25 de setembro de 2013

Livro: "A Lenda da Imortalidade da Alma" e "A Verdade sobre o Inferno" - em impresso e digital


É com uma enorme alegria e satisfação que eu anuncio que, depois de 3 anos de muito estudo e trabalho, meu livro sobre a imortalidade da alma e a vida após a morte finalmente está concluído, revisado e disponível para impresso. O livro foi dividido em duas partes, uma que trata sobre a constituição da natureza humana e acerca do estado intermediário entre a morte e a ressurreição (i.e, onde os mortos estão agora) e o outro onde eu abordo o estado pós-ressurreição daqueles que morreram sem Cristo, intitulado: “A Verdade sobre o Inferno”.


-Informações do primeiro livro: - “A Lenda da Imortalidade da Alma”:


Número de páginas: 661 

Edição: 1(2013) 

Formato: A5 148x210 

Coloração: Preto e branco 
Acabamento: Brochura c/ orelha 
Tipo de papel: Offset 90g


Onde comprar:



-Informações do segundo livro: - “A Verdade sobre o Inferno”:


Número de páginas: 145 

Edição: 1(2013) 

Formato: A5 148x210 

Coloração: Preto e branco 
Acabamento: Brochura c/ orelha 
Tipo de papel: Offset 90g


Onde comprar:



-Livro em e-book:

O livro completo em versão digital (e-book) estarei disponibilizando de forma totalmente gratuita sem nenhum custo, basta fazer download em algum destes dois links:



O e-book é gratuito, o livro em impresso tem um custo por razões óbvias (capa, impressão, diagramação, etc), mesmo assim tentei colocar em um preço mais em conta possível, o primeiro ficou R$ 47,34 por causa da enorme quantidade de páginas, e o segundo ficou R$ 25,80. Aqueles que não conseguirem fazer o download podem entrar em contato comigo por e-mail (lucas_banzoli@yahoo.com.br) que eu envio por anexo.


SOBRE O LIVRO

Como todos devem saber, eu nasci e cresci aprendendo a doutrina de que a alma é imortal. Era doutrinado por sites “apologéticos” que dizem que os adventistas são uma “seita” e a doutrina da mortalidade da alma é uma “heresia”. Percebia nitidamente a fraqueza argumentacional de tais artigos destes sites, mesmo assim continuava crendo; afinal, todos os outros evangélicos que eu conhecia criam assim, então isso devia ser verdade. Foi quando um dia Deus abriu meu coração para a leitura de 1ª Coríntios 15, o capítulo que trata da ressurreição dos mortos, e tudo começou a mudar. Passei a fazer o que poucos imortalistas fazem: estudar a fundo sobre o tema, me aprofundando e mergulhando nas Escrituras, lendo artigos prós e contra a imortalidade da alma, e o resultado não poderia ser diferente: descobri não apenas que os argumentos imortalistas eram fracos (o que eu já sabia), mas que a Bíblia contém um arsenal gigantesco de provas da mortalidade da alma.

Naquele tempo, eu lia o Novo Testamento inteiro todas as segundas-feiras, mais de dezesseis horas seguidas de leitura constante da Palavra, às vezes se estendendo ao dia seguinte. Queria saber se aquilo era mesmo verdade. Queria saber se eu havia sido enganado por tanto tempo. Queria saber se a linguagem bíblica, em especial a neotestamentária, concorda que a alma é imortal, ou se ela não passa de mera ilusão. Eu definitivamente não queria estar errado, deixando de crer na verdade para crer numa mentira. Depois de estudar a fundo o assunto à luz das Escrituras e de comparar os vários argumentos mortalistas com os argumentos imortalistas, cheguei a uma conclusão incontestável: a Bíblia não ensina em parte nenhuma que a alma é imortal. E mais: expus pelo menos 206 provas bíblicas contra a imortalidade da alma, as quais são largamente argumentadas exegeticamente ao longo de todo o livro.

No total, foram mais de 1 milhão e 300 mil caracteres e literalmente milhares de passagens bíblicas examinadas, em um estudo completo sobre o tema que abrange a constituição da natureza humana, os escritos do Antigo e Novo Testamento à luz das regras da hermenêutica bíblica e um estudo aprofundado sobre o inferno e os acontecimentos finais. Além disso, passei também a estudar os escritos dos Pais da Igreja, para descobrir se essa crença bíblica era compatível com aquilo que os primeiros cristãos criam, e não podia ser diferente: incontestavelmente, os cristãos dos primeiros séculos não criam na imortalidade da alma, o que fica claro na leitura de Inácio, Policarpo, Taciano, Justino, Teofilo, Arnóbio e muitos outros, todos eles mostrados em meu livro, com as devidas citações.

O mesmo processo foi feito em relação à história judaica, onde provo que os judeus da época do Antigo Testamento criam na mortalidade da alma, até a diáspora judaica onde eles sofreram influências helenistas com as teses gregas do filósofo Platão, que cria que a alma é imortal. Não havia espaços para mais dúvidas. Comecei a escrever o livro em 2010, por quase todo o ano. Somente depois de três anos o livro foi revisado e passado por muitos acréscimos e correções, até tomar a forma final que está disponível em impresso e digital.

Aos que já creem na mortalidade da alma, acredito que meu livro possa servir de grande valia para fortalecer ainda mais os argumentos e a ajudar a refutar com mais amplitude os argumentos imortalistas. Aos que estão “em cima do muro”, não tenho nenhuma dúvida que após a leitura terão a plena convicção de que a alma morre. E aos que hoje creem convictamente que a alma é imortal, creio que uma leitura sem preconceitos poderá abrir a mente e o coração de tais pessoas para a verdade bíblica. Eu não sou inimigo de vocês, sou um de vocês. Sou cristão, sou evangélico, cria na imortalidade da alma, e, assim como grandes teólogos (como Oscar Cullmann, John Stott, Clark Pinnock, David Edwards, dentre muitos outros) também deixei de crer neste falso ensino após uma análise bíblica séria e sincera. Como a verdade liberta e não aprisiona ao erro, creio com sinceridade que dificilmente um imortalista honesto lerá a obra até o fim sem renegar às suas crenças na imortalidade da alma.

A Deus seja toda a glória.

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com)


-Meus livros:

-Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)

31 comentários:

  1. Lucas, parabéns pela publicação dos seus livros. Como eu poderia comprar e recebê-los aqui na Inglaterra?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alon. Eu não sei se eles entregam para outros países, mas se não entregarem eu posso comprar o livro e enviar por correio a você aí na Inglaterra, já que você é um amigo leal desde muitos anos (desde quando me converti). Me informe por e-mail todas as informações necessárias para que eu possa enviar o livro por correio até você. Um abraço.

      Excluir
    2. Olá, Lucas! Entrei no seu site e vi o livro: "A verdade sobre o inferno", ma não há o link para baixá-lo. Como faço para tê-lo?

      Tenho um blog, se puder mandar a resposta por lá: www.guardianfaith.blogspot.com

      Apologeta

      Excluir
    3. Olá, o livro em impresso é dividido em dois, um com o título de "A Lenda da Imortalidade da Alma" e o outro com o título de "A Verdade sobre o Inferno", porque não era possível publicar em impresso um livro com mais de 800 páginas (o limite era 700 páginas). Como em e-book não há essa limitação, então os dois livros são um só, com o título do primeiro. Assim, na versão em ebook o livro "A Verdade sobre o Inferno" é o capítulo 8 do livro "A Lenda da Imortalidade da Alma", ou seja, está tudo dentro de um livro só, disponível naqueles links que eu passei para download online:

      http://www.mediafire.com/download/vj4yjx53cfbjubj/A+Lenda+da+Imortalidade+da+Alma.docx

      http://www.4shared.com/file/KZrugRV3/A_Lenda_da_Imortalidade_da_Alm.html

      Abraços.

      Excluir
    4. Você gastou todo este tempo para distorcer os mais de 200 "argumentos" sobre a não imortalidade da alma e se esqueceu de algumas passagens que são mais que claras.

      Sem qualquer sombra de dúvidas a alma humana é imortal. Esse conceito é ensinado claramente em passagens do Velho e do Novo Testamento: Salmos 22:26; Salmos 23:6; Salmos 49:7-9; Eclesiastes 12:7; Daniel 12:2-3; Mateus 25:46; 1 Coríntios 15:12-19. Daniel 12:2 diz: “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.” Semelhantemente, Jesus disse que os perversos “irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna” (Mateus 25:46). Com a mesma palavra grega usada para se referir a “tormento” e “vida”, é bem claro que os perversos e os justos têm uma alma eterna / imortal.
      Não espero que publique este comentário, pois já notei a imparcialidade deste site em comentários anteriores não publicados.

      Fique com Deus.

      Excluir
    5. O engraçado é que você nem leu o livro e por isso cita aqui um monte de passagens que já foram refutadas ali. Seja pelo menos honesto, se há algo de honestidade em você, e admita que você criticou aquilo que desconhece, como quem dá passos no escuro. Você demonstra tanto obscurantismo e ignorância que sequer sabe o significado de mortalidade da alma, pensando que isso significa ausência de eternidade, o que pode ser conferido pelos versos que citastes. Nenhum deles fala de imortalidade DA ALMA. Você confunde tudo, o que é compreensível, já que não leu o livro e o critica mesmo assim. Você sequer deve ter lido os versículos que listou, mas para que ninguém se sinta confundido por seus versos isolados eu vou rebater aqui um por um:

      Salmo 22:26:

      “Os mansos comerão e se fartarão; louvarão ao Senhor os que o buscam; o vosso coração viverá eternamente”

      Aqui está falando do CORAÇÃO e não da ALMA! Você não sabe ler?

      Salmo 23:6:

      “Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias”

      O que “habitar na casa do Senhor por longos dias” tem a ver com imortalidade da alma??? Você por acaso LÊ os textos que cita?

      Salmo 49:7-9:

      “Nenhum deles de modo algum pode remir a seu irmão, ou dar a Deus o resgate dele. Pois a redenção da sua alma é caríssima, e cessará para sempre, para que viva para sempre, e não veja corrupção”

      Que tiro no pé! Estes versos falam sobre REDENÇÃO da alma, usando a mesma palavra no hebraico que é utilizada para RESSURREIÇÃO! O texto está dizendo que é pela ressurreição que a alma pode viver para sempre! Como que a alma vai ressuscitar/ser redimida se ela não está MORTA antes disso?

      Eclesiastes 12:7:

      “E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu”

      Que parte deste texto está falando da ALMA? Você precisa de um óculos? O texto está falando do ESPÍRITO e não da ALMA! Como você gosta de distorcer textos bíblicos!!! O espírito é o fôlego de vida que Deus nos deu por ocasião da criação e que volta para Ele depois da morte. Se você tivesse lido meu livro saberia disso, mas como não leu dá mais tiros no próprio pé, porque se este espírito é a “alma imortal” então por que o texto diz que VOLTA PARA DEUS, ao invés de dizer que DESCE PARA O SHEOL? E o pior é que o contexto está falando de TODAS as pessoas, e não somente dos salvos. Se esse espírito fosse a “alma imortal” então o texto estaria dizendo que a alma de TODOS vai para Deus depois da morte! Estaria ensinando universalismo (salvação universal)!

      Daniel 12:2:

      “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno”

      Em primeiro lugar, o texto está falando sobre o que ocorre DEPOIS DA RESSURREIÇÃO, e não depois da morte! Em segundo lugar, a morte eterna é uma forma de vergonha eterna, não sei da onde que você tirou a ideia de TORMENTO eterno por este texto! Alguém como Hitler, que faz o mal, quando morre vira uma vergonha eterna por aquilo que fez! Mais uma vez nada que prove a imortalidade da alma!

      Mateus 25:46:

      “E irão estes para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna”

      Vai ler no grego, ali está KOLASIN, que significa PUNIÇÃO e não TORMENTO! A palavra para tormento é BASANOS e não KOLASIN! A punição eterna é a MORTE eterna, e não o TORMENTO eterno! Kolasin era usado nos tempos bíblicos para a PENA CAPITAL, ou seja, a morte! Onde você viu “imortalidade da alma” aqui???

      (...)

      Excluir
    6. 1 Coríntios 15:12-19 não fala NADA de imortalidade da alma, fala de RESSURREIÇÃO! Você por acaso sabe a diferença entre imortalidade da alma e ressurreição dos mortos? Você mistura e confunde tudo! Pasme!!! Leia os textos que você me passou de novo, e verá Paulo dizendo que se não fosse pela ressurreição os mortos em Cristo já teriam PERECIDO (1Co.15:18). Como é que eles teriam PERECIDO, se supostamente suas almas já estariam vivas no Céu, segundo a teologia imortalista?

      E o pior é que você cita Daniel 12:2 duas vezes! Você nem lê os textos que passa! Copiou de um site qualquer, colocou aqui sem ter lido o livro, criticou com absoluto desconhecimento de causa, não sabe nem a diferença entre imortalidade da alma e ressurreição dos mortos, é um vexame total! Se tratando de alguém como você (que eu nem sei quem é, pois aparece apenas como “anônimo”) não me surpreenderia em nada se eu realmente não tivesse publicado algum comentário seu antes, eu não publico comentários de gente ignorante, desonesta ou mentirosa.

      Publiquei este aqui só para mostrar aos demais o perfil de católico que aqui me escreve: gente que critica de antemão uma obra que não leu, citando versos isolados que não provam EM NADA a tese deles, com uma gigantesca ignorância ao ponto de nem ao menos SABER o que significa imortalidade ou mortalidade da alma. Seu control C + control V pode até funcionar em outros blogs que você eventualmente comente, mas aqui não. Vai estudar e depois volte aqui e elabore uma crítica decente, que seja digna da minha atenção. Não vou mais perder meu tempo com tamanhos desvarios.

      Excluir
  2. "Matou a cobra e mostrou o pau"!!!

    Mais um motivo para eu ler seu livro!!!

    ResponderExcluir
  3. Lucas Banzoli - como você tem coragem de contribuir com o avanço dessa tremenda heresia da morte da alma?
    Satanás é perspicaz e com certeza tem todo tipo de argumentação para fazer descrer de uma das doutrinas mais importantes da Bíblia. Essa estória começou com a arrogância de Oscar Cullmann, mas já havia sido fermentada anteriormente, principalmente à luz do Darwinismo, kantianismo e Heideggerianismo. Bultimann foi o adaptador do existencialismo à teologia, mas matou a Esperança, então Moltimann trou xe a Esperança para uma teologia imanente: veja a citação de Culmann:
    A criação no passado e a escatologia no futuro são mitos não históricos, mas são para serem vistos como evento temporal e não atemporal.
    Você se especializou sim, mas na escatologia errada e pós-moderna, resultado de uma filosofia de homens encharcados de pecados, e que não queriam de forma alguma abandoná-los. E, por esse motivo também tinham que desfazer de um Inferno eterno bíblico.
    Reflita melhor pois o preço é muito alto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca vi tanto desconhecimento e ignorância em toda a minha vida. O senhor deveria ter vergonha de mentir tão descaradamente e de usar argumentos tão inconsistentes. Essa "estória" começou com Oscar Cullmann? Muito antes de Cullmann os adventistas já ensinavam isso. Essa "estória" foi influenciada pelo darwinismo e kantianismo? Muito antes de Darwin e Kant existirem, os anabatistas (anteriores à Reforma) já ensinavam a mortalidade da alma. Essa "história" foi criada por "Bultimann" [sic] e "Moltimann" [sic]? Muito antes destes dois autores sem "i" no nome, Martinho Lutero já rejeitava a imortalidade da alma:

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/index.php?pagina=1085424343

      Essa visão é fruto de uma "escatologia errada e pós-moderna"? Muito antes da modernidade, os Pais da Igreja já ensinavam a mortalidade da alma:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/12/os-pais-da-igreja-criam-na-imortalidade.html

      O "inferno eterno" é "bíblico"? Muito antes de você afirmar uma baboseira dessas, já existiam 152 versículos bíblicos de aniquilacionismo dos ímpios:

      http://desvendandoalenda.blogspot.com.br/2013/08/152-versiculos-biblicos-de.html

      O seu problema é que, na falta de uma refutação bíblica por meio de argumentos minimamente decentes - o que você sabe que não é capaz de fazer - prefere atribuir essa crença a tudo quanto é tipo de filosofias humanas criadas séculos e mais séculos mais tarde que a crença numa alma mortal. E isso tudo para encobrir o fato de que os hebreus nunca creram nessa heresia da imortalidade da alma, e que ela só veio para eles depois da diáspora judaica, influenciada, isso sim, pelo platonismo grego, o que é confirmado por fontes judaicas de respeito, incluindo a própria Enciclopédia Judaica:

      http://desvendandoalenda.blogspot.com.br/2013/09/como-e-quando-imortalidade-da-alma.html

      Mais estudo, coerência e honestidade lhe cairiam bem. Talvez deste jeito você poderia voltar aqui com refutações, ao invés de mais falatório irracional e sem sentido, pensando que o acúmulo de informações históricas distorcidas vai convencer alguém aqui sobre o disparate que você ensina.

      Reflita melhor, pois o preço é muito alto.

      Excluir
  4. Caro Lucas, ufa!!!!!!!!! Finalmente alguém que crê nas Escrituras com entendimento, parabéns. A alma não é imortal. Eles não entendem que se morre , Deus recolhe o espírito(alma) e logo na volta de Cristo, após o juízo, cada terá seu destino, uns para vida eterna e outros para aniquilamento eterno.Os que forem para vida eterna , Deus dará novamente o folego de vida, (alma). Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. lucas, eu ainda não li seu livro, mas quero lhe dizer que a bíblia deixa bem claro que a alma é imortal.

      Excluir
    2. Rafael, eu já li o NT sessenta vezes, e posso dizer que a Bíblia deixa bem claro que a alma é mortal. Por isso é melhor ler o livro antes de omitir uma opinião antecipada sobre ele. Eu também era imortalista antes de me informar.

      Excluir
  5. Cresci no romanismo de ceu, inferno de fogo (mas o significado primario de inferno e' 'sepultura') e purgatorio e 1 deus horrendo pronto a punir sempre, mas Maria fazia toda diferenca e outros santos e quem sabe Jesus era 1 poukinho melhor q o Pai!No adventismo conheci Ecl. 9 (os mortos nao sabem nada/Tudo q te vier 'a mao p/ fazer, faze-o c/ todas tudas forcas pois 'a sepulture ou alem aonde vais nao ha' obra alguma!) e Sl 6 (Os mortos nao louvam ao Sr.,nem os q descem 'a regiao do silencio) e soube q Jesus nao subiu ao Pai ou Paraiso, pois disse a Madalena 'nao Me detenhas pois nao subi a Meu Pai ainda' e q o 'bom' ladrao entao nao foi tampouco, pois nao ha' pronome relative 'que' em grego e a melhor traducao seria 'em vdd te digo hj: estaras Comigo no Paraiso!' Orgulhei-me de ter conhecido a vdd, como o ASD dizem, mas hj, mais 'evangelico' q ASD, noto outras passagens onde Cristo diz 'o q cre em Mim, passa da morte p/ a vida!' e 'Quem cre em Mim, nao morrera' jamais, e Eu o ressuscitarei no ultimo dia!' e 'partir e estar c/ Cristo e' infinitamente melhor' que esta vida e 'ausente do corpo e presente com o Senhor!' E no Apocalipse vejo as almas dos martires clamando dia e noite, pedindo justica perante o altar de Deus. O Espirito tambem se comunica c/ nosso espirito testificando q somos filhos de Deus! Paulo foi arrebatado ate' o 3.o ceu e nao sabe "se no corpo ou fora do corpo," e nao da' p/ se concluir q foi num visao, pois nao se sai do corpo p/ se ver! Substituir espirito por folego tbm nao faz sentido em passagens como 'minha alma ou espirito e corpo clamam pelo Deus vivo! Nao entendo tudo e nao me parece ser ponto de salvacao, mas no NT Deus age no presente imediato, assim como tbm tem promessas na conclusao de todas as coisas no Juizo e Ressurreicao, mas me parece claro adquirimos imortalidade, vida eterna ou 1 novo espirito no momente em que Ele nos salva! O ladrao na cruz quis ser salvo qdo Cristo voltasse, mas Ele lhe abre o Paraiso imediatamente, no dia que se chama Hoje da mesma forma que Hebreus diz q aquele q guardou o setimo dia o fez como Deus o fizera no principio, mas resta um repouso sabatico espiritual que e' Cristo, ao povo de Deus no qual varios nao entraram, mesmo guardando o dia santo, p/ causa da desobediencia. Hoje, se voces ouvirem a Sua voz, nao endurecam o coracao, pois Hoje e' o Dia da salvacao! Permanecamos em Cristo e nao nos desgastemos em debates infrutiferos pois hoje mesmo podemos gozar as alegrias da Sua vinda em uniao com Ele e os irmaos! Quem tem o Filho, tem a vida! Paz e graca em Cristo no Espirito p/ a Gloria de Deus o Pai! Amem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, a paz. A tese de que os crentes obtém a imortalidade a partir do momento em que creem em Cristo é insustentável biblicamente. A Bíblia não nos diz em lugar nenhum que nossa alma se torna imortal repentinamente se cremos em Deus; ao contrário, o que ela nos diz é que nós seremos revestidos da imortalidade somente na ressurreição dos mortos:

      “Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória” (1ª Coríntios 15:52-54)

      E Paulo, que JÁ ERA crente convertido, mesmo assim disse que Deus só nos dará a imortalidade no dia do julgamento, que é depois da ressurreição:

      "Contudo, por causa da sua teimosia e do seu coração obstinado, você está acumulando ira contra si mesmo, para o dia da ira de Deus, quando se revelará o seu justo julgamento. Deus "retribuirá a cada um conforme o seu procedimento'. Ele dará vida eterna aos que, persistindo em fazer o bem, buscam glória, honra e imortalidade" (Romanos 2:5-7)

      Um dos versos que você citou está incorreto. Cristo jamais disse que "aquele que crê em mim jamais morrerá". O que ele disse na verdade foi que "aquele que crê em mim não MORRERÁ ETERNAMENTE" (kai paV o zwn kai pisteuwn eiV eme ou mh apoqanh eiV ton aiwna pisteueiV touto), ou seja, ele estava falando da MORTE ETERNA e não de um estado intermediário, e é óbvio que nenhum salvo passará pela morte eterna.

      Quanto às outras passagens citadas, todas elas já foram explanadas exegeticamente em diversos artigos. Segue alguns deles:

      -SOBRE O "ESTAR FORA DO CORPO":

      http://desvendandoalenda.blogspot.com.br/2013/08/a-biblia-e-as-experiencias-fora-do-corpo.html

      -SOBRE O "PARTIR E ESTAR COM CRISTO":

      http://desvendandoalenda.blogspot.com.br/2013/08/partir-e-estar-com-cristo.html

      -SOBRE O LADRÃO DA CRUZ:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2015/05/desmascarando-itard-e-sua-ridicula.html

      http://desvendandoalenda.blogspot.com.br/2013/07/estudo-completo-sobre-lucas-2343-hoje.html

      -SOBRE O TEXTO DE HEBREUS:

      http://desvendandoalenda.blogspot.com.br/2013/08/o-escritor-de-hebreus-e-concretizacao.html

      Abraços.

      Excluir
  6. Irmão em Cristo Lucas, senti um grande desejo de escrever e te falar os meus sinceros parabéns pelos seus materiais, sou adventista do sétimo dia e confesso que ha muito tempo estava procurando materiais aprofundados como os seus, imagino o quanto é trabalhoso escrever seus livros... no momento estou lendo aquele seu livro falando a respeito de Pedro, estou achando muito interessante! ...Obviamente tenho um ponto de vista diferente com respeito ao Sábado, mas quero deixar claro que acredito que Deus está te usando! Que a paz de nosso Senhor Jesus esteja em seu lar e com a sua família! Minha esposa achou muito interessante este seu livro sobre a imortalidade da alma, vou tentar imprimir um dia para lermos juntos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Renato, a paz de Cristo! Fico feliz por meus livros terem sido úteis a você e à sua esposa. Como você tocou no tema, recentemente eu terminei de escrever outro livro sobre o tema da imortalidade da alma, desta vez sob uma perspectiva histórica, talvez você possa gostar também. Você pode baixar e ler as informações sobre o livro neste link:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2015/08/meu-novo-livro-os-pais-da-igreja-contra.html

      Deus lhe abençoe.

      Excluir
    2. Vou ver sim!!!! Fique com Deus, e novamente.... parabéns pela iniciativa!

      Excluir
  7. Parabéns Lucas, muito esclarecedor seu texto. Não há dúvidas nele. Apenas os cegos por vontade própria não querem enxergar. Você tem uma forma de escrever de forma que qualquer leigo pode entender.

    ResponderExcluir
  8. TENHO LIDO ALGUNS COMENTARIOS SEUS DOU-LHE OS PARABENS POR SER TAO BIBLICO E MOSTRAR OS ERROS QUE GRASSAM PELAS IGREJAS QUE DEUS O ABENCOE.

    ResponderExcluir
  9. Obrigado querido,,, baixei aqui, vou ver se consigo ler no celular,, Deus abençoe por nos fornecer gratuitamente. A paz de Cristo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há de que, Deus lhe abençoe igualmente!

      Excluir
  10. Paz em Cristo, irmão.
    Tive a oportunidade de ler o seu livro sobre a imortalidade da alma e encomendei alguns exemplares para a minha biblioteca particular. Identifiquei-me com a sua fala na introdução do livro, pois também fui acostumado com a fé na imortalidade da alma, mas sempre percebi pelas Escrituras um certo conflito sobre essa crença. Estou convencido da inconsciência dos mortos até o dia da ressurreição. Espero que você possa me ajudar a esclarescer uma dúvida que tenho: se os mortos estão inconscientes ou deixaram de existir na morte, qual seria o elemento que daria garantia de que a pessoa ressuscitada seria a mesma que desapareceu na morte? Uma Testemunha de Jeová tentou até me ajudar, mas fiquei mais confuso ainda, pois na crença dela os ressuscitados parecem ser mais clones com memórias de uma pessoa que deixou de existir do que a mesma pessoa que morreu e se decompôs no pó da morte. Se puder me ajudar a selecionar essa dúvida, agradeço humildemente. Paz em Cristo irmão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, a paz. O que torna uma pessoa ser o que ela é, são os seus pensamentos, o verdadeiro "eu". Isso envolve o caráter, personalidade, memória e lembranças, sentimentos, talentos, intelectualidade, vontade, etc. O conjunto de todos estes sentimentos e pensamentos é o que pode ser considerado o "eu". Na morte o espírito volta para Deus e isso significa que Deus traz para si tudo aquilo que nos faz ser o que somos, embora nós pessoalmente não estejamos mais vivos. Na ressurreição ele sopra esse mesmo espírito novamente em nosso corpo ressurreto e então todos os pensamentos e sentimentos voltam exatamente como antes.

      Se é difícil acompanhar este raciocínio ou entendê-lo, pensemos por meio de uma analogia simples com o computador. Suponhamos que eu tenha colocado em um pendrive todos os arquivos do meu computador sem faltar absolutamente nada. Algum tempo depois, o computador quebra e eu perco todos os arquivos, que deixam de existir. Mas como eu tenho todos eles guardados em um pendrive, basta eu comprar um novo computador e colocar nele o pendrive, que eu tenho tudo de volta. O computador é como o corpo que morre e volta ao pó da terra. Neste momento todos os nossos "arquivos" (consciência) se perdem e deixamos de existir. Mas tudo isso ainda está arquivado na memória de Deus, que guarda consigo o nosso espírito, como se fosse o "pendrive". E, na ressurreição, que seria o novo corpo ou novo computador, este espírito é soprado novamente em nós, e assim temos todos os "arquivos" de volta, tal como antes.

      Abs.

      Excluir
    2. Não li seu livro.Sou cristã e não quero desmentir o que escreveu, mas entender. Também não sou grande conhecedora da Biblia, muito pelo contrário. Mas sou extremamente racional e a primeira coisa que me vem à mente é:qual a diferença entre morrer temporariamente (morrer e depois Deus soprar o mesmo espírito) e não morrer? Qual a diferença entre dizer que a alma é imortal ou mortal temporariamente? A Alma mortal do crente, que receberá novo sopro de vida, não equivale a dizer que é imortal?

      Excluir
    3. A diferença é que em um caso existiria um "estado intermediário" (em que a alma permanece viva entre a morte e a ressurreição), o que significaria que elas estão agora vivas em algum lugar (o que abre margem para doutrinas como intercessão dos santos, culto aos mortos, purgatório, reencarnação, etc), enquanto o segundo caso (do mortalismo) impossibilita todas essas coisas pela inexistência de um estado intermediário. No caso do imortalismo a alma JÁ É imortal, por isso não pode morrer; no caso do mortalismo a alma é mortal e só se torna imortal CONDICIOALMENTE (ou seja, sob a condição de obedecer a Deus e ser fiel a Ele), após a ressurreição.

      Excluir
  11. O Lucas meus parabéns pela seus estudos e suas interpretações, mesmo que a alma seja mortal ou imortal, eu analiso pelo seguinte fato se vcs observar o sacerdotes judeus e a cúpula judaica do tempo de Jesus eram Saduceus que não criam na vida após a morte, mas voltando para a atualidade, o mais importante não é a mortalidade ou imortalidade da alma, se não vamos ficar igual aos católicos adorando um Jesus pendurado na cruz, mas na ressurreição da pessoa através de Yeshua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi bem seu posicionamento, a alma é imortal porque os saduceus não criam nela? Bom, os fariseus criam, e eram tão respeitados entre o povo quanto os saduceus, e todavia foram ainda mais repreendidos por Jesus do que os saduceus. E os saduceus não eram aniquilacionistas como os cristãos, eles não criam em ressurreição para uma vida eterna, achavam que morreu e acabou tudo, pra sempre. É óbvio que isso não é o pensamento cristão.

      Agora, dizer que estudar a plauseabilidade desta doutrina não deve ser feito só porque não é o principal, isso é um erro, a Bíblia ensina e discute doutrina do Gênesis ao Apocalipse, Paulo exortava e repreendia os hereges e cristãos pouco esclarecidos na fé, Jesus repreendeu as tradições errôneas dos fariseus, e por aí vai. Discutir doutrina, ainda mais doutrinas relevantes como essa, é importante sim. Veja o quanto de gente que abandona a fé por causa da doutrina do tormento eterno, e o tanto de falsa doutrina construída em cima do fundamento da imortalidade da alma (ex: purgatório, intercessão dos santos, oração aos mortos, culto aos defuntos, reencarnação, etc), que simplesmente não teriam como existir se o povo cristão fosse esclarecido no que concerne à doutrina da alma. Portanto eu compreendo que existem coisas mais importantes sim, eu não nego isso, mas o fato de existirem coisas mais importantes não sugere que devamos nos olvidar dos outros aspectos da fé, como se fossem inúteis ou totalmente irrelevantes.

      Abs.

      Excluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.