolina do Norte, etc.

17. Billy Graham fundou a Associação Evangelística Billy Graham, que inclui um programa de rádio semanal transmitido ao redor do mundo há mais de 50 anos, programas de televisão, colunas em jornais, revistas cristãs, sites e produtoras de filmes.

18. Billy Graham lutou ao lado de movimentos pelos direitos civis dos negros, na mesma época em que Martin Luther King Jr. ganhava destaque mundial pela mesma militância.

19. Em Nova York, 2,3 milhões de pessoas se reuniram para ouvi-lo em uma cruzada em 1955.

20. Billy Graham teve uma estreita amizade com Martin Luther King Jr., a quem chamava de “Mike”, um apelido que King pediu que apenas os seus amigos mais próximos o chamassem.

21. Billy Graham também era amigo de John Stott, outro grande evangelista de influência global no século XX.

22. Billy Graham foi o fundador do famoso Movimento de Lausanne, que uniu as mais diversas igrejas e comunidades evangélicas em torno de uma confissão de fé comum.

23. Grant Wacker reconheceu Billy Graham como o “Patriarca Protestante a América”, ao lado de homens tão conhecidos como Martinho Lutero e João Paulo II.

24. Durante a Guerra Fria, Billy Graham foi o primeiro ministro reconhecido a falar por trás da Cortina de Ferro, se dirigindo a grandes multidões em países da Europa Oriental e na União Soviética, pedindo paz.

25. Durante o apartheid, Billy Graham se recusou a visitar a África do Sul até que seu governo permitisse assentos comuns entre negros e brancos nas audiências.

26. Billy Graham denunciava abertamente o apartheid em suas cruzadas na África e se correspondia com Nelson Mandela enquanto este estava preso.

27. Ele também foi um dos evangelistas que mais pregou em estádios e ao ar livre no mundo.

28. Billy Graham foi um dos pastores que mais financiou conferências evangelísticas cristãs em todo o mundo.

29. Em uma de suas conferências, em 2000, mais de 157 nações foram reunidas no Centro de Convenções RAI, em Amsterdã (Holanda).

30. Em uma única pregação evangelística em Seul, na Coreia do Sul, Billy Graham atraiu mais de um milhão de pessoas.

31. Ele já pregou na China comunista, em 1988, e até mesmo na pior ditadura do mundo (Coreia do Norte), em 1992.

32. Billy Graham é o único religioso na história a receber uma estrela na famosa “Calçada da Fama”, em Hollywood (1989).

33. Billy Graham já pregou para mais de 250 mil pessoas no Central Park.

34. Billy Graham também já pregou na TED (conferência) a uma multidão de cientistas e filósofos.

35. Billy Graham foi convidado a dirigir a cerimônia na Catedral Nacional de Washington após os atentados de 11 de setembro, que contou com a presença do presidente George W. Bush e de outros líderes americanos.

36. Ele fez o mesmo por ocasião do bombardeio de Oklahoma City, em 1995.

37. Billy Graham manteve vínculos com todos os presidentes mais importantes da história americana, inclusive com Ronald Reagan, que o chamou para dirigir o Almoço Nacional de Oração em 1981 e que o premiou com a Medalha Presidencial da Liberdade.

38. Quase todos os presidentes americanos, de Truman a Obama, afirmaram dar audiência pessoal a Billy Graham em seus programas de TV e rádio.

39. Foi Billy Graham quem instou o presidente americano Harry S. Truman a combater o comunismo norte-coreano em 1950.

40. Billy Graham tornou-se um visitante regular da Casa Branca durante o mandato de Dwight D. Eisenhower e era amigo íntimo de Richard Nixon.

41. Billy Graham conduziu o primeiro culto religioso nos degraus do edifício do Capitólio.

42. O presidente americano Lyndon B. Johnson convidou Billy Graham para a Casa Branca para lhe dar conselhos espirituais, a partir de 1963. Em sua biografia, Graham afirma: “Eu quase usei a Casa Branca como um hotel quando Johnson era o presidente. Ele estava sempre tentando me manter lá. Ele nunca quis que eu fosse embora”.

43. Ele continuou tendo acesso à Casa Branca nos governos seguintes, embora de forma mais limitada.

44. Alguns presidentes americanos compareceram pessoalmente às cruzadas de Billy Graham.

45. O presidente americano Nixon ofereceu a embaixada de Israel a Billy Graham, e o presidente Johnson o ofereceu um cargo como um membro de seu ministério e queria fazer dele o seu sucessor na presidência. Querendo se manter como pregador, ele recusou ambos os convites.

46. Billy Graham é um dos pregadores com maior número de best-sellers no mundo. Ainda em 1970, vendeu 200 mil cópias de seu livro “The Jesus Generation” logo nas duas primeiras semanas após a publicação, e seu livro “Angels: God's Secret Agents” (1975) vendeu mais de um milhão de cópias em apenas três meses após o lançamento.

47. Billy Graham foi o primeiro protestante a receber um diploma honorário do Belmont Abbey College, uma escola católica romana.

48. Billy Graham recebeu o prêmio de Grande Irmão do Ano por seu trabalho em favor das crianças. Ele também foi citado no George Washington Memorial Institute por suas contribuições para as relações raciais e foi premiado pela fundação Templeton pelo progresso da religião. Ele já recebeu honrarias até da rainha Elizabeth II, em 2001.

49. Billy Graham consta no “Gospel Music Hall of Fame” desde 1999 pela Gospel Music Association, e o cantor Michael W. Smith, um dos mais famosos do mundo evangélico, é ativo nas cruzadas de Graham.

50. Billy Graham recebeu vinte graus honorários pelo Seminário Teológico Batista do Sul, o mais importante seminário dos EUA, e ainda recusou muitos outros.

Está aí, portanto, provado pelo peso cumulativo: Billy Graham é o papa evangélico! O próximo passo será determinar há quantos anos que ele reina como papa na cátedra do United States: vou chutar 25 anos e considerar como fato.

***

É claro que as “50 provas do primado de Billy Graham” são uma ironia, como o leitor mais astuto já deve ter notado logo de cara. Trata-se de uma paródia das famosas “50 provas do primado de Pedro”, elaboradas pelo apologista católico americano Dave Armstrong e copiada à exaustão pelos sites de apologética católica no Brasil. O problema é que dessas supostas “50 provas” do primado de Pedro, nenhuma é uma prova de fato. E o próprio Dave Armstrong parece reconhecer isso, pois na introdução das “50 provas” admite abertamente que “os dados bíblicos petrinos são evidentes e convincentes pela virtude de seu peso cumulativo.

Preste bem atenção ao que ele diz aí. Ele deixa claro que suas “provas” não são convincentes por si só, mas “pelo peso cumulativo”. O que isso significa? Significa que ele sabe que as “provas”, se analisadas individualmente, não provam nada. Mas se você decidir juntar todas elas, então magicamente constituem “provas” que refutam os protestantes. Ou seja: quando o argumento é ruim, mas ruim mesmo, nem o próprio autor consegue deixar escapar isso.

Vamos pegar como exemplo algumas dessas “50 provas”. A “prova 30”, por exemplo, diz: Pedro é o objeto da primeira mediação divina na era da Igreja (um anjo o liberta da prisão At 12,1-17)”. No que isso prova que Pedro era papa? Nada, é claro. Ou então a “prova 38”, que sustenta: Pedro é o primeiro a reconhecer e refutar a heresia de Simão Mago (At 8,14-24). Mais uma vez: o que isso prova? Nada de nada, neca de pitibiriba. Se refutar heresias “por primeiro” significasse ser papa, então Paulo seria o grande papa da Igreja por ter sido o primeiro a refutar a heresia de Elimas, o mágico (At.13:9-12). Ou então tome como exemplo a “prova 43”, que alega: Pedro (presumivelmente) tomou a liderança no primeiro batismo em massa (At 2,41)”. Uau! Essa aí o cara nem esconde que não tem como provar que foi Pedro mesmo, então ele adiciona um “presumivelmente” para dar força ao argumento, que também não prova nada.

Essa é a grande jogada: Dave Armstrong sabe que suas “50 provas”, individualmente, não provam coisa alguma. Ele sabe que a “prova 30”, sozinha, não prova nada, da mesma forma que sabe que a “prova 38” sozinha também não prova nada, e que a “prova 43” sozinha também não prova nada, e que qualquer outra “prova” sozinha não prova nada, mas inacreditavelmente pensa que se juntarmos todas elas aí sim teremos um grande e poderoso argumento em favor do primado de Pedro pelo “peso cumulativo”!

Isso me lembrou muito o famoso debate entre Craig e Atkins, que embora tratasse de um tema totalmente diferente (teísmo vs ateísmo), é onde Atkins faz uso da mesma falácia do “argumento cumulativo”, quando ele lança mão de dois argumentos que por si só não provavam nada, e então tenta juntar um com o outro para formar um “bom argumento”. A resposta de Craig é fulminante:

Craig – Mas dois argumentos falaciosos somados não formam um argumento sólido, certo?

Atkins – Mas duas pernas são um suporte.

Craig – Sim, mas as pernas precisam ser sólidas.

Atkins fica com cara de paisagem e permanece assim até o final do vídeo (confira abaixo).


Craig não estava debatendo com Armstrong, mas, se estivesse, já saberíamos como refutaria as “50 provas” sem precisar fazer qualquer esforço. Nenhuma delas é uma prova de fato no sentido objetivo de um papado ou de uma primazia de governo, tal como: “Pedro é o papa dos cristãos”, ou então: “Pedro governa toda a Igreja”. Pelo contrário, na única vez em que Jesus faz menção a uma forma de governo entre os cristãos, diz expressamente que entre eles não existiria tal coisa. Vejamos:

“Vocês sabem que aqueles que são considerados governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas. Não será assim entre vocês (Marcos 10:42)

Em vez de Jesus aproveitar a oportunidade para dizer: “Vai ser assim entre vocês também, pois Pedro será o grande líder!”, ele faz justamente o contrário – afirma que entre os cristãos não seria assim. Não haveria esse “governo”. Na Igreja Romana ao longo dos séculos os papas não apenas foram soberanos em aspecto espiritual, sobre a Igreja, mas até mesmo em termos de poder secular, mandando nos reis, depondo alguns deles, exigindo a submissão das autoridades civis e atuando como um legítimo monarca absolutista. Um papel indiscutivelmente mais forte do que o poder dos governadores da época de Jesus, que ele condena expressamente.

Era essa a oportunidade que Jesus teve para ensinar o primado de Pedro. Um prato cheio para os papistas, a ocasião perfeita, o contexto ideal. Mas ele fez isso? Não. Ele disse exatamente o contrário. Caso encerrado.

Então o que provam aquelas supostas “50 provas”, que o próprio autor admite que só funcionam pela falácia do “peso cumulativo”? É simples: que Pedro era uma figura importante, até central na Igreja do primeiro século. Talvez até o mais importante de todos. Reconhecer isso não é ser católico e nem antiprotestante, da mesma forma que podemos usar as “50 provas do primado de Billy Graham” para usar como prova também, não de que Graham seja realmente um “papa evangélico” (o que ele não é), mas de que ele é o mais importante pregador vivo em nossos tempos (o que ele de fato é). Tudo o que Armstrong passa são provas bíblicas dessa importância de Pedro, importância essa que não deve ser confundida com governo ou papado. São coisas diferentes.

Alguém pode ser o mais importante de um grupo, sem contudo liderar este grupo ou presidi-lo. Já citei o exemplo de Billy Graham, o mais importante pastor evangélico que no entanto não é o líder de todos os outros pastores do mundo, e poderíamos citar muitos outros exemplos. Messi é o mais importante jogador de futebol do mundo, mas ele não “governa” sobre os outros jogadores. Bill Gates é o mais importante magnata do mundo, mas ele não “governa” senão sobre os empregados de sua própria empresa, não sobre os empresários do mundo todo. Alguns me consideram o maior apologista protestante do Brasil, mas nem de longe eu “lidero” quem quer que seja.

Essa é a grande diferença: ser o principal em alguma coisa de modo algum implica necessariamente em uma forma de governo. E o catecismo católico é bem claro ao expressar que tipo de “primado” que o papa possui: Pastor de toda a Igreja, possui na Igreja poder pleno, supremo e universal. E ele pode exercer sempre livremente este seu poder” (veja aqui). Esse é o tipo de autoridade que Pedro, por mais importante que fosse, nunca possuiu, e que todavia a Igreja Romana atribui não apenas a Pedro (contra a autoridade das Escrituras) mas também aos bispos romanos (contra a própria história da Igreja).  É a heresia das heresias.

Mas é bom fazermos um adendo importante: essa importância principal dada a Pedro na Bíblia torna-se secundária diante da figura de Paulo, que entra mais tarde. Note que todas as “50 provas” de Armstrong são inteiramente dos evangelhos ou dos primeiros capítulos de Atos. A razão para isso é muito simples: nessa época Paulo nem convertido era, então ele não era nem mesmo citado. Mas a partir do momento em que Paulo se converte e entra em cena, a figura de Pedro é completamente ofuscada pela de Paulo. Uma leitura simples e básica em Atos nos mostra isso sem nenhuma dificuldade: a partir do momento em que o apostolado de Paulo ganha destaque, Pedro some completamente do livro.

Não confie em mim: faça a busca você mesmo. Eu até facilito as coisas: basta entrar neste link e conferir todas as citações de Pedro em Atos. Ele aparece muito em quase todos os capítulos até Atos 12. Depois disso some, só volta a aparecer uma só vez em Atos 15 em uma fala no Concílio de Jerusalém e então some de uma vez em definitivo até o fim do livro, que vai longe até o capítulo 28. A razão do sumiço? Procure por “Paulo” no mesmo buscador e descobrirá. Ele começa a ser focado a partir do capítulo 13, bem depois do sumiço de Pedro no capítulo 12, e então aparece em literalmente todos os capítulos exaustivamente até o fim do livro. De fato, dali em diante o livro deixa de ser um autêntico “Atos dos Apóstolos” para se tornar mais propriamente os “Atos de Paulo”, porque Lucas segue os passos de Paulo até o fim, ignorando Pedro completamente.

A mesma coisa ocorre quando chegamos às epístolas apostólicas, treze delas escritas por Paulo, onde Pedro só aparece raríssimas vezes, sempre de passagem, exceto quando Paulo destaca que repreendeu Pedro na face por sua atitude condenável (Gl 2:11-21). Nada da suposta “autoridade suprema” de Pedro aparece, nem de relance. Também nada nas cartas de Tiago, João e Judas, e, mais surpreendente ainda, nem mesmo nas duas do próprio Pedro, que aliás cita Paulo (2Pe 3:15), mas se coloca em pé de igualdade com os presbíteros da Igreja (1Pe 5:1).

Isso significa então que Paulo era o “papa”? Também não. Só significa que era mais importante que Pedro. Mas da mesma forma que Pedro ser o principal enquanto Paulo estava de fora não fazia de Pedro um papa, também a importância superior de Paulo não o tornava um papa no lugar de Pedro. De fato, claramente se percebe através da leitura dos evangelhos que Tiago e João (filhos de Zebedeu) eram mais importantes que os outros discípulos (depois de Pedro), com bem mais influência e destaque que os demais, mas nem por isso eles lideravam os outros nove – da mesma forma que não eram liderados por Pedro. Ser o principal, o mais importante, mais influente ou mais destacável em algo não o torna necessariamente uma espécie de governante – ou senão Billy Graham é indiscutivelmente o “papa” dos evangélicos pelo poderoso e famigerado “peso cumulativo”.

Antes de terminar, vale lembrar que as poucas “provas” minimamente relevantes nas “50 provas” de Armstrong já foram completamente refutadas por mim em meu livro sobre o tema – “A História não contada de Pedro”, disponível aqui para download do pdf gratuito ou para compra da versão impressa. Eu só deixei de fora as “provas” mais bobinhas que nenhum apologista católico sério usaria, como por exemplo as que citei aqui. Neste mesmo livro eu faço outra paródia das “50 provas”, que são as minhas 205 provas contra o primado de Pedro, que seguem a mesma metodologia do “peso cumulativo” empregada por Dave Armstrong para fazê-lo provar do seu próprio veneno. Mas nenhuma das 205 provas eram realmente necessárias, se as pessoas dessem atenção para a única coisa que Jesus disse na única vez que falou algo sobre o governo entre os cristãos – Marcos 10:42. 

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,

-Meus livros:

- Veja uma lista de livros meus clicando aqui.

- Confira minha página no facebook clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros blogs:

LucasBanzoli.Com (Um compêndio de todos os artigos já escritos por mim)
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Artigos devocionais e estudos bíblicos)
Desvendando a Lenda (Refutando a imortalidade da alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)
Fim da Fraude (Refutando as mentiras dos apologistas católicos)

167 comentários:

  1. Uma vez um ortodoxo disse que o livro de apocalipse foi escrito quando João estava sobre "efeito da kabala". O que tu acha disso?

    ResponderExcluir
  2. Muito bom Lucas, uma leitura na bíblia mostra o que segundo a ICAR é infalível, Pedro( que na ilusão deles foi o papa),falhou. Paulo como você mencionou teve de o corrigir, mostrando assim a falibilidade humana. No entanto os católicos sempre se didicam a destruir e modificar tudo que o único Senhor, estabeleceu. Queria saber o que vocé pensa em relação a salário de membros de uma igreja( sempre usam 1 Timóteo 5: 18) e sobre o dízimo ?
    Sei que a pergunta não tem nada a ver com o tema abordado, contudo tenho lido os seus artigos e observado sua sinceridade e objetividade( em relação a bíblia).

    Que Deus te abençoe e a todos os que se esforçam em trilhar o bom camimho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, a paz. Sobre salário para pastor eu sou favorável (pra mim o texto bíblico em questão e outros do tipo são bastante claros), DESDE QUE o ministro trabalhe exclusivamente na obra (ou seja, não tenha nenhuma outra fonte de renda por fora) e mesmo assim que ganhe algo moderado e não a exorbitância de certos lugares. Li certa vez que os pastores da igreja do Malafaia recebem 23 mil reais por mês fora mordomias como pagamento de escola para os filhos, etc. Se isso for verdade, é inaceitável e intolerável. Os primeiros cristãos (pastores e apóstolos, inclusive) levavam uma vida humilde, e aqueles que exploravam as ovelhas na questão do dinheiro foram severamente repreendidos por Paulo e chamados de lobos e falsos apóstolos. Isso resume tudo.

      Sobre o dízimo, eu tenho uma posição muito flexível sobre isso, não-dogmática e que considero moderada. Não é o tipo de assunto que eu tenha refletido muito ou estudado a fundo, nem o tipo de polêmica que me atraia, mas uma pincelada do que eu penso a este respeito escrevi nessa carta-resposta:

      http://ocristianismoemfoco.blogspot.com.br/2015/08/sobre-o-dizimo-na-nova-alianca.html

      Abs!

      Excluir
  3. Tragam dois troféis para ele um de mito e outro caso ele perca o primeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concorda?: https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1314638208657518&id=817045098416834

      Excluir
    2. Acabo de ver o vídeo "Igreja Somos Nós?" do Paulo Leitão, achei que seria algo fantástico onde ele iria mostrar a interpretação correta de 1 Coríntios 12:27 e outros textos, mas o cara confundio protestante com desigrejado e achou que nós cremos que igreja é cada pessoa individualmente. Não refutou nada e só serviu para me fazer rir, recomendo que veja, é bem engraçado.

      Excluir
    3. "Concorda?: https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1314638208657518&id=817045098416834"

      Com certeza.

      "És assembleiano?"

      Não.

      "Acabo de ver o vídeo "Igreja Somos Nós?" do Paulo Leitão, achei que seria algo fantástico onde ele iria mostrar a interpretação correta de 1 Coríntios 12:27 e outros textos, mas o cara confundio protestante com desigrejado e achou que nós cremos que igreja é cada pessoa individualmente. Não refutou nada e só serviu para me fazer rir, recomendo que veja, é bem engraçado."

      Hahahaha sempre quando eu vou ver um vídeo do Leitão eu começo a rir antes dele começar a falar, só de ver a cara dele. O sujeito é o símbolo máximo da ignorância, mediocridade e cinismo da apologética católica...

      Excluir
    4. Você concorda que o cristão sempre deve buscar reconciliação em caso de adultério ou violência doméstica? Na minha visão quem não faz isto é pior que o adúltero(ou o agressor), casamento é casamento, causa finita est sem Roma falar(porque a Bíblia falou).
      O que você acha do bispo Walter McAlister?

      Excluir
    5. Como você acha que que o Nando Moura vai ficar? Se ele te responder?

      Excluir
    6. Nicolau Copernico foi perseguido por ser praticamente um protestante?

      Excluir
    7. "Então tu és o que?"

      Pentecostal moderado com uma visão teológica independente de denominações.

      "Você concorda que o cristão sempre deve buscar reconciliação em caso de adultério ou violência doméstica? Na minha visão quem não faz isto é pior que o adúltero(ou o agressor), casamento é casamento, causa finita est sem Roma falar(porque a Bíblia falou)"

      Não acho que seja pior que o adultério mas entendo que a prioridade deve ser a reconciliação, isso se o arrependimento for sincero e a pessoa não voltar a praticar os mesmos erros.

      "O que você acha do bispo Walter McAlister?"

      Muito bom.

      "Como você acha que que o Nando Moura vai ficar? Se ele te responder?"

      Não vai responder porque ele não costuma responder a blogueiros, mas se fizesse, seria da mesma forma que faz com todos os demais que discordam dele em qualquer coisa, e já sabemos bem como é... haja palavrão e escárnio.

      "Nicolau Copernico foi perseguido por ser praticamente um protestante?"

      Ele não era protestante e pessoalmente não foi perseguido, mas seus livros sim, inclusive foram incluídos no Index de livros proibidos pela Igreja Católica, e suas ideias foram mais tarde perseguidas na pessoa de Galileu.

      Excluir
    8. Espero que esse seu "interdenominacionalismo" não signifique que você não congregue.
      Sobre a pessoa buscar reconciliação, é buscar reconciliação até o fim (da vida se for preciso) e não esperar a boa vontade de quem errou.

      Excluir
    9. Eu congrego sim, só disse que minha visão teológica não está confinada ou limitada a uma denominação em particular, como se eu estivesse dependente do que o pastor da minha igreja acredita em vez de poder pensar e raciocinar por mim mesmo e chegar às minhas próprias conclusões.

      Excluir
    10. Legal, eu sou batista reformado mas não vejo problema em pedobatismo(contando que não seja no sentido que os papistas veem), sou continuísta, mortalista e alguns outros "istas"
      Mas eu quis saber onde você congrega.

      Excluir
    11. Eu congregava na Comunidade Alcance de Curitiba, mas por causa da distância estou indo na Comunidade Vineyard da minha cidade (recém fundada).

      Excluir
    12. Nunca ouvi falar em nenhuma das duas(rsrs)

      Excluir
  4. Luquinhas, faça um artigo falando sobre os Católicos Brancos Americanos, que muitas vezes são usados como "exemplos excepcionais" pelos apologistas chatólicos, abordando também como a Cultura Protestante Estadunidense afeta os Católicos Americanos. Paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faça, por favor. Há pouco material facilmente disponível sobre o assunto.

      Excluir
  5. Lucas. Billy Graham sempre demonstrou ser amistoso com o catolicismo romano, ecumênico e vê os católicos como irmãos. Qual sua opinião sobre um pastor com essas idéias?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é o mais comum em se tratando de televangelistas muito famosos, eles acabam tendo muito contato direto com autoridades de outras religiões e acabam fazendo concessões no espectro religioso. Pelo menos o Graham nunca chegou ao ponto de aderir formalmente ao ecumenismo em sua forma mais plena, de afirmar que todas as religiões são igualmente boas ou que todos os caminhos levam a Deus, etc.

      Excluir
  6. Olá Lucas. Como entender (se é que possível) que Cristo foi abandonado até por Deus no momento da crucificação? Hipérbole? O autor do evangelho não conseguiu descrever de outra maneira? Ou devemos admitir que o evento foge a nossa capacidade humana de explicar? Obrigado amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Questão delicada, mas o meu entendimento é que o escritor bíblico estava apenas descrevendo o que Cristo sentiu no momento. Temos que lembrar que no momento da crucificação Jesus estava levando consigo todos os pecados da humanidade na cruz, então é como se Deus tivesse feito todos os pecados da humanidade repousarem sobre Cristo, e como Deus não habita onde há pecado, houve essa separação temporária que causou esse sentimento de abandono da parte de Cristo. É por isso que Paulo diz que Jesus "se fez pecado" em nosso lugar. Não que ele pessoalmente tenha cometido pecados, mas que os pecados da humanidade estavam sobre ele no madeiro, e ele expressou seus sentimentos humanos da mesma forma que fez no Getsêmani quando pediu para Deus poupá-lo do sofrimento se possível fosse (o que sob uma perspectiva de divindade/onisciência também não teria sentido, mas no aspecto humano sim).

      Excluir
  7. Lucas, o Gledson está fazendo um artigo para refutar este, o que mostra que ele acessa o seu blog todo dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, todos sabem que a audiência número 1 deste blog vem dos apologistas católicos, que aqui acompanham assiduamente mais do que os próprios sites de apologética católica deles. O que não é uma má notícia, mas não deixa de ser irônico...

      Excluir
  8. Ele é tão papa que, perdoem a ignorância, eu nem sabia quem ele era!

    Luquinhas, recentemente fiz algumas leituras de textos sagrados do judaísmo. Tive contato com o Talmude (o catecismo da santa tradição oral judaica kkkk pura heresia sem ligação com o Torá) e Sinceramente, eu vi coisas que não podem ser desvistas! Eu acho que esse povo esconde muita mutreta debaixo daquele chapeuzinho preto que eles usam. Assim como os católicos, eles também tem uma "tradição", segredos milenares, objetos sagrados, símbolos heréticos (tipo as esculturas de santos que os católicos adoram. Li que para alguns judeus haredi, o bezerro de ouro que os judeus do êxodo construíram para adorar ainda é um objeto simbólico de veneração) e eu nem imagino mais o que eles têm! Acho que os arquivos secretos do Vaticano devem ser nada perto do que eles sabem. Quando aqueles papas da Idade Média atribuem a si mesmos o papel de Deus na Terra, bom, alguns judeus fazem o mesmo com alguns rabinos que também se acham infalíveis. Enfim, são o povo de Deus. Mas existem tantas perguntas... Esse povo judeu ortodoxo seguidor do talmude... Essa gente vai é "escolhida" no sentido cristão da palavra? Qual será o papel deles durante a grande tribulação? Eles acreditam na grande tribulação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A escatologia judaica não é igual a cristã mas é parecida, eles creem que o Messias virá no fim dos tempos, e também creem em milênio, novos céus e nova terra, etc. O problema é que esse Cristo que eles esperam vir será o anticristo da escatologia cristã, que irá enganá-los em um primeiro momento e firmar um pacto na primeira metade da grande tribulação, até mostrar sua verdadeira face, começar a persegui-los ferozmente e então finalmente lhes cairá a ficha de que Jesus era realmente o Messias, e não esse que eles estão esperando. É só neste momento que haverá a conversão em massa de judeus tal como escreve Paulo e quando "todo o Israel será salvo".

      São eleitos? Sim, mas é importante tomar cuidado para não confundir com o mesmo tipo de eleição dos cristãos. A partir do momento em que um judeu se converte ele é acima de tudo um cristão, e entra no mesmo grupo de eleitos dos cristãos, não em uma categoria distinta de "judeus". Os judeus incrédulos não são "eleitos", portanto, neste sentido salvífico-cristão. Mas eles são eleitos como povo, no sentido de Deus ter feito um pacto (aliança) com eles e que, embora eles tenham virado as costas a Deus e o abandonado, Deus nunca os abandonou e tem um plano final para eles que implica na conversão plena de judeus e na consequente restauração moral de Israel (que eu já ressaltei anteriormente), o que só acontecerá durante a grande tribulação.

      Excluir
  9. Uma amiga minha era evangélica e se tornou católica... lendo a bíblia! (mentira, isso não existe).
    Se tornou católica por parar de ler a bíblia e começar a ler autores catolicos, como Tomás de Aquino. Como posso mostrá-la que o catolicismo é falso e que ela deve voltar ao Evangelho?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Uma amiga minha era evangélica e se tornou católica... lendo a bíblia! (mentira, isso não existe)."

      Nossa, já estava tomando um susto! Eu acredito em milagres e em coisas extraordinárias e inacreditáveis, mas isso aí (alguém se tornar católico através da Bíblia) já é demais, ultrapassa todos os limites do aceitável. Ainda bem que era brincadeira.

      "Se tornou católica por parar de ler a bíblia e começar a ler autores catolicos, como Tomás de Aquino. Como posso mostrá-la que o catolicismo é falso e que ela deve voltar ao Evangelho?"

      Se ela se tornou católica por causa de Tomás de Aquino, é bastante simples: basta mostrar que a autoridade máxima na visão do próprio Tomás de Aquino era a Escritura, e não os seus próprios escritos. Tomás se baseava na Bíblia em primeiro lugar para tentar dar fundamento às suas argumentações (mesmo quando usava a Bíblia para distorcê-la), e não na sua autoridade pessoal. O Bruno Lima tem um excelente artigo sobre isso que você pode ler aqui:

      http://respostascristas.blogspot.com.br/2016/06/tomas-de-aquino-e-primazia-da-escritura.html

      Ou seja: se para o próprio Tomás de Aquino a Bíblia era a fonte máxima de autoridade, então por que raios ela coloca os escritos do próprio Aquino acima da Bíblia? É um nonsense total. Agora, é o que eu sempre digo: se alguém só lê escritores católicos e os coloca acima da Bíblia, o que a gente pode fazer? Nada. Não há nada que possa ser feito, e é óbvio que tal pessoa irá ser sempre católica, da mesma forma que um muçulmano que só leia autores muçulmanos e que coloque o Alcorão acima da Bíblia nunca irá deixar de ser muçulmano enquanto permanecer com essa mentalidade. A não ser que um anjo ou o próprio Cristo apareça de forma milagrosa diante dele e lhe conte toda a verdade, uma vez que o próprio indivíduo já fechou os seus olhos para a verdade, cegando a si mesmo e eliminando toda e qualquer possibilidade de sair do engano.

      Excluir
    2. Lucas, como é que você compatibiliza essa sua afirmação com a afirmação de Tomás de Aquino em seu CONTRA ERRORES GRAECORUM? http://dhspriory.org/thomas/ContraErrGraecorum.htm#b32

      Excluir
    3. Eu não disse que Tomás de Aquino era protestante, o que eu disse é que ele considerava a Bíblia como autoridade suprema acima da tradição e isso é fato. Mas como católico romano, ele obviamente cria no primado do papa e na jurisdição universal sobre os outros bispos, é só por essa razão que ele não pode ser considerado um "Sola scripturista", mas nunca se apoiou na autoridade da tradição acima das Escrituras e muito menos na sua própria autoridade pessoal, tanto é que na Suma Teológica ele sempre busca fundamentar os argumentos dele na Bíblia, que é a base teológica dele. Leia o artigo do Bruno que eu passei acima, que tem várias citações incontestáveis.

      Excluir
    4. Se ele considerava a bíblia como autoridade suprema, então por que ele afirmava, como no C. e. Graecorum, que "to him [o papa] belongs the right of deciding what pertains to faith" (cap. 36)? E ainda: "to be subject to the Roman Pontiff is necessary for salvation" (cap. 38)?

      E ainda em outros artigos da Summa:

      ST Third Part, Question 25, Article 3 on Worship (veneration) of Images

      OBJECTION 4: ....it seems that nothing should be done in the Divine worship that is not instituted by God; therefore the Apostle when about to hand down the doctrine of the Sacrifice of the Church, says: 'I HAVE RECEIVED OF THE LORD THAT WHICH I DELIVERED UNTO YOU' (1 Cor 11:23). But Scripture does not lay down anything concerning the adoration [i.e. veneration] of images.

      REPLY 4: The Apostles, led by the inward stirring of the Holy Ghost, handed down to the churches certain instructions which they did not leave in writing, but which have been ordained in accordance with the observance of the Church as practiced by the faithful as time went on. Therefore the Apostle says: 'STAND FAST, AND HOLD THE TRADITIONS WHICH YOU HAVE LEARNED, WHETHER BY WORD' -- that is by word of mouth -- 'OR BY OUR EPISTLE' -- that is by word put into writing (2 Thess 2:15). Among these traditions is the worship of Christ's image. Wherefore it is said that Blessed Luke painted the image of Christ, which is in Rome. (ST III.25.3 ad 4)

      E outra:

      O interessante é que nessa questão ele estava justamente falando de heréticos:

      Summa Theologica, II-II, Question 5, Article 3

      "Now the formal object of faith is the First Truth, as manifested in Holy Writ and the teaching of the Church, which proceeds from the First Truth. Consequently whoever does not adhere, as to an infallible and Divine rule, to the teaching of the Church, which proceeds from the First Truth manifested in Holy Writ, has not the habit of faith, but holds that which is of faith otherwise than by faith. Even so, it is evident that a man whose mind holds a conclusion without knowing how it is proved, has not scientific knowledge, but merely an opinion about it. Now it is manifest that he who adheres to the teaching of the Church, as to an infallible rule, assents to whatever the Church teaches; otherwise, if, of the things taught by the Church, he holds what he chooses to hold, and rejects what he chooses to reject, he no longer adheres to the teaching of the Church as to an infallible rule, but to his own will. Hence it is evident that a heretic who obstinately disbelieves one article of faith, is not prepared to follow the teaching of the Church in all things; but if he is not obstinate, he is no longer in heresy but only in error. Therefore it is clear that such a heretic with regard to one article has no faith in the other articles, but only a kind of opinion in accordance with his own will."
      Ou seja, Tomás de aquino acreditava que o ensinamento da Igreja é "lei divina e infalível", e que só tem fé quem adota essa posição, e se ele acreditava ao mesmo tempo na suficiência material das escrituras (coisa que a Igreja Católica não nega), então não podemos afirmar que ele considerava a bíblia acima da tradição, e isso é fato.


      Ora, justamente aí ele fala do "ensinamento da Igreja como regra infalível".

      Então, no mínimo, se a garota for ler Tomás de Aquino, ela vai aprender várias coisas: que a bíblia é a regra da fé, que o papa é um soberano legítimo, que o ensinamento da Igreja é uma regra "divina e infalível", que o papa decide sobre a fé, e que submeter-se ao papa é necessário para a salvação, e que, argumentando segundo II Tes. 2:15, há tradições que devem ser seguidas, e entre essas tradições está o culto a imagens e à cruz.

      Você ainda recomendaria que ela lesse Tomás de Aquino mais ainda, para "deixar de pensar em ser católica"?

      Excluir
    5. Mas de novo isso?

      Eu acabei de responder sobre isso e você volta com as mesmas objeções... vou repetir até ficar claro: eu não disse que Tomás de Aquino era protestante, o que eu disse é que ele considerava a Bíblia como autoridade suprema acima da tradição e isso é fato. Mas como católico romano, ele obviamente cria no primado do papa e na jurisdição universal sobre os outros bispos, é só por essa razão que ele não pode ser considerado um "Sola scripturista", mas nunca se apoiou na autoridade da tradição acima das Escrituras e muito menos na sua própria autoridade pessoal, tanto é que na Suma Teológica ele sempre busca fundamentar os argumentos dele na Bíblia, que é a base teológica dele. Leia o artigo do Bruno que eu passei acima, que tem várias citações incontestáveis.

      Em resumo: Tomás de Aquino era um católico romano que se sujeitava à autoridade suprema do papa como já era crido na Igreja de Roma, mas que aceitava a suficiência formal das Escrituras e as tinha por autoridade final acima da tradição, onde ele tentava fundamentar seus ensinos, embora de uma forma tendenciosa já que ele forçava a barra para concordar com a interpretação do papa ao qual ele estava sujeito. Isso acontece porque na época de Tomás de Aquino a tradição católica ainda não tinha se desenvolvido e chegado ao patamar que chegou depois do Concílio de Trento em resposta à Reforma, quando a tradição passou a ter peso igual ou acima das Escrituras. Não vou perder tempo passando aqui todas as citações do Bruno se você insiste em nem abrir o link e muito menos lê-lo; todas as suas objeções já foram refutadas lá.

      E eu não disse que se ela ler Tomás de Aquino ela vai deixar de ser católica, de onde foi que você tirou isso? Pelo jeito está lendo mais do que eu ando escrevendo. O que eu disse foi exatamente o contrário, que se alguém SÓ LER autores católicos (como Aquino) vai se tornar católico, oras. Mas que não tem sentido colocar Tomás de Aquino acima da Bíblia JÁ QUE NEM O PRÓPRIO TOMÁS FAZIA ISSO. Deu pra entender agora? Ou seja, isso foi só um argumento para levá-la a raciocinar e consequentemente recorrer às Escrituras antes que a Tomás de Aquino.

      Aliás, eu desconfio que você seja o mesmo católico que gosta de polemizar no blog do Bruno, aquele mesmo que repete sempre e a todo momento os mesmos argumentos depois de já ter sido refutado, que não tem capacidade de contra-argumentação mas apenas de mera repetição ad nauseam, se for mesmo será sumariamente ignorado aqui da mesma forma que o Bruno já fez no blog dele.

      Excluir
  10. Posso nmorar uma meninacatólica? E uma menina de outra religião?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como você deixou muitas perguntas, vou responder a cada uma delas da forma mais resumida possível, ok?

      "Posso nmorar uma meninacatólica? E uma menina de outra religião?"

      "Poder" você pode namorar até uma macumbeira se quiser. Mas é biblicamente errado o jugo desigual, então a resposta é não.

      Excluir
    2. Jugo desigual é mais do que essa questão de casamento.

      Excluir
  11. Existe uma velha problemática na teologia: como saber a vontade de Deus para minha vida?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siga a direção de Deus nas Escrituras e busque através da oração entender o propósito específico dele na sua vida, mas sempre trabalhando com as possibilidades adversas. Em muitos casos, Deus não vai querer que você conheça todos os planos que ele tem pra você, você tem que confiar nele, permanecer firme em Deus e deixar que ele te guie para onde ele quiser te levar.

      Excluir
  12. A bíblia diz que os discípulos de Jesus fariam milagres até maiores que os de Cristo. Sendo assim, por que há várias pessoas cristãs doentes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque a maioria dos cristãos não estão cumprindo a sua missão como Igreja no sentido de orar pelas pessoas doentes.

      Excluir
    2. E também porque Deus só cura se quiser.

      Excluir
    3. E maiores não significa em maior número.

      Excluir
  13. Devemos amar o próximo como a nós mesmos, mas como conseguir reagir a vontade de outra pessoa como reajo a minha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amar a outra pessoa não implica necessariamente em "reagir" da mesma forma, isso depende do nível de empatia e proximidade que se tem com a pessoa.

      Excluir
  14. Com tantas religiões no mundo, por que devo crer que a minha é a verdadeira?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Cristianismo é a única religião que apresenta evidências sólidas de autenticidade. E ainda há a confirmação interior da parte do Espírito Santo.

      Excluir
    2. Este texto do Craig lhe ajudaria:

      http://www.reasonablefaith.org/portuguese/qa-421

      Excluir
    3. A pergunta contém um equívoco. Não é a sua religião que é verdadeira. A pergunta que deve ser feita é como Deus se demonstrou ao mundo, ou, de que forma Deus se apresentou ao mundo. A partir disso você notara um encadeamento lógico que o levará à Bíblia, e a única religião fiel às escrituras é hoje o protestantismo.

      Excluir
  15. A salvação é somente pela graça, e o relacionamento com Deus? É somente pela graça ou vem pelos meus esforços? Caso venha por meus esforços, quais são?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O relacionamento com Deus é propiciado pela graça de Deus, que lhe dá oportunidade de orar, meditar nas Escrituras, louvar ao Senhor, fazer o bem ao próximo, etc.

      Excluir
  16. Se Deus não decreta um estupro mas, ele impede que um estupro ocorra enviando um anjo para impedir o criminoso, significa que Ele interfere sim em nosso livre-arbítrio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus interfere no livre-arbítrio de algumas pessoas algumas vezes, mas em situações excepcionais, esse não é o modus operandi do agir divino.

      Excluir
  17. Quando eu perco alguma coisa valiosa é minha culpa, mas quando eu acho é graças à Deus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não precisa dar graças a Deus por cada coisa em específica que acontece na sua vida, tem que dar graças a Deus por estar vivo e com saúde suficiente para poder fazer todas essas coisas.

      Excluir
  18. Posso orar à Deus pedindo que Ele envie anjos para me proteger? Não seria como dizer que apenas o Espirito Santo que habita em mim não é suficiente para minha proteção?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A proteção de anjos é automática na vida do cristão, você não precisa ficar pedindo pra enviar anjos pra te proteger, ao menos eu não vejo qualquer exemplo na Escritura de alguém orando neste sentido.

      Excluir
  19. O que devo fazer para alcançar a verdadeira felicidade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A felicidade plena você só vai encontrar na eternidade com Deus. Mas um alto grau de felicidade você pode encontrar aqui na medida em que sente paz interior, consciência limpa e comunhão com Deus.

      Excluir
  20. É pecado assistir pegadinhas?

    ResponderExcluir
  21. A ICAR ensina que o homem tem tres inimigos: o mundo, o diabo e a carne. Isso está correto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é "a ICAR" que ensina isso, é toda a teologia cristã.

      Excluir
  22. Como posso ter uma fé tão forte que não só creia em Deus, mas saiba que Ele existe, assim como sei que moro no Brasil, sei o nome do meu pai e minha mãe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse nível de certeza empírica você só teria se fosse arrebatado ou tivesse uma visão, mas Deus não exige tal nível. Podemos crer nele da mesma forma que creio na existência de Plutão mesmo eu nunca tendo visto esse planeta e nem pisado um pé lá, e no entanto não tenho dúvidas de que ele existe e nem fico me preocupando com isso.

      Excluir
  23. A Bíblia diz que tudo que nós fazemos deve ser para a glória de Deus. Mas como é possível fazer TUDO para a glória de Deus? Dormir, acordar, escovar os dentes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando você vive uma vida comprometida com Deus, automaticamente tudo o que você faz é para a glória dele.

      Excluir
  24. Do site dos apologistas católicos:

    "Como observa William Thomas Walsh em Caracteres da Inquisição, a supressão positiva da heresia pelas autoridades eclesiásticas e civis na sociedade cristã é tão antiga como o monoteísmo em si. (Em nome da religião, Moisés matou muito mais pessoas [????????] do que Torquemada condenou)."

    Pelo amor de Deus, o que eu acabei de ler?..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses caras não se envergonham não?

      Excluir
    2. Francamente! Essa não!

      Excluir
  25. kkkkkkkkk, ótima ironia. É bem por aí. Isso sem falar na discussão de quem era o maior entre eles, que Jesus dá um ralo em todo mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ia citar esse texto também, mas tornaria o artigo longo demais e a minha intenção não era provar com um monte de textos que Pedro não foi papa (o que eu já faço no livro), mas apresentar o cenário de uma forma resumida de fácil assimilação do conceito apresentado.

      Excluir
  26. Na minha igreja a esposa do diácono é católica, ele pode ter este cargo na igreja mesmo assim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o problema seria se ele batesse na esposa ou algo do tipo, o que desqualificaria ele em qualquer tipo de ministério. Na igreja cristã do primeiro século era muito comum só um cônjuge ser convertido e o outro não, e não há qualquer proibição que pessoas com um cônjuge descrente exerçam ministério na Igreja.

      Excluir
  27. Primeiro nós cremos e Deus derrama sua graça, ou Deus derrama sua graça e depois nós cremos?

    ResponderExcluir
  28. Como saber se sou salvo ou não?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você ama a Deus, tem fé em Cristo e demonstra isso com frutos (boas ações para com o próximo e uma vida de santidade) não há o que se preocupar.

      Excluir
  29. Existe o batismo com o Espirito Santo, evidenciado pelo dom de línguas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, embora ao meu ver o dom de línguas não seja o único que evidencia o batismo com o Espírito Santo.

      Excluir
  30. Existem pessoas não cristãs que podem enxergar demônios?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, os satanistas por exemplo enxergam todo dia...

      Excluir
  31. É possível ser muito rico (muito rico mesmo, tipo 2 bilhões de reais) e ser salvo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus" (Mateus 10:25)

      Excluir
    2. É que com certeza o rico vai se apegar as suas riquezas de algum modo(até no sentido de depender), e aí já viu né? Ele deve dividir.

      Excluir
  32. Já assistiu How I Met Your Mother? Se sim, o que achou?

    ResponderExcluir
  33. Quando vou orar não sei o que dizer. O que fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abra o seu coração com Ele falando de tudo aquilo que você diria a um amigo muito próximo; abra o jogo sobre seus problemas, inquietações, anseios e sonhos. Depois ore pelos problemas das pessoas próximas que você conhece e consegue se lembrar, interceda por elas e pela Igreja de uma forma geral. Com o tempo isso vai ficando cada vez mais prático, de modo que vai se tornando cada vez mais fácil e "automático", você não vai mais ter dificuldade em saber o que dizer. Eu me lembro ainda hoje que a minha primeira oração tinha exatos doze segundos, então não se preocupe se você ainda é "travado" como eu era; é que nem andar de carro, no começo é difícil e temos medo de pisar no acelerador ou fazer qualquer coisa, mas depois vai se tornando cada vez mais simples.

      Excluir
  34. Posso ser arminiano e congregar em uma igreja calvinista? E ser calvinista e congregar em uma igreja arminiana?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A princípio sim, a menos que a liderança da igreja proíba isso. Eu me lembro de uma vez ter visto o Granconato dizer que expulsa os pentecostais (arminianos) da igreja que ele pastoreia, embora esse tipo de atitude não seja o mais comum nem entre as igrejas calvinistas, quanto menos entre as pentecostais que costumam ser bem inclusivas.

      Excluir
    2. Ele não fala de arminianos em si(existem metodistas, por exemplo), eu também não gosto muito do Grancon, prefiro o Tio Nico.

      Excluir
  35. Ortodoxos creem na salvação somente pela fé?

    ResponderExcluir
  36. O que acha de alguém que vai para um país onde é proibido pregar o evangelho, e prega lá?

    ResponderExcluir
  37. Por que Deus não se comunica conosco hoje da mesma forma que se comunicava com Paulo por exemplo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque não são muitos nos dias de hoje que tem o mesmo nível de consagração e intimidade com Deus que Paulo tinha, dispostos a abrir mão de tudo pensando só no evangelho e na salvação das almas.

      Excluir
  38. Se todas as pessoas que se dizem cristãs fossem realmente, o mundo estaria do jeito que se encontra atualmente?

    ResponderExcluir
  39. Por qual motivo devo dar glória a Deus se Ele me criou em um mundo tão perverso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro que o mundo só se tornou perverso por causa da própria humanidade, e segundo que mesmo nessas condições a existência ainda é melhor que a inexistência, especialmente quando essa existência pode ser perpetuada na vida eterna, onde esse "mundo perverso" será substituído por um mundo restaurado à sua perfeição original.

      Excluir
  40. Vai fazer um artigo refutando o do Gledson?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem nada a refutar, ele apenas admite que as "50 provas do primado de Billy Graham" funcionam pelo peso cumulativo da mesma forma que as de Dave Armstrong, a diferença é que ele acha que as três primeiras do Dave provam de fato alguma coisa sem precisar do "peso cumulativo", o que é falso e eu já provei no livro (com a refutação à interpretação católica de Mateus 16:18, por exemplo, e outros textos semelhantes). E eu não vi qualquer refutação a Marcos 10:42 ou ao fato muito claro de que Paulo ofusca Pedro a partir do momento em que entra em cena (o que coloca em xeque esse "primado" de Pedro, mesmo enquanto primado de honra e não jurisdicional, o qual por sua vez não existe nem mesmo antes de Paulo aparecer).

      Excluir
  41. Boa tarde amigo Lucas, posso pedir um favor ao amigo. Mande para mim cinco perguntas e respostas tirada da bíblia.Temos um desafio aqui entre esposas e maridos,dessa vez eu não quero perder, Aquela bem difícel se possível é claro. fique com Deus. Marcos Monteiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Qual personagem bíblico criou Asa mas não voou?
      R= A mãe dele (ver 2ª Crônicas 14:1).

      2) Quantas voltas Josué deu em torno de Jericó?
      R= Eles vão dizer “sete” mas está errado, pois Josué deu uma volta por dia durante seis dias, e mais sete no sétimo dia (6+7=13) (Js 6:11-15)

      3) Quantas tigelas de ouro o rei Ciro tirou do templo e deu a Sesbazar?
      R= Trinta (Ed 1:9). Acertar essa é obrigação.

      4) Em qual ano Israel foi levado cativo para a Síria?
      R= Nenhum. Eles foram levados cativos para a Assíria e não para a Síria (2Rs 17:6)

      5) Quantos animais entraram na arca de Moisés?
      R= Nenhum, a arca era de Noé e não de Moisés (por incrível que pareça, quase todo mundo cai nessa e responde “dois de cada espécie” ou algo assim, mas você na hora de falar tem que tirar o foco de “Moisés” e colocar no “quantos animais”, aí funciona bem).

      PERGUNTA BÔNUS (não tem a ver com teologia, mas quase todo mundo cai também): Se um avião cair bem exatamente na divisa entre Brasil e Chile, onde serão enterrados os sobreviventes?

      R= Não se enterram os sobreviventes e o Brasil não faz fronteira com o Chile.

      Excluir
    2. Amigo Lucas esqueci que mais 5 (cinco) do Novo Testamento. obrigado mais um vez Marcos Monteiro. Perguntas e respostas Um forte abraço.

      Excluir
    3. 1) Para quem Lucas escreveu seu evangelho e Atos dos Apóstolos?
      R= Teófilo (Lc 1:3; At 1:1).

      2) Qual homem ajudou Jesus a levar a cruz?
      R= Simão (Mt 27:32)

      3) Quantos irmãos (homens) Jesus tinha?
      R= Quatro (Mc 6:3)

      4) Quem foi escolhido apóstolo no lugar de Judas?
      R= Matias (At 1:26)

      5) Qual o maior livro do Novo Testamento em quantidade de palavras?
      R= Lucas

      Excluir
  42. Lucas vc viu a declaração de Fé da assembléia de Deus que saiu esse mes? Lá eles defendem o título mãe de Deus pra maria. Eu conversei com o Matheus carrel e ele disse que hoje entende esse título da maneira correta que a assembléia de Deus explicou e é por isso que grandes pastores defendem o título. Veja só o que o catecismo da assembleia disse:

    O significado literal de (theotókos) não é ''mãe de Deus'' mas sim é “portadora de Deus”, ideia defendida por Cirilo de Alexandria no concílio de Éfeso no ano 431. O termo traduzido por Dei genitrice, “mãe de Deus”, na versão latina do credo de Calcedônia e que se popularizou no catolicismo romano ao longo dos séculos está errada, pois trata-se de um termo contraditório em si mesmo porque Deus é eterno e existe por si mesmo, sem começo e sem fim. Não há ser algum antes dEle; por isso, não pode ter mãe; é, de fato, uma expressão teologicamente inadequada. O termo grego referente à expressão “portadora de Deus” não enfatiza nenhuma preeminência à pessoa de Maria, apenas à instrumentalidade dela no processo. O termo dá toda a primazia a Jesus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos presbiterianos,como eu mesmo,não vê problema nisso. A questão é que os católicos deturparam isso,dando ênfase nela e não nele. Este foi o erro, pois na época não era essa a intenção

      Excluir
    2. Mas a tradução mãe de Deus está errada. O correto é portadora de Deus. O título Theotokos está certo.

      Excluir
  43. Ola, Lucas.
    Em debate com católicos, um deles tocou no velho, cansativo e ja refutado assunto de Pedro=pedra, e apesar de mostrar com Escrituras, e afins, um deles me mandou um texto "refutando" a questão do petrus-petra.
    Segue abaixo o argumento da pessoa:

    "ROCKY: In the more ancient Greek language form of ATTIC Greek found in classical poetry, petros was sometimes used in the sense of a stone or movable rock, perhaps more or less synonymously with *"lithos"*.

    HOWEVER, in the common KOINE Greek of biblical literature, this distinction is virtually unknown. As a rule, when the Greek biblical texts want to reference a movable stone, they use lithos, not petros.

    So in New Testament Koine Greek petros equals petra.

    In summary the writers of the New Testament could, and probably would, have used 'lithos' to convey 'stone' or moveable rock for Peter's new name, if that in fact was its real meaning. But they did not.

    To reiterate, in the Koine Greek of the apostolic era there was NO distinction between the meaning of Petros and Petra - they just meant ROCK.

    *Regardless, Jesus spoke the words of John 1:42 and Matthew 16: 16-19 in Aramaic to Simon calling him Kepha - which typically means ROCK.


    So hopefully you can "DEFINETELY understand it once and for all"

    There IS more to be said on this discussion."

    Como eu sei que voce é letrado em inglês não fiz questão de traduzir. Enfim, eu sei que isso passa de bla bla bla católico, os conhecendo como conheço bem (os cara fazem malabarismos gigantes para tirar para negar a unicidade de Jesus. Porém como não tenho conhecimento fundo em teologia, resolvi pedir ajuda aos universitários, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, ele só expôs o velho argumento católico de sempre, o qual já foi refutado um tantão de vezes (veja nos artigos abaixo):

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/01/estudo-exegetico-completo-sobre-mateus.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/09/diferenca-entre-petrus-e-petra.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2015/05/respostas-um-catolico-sobre-mateus-1618.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/08/mateus-1618-e-o-fundamento-da-igreja.html

      Como você pode ver nesses artigos, os léxicos do grego fazem clara diferença entre petra e petros, ademais que "lithos" não é necessariamente um termo que implique em "pedra pequena" porque ele é usado para Cristo em 1 Pedro 2:7. Já o "argumento do aramaico" já foi tratado neste artigo:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/06/o-aramaico-e-mateus-1618.html

      Em resumo:

      1) Existe sim diferença entre petros e petra (veja os léxicos nos artigos que passei).

      2) O evangelista poderia ter transcrito do aramaico para "petros" e "petros", ou para "petra" e "petra" caso ele quisesse. Mas ele usou palavras diferentes e distinguiu ambos porque um significa uma coisa e outro significa outra coisa (inferior).

      3) Em toda a Bíblia, o termo "petra", em sentido espiritual, só se aplica a Cristo, nunca a Pedro (que é petros).

      4) O aramaico era um idioma pobre, não tinha palavras específicas, era "kepha" para qualquer tipo de pedra indistintamente, o que deixaria o texto ambíguo, podendo se aplicar a Pedro, a Cristo ou a confissão de fé de Pedro em Cristo. Por isso Mateus DESFEZ essa ambiguidade com a distinção de petros e petra dentro de um mesmo versículo em um mesmo contexto.

      5) Mesmo se Pedro fosse a pedra de Mateus 16:18 isso não provaRIA NADA em favor do catolicismo, inclusive há teólogos protestantes que pensam que Pedro é a pedra e nunca flertaram um mínimo que seja com o catolicismo. Eles teriam que provar que Pedro foi papa, que a Igreja do verso é a Igreja Romana, e que Pedro tem "sucessores" que são exatamente os papas atuais. E além disso, teriam que desfazer o problemão que é o fato de Pedro ter sido bispo de Antioquia, e mesmo assim os católicos romanos rejeitarem os sucessores dessa diocese cristã (hoje atrelada à Igreja Ortodoxa). Veja o que Calvino comentou a este respeito:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/02/calvino-destruindo-o-primado-romano-com.html

      Abs!

      Excluir
    2. Valeu Lucas. Vou esfregar isso na cara do católico pedante :)

      Excluir
  44. Marcos Trinitariano9 de maio de 2017 12:16

    Olá, Lucas como vai meu irmão em Cristo?Queria saber se o AT foi escrito por judeus numa porcentagem de 100% ou 66% e o NT foi de 33%?Fica com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se entendi direito a pergunta, mas até onde se sabe, todos os escritores do Antigo Testamento eram judeus. No Novo Testamento há Lucas que era grego e o escritor de Hebreus que não se sabe quem é, mas os demais são judeus também. Ou seja, no fim das contas quase toda a Bíblia foi escrita por judeus. Abs!

      Excluir
  45. EX-CATÓLICO RECÉM-CONVERTIDO9 de maio de 2017 12:52

    Lucas, a paz de Cristo meu querido irmão! Me tire essa dúvida s puder, por que Jesus condenou, contrariou a união de Estado e Igreja...quando Cristo alertou seus Apóstolos não fizessem tal coisa, de fato Deus abomina essa tal prática? Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Estado é uma coisa e Igreja é outra coisa, os valores da Igreja podem influenciar a sociedade mas não devem determinar o que o Estado é ou forçar a submissão do Estado a uma confissão religiosa particular. Isso sempre deu errado e não podia ser diferente, o mundo só foi encontrar verdadeiro progresso nos tempos de tolerância religiosa, liberdade de consciência e Estado laico. Paulo nunca pediu para o Estado se submeter à Igreja, ao contrário, pediu que a Igreja (cristãos) respeitasse e honrasse as autoridades civis como um corpo distinto e independente. Abs!

      Excluir
  46. Pode comentar isso que OdC postou no seu facebook?

    " Os únicos países europeus que derrotaram realmente o comunismo são aqueles com uma maioria católica intransigente: Hungria, Polônia e Itália. A experiência histórica deveria ensinar alguma coisa."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ridículo, esse cara não se cansa de repetir asneiras tiradas de sua mente doentia. A Polônia e a Hungria católicas de fato SE TORNARAM COMUNISTAS, coisa que NUNCA aconteceu com um país predominantemente protestante porque os protestantes sempre tiveram aversão ao comunismo e nunca flertaram com ele. E a Itália precisou aderir ao FASCISMO para não cair no comunismo, outra coisa que os países protestantes jamais precisaram fazer. Ou seja, esse doente pega como exemplo países que aderiram por certo tempo ao comunismo e outro que entrou em uma ditadura de tão perto que estava de cair no mesmo destino e quer usá-los como "exemplos de países que derrotaram o comunismo", quando os países protestantes de tão mais desenvolvidos e civilizados que sempre foram JAMAIS precisaram nem aderir ao comunismo para precisar sair dele mais tarde, nem tampouco aderir a outro tipo de ditadura como alternativa. Tudo isso eu já expliquei aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2017/04/a-igreja-catolica-e-o-baluarte-do_28.html

      Esse cara é um DOENTE, um cretino, um velho sujo e descarado que não se cansa de mentir para ver se assim consegue levar alguns à religião pérfida que ele segue. Mente descaradamente, sem se importar com a consciência, porque para esse tipo de gente imunda a mentira vale a pena se for para uma finalidade que consideram nobre, é a velha máxima dos "fins justificam os meios".

      Excluir
    2. De um tempo para cá ele só vem postando coisas extremamente idiotas, você podia fazer um artigo sobre isso Lucas, mostrando as pérolas católicas. Vai ser legal para rir um pouco.

      Excluir
    3. Ele é um cínico. Vou sim fazer um artigo sobre isso, um sobre o Olavo e seu ativismo católico mentiroso e outro de pérolas católicas para a série dos zumbis tridentinos.

      Excluir
    4. Algo bom do Olavo de carvalho é a luta contra o antissemitismo, talvez por morar nos EUA, num estado onde a maioria é protestante.

      Os tridentinos e outros católicos tradicionais tem uma raiz antissemita muito forte. Por isso, os tridentinos são piores que ele, na minha opinião.

      O tal conde citado nesses artigos fez diversos vídeos contestando o termo "cultura judaico-cristã" defendido por protestantes e até por católicos, como padre Ricardo.

      Segundo ele, a cultura cristã não tem nada de judaica, argumentando que os judeus não creem em Jesus, algo nada a ver já que Jesus e os apóstolos eram judeus. O que ele defende é a heresia de Marcion, que negou a cultura judaica da fé cristã.

      Excluir
    5. Sobre esse assunto, o Conde fez um vídeo, ontem, criticando a direita brasileira (olavetes) por apoiar o estado de Israel.

      Pelos comentários do vídeo, da pra perceber que boa parte dos católicos conservadores tem um ranço antissemita bem forte.

      https://www.youtube.com/watch?v=sGYlKuosVAE&t=3s

      Excluir
  47. O que vc acha do estudo de línguas do Thomas Tronco? Eu li e não achei errado.

    http://igrejaredencao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=146:odomdelinguashoje&catid=25:artigos&Itemid=123#.WRH320lv9zR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que eu penso sobre isso escrevi aqui:

      http://apologiacrista.com/o-dom-de-linguas-uma-analise-de-1-corintios-14

      Excluir
    2. Mas vc analisou só a carta de 1 corintios. Já ele analisou a bíblia toda.vc tem um complemento desse estudo analisando o restante que falta?

      Excluir
    3. 1 Coríntios 14 é o único capítulo que trata do tema especificamente e em detalhes. É o único que dá pra fazer uma exegese mais profunda. De qualquer forma, sobre Atos 2 veja a minha explicação aqui:

      https://www.youtube.com/watch?v=GXSbiLzVDaE

      E sobre a Bíblia como um todo, tem o livro do Luciano Subirá que em geral é excelente e bastante esclarecedor sobre o assunto. Eu não consigo enviar o link por aqui porque baixa direto quando clica, mas é só pesquisar no Google "Luciano Subirá dom de línguas pdf" que a primeira referência que tem é o livro dele:

      https://www.google.com.br/search?client=opera&q=dom+de+linguas+luciano+subira+pdf&sourceid=opera&ie=UTF-8&oe=UTF-8

      Excluir
  48. Como vai, tudo bem com você Lucas? Queria saber fugindo um pouco do assunto, mas é uma dúvida que tenho e ninguém conseguiu explicar de forma objetiva no que Jesus queria dizer quando disse:nem os loucos errarão o caminho dos céus...em qual contexto Jesus estava se referindo?será que ele estava se referindo aos falsos profetas que conhecem a verdade , mas não pratica tem alguma coisa ver ou não?Fica na paz de Cristo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luís. Que eu saiba, isso não está na Bíblia, Jesus nunca disse isso. Se puder me trazer um versículo com essa tradução ou algo parecido, eu ficaria agradecido e poderia comentar em torno disso. Mas acredito que te disseram que Jesus afirmou isso (sem ser verdade) e você acabou comprando a ideia. Abs!

      Excluir
  49. O que vc acha desse estudo de um apologista do facebook:

    Cristo NÃO censurou a LEI na condenação da adúltera em João 8.

    DEUS INSTITUIU A PENA DE MORTE POR ADULTÉRIO

    A lei do Antigo Testamento ordenava a pena de morte para vários atos: assassinato (Êxodo 21:12), seqüestro (Êxodo 21:16), deitar-se com animais (Êxodo 22:19), adultério (Levítico 20:10), homossexualismo (Levítico 20:13), ser um falso profeta (Deuteronômio 13:5), prostituição e estupro (Deuteronômio 22:4), e diversos outros crimes.

    Quando os fariseus trouxeram a Jesus uma mulher que havia sido pega em adultério e perguntaram a Ele se ela deveria ser apedrejada, Jesus respondeu: “Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire a pedra” (João 8:7).

    Isto não deve ser usado para indicar que Jesus rejeitava a pena de morte em qualquer situação. Jesus estava simplesmente expondo a hipocrisia dos fariseus. Os fariseus queriam fazer com que Jesus violasse a lei civil do Antigo Testamento. Eles realmente não se importavam com o fato de a mulher ser apedrejada (onde estava o homem que adulterou com ela?).

    Os fariseus, naquela ocasião, não estavam fazendo nada errado no que tange à lei de Deus. O que está em jogo ali é a tentativa de encontrar brechas para acusar Jesus de violar a LEI. E Jesus [em nenhum momento] a violou. Basta observar o texto.

    QUEM INSTITUIU A PENA DE MORTE?

    Foi Deus quem instituiu a pena de morte: “Se alguém derramar o sangue do homem, pelo homem se derramará o seu; porque Deus fez o homem segundo a Sua imagem” (Gênesis 9:6).

    Jesus concordaria com a pena de morte em alguns casos (Apocalipse 13:9-10).

    Jesus também demonstrou graça (isto é, REFORÇOU A LEI e não a proibiu) quando a pena de morte foi imputada a alguém (João 8:1-11).

    O apóstolo Paulo definitivamente reconheceu o poder do governo para instituir a pena de morte onde fosse apropriado (Romanos 13:1-5).

    -> Não devemos nos esquecer que, o Deus que disse “não matarás sem motivo”, foi o Deus que disse: “- MATE!”, a Moisés, Saul, Josué, e outros.

    Esse povo ROMANISTA e PENTECOSTAL fica romantizando o Jesus da Bíblia, a fim de que Ele se encaixe em seus padrões aberrantes.

    UMA ANÁLISE SIMPLES DO TEXTO (hermenêutica)

    "E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério; e, pondo-a no meio, disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando. E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes? Isto diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra. E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela. E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra. Quando ouviram isto, redargüidos da consciência, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficou só Jesus e a mulher que estava no meio. E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores?Ninguém te condenou? E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais". (João 8:3-11)

    1. A lei de Deus ordenava pena de morte por adultério.
    2. A mulher foi pega em flagrante.
    3. Jesus foi indagado acerca do que Ele tinha a dizer.
    4. A intenção dos fariseus não era a aplicação da lei, mas sim um motivo para acusar Jesus (no caso, a violação da lei).
    5. Jesus sequer toca no tema insistido pelos fariseus (a Lei).
    6. Jesus replica: "Quem aí tá sem pecado, dá-lhe pedrada".
    7. A consciência dos fariseus os impede de aplicar a lei na ocasião.
    8. Onde estava o homem que adulterou com ela? (o texto não revela).
    9. Cristo tinha o propósito de fazer o que era primordial em seu ministério: Mostrar, não somente à mulher, como aos que estavam em derredor, que Ele era o Messias e tinha poder e autoridade para perdoar os pecados e livrar aqueles [a quem Ele quer] da condenação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto está correto, eu só não entendo por que esse pessoal precisa sempre aproveitar qualquer brecha para atacar os pentecostais, como se todos os não-pentecostais concordassem plenamente com tudo o que ele diz no texto e nenhum pensasse do jeito diferente (o que é patentemente falso).

      Excluir
    2. Então hj ainda existe a pena de morte? vc concorda com ela? Em quais casos é correta a pena de morte?

      Excluir
    3. Isso que Jesus disse foi enquanto ainda estava em vigor a lei mosaica (antiga aliança), não na nova aliança. O Novo Testamento não fala nada sobre pena de morte, se a favor ou contra, ele só diz para honrar as autoridades civis (que na época aplicavam a pena de morte, mas o princípio também se aplicaria às autoridades civis das sociedades modernas que não tem a pena de morte).

      Minha posição sobre isso é a seguinte: sou a favor da prisão perpétua para os crimes mais bárbaros, o que não deixa de ser também uma "pena de morte" (porque o cara vai morrer ali de qualquer jeito), mas uma pena de morte prolongada, passando por muitos anos de sofrimento antes disso. Porque pra mim é uma grande sacanagem o cara causar sofrimento a um monte de gente, destruir famílias, vidas e lares, e como punição apenas morrer repentinamente sem passar por um tempo de castigo prévio. Isso é bom demais para esse tipo de bandido (como estupradores, assassinos, pedófilos, etc), que merece agonizar muito mais tempo antes de finalmente morrer.

      Eu já tinha essa opinião antes, e há pouco tempo atrás descobri que é como o Bolsonaro pensa também (então eu não estou sozinho, pelo menos). Mas essa é apenas a minha visão, não estou dizendo de modo algum que a Bíblia obriga que tem que ser assim.

      Excluir
    4. Mas os cristãos que são a favor de pena de morte hj estão errados? John Piper é e fundamenta isso na Bíblia.

      Excluir
    5. Não estão errados em aceitar a pena de morte, desde que não sejam fundamentalistas ao ponto de dizer que os que são contra são "antibíblicos".

      Excluir
  50. Posso ser cristão e não ser homofóbico? Por que cristãos odeiam gays?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só os que fazem perguntas idiotas como essa...

      Excluir
    2. É sério isso? kkkkkkkkkkkkk
      Você já viu algum Cristão bater ou assassinar muitos gays? Se não, eles não são "homofóbicos".

      Excluir
    3. Nenhum cristão odeia gays. Ser contrário ao casamento entre pessoas do mesmo sexo te faz ser homofóbico por acaso? Você conhece o conceito de homofobia,ou apenas repete o que boa parte da mídia propaga,quando deturpa o termo homofobia,para dizer que qualquer tipo de divergência seria visto como homofobia? Não dá para colocar no mesmo pacote uma pessoa que é contrária ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, e uma que agride gays. Isso é desonestidade intelectual.

      Excluir
    4. Resumo:Como cristão,você não pode odiar gays(ou seja,ser homofobico). Mas como cristão,você não pode apoiar o casamento entre pessoas do mesmo sexo(o que não carautoriza homofobia).

      Excluir
    5. "Posso ser cristão e não ser homofóbico? Por que cristãos odeiam gays?"

      Eu nunca vi um cristão (alguém de igreja, que lê a Bíblia e põe em prática a sua fé) assassinando um homossexual ou mesmo agredindo um gay fisicamente. Geralmente quem faz isso são skinheads e gente com ideologia neonazista. Os dados oficiais de homocídios de homossexuais no Brasil quando em comparado com os dados oficiais de homicídios independente de orientação sexual mostram que os homossexuais aparecem subestimados nos índices, ou seja, morrem muito mais héteros do que gays neste país, numa proporção esmagadoramente superior mesmo considerando a maior proporção de héteros do que de gays. Sobre isso eu escrevo neste artigo:

      http://ateismorefutado.blogspot.com.br/2015/04/cristaos-oprimem-as-minorias-e-sao.html

      Em compensação, quem anda REALMENTE perseguindo homossexuais no mundo? Os países muçulmanos, é claro, e os comunistas ateus ao longo de todo o século XX. Os países cristãos são um Paraíso aos homossexuais em comparado com as outras opções. Agora, o que eles querem impor é a visão ridícula e grotesca de que se opor à agenda LGBT (Jean Wyllys, Kit Gay, ideologia de gênero, etc) significa ser "homofóbico", o que é a mesma coisa que dizer que discordar do conservadorismo cristão é ser "conservadofóbico" ou "cristofóbico".

      Excluir
  51. Herege, maldito, quero que você vá queimar no fogo do infernoooooooooooooooo!!!!!!

    Pare de blasfemar contra a Santa e Verdadeira Igreja!!!!!!!!!!!!

    Você está cometendo o pecado contra o Espírito Santo!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo Lucas, Deus lhe conceda porção dobrada da paciência de Jó pra lidar com fanáticos (ou loucos) como esse.

      Excluir
    2. kkkkkkkkkkkkk, se não for ironia, esses caras são toscos. Vá ler a Bíblia, rapaz!

      Excluir
  52. Gledson fez mais um artigo. Vai refutar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu fosse perder tempo refutando cada artigo novo que sai em cada site de apologética católica eu simplesmente não teria vida. Mas todos os argumentos já foram refutados aqui em trocentos artigos, e se alguma novidade foi dita eu refuto no hangout do debate com ele.

      Excluir
  53. por favor Lucas você poderia escrever a mim aqui uma resposta sobre os seguintes vídeos que tem argumentos muito bons mostrando que isaías 53 não fala de Jesus:

    https://www.youtube.com/watch?v=AryNseQ25II
    https://www.youtube.com/watch?v=DYMfFJENGaI
    https://www.youtube.com/watch?v=q1J5eS_lOZE

    e também sobre o vídeo no qual ele refuta a existência do diabo:
    https://www.youtube.com/watch?v=gov-gZEPyXo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou ver esses vídeos primeiro, depois dou uma resposta.

      Excluir
    2. o lucas vc poderia se possível dar respostas a esses posts para mim aui nos comentários, por favor.

      são esses:
      https://jarconsian.wordpress.com/2017/04/23/a-verdadeira-face-de-jesus/
      https://jarconsian.wordpress.com/2014/11/16/jesus-o-maior-dos-enganos/
      https://jarconsian.wordpress.com/2014/03/04/jesus-cristo-nunca-existiu/
      https://jarconsian.wordpress.com/2014/01/05/biblia-interpretacao-da-oracao-do-pai-nosso/
      https://jarconsian.wordpress.com/2017/03/23/a-verdadeira-historia-de-moises-e-dos-hebreus-4/
      https://jarconsian.wordpress.com/2014/10/05/o-espirito-santo-de-acordo-com-a-biblia/
      https://jarconsian.wordpress.com/2014/08/03/os-judeus-nao-sao-semitas-sao-europeus/
      https://jarconsian.wordpress.com/2013/10/07/hebreus-afirmam-que-jesus-nunca-existiu-e-provam-adulteracoes-da-igreja-catolica/
      https://jarconsian.wordpress.com/2017/03/04/jesus-o-incomodo-silencio-da-historia/
      https://jarconsian.wordpress.com/2017/03/17/israel-cientista-judeu-alega-que-sua-raca-nao-e-semita-e-sim-proveniente-da-khazaria/
      https://jarconsian.wordpress.com/2014/08/04/o-povo-de-israel-nao-sao-os-israelitas-da-biblia/
      https://jarconsian.wordpress.com/2014/08/04/a-historia-sionista-the-zionist-story-completo/
      https://jarconsian.wordpress.com/2016/09/01/biblia-nenhum-religioso-nunca-leu/
      https://jarconsian.wordpress.com/2014/06/07/sobre-a-queda-de-jerusalem-e-os-hebreus/
      https://jarconsian.wordpress.com/2013/11/16/quem-realmente-jesus-veio-salvar-e-quem-o-matou/
      https://jarconsian.wordpress.com/2017/04/24/cristaos-abram-os-olhos/
      https://jarconsian.wordpress.com/2017/04/24/deus-nao-e-um-bom-exemplo-a-ser-seguido/
      https://jarconsian.wordpress.com/2017/03/25/nao-mataras-e-verdade-isto/
      https://www.youtube.com/watch?v=7MMktUYDzLw

      por favor me responda, não somente isso mas também aos outros comentários que eu postei também nessa página, por favor.

      Excluir
    3. Olá, são muitos links e eu não tenho tempo suficiente para ler e refutar tudo de cada um deles, se fosse apenas um ou outro link até seria possível mas com essa quantidade imensa não tem como, é humanamente impossível, por isso vou te enviar por facebook alguns materiais sobre o assunto, principalmente sobre Isaías 53 (dos vídeos que você mandou), ok? Abs!

      Excluir
    4. Paulo Henrique, se fosse você não perderia tempo com esse site. Ele parece confuso e nem se deu conta. Num artigo ele escreve com bastante convicção que Jesus veio para salvar apenas o povo judeu, mas em outro artigo ele, se apoiando em outro escritor, tenta convencer o leitor que Jesus nunca existiu.

      https://jarconsian.wordpress.com/2013/11/16/quem-realmente-jesus-veio-salvar-e-quem-o-matou/

      https://jarconsian.wordpress.com/2014/03/04/jesus-cristo-nunca-existiu

      Excluir
  54. Entao se eu tiver o mesmo nivel de consagração e intimidade com Deus que Paulo tinha, Deus falará comigo da mesfa forma que falava com Paulo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É perfeitamente possível. Deus não deixou de operar da época de Paulo pra cá, Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente.

      Excluir
  55. Olá Lucas. Eu tenho um Novo Testamento na NVI, intitulado "os Livros da Bíblia" editora Bíblica (bíblicabrasil.org.br) onde num comentário dos editores que antecede a primeira epístola de Pedro (pág. 351) diz o seguinte: "Durante os últimos anos de sua vida e ministério, no início do ano 60 DC, o apóstolo Pedro era líder da igreja de Roma." Aí te pergunto: tais editores se basearam em lendas católicas para afirmar que Pedro foi bispo de Roma? Ou será que eles possuem alguma fonte histórica que você desconhece? Obrigado amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Das fontes históricas primitivas só se pode deduzir que Pedro esteve em Roma nos últimos dias da vida para morrer, nada a mais do que isso. O que era perfeitamente normal, aconteceu também com Paulo e com Inácio de Antioquia, levados a Roma para serem julgados e então condenados à morte. Como eu provo neste artigo:

      http://apologiacrista.com/pedro-nunca-foi-bispo-de-roma

      Qualquer datação específica, como "60 d.C", ou alguma afirmação de que Pedro exerceu um cargo de liderança naquela igreja, é devaneio sem qualquer base histórica nos primeiros três séculos da Igreja. Inclusive a Bíblia não permite deduzir que Pedro já estava em Roma desde 60 d.C, pelas razões que exponho neste outro artigo:

      http://apologiacrista.com/a-missao-secreta-de-pedro

      Abs!

      Excluir
  56. Você vai fazer um hangout com o Gledson????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deram a ideia (não sei se foi você ou outro anônimo), eu topei e ele também, então por que não?

      Excluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links) e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.