A Igreja Católica é o "baluarte" do conservadorismo de direita no Brasil?

 

Com toda a probabilidade você já deve ter se deparado com uma afirmação dessas por aí, vinda daqueles apologistas católicos super honestos e confiáveis que conhecemos bem. Como a maioria esmagadora apenas copia as mesmas asneiras uns dos outros, até o termo exato “baluarte” é repetido em todas as ocasiões. De vez em quando ela aparece de uma forma levemente distinta, tal como: “A Santa Igreja Católica Apostólica Romana é a guardiã da moral e dos bons costumes”, ou então: “Se não fosse pela Igreja Católica, o mundo já teria sido dominado pelos esquerdistas/comunistas/socialistas/progressistas/marxistas/ateístas/adicione-qualquer-outro-istas”. E apenas para não perder o costume, em quem eles jogam a culpa pela onda de “esquerdização” no Brasil e no mundo? Nos protestantes, é claro!!! O protestantismo é sempre o bode expiatório de tudo o que o catolicismo fez de ruim mas não quer admitir. Então basta jogar a culpa nos protestantes e sair de fininho.

Para não deixar este artigo demasiadamente extenso, decidi dividi-lo em duas partes. A primeira abordará a influência da esquerda no Brasil e sua relação com católicos e evangélicos, e a segunda lidará com a mesma coisa em âmbito global. É típico e comum o ataque papista de que a culpa por pautas esquerdistas como aborto, casamento gay, socialismo e outras agendas nada conservadoras avançarem no Brasil é dos protestantes. O argumento amador frequentemente utilizado é que na década de 80 até início da década de 90 os católicos eram mais de 80% da população brasileira e os evangélicos se limitavam a menos de 10% (veja aqui). Na década de 90 houve um “boom” protestante que fez cair o número de católicos para 73% em 2000, depois para 64% em 2010, e no levantamento mais recente (Dez/2016) para meros 50% (veja aqui). A artimanha consiste então em dizer que essas pautas esquerdistas ganharam espaço no mesmo período em que os evangélicos passaram a crescer, o que significaria que é tudo culpa desses protestantes malvados, os rebelados filhos de Lutero.

Para demolir mais este mito da apologética católica não precisamos de mais do que duas coisas: dados para consultar e cérebro para usar. Mas antes, cabe ressaltar que essa coisa de que a esquerda só ganhou espaço no Brasil depois da década de 90 é outro mito. É frequentemente argumentado, por esses mesmos católicos, que os militares salvaram o Brasil do comunismo no golpe de 64. Isso significa que já na década de 60 os comunistas já haviam ganhado tanto espaço em território brasileiro que já estavam prestes a uma revolução à la cubana. E os principais nomes da esquerda política suja que veio à tona após o fim da ditadura era toda ela formada por caciques abertamente católicos, como Lula, Sarney, Collor, FHC, Dilma, Maluf, Temer e toda essa “turma do bem” que tomou conta da política brasileira desde então. Culpar o protestantismo pelo que foi causado por católicos mediante o voto de outros católicos é o cúmulo do ridículo.

Mas nós não precisamos usar a lógica – o ponto fraco de todo apologista católico – para refutarmos essa baboseira. Basta usarmos os números. Os maiores responsáveis pela ascensão do PT na política nacional têm nome e sobrenome: católicos romanos. Para chegar a essa conclusão precisamos apenas checar os dados e ligar os pontos. Acompanhe comigo.


Quem colocou o PT no poder?

Abaixo está um mapa do Brasil marcado em vermelho (nos estados que elegeram o PT) e em azul (nos estados que votaram contra o PT), a respeito das últimas duas eleições nacionais:


Agora vamos comparar isso com os números da última atualização do IBGE sobre religião no Brasil mensurada por cada estado (2010):


Eu sublinhei em vermelho os estados mais católicos, isto é, aqueles que tem 70% ou mais de habitantes católicos, e em azul os estados mais evangélicos, ou seja, os que tem 30% ou mais de evangélicos. Esses são os estados mais católicos e seus votos nas últimas duas eleições majoritárias:

Estados mais católicos
Resultado
Alagoas
Votou no PT
Ceará
Votou no PT
Maranhão
Votou no PT
Minas Gerais
Votou no PT
Paraíba
Votou no PT
Piauí
Votou no PT
Santa Catarina
Votou contra o PT
Sergipe
Votou no PT
Como vemos, dos oito estados mais católicos do Brasil, sete elegeram o PT nas últimas duas eleições (87%). Inclusive os três estados que mais votaram em Dilma nas últimas eleições estão entre os mais católicos em disparado:


Agora vejamos o resultado dos estados mais evangélicos:

Estados mais evangélicos
Resultado
Acre
Votou contra o PT
Amazonas
Votou no PT
Espírito Santo
Votou contra o PT
Pernambuco
Votou no PT
Rondônia
Votou contra o PT
Roraima
Votou contra o PT
Como vemos, dos seis estados mais protestantes do Brasil, quatro elegeram o candidato oposto ao PT (66%). Em 2010, os únicos estados que deram mais de 60% dos votos contra o PT foram dois dos mais evangélicos (Acre e Roraima). Em termos percentuais, enquanto os estados mais católicos elegeram o PT em 87,5% das vezes, os estados mais protestantes elegeram o PT em apenas 33% das ocasiões. O contraste é nítido e fala por si só.

Os institutos de pesquisa também refutam completamente aqueles que ainda tem alguma dúvida de que foram os católicos que mais votaram no PT, e os evangélicos os que mais ficaram contra. Nas eleições de 2010, o segmento religioso em que Dilma mais tinha apoio era justamente entre os católicos, enquanto o segmento que mais dava apoio a Serra eram os protestantes (fonte):


Mesmo em 2006, quando o PT ainda não havia destruído o país e enganava mais gente, os que mais levantavam oposição ao PT eram os protestantes, principalmente os tradicionais (fonte):


Já nas últimas eleições, o mesmo cenário aparece: continuam os católicos votando muito mais no PT do que os evangélicos (fonte):


No segundo turno foi a mesma história: católicos votando mais em Dilma do que os evangélicos pentecostais, e protestantes históricos sendo em disparado aqueles que mais votaram contra o PT (fonte):


E o mesmo cenário se repete nos âmbitos estaduais e municipais: os estados mais católicos (especialmente no nordeste) são os que mais costumam perpetuar esquerdistas no poder, e os mais protestantes (especialmente no sul e sudeste) são os que tem maior rejeição ao PT e à extrema-esquerda. O nordeste, que sempre foi o maior reduto católico em números proporcionais, chegando a 83% em 1998, bem acima da média nacional (fonte), é um verdadeiro quartel-general da esquerda até hoje, onde “coronéis” se perpetuam no poder e onde a bandeira vermelha tem uma legião de militantes incondicionais. É também o estado com menor índice de desenvolvimento humano (fonte). Se por um lado a região mais católica do Brasil é a menos desenvolvida, a menos católica é a mais desenvolvida (o sudeste, que também é a região com o maior número de evangélicos).

Portanto, acusar os evangélicos pelo crescimento do PT é mais do que uma mentira: é desonestidade e sem-vergonhice. Na verdade, é justamente o contrário: se não fosse pela resistência evangélica, o PT teria ganhado muito mais espaço e tido muito menos resistência do que teve. Basta ver o exemplo da Venezuela, país onde não houve o “boom” protestante que teve no Brasil a partir da década de 90, e que por isso continua 92% católico até hoje (fonte).

O que aconteceu ali? Este país se tornou tão tolerante ao esquerdismo que colocou no poder um ditador comunista de extrema-esquerda (Nicolás Maduro) que prende por terrorismo qualquer um que diverge dele, que executa manifestantes de rua contra o seu governo, que pisa na Constituição como bem quer e que levou a uma crise tão severa que os venezuelanos passaram a fazer filas quilométricas na fronteira para a Colômbia para poderem comprar itens básicos como papel higiênico. E a coisa não é muito melhor em países católicos latinos bolivarianos como a Bolívia e o Equador. Pela análise dos dados, era nisso que o Brasil iria se tornar se não houvesse o boom protestante freando a religião morta predominante (catolicismo).

E para mostrar que os esquerdistas no poder pensam exatamente assim, não precisamos mais do que mostrar o próprio discurso deles. Gilberto Carvalho, secretário-geral da presidanta Dilma, deixou escapar isso quando foi entrevistado sobre o principal inimigo do PT, e ele respondeu abertamente que eram as igrejas evangélicas:

“É preciso fazer uma disputa ideológica com os líderes evangélicos pelos setores emergentes! (...) Aí a necessidade importantíssima de uma disputa ideológica, de uma disputa de projeto frente a esse novo público que nós sabemos é um público homogenizado por setores conservadores. Lembro aqui, sem nenhum preconceito, o papel da hegemonia das igrejas evangélicas, das seitas pentecostais, que são a grande presença para o público que está emergindo” (Fonte)

Ou seja: nossos próprios inimigos estão confessando abertamente que o alvo deles são as igrejas evangélicas e que o inimigo ideológico deles são os pentecostais, e o que os patifes travestidos de apologistas católicos afirmam? Que o inimigo dos esquerdistas e ateus é a “Igreja Católica”! Note como o papista fanático, obcecado por teorias de conspiração anticatólicas para se passar de coitadinho, inverte o principal alvo dos esquerdistas para poder se vitimizar. Os próprios esquerdistas estão afirmando que o alvo deles são os evangélicos, e eles insistem que é a Igreja Católica, porque precisam passar a noção ridícula e infantil de que a Igreja Romana é o “baluarte” do conservadorismo, e, como tal, seria impensável que não fosse o catolicismo o alvo dos anticonservadores.

Ou então veja este vídeo de um famoso ateu para ver se ele tem receio dos católicos ou dos evangélicos. Ou então abra qualquer site esquerdista na internet, revistas de esquerda ou qualquer outro material esquerdista, e veja se eles estão mais preocupados com os evangélicos ou com os católicos. A verdade é uma só, e é inegável: eles não estão nem aí com o catolicismo. O catolicismo é uma “resistência” morta, se bem que nem assim merece ser chamado, pois pelos números está mais para aliado. É com a nação evangélica que eles se preocupam, porque somos nós a resistência, somos nós que damos razão para eles se preocuparem, somos nós que ameaçamos seu império de terror e medo.

Não acredita? Então ouça da boca do próprio Lula quem é que ajudou ele a chegar ao poder:


É triste ter que acabar com a graça, mas vou dar um spoiler básico: não são os evangélicos! Veja o vídeo pra saber quem foi.

Foi a Igreja Católica, mediante a teologia da libertação, que ajudou a colocar Lula no poder. Aliás, o buraco é muito mais embaixo: a teologia católica da libertação não apenas “ajudou” o PT – ela o CRIOU. E quem diz isso não sou eu, mas o escritor católico Júlio Loredo de Izcue, numa palestra feita no Instituto Plinio Corrêa de Oliveira (ferrenhamente católico tradicionalista), aos 44:10 do vídeo, onde ele afirma que o PT foi fundado em um convento de freiras por teólogos da libertação:


Portanto, o PT foi criado por católicos, colocado no poder por católicos e mantido no poder por católicos. É isso o que mostram as evidências, os dados, os números, os fatos. Se não é a Igreja Católica – que sempre condenou abertamente o capitalismo – a inimiga da esquerda, então quem é? Quem são eles? Acho que você já sabe a resposta, mas vou dar uma dica com essa revista esquerdista, que revela quem é o verdadeiro inimigo deles, quem são esses “extremistas” malvados que ousam se levantar contra o seu projeto de poder no Brasil:


Ah, sim: os evangélicos. Que surpresa.

Se você parar pra pensar em quem realmente está arregaçando as mangas e fazendo alguma coisa em Brasília para libertar o povo brasileiro da agenda esquerdista, praticamente só encontrará protestantes como Magno Malta, Marco Feliciano, Takayama e demais da bancada evangélica. E se não fosse pela insistência de Silas Malafaia e outros pastores evangélicos, dificilmente o PLC 122 e o famigerado “kit gay” não teriam passado no Congresso. Na época a omissão católica era tão patente e vergonhosa que este padre desabafou no meio da missa, assumindo que eram só os evangélicos que estavam fazendo alguma coisa:


O único católico que consigo me lembrar por fazer um bom trabalho nesta área é o Bolsonaro, que é praticamente o católico mais evangélico do mundo: marido de uma esposa evangélica, com dois de seus três filhos deputados evangélicos, que já afirmou que frequenta mais a igreja evangélica do que a católica, que foi casado pelo Malafaia, que foi batizado no rio Jordão pelo pastor Everaldo... a lista vai longe.

Agora vejamos o que os índices nos mostram no que tange aos verdadeiros conservadores neste país, os que de fato lutam pela defesa dos valores morais, pela vida e pela família.


Quem é mais firme contra o aborto?

Datafolha, 2016 (fonte):


Datafolha, 2005 (fonte), sobre se a lei deveria ser mudada para permitir o aborto:


Datafolha, 2007 (fonte):


IBOPE, 2008 (fonte):



IBOPE, 2007 (fonte):


Resultado: os evangélicos. Que surpresa.


Quem se posiciona mais contra o casamento gay e demais pautas da agenda LGBT?

Datafolha, 2016 (fonte):


IBOPE, 2011 (fonte):



Datafolha, 2007 (fonte):


Datafolha, 2007 (fonte):


Resultado: os evangélicos. Que surpresa.


Quem é mais contra a eutanásia?

Datafolha, 2007 (fonte):


Resultado: os evangélicos. Que surpresa.


Quem mais valoriza a família?

Datafolha, 2007 (fonte):


Datafolha, 2007 (fonte):


Datafolha, 2008 (fonte): entre 1999 e 2008, período em que o número de evangélicos subiu sete pontos (de 15% para 22%), o percentual de brasileiros que dizem que a família é muito importante em suas vidas subiu na mesma proporção (de 61% para 69%).

Resultado: os evangélicos. Que surpresa.

Se você chegou até aqui, deve estar bastante surpreso: como assim aquela religião que é o “baluarte” do conservadorismo consegue perder dos evangélicos em todo e qualquer quesito avaliável? Que baluarte mais fraquinho é esse? COMO ASSIM???

Imagine alguém sem nenhum contato com a civilização e totalmente desconectado do mundo externo, que baseia o seu conceito de mundo exclusivamente nos sábios discursos dos apologistas católicos, confiando que são da mais alta confiança e credibilidade. Ele pensa que o catolicismo é o baluarte do conservadorismo, da moral, da ética, dos bons costumes, um símbolo da integridade, do caráter, da honradez, da dignidade humana, e que esses protestantes malvados são os responsáveis por toda essa onda da secularização e esquerdismo que tem por aí... então de repente essa pessoa tem um surto psicótico e decide sair da toca onde vive escondido há décadas, e se dá conta de uma coisa chamada realidade. A reação que esse sujeito teria ao se deparar com o contraste do mundo real seria semelhante a um índio de tribo nativa sem nenhum contato com a civilização ao ver um avião sobrevoando o céu. Ou pior.

Resta aos apologistas católicos duas saídas: ou eles afirmam que todos esses dados de todos esses institutos de pesquisa em todas as épocas são todos adulterados por uma conspiração mundial anticatólica (e do jeito que são todos paranoicos e conspiracionistas, eu não duvido nada), ou então que os católicos entrevistados em todas essas pesquisas não são “católicos de verdade”. O que levanta uma outra questão: o que é um católico “de verdade”? Será que apologistas católicos conhecidos, como Evaldo Gomes (filiado ao PT) e Paulo Leitão (comunista dos pés à cabeça e da cabeça aos pés, além de grande fã do Fidel Castro) não são “católicos de verdade”? Será que muitos dos católicos mais famosos, como Leonardo Boff, Dom Odilo Scherer e Dom Hélder Câmara (que em breve será beatificado) não são/eram “católicos de verdade”? Será que nem o papa Francisco, que apoiou abertamente a “Pátria Grande” dos socialistas do Foro de São Paulo ao se reunir com outro socialista (veja aqui) é um “católico de verdade”?

Talvez alegarão que esses entrevistados não são “católicos de verdade” porque são não-praticantes. É verdade, grande parte dos católicos entrevistados nessas ocasiões são não-praticantes ou pouco praticantes, porque boa parte dos católicos do Brasil e do mundo tem este perfil. Mas isso só serve para denunciar o quanto o catolicismo é uma religião morta em decadência que já não tem poder real nenhum para mover uma palha contra o inimigo esquerdista/marxista/ateísta/comunista e todos os outros “ista”. Não é um “baluarte”, mas uma casa velha construída sobre a areia da praia e levada facilmente pelas ondas do mar.

Se o catolicismo romano não é suficientemente atrativo nem mesmo para os seus próprios adeptos, de modo a mantê-los afastados de sua própria igreja, quanto menos tem qualquer poder significativo para derrotar todas as forças do mal no mundo. Uma religião que não consegue nem ao menos influenciar seus próprios fieis ali batizados, muito menos deve ser levada a sério no que diz respeito a vencer um mal externo. O romanismo não é a arca da salvação, mas uma barca furada cheia de buracos, em que nem os próprios indivíduos ali dentro suportam continuar ali. Insistir em um catolicismo decadente e falido para derrotar os “ismos” é como colocar um lutador velho, gordo e amador para lutar com um outro jovem, profissional e em forma para ser espancado até o último suspiro de vida.

É no protestantismo, e apenas no protestantismo, que se há vida e energia para combater as forças do mal, onde pessoas são realmente transformadas pela graça divina e despertadas a mudar o mundo com suas palavras e ações. É no protestantismo, e somente no protestantismo, que a ênfase da conversão não recai em uma instituição religiosa decadente e falida, mas na pessoa do Cristo ressurreto e vivo pelos séculos dos séculos. É ali, é nEle, que se tem a verdadeira força para resistir perante o mal e permanecer inabalável. Ali está a verdadeira resistência. Eis aí o baluarte: Jesus. 

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,

-Meus livros:

- Veja uma lista de livros meus clicando aqui.

- Confira minha página no facebook clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros blogs:

LucasBanzoli.Com (Um compêndio de todos os artigos já escritos por mim)
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Artigos devocionais e estudos bíblicos)
Desvendando a Lenda (Refutando a imortalidade da alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)
Fim da Fraude (Refutando as mentiras dos apologistas católicos)

Comentários

  1. Ei, Lucas, seu lindo ( ͡° ͜ʖ ͡°)! Não sei se você se lembra mas eu sou o cara anarcocapitalista que você respondeu algumas semanas atrás. Eu quero que você me ajude com uma coisa: eu to com muita raiva. Raiva de um tipo extremamente nocivo de pessoa: o crentinho moderninho gramsciano que faz tudo que a mídia e a galerinha descolada do meio universitário fala que é legal. Ele é a favor do casamento gay, ele é um esquerdopata utilitarista, feminista,cheio de consciência social, leitor da Carta Capital, curte páginas socialistas (acredite ou não, eu conheço alguns "'""'crentes'""'"' que curtem), Quebrando o Tabu, etc. Enfim, uma galera que deve envergonhar Deus com tanta burrice e incoerência. O que você acha dessa gente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que falta a essa gente não é nem cultura política, é cultura bíblica mesmo. Ninguém que leve a Bíblia a sério acredita nessas baboseiras, o problema é que cada vez mais essa novas gerações de cristãos tem menos interesse na Bíblia, menos vontade de lê-la, menos desejo de se deixar influenciar por ela, menos anseio de mergulhar nela, menos disposição a mudar seus pontos de vista, ideologias e cosmovisão por causa do que Deus prescreve em Sua Palavra. Enfim, é um problema essencialmente teológico mesmo. Sobre a relação de socialismo com Cristianismo, e de socialismo com ateísmo, eu já escrevi esses artigos:

      http://ateismorefutado.blogspot.com.br/2015/04/socialismo-e-cristianismo-sao.html

      http://ateismorefutado.blogspot.com.br/2015/04/comunistas-mataram-por-tudo-menos-por.html

      Excluir
  2. Eu mesmo já percebi muito em sala de aula entre aqueles professores de esquerda e em outros lugares também que eles estão extremamente preocupados com o crescimento dos evangélicos (tanto na política quanto na população geral), tinha até uma de Língua Portuguesa que falou o quanto medo ela sentia no meio da aula mesmo.
    Ainda assim, até hoje não vi nenhum dos vários professores de esquerda que eu tive (e tenho) se preocuparem muito ou falarem tanto assim em torno do Catolicismo, já que não parece estar representando uma barreira muito forte (eu sou do RS e é cheio de católicos não-praticantes que cedem para qualquer ideologia que pareça "fofa" ou "paz e amor").

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É assim mesmo. Eles morrem de medo dos evangélicos, confessando ou não (e na maioria das vezes, confessam). Dos católicos, não sentem nem cócegas.

      Excluir
  3. E agora que eu vi também a parte da Superinteressante: ela além de ser esquerdista, é clara defensora do ateísmo também (ainda lembro do dia em que minha professora de Língua Portuguesa nos mandou trabalhar com exemplares desse lixo que ela adora, nossa, me dá umas náuseas só de pensar), e a influência dela também mostra como os católicos cedem facilmente para qualquer ideologia, superstição ou crença estranha (muitos defendem o Catolicismo e o Espiritismo ao mesmo tempo, tive um amigo bem próximo que foi quem mais me chamou atenção para isso, embora posteriormente ele abandonou a religião católica definitivamente para seguir o Espiritismo), afinal a ICAR é excelente em criar não-praticantes, como você mesmo já disse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem toda a razão. Inclusive um levantamento do Datafolha de 2007 (publicado na mesma matéria que eu linko no artigo) mostra que 44% dos católicos do Brasil acreditam TOTALMENTE na reencarnação. O problema é mais sério do que parece...

      Excluir
  4. Lucas quando a pessoa tem o seu nome inscrito no livro da vida? qdo ela aceita Jesus ou nasce de novo? ou o nome já está escrito desde a eternidade pela presciência de Deus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É no momento da conversão. Eu falo disso no meu livro, o capítulo referente publiquei aqui:

      http://apologiacrista.com/como-entender-a-predestinacao

      O artigo é grande, se quiser ir direto para a parte que fala do livro da vida é só ir no localizador (ctrl + f) e digitar "livro da vida", que vai direto pro tópico que fala disso.

      Excluir
    2. Esse link que vc me passou fala de Rm 9 e Atos 13:8.Não fala nada de livro da vida.

      Excluir
    3. Fala sim, vai no localizador como eu disse.

      Excluir
  5. Ela é sim! Ela é! Ela é sim! Com certeza ela é! A primeira igreja cristã! Ela é sim! Ela é!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato pela notável refutação ao artigo.

      Excluir
  6. Lucas, o que vc acha sobre Policarpo citar um versiculo de um livro apócrifo em suas cartas aos Filipenses?

    "Quando podeis fazer o bem, não o deixeis para depois, porque a esmola liberta da morte [...]"

    A carta completa aqui: http://www.e-cristianismo.com.br/historia-do-cristianismo/pais-apostolicos/policarpo-de-esmirna-epistola-aos-filipenses.html

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele não cita isso como Escritura, apenas faz uma citação, como Paulo faz de escritores pagãos, como Judas faz de Enoque, etc. Abs!

      Excluir
  7. Me lembrei desses youtubers católicos que vivem fazendo vídeos dizendo que são conservadores (e ridicularizando os outros), quando mal sabem eles o que a sua religião "perfeita" protege...

    ResponderExcluir
  8. E aliás, o que acha disso?

    http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/e-o-mundo-ocidental-quase-foi-judeu
    http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/a-antiga-dec-ncia-crist

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, darei minha opinião depois que ler os artigos. Abs.

      Excluir
  9. Ainda tem gente que acredita que a Igreja de Roma vai salvar o ocidente do Islam kkk

    ResponderExcluir
  10. Texto excelente como sempre,parabéns Lucas!Se bem que eu já vi apologistas católicos como o próprio Conde Loppeux e o Olavo de Carvalho citando o general Francisco Franco que governou a Espanha entre 1939 e 1975 como exemplo de um católico que combateu o comunismo,já que houve uma guerra civil por lá entre católicos que representavam a direita e esquerdistas que eram ateus e bem anticatólicos já li sobre queima de igrejas, conventos e execução de vários sacerdotes,mas me parece também que foi o único,porque em toda a América Latina e mesmo em partes da Europa a Igreja Católica é bem esquerdista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O general Franco foi um ditador assassino tirânico e fascista (fascista DE VERDADE, e não como hoje que qualquer um chama outro de "fascista" como xingamento), o qual defendia um Estado grande e forte (tal como na esquerda tradicional). Não à toa o lema de Mussolini era "tudo no Estado, nada contra o Estado, e nada fora do Estado". Não é de se admirar portanto que esses lunáticos estejam defendendo o regime de Franco, o qual não era de direita nem aqui e nem na China. O simples fato de perseguir e matar comunistas não faz dele um homem bom com bons ideais, até Hitler assassinou comunistas na Alemanha nazista para se consolidar no poder, e nem por isso seremos insanos de defendê-lo. E a Igreja Católica não defendeu Franco porque ele era contra o comunismo, mas sim porque ELA SEMPRE FOI FAVORÁVEL AO FASCISMO, mesmo nos países em que o fascismo já tinha poder total e não estava sob a ameaça de um comunismo.

      Excluir
  11. Por que as pessoas dizem que com Deus não se brinca? Ele não tem senso de humor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim pode "brincar" sim. O problema é quando se passa dos limites (zombando da morte de Jesus, por exemplo).

      Excluir
  12. Quem era o discípulo amado?(já que você disse que não era Lázaro)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é artigo para as próximas semanas, aguenta aí :)

      Excluir
    2. https://www.google.com.br/search?q=love+you+in+french&tbm=isch&tbs=simg:CAQSlQEJ8bdTpBuK6kQaiQELEKjU2AQaAggKDAsQsIynCBpiCmAIAxIo_1weLCp8T9wn-B6ATyB2dE6MTtQjYPdc90z3VPd402j3RPYw3uCiRPRowL7LurUGynlsbHHxWT5bBGLPhaqBv_1EEtIE3vEou7Mp_1wZD2wj7QZl7g6MutBj5YaIAQMCxCOrv4IGgoKCAgBEgT7pWW3DA&sa=X&ved=0ahUKEwitmtyGh8LTAhXDE5AKHV36BX4Qwg4IFygA&biw=528&bih=239#imgrc=6Zlyclfu5aoorM:
      Achei esta foto e não entendi

      Excluir
    3. O sr obseno disse que 1 Coríntios 4:6 não fala de sola scriptura, mas no contexto Paulo está falando para não acreditarem nas coisas que falavam sobre ele e Apolo(sobre a tal divisão) além do que ele escreveu.E aí, o que eu digo?
      Sobre oque vai ser seu debate com o Inquisição Online? Tô ansioso para ver.

      Excluir
    4. Sobre a foto: a "promessa" que está ali foi o diabo que fez a Jesus no deserto. O povo não sabia desse detalhe e foi digitando "amém".

      Sobre a interpretação do Sr. Obsceno, ela não tem pé nem cabeça. Paulo NUNCA tinha escrito uma carta a eles antes disso, então como poderia repreendê-los por irem além do que aquilo que ele escreveu? Seria totalmente nonsense. A expressão "está escrito", na Bíblia, sempre remete às Escrituras como um todo. E mesmo que esta interpretação delirante dele fosse o caso, ainda assim provaria que o que é escrito é superior ao que não é escrito, pois ele apela a aceitar APENAS o conteúdo escrito como sendo confiável, em vez do conteúdo oral que foi justamente onde começou toda aquela confusão.

      O debate vai ser sobre Tradição Romanista vs Sola Scriptura.

      Excluir
    5. Até hoje estou esperando a segunda parte que você disse iria ter:http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2016/08/como-se-desmascara-um-mentiroso.html?m=1

      Excluir
    6. "Até hoje estou esperando a segunda parte que você disse iria ter:http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2016/08/como-se-desmascara-um-mentiroso.html?m=1"

      Até tinha me esquecido. Foi bom lembrar.

      "Você é anti-trinitariano?"

      Não, eu nunca disse isso.

      Excluir
    7. Qual sua opinião sobre o Nando Moura e sua possível conversão ao protestantismo ou romanismo?https://youtu.be/SqGC_swHUWU (minuto 14:50)

      Excluir
    8. Possível conversão? Esse cara sempre foi católico. Alguém realmente duvida?

      Excluir
    9. Ahn?... Como assim, ele já declarou que não é.

      Excluir
    10. E você acredita? É só ver o discurso dele, é 100% católico.

      Excluir
    11. Ele já apoiou William Lane Craig, Dois Dedos de Teologia e ainda disse que nós somos arqueiros do exército cristão e os outros cavaleiros. Ele apoia o ecumenismo e está buscando uma vertente fíxa.

      Excluir
    12. Tudo teatro. Vou escrever sobre isso nos próximos dias. Aguarde.

      Excluir
    13. Humm, ok, vamos ver como fica.

      Excluir
  13. O pior que o esquerdismo vem crescendo entre evangélicos também,principalmente entre os de linha histórica,olha o pastor Ariovaldo Ramos escrevendo para o Mídia Ninja,site de extrema esquerda http://webevangelista.blogspot.com.br/2017/03/pastor-ariovaldo-e-o-novo-colunista-da.html ,olha o Ed Rene Kivitz exaltando o assassino comunista ateu Ernesto Che Guevara,o comparando com o pastor batista e pacifista,defensor do fim da segregação racial nos EUA,Martin Luther King Jr https://pt-br.facebook.com/edrenekivitz/posts/1299660856717737,há também o Henrique Vieira,pastor batista de Niterói,Rio de Janeiro e que é filiado ao PSOL,sendo inclusive candidato a vereador nessa cidade por esse partido,além dele,no PSOL também está o Ronilso Pacheco,um outro teólogo protestante,eles participaram de uma conversa com Marcelo Freixo,sobre ´´religião e Direitos Humanos , http://www.marcelofreixo.com.br/blog/andar-com-fe-bate-papo-sobre-religiao-e-direitos-humanos então infelizmente há esquerdistas entre nós também

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso acontece em função de um recente movimento evangélico criado em semelhança à teologia da libertação católica: a teologia da missão integral. Quase todos os que aderem a TMI são esquerdistas declarados.

      Excluir
  14. Aqui vai mais um pastor esquerdista,o Hermes Carvalho Fernandes,da Igreja Reina do Rio de Janeiro,e esse inclusive é pentecostal,olha esse texto que ele escreveu no dia de Tiradentes,a intenção era exaltá-lo como um herói que lutou pela independência do país,e que ficou esquecido durante todo o período monárquico,já que ele lutava pela República,mas ele aproveita a deixa para exaltar ao lado de Tiradentes,Getúlio Vargas
    e Martin Luther King Jr,uns´´heróis´´ comunistas como Luis Carlos Prestes,Leonel Brizola,Frei Titto(frei católico que participou da guerrilha ALN de Carlos Marighella),Dom Hélder Câmara,outro padre comunista,além do próprio Marighella e Lamarca,esse pastor é marxista!

    ResponderExcluir
  15. Fiquei revoltado ao ler esse texto do pastor Hermes Carvalho Fernandes,ele inicialmente usa uma figura neutra como Tiradentes,aproveitando o dia dele,21 de abril e aproveita para defender como heróis figuras como Luis Carlos Prestes,Frei Tito,Dom Helder Camara,Carlos Marighella e Carlos Lamarca, http://hermesfernandes.blogspot.com.br/2016/04/um-pais-carente-de-herois-mas-nao.html ,como devemos reagir a pastores marxistas?

    ResponderExcluir
  16. Lucas, oq vc acha da inserção da mulher no mercado de trabalho?
    Sei lá, as vezes fico pensando se isso realmente foi bom...
    As vezes acho que essa introdução da mulher no mercado de trabalho +
    luta pela liberdade sexual da mulher (ambos apoiados pelo feminismo)
    só fizeram mal para os relacionamentos e tudo isso deturpou a vontade de Deus...
    Por exemplo: As mulheres inseridas no mercado de trabalho, com esse
    discurso de independência, hoje em dia não precisam mais do homem (financeiramente)
    falando como antigamente...isso faz com que muitas delas venham a usar os
    homens de forma utilitarista, só para prazeres sexuais e por interesse (muitas dessas
    mulheres modernas criam gurpos no facebook pra apoiarem umas às outras na traição contra seus maridos ou namorados)...
    Quando o homem está na pior, a maioria delas simplesmente caem fora do relacionamento
    para buscarem outro homem com status social melhor...
    Se fosse antigamente, a mulher ficaria cuidando mais do marido, teria mais tempo
    para a família e como divórcio era algo reprovável naquela época ela enfrentaria
    todas as dificuldades ao lado do marido, e os casais seriam mais felizes...
    Qual sua opinião sobre isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Teoricamente era pra ser a melhor época de todas (até é em relação à qualidade de vida, mas a moral vem decaindo bastante). Sinceramente, é muito bom que a mulher seja independente, pra não correr o risco de ter que ficar casada com um marido abusivo, ou acabar na sarjeta com os filhos se o marido ficar desempregado, ficar doente, morrer, etc. No entanto, as coisas estão realmente mais complicadas. Em vez de aproveitarem pra contrabalancear e "dar um freio" na hipergamia masculina, as mulheres se tornaram iguais aos homens.

      Acho que a mulher ter que sair de casa pra trabalhar foi um duro golpe na família tradicional, mas eu vou além: acho que o desenvolvimento industrial foi um golpe ainda pior. Antes, o homem trabalhava no campo, na sua terra, perto de sua família e ensinava os filhos desde cedo como fazer o trabalho. As famílias funcionavam como uma "equipe" mesmo. Hoje o homem tem que sair de casa, trabalhar pra outra pessoa, muitas vezes trabalhando muito mais que no campo, e acaba ficando bastante ausente na formação dos filhos devido ao estresse e ao cansaço. Hoje quem cria as crianças é a TV, o videogame, a internet, etc. pois ninguém tem mais tempo pra nada.

      Não se engane, a maioria das grandes revoluções só serviram pra um único objetivo: garantir a estabilidade ou promover a ascensão de alguma elite. Você acha que acabaram com a escravidão porque eram "bonzinhos" ou porque precisavam de mão-de-obra barata e mais gente com poder de compra pra aumentar o desenvolvimento industrial e urbano (substituição da burguesia agrícola pela burguesia industrial)? será que a emancipação das mulheres ocorreu por causa da luta dos movimentos feministas ou foi porque os políticos e empresários queriam encher o mercado de trabalhadoras, reduzindo assim o custo da mão-de-obra?

      Excluir
    2. “Lucas, oq vc acha da inserção da mulher no mercado de trabalho?”

      Sou favorável.

      “Sei lá, as vezes fico pensando se isso realmente foi bom... As vezes acho que essa introdução da mulher no mercado de trabalho + luta pela liberdade sexual da mulher (ambos apoiados pelo feminismo) só fizeram mal para os relacionamentos e tudo isso deturpou a vontade de Deus...”

      Não eram só os feministas que lutaram pelos direitos das mulheres, e não são só os feministas que defendem a inserção da mulher no mercado de trabalho hoje.

      “Por exemplo: As mulheres inseridas no mercado de trabalho, com esse discurso de independência, hoje em dia não precisam mais do homem (financeiramente) falando como antigamente...”

      E por que isso seria ruim? Qualquer relação de dependência, seja do homem com a mulher ou da mulher pelo homem, é ruim. O verdadeiro amor não é: “Eu te amo porque não tenho opção, porque sou dependente de você”, mas sim: “Eu te amo porque ESCOLHO amar você, porque mesmo podendo viver sem você, PREFIRO viver contigo para o resto da vida”. O primeiro caso não é “amor”, é dependência; o segundo caso não é dependência, é amor.

      “isso faz com que muitas delas venham a usar os homens de forma utilitarista, só para prazeres sexuais e por interesse”

      E não era exatamente assim que os homens viam as mulheres, e que muitos ainda continuam vendo?

      “(muitas dessas mulheres modernas criam gurpos no facebook pra apoiarem umas às outras na traição contra seus maridos ou namorados)”

      Não conheço esses grupos do facebook, mas se existisse alguma estatística a este respeito, eu apostaria que os homens não ficam atrás neste quesito não (de trair a outra pessoa). A traição não é algo inerente às mulheres, é algo do gênero humano como um todo (homens também).

      “Quando o homem está na pior, a maioria delas simplesmente caem fora do relacionamento para buscarem outro homem com status social melhor...”

      E da mesma forma há muito homem que só fica com a mulher pelo corpo dela, e quando fica mais velha e perde a atração a troca por uma mais nova. É uma vida de mão-dupla, interesseiros existem dos dois lados.

      “Se fosse antigamente, a mulher ficaria cuidando mais do marido”

      Mas biblicamente não é a mulher que tem que cuidar do marido, é o marido que tem que cuidar da mulher. O mais frágil é que precisa ser cuidado, e não o contrário.

      “teria mais tempo para a família e como divórcio era algo reprovável naquela época ela enfrentaria todas as dificuldades ao lado do marido, e os casais seriam mais felizes...”

      Dependendo dessas “dificuldades”, a própria Bíblia permite o divórcio (em casos de adultério e quando o marido descrente quer se divorciar da esposa crente).

      Excluir
    3. “Acho que a mulher ter que sair de casa pra trabalhar foi um duro golpe na família tradicional, mas eu vou além: acho que o desenvolvimento industrial foi um golpe ainda pior. Antes, o homem trabalhava no campo, na sua terra, perto de sua família e ensinava os filhos desde cedo como fazer o trabalho. As famílias funcionavam como uma "equipe" mesmo”

      Nem sempre, as cidades já existiam desde os tempos antigos. Grande parte da população da Roma antiga vivia nas cidades.

      “Hoje o homem tem que sair de casa, trabalhar pra outra pessoa, muitas vezes trabalhando muito mais que no campo, e acaba ficando bastante ausente na formação dos filhos devido ao estresse e ao cansaço”

      Concordo, mas é necessário contrabalancear isso com os seus efeitos positivos: muito mais expectativa de vida do que antigamente, menos pobreza em termos proporcionais, menos guerras em termos proporcionais, PIB per capita muito maior, muito mais feriado e férias (o homem do campo tinha que trabalhar todos os dias sem falta), etc.

      “Hoje quem cria as crianças é a TV, o videogame, a internet, etc. pois ninguém tem mais tempo pra nada”

      Isso não é por falta de tempo, é por irresponsabilidade dos pais. A mãe ou o pai (ou ambos) tem tempo para os filhos sim, geralmente à noite nos dias de semana, e então todo o fim de semana livre, sem falar no período das férias. As coisas não eram muito diferentes nos tempos antigos, onde a pessoa ia trabalhar desde o nascer-do-sol até o pôr-do-sol.

      “Não se engane, a maioria das grandes revoluções só serviram pra um único objetivo: garantir a estabilidade ou promover a ascensão de alguma elite”

      Sem a revolução industrial provavelmente não haveria televisão, rádio, computador, internet, avião, carro, microondas, geladeira e uma série de regalias que temos hoje (você nem poderia estar postando esse comentário, por exemplo). É fácil criticar tudo isso, mas dificilmente algum de nós conseguiria suportar viver muito tempo sem nada disso. Veja a situação e a qualidade de vida daquelas pessoas que ainda hoje não tem nada disso, e veja o quanto que elas desejariam obter, o quanto elas sonham com isso tudo. Sem falar que era muito mais fácil viver alienado nos tempos antigos, pois praticamente a única fonte de informação que chegava era das fontes governamentais com alto nível de controle e censura, enquanto hoje podemos “abrir a cabeça” para pensar por nós mesmos justamente porque existem esses novos dispositivos. Veja o caso da Coreia do Norte por exemplo, que vive numa ditadura duríssima, mas que não sabe disso porque não tem acesso ao mundo externo e nem conhecimento do que acontece lá fora, então está mais suscetível à lavagem cerebral do sistema, que consegue convencê-las a respeito de qualquer coisa.

      “Você acha que acabaram com a escravidão porque eram "bonzinhos" ou porque precisavam de mão-de-obra barata e mais gente com poder de compra pra aumentar o desenvolvimento industrial e urbano (substituição da burguesia agrícola pela burguesia industrial)?”

      Mas poderiam ter a mesma mão-de-obra GRÁTIS em ver de apenas “barata”, se eles quisessem. Os donos das indústrias teriam um lucro ainda maior se seus trabalhadores trabalhassem de graça, em vez de ter que lhes pagar um salário (ainda que pequeno).

      “será que a emancipação das mulheres ocorreu por causa da luta dos movimentos feministas ou foi porque os políticos e empresários queriam encher o mercado de trabalhadoras, reduzindo assim o custo da mão-de-obra?”

      Tem razão, mas isso não muda o fato de que essa inserção no mercado de trabalho é uma reivindicação legítima.

      Excluir
    4. "Nem sempre, as cidades já existiam desde os tempos antigos. Grande parte da população da Roma antiga vivia nas cidades."

      A grande maioria da população mundial era rurícola. Nas cidades havia um grande número de artesãos, comerciantes e outros trabalhadores autônomos.

      "Concordo, mas é necessário contrabalancear isso com os seus efeitos positivos: muito mais expectativa de vida do que antigamente, menos pobreza em termos proporcionais, menos guerras em termos proporcionais, PIB per capita muito maior, muito mais feriado e férias (o homem do campo tinha que trabalhar todos os dias sem falta), etc."

      A expectativa de vida era pequena principalmente pela falta de higiene, saneamento básico, remédios, etc. E eu discordo de você: mesmo que um trabalhador precisasse trabalhar quase todo dia, a carga horária não era tão pesada. Um agricultor, por exemplo, só trabalhava mais em períodos de plantio e colheita. Além do mais, não tinha que se percorrer longas distâncias todos os dias. É óbvio que com a tecnologia não dá mais pra voltar atrás (não precisamos mais de mão-de-obra no campo), mas o trabalho no campo hoje em dia é bem mais tranquilo (exceto alguns casos mais específicos).

      "Isso não é por falta de tempo, é por irresponsabilidade dos pais. (...)"

      É óbvio que essa é uma desculpa esfarrapada. O pessoal só pensa no próprio umbigo mesmo.

      Um detalhe que eu esqueci de mencionar é que antigamente a pessoa trabalhava na sua própria terra. Os filhos aprendiam a fazer o trabalho com os pais e as filhas com a mãe. Evidentemente, isso gerava um laço bem maior entre a família.

      "Sem a revolução industrial provavelmente não haveria televisão, rádio, computador, internet, avião, carro, microondas, geladeira e uma série de regalias que temos hoje (você nem poderia estar postando esse comentário, por exemplo). É fácil criticar tudo isso, mas dificilmente algum de nós conseguiria suportar viver muito tempo sem nada disso. (...)"

      Ora, nós também estamos acostumados com tudo isso. Os meus avós foram criados sem essas coisas e eram felizes. Minha avó materna inclusive é o melhor exemplo de mãe que eu acho que pode existir. Não conheci nenhuma mulher das gerações mais novas que chegasse perto (mesmo a minha mãe e as tias admitem isso).

      É aquela coisa: se você nunca experimentou, não tem como almejar. Agora todo mundo quer abraçar o mundo com as pernas... mas só porque a "oportunidade" (ou a falsa impressão de oportunidade) se apresenta. É claro que seria difícil para muitos de nós a adaptação a uma vida no campo (eu mesmo não conseguiria), mas... você nunca questionou se uma vida de "conforto" é o melhor mesmo pra gente? talvez um pouquinho de sofrimento pudesse deixar as pessoas melhores (talvez não como os apóstolos e vários outros mártires, mas pelo menos um pouco estava bom).

      "Mas poderiam ter a mesma mão-de-obra GRÁTIS em ver de apenas “barata”, se eles quisessem. Os donos das indústrias teriam um lucro ainda maior se seus trabalhadores trabalhassem de graça, em vez de ter que lhes pagar um salário (ainda que pequeno)."

      Ah, Lucas... e eles iam vender pra quem? uma economia capitalista industrializada só funciona se as pessoas tiverem poder de compra. O dinheiro tem que ficar o tempo todo em movimento. Por isso é melhor para os empresários pagar baixos salários do que escravizar 50% da população.

      "Tem razão, mas isso não muda o fato de que essa inserção no mercado de trabalho é uma reivindicação legítima."

      Só pra deixar claro, sou completamente a favor da mulher poder trabalhar. Por isso eu disse que nossa época é potencialmente uma das melhores pra se viver. Mas, pra quem quiser viver uma vida cristã, você tem que admitir que é uma época bem difícil.

      Excluir
  17. Lucas,gostaria também de saber sua opinião sobre a lei de migração proposta pelo senador e atual ministro das relações internacionais Aloysio Nunes que foi aprovada pelo Senado Federal e deve ser sancionada pelo presidente da república Michel Temer,eu havia feito essa pergunta em seu artigo sobre a grande tribulação já que acredito que o islamismo fará parte da opressão do Império da Besta,porque é uma religião que conta com 2 bilhões de seguidores,muitos deles bem fanáticos dispostos a matar qualquer um que não seja islâmico,principalmente cristãos,vide a opressão que cristãos da Síria e do Iraque sofrem nas mãos do Estado Islâmico,que cristãos do Irã sofrem nas mãos dos aiatolás,assim como cristãos da Arábia Saudita,que aplica pena de morte para quem vai ao país carregando a Bíblia https://noticias.gospelprime.com.br/arabia-saudita-pena-morte-biblia/,e esse número de fiéis vem aumentando cada vez mais,inclusive na Europa,onde já são 10% da população da França e possuem mais ou menos essa porcentagem também da população do Reino Unido,assim como eles vêm aumentando sua presença na Alemanha também,graças a presença dos refugiados sírios,então possuem uma força imensa e possuem apoio da mídia,tanto que a BBC nem quis divulgar que o terrorista que atropelou 4 pessoas no mês passado em Londres era muçulmano http://www.ceticismopolitico.com/bbc-brasil-da-justificativa-ridicula-para-nao-usar-a-expressao-terrorismo-ao-falar-do-atentado-em-londres/,e eu não vejo como parar esse crescimento,os políticos que propõem restringir a imigração islâmica como Geert Wilders da Holanda e Marine Le Pen da França são taxados pela mídia de fascistas de extrema direita,eu acho que há mais probabilidades do anticristo ser um muçulmano fanático,alguns dizem que será o Mahdi,o messias deles,o imã oculto do que ser um ateu,já que não há bilhões de ateus no mundo,como há bilhões de muçulmanos,e não vejo como o ateísmo seria imposto em um país como o Iraque,a Síria,a Arábia Saudita,o Irã,o Paquistão,etc,o ateísmo no momento atual do mundo,nao sei se isso pode mudar daqui a três décadas,não é tão ameaçador como islamismo e falei da lei de migração,porque muitos amigos meus evangélicos acham que essa lei abrirá brechas para uma imigração de massa de muçulmanos no Brasil aos moldes do que ocorreu na França,na Inglaterra,na Alemanha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentei sobre isso no seu outro post (no artigo sobre a tribulação), onde você abordou a mesma temática. Abs!

      Excluir
  18. Tu podia escrever também sobre os padres revolucionários como o Camilo Torres (O Che guevara dos católicos) que já lidero a ELN.

    ResponderExcluir
  19. Oi Lucas.
    Por que o autor do quarto evangelho enfatiza o discípulo como "amado" já que todos eram amados? Por que essa distinção dos demais? Por que o anonimato?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque esse discípulo tinha algo em especial que o diferenciava de todos os outros. Tratarei disso no artigo sobre quem era o discípulo amado. Já o anonimato, era porque ele não queria se identificar mesmo, era um costume dos evangelistas, nenhum deles se identifica nos evangelhos, em vez disso falavam deles mesmos na terceira pessoa. Talvez isso tenha sido feito para evitar que o foco recaísse neles mesmos, quando o foco deveria ser somente Cristo.

      Excluir
  20. Lucas é Deus que inicia a salvação no homem e sem o auxílio da graça o homem nada pode fazer.No entanto, é o homem que usa o seu livre arbitrio e decide se salvar ou não aceitando ou rejeitando essa salvação iniciada por Deus.Então não é errado eu dizer que o homem que se salva pelo uso do seu livre arbitrio e que é ele que dá a martelada final no assunto de salvação? Correto, isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa conclusão é errada. Pense por exemplo no caso de um homem que caiu em um buraco do qual ele não pode sair de jeito nenhum, porque sair dali está totalmente fora das suas possibilidades humanas. Então depois de muito tempo passa alguém por ali, que lhe estica uma corda. O homem no buraco segura a corda, enquanto o seu salvador lhe puxa para cima e lhe tira dali. É verdade que se o homem não se segurasse na corda e deixasse que fosse puxado para cima ele não seria salvo, no entanto, alguém em sã consciência diria que ele "se salvou", ou que deu a "martelada final", em vez de o outro homem tê-lo salvo? É claro que não. Isso é que nem dizer que o mendigo tem "mérito" por esticar as mãos e aceitar uma esmola dada por alguém. O mérito, o "salvador", recai totalmente naquele que agiu em prol da salvação do homem que, de outra forma, continuaria completamente perdido e sem chances de salvação.

      Excluir
    2. Então, mas se o homem não estendesse a mão e pegasse a corda ele nunca seria salvo.Ou seja, entra a decisão dele ai através do seu livre arbítrio. Aliás, é o homem que toma a decisão final em estender ou não estender a mão.Podemos dizer que o uso correto do livre arbitrio do homem faz com que ele seja salvo, não é?

      Excluir
    3. O que faz com que o homem seja salvo é Deus. Ao homem cabe aceitar essa salvação, e não operá-la.

      Excluir
    4. Ai que está o X da questão. É o homem que dá a palavra final no processo de salvação, pois ele que decide se quer aceitar ou resistir a graça do chamamento a salvação. E isso o homem faz pelo uso do seu livre arbitrio. Não tem como negarmos isso. vc não acha?

      Excluir
    5. Essa "palavra final" não é nada a mais que o gesto de um mendigo em esticar as mãos para receber uma esmola ou de alguém preso no fundo de um poço que segura uma corda lançada e puxada por outra pessoa. Ou seja, não é meritória e nem a causa ou operação da salvação. É simplesmente um bom uso do livre-arbítrio que Deus nos concedeu, bom uso este possibilitado pela própria graça divina sem a qual isso seria impossível.

      Excluir
    6. Exatamente Lucas. E se o homem não ser esse passo e não estender essa mão ele não é salvo. Esse ato de estender a mão é a etapa final da salvação, é o veredicto, é aquilo que vai determinar o futuro da vida da pessoa. Ela tem essa escolha a se fazer. você mesmo admitiu que o homem faz isso pelo seu livre arbitrio, mas tem arminianos que fogem essa pergunta pois tem medo de responder ela.Ou seja, Deus inicia a salvação e faz de tudo pro homem ser salvo, mas no final de tudo o homem é quem decide aceitar todo o trabalho que Deus fez ou rejeitar isso. Isso é arminianismo clássico? Arminio falava assim?

      Excluir
    7. A capacidade do homem em aceitar ou rejeitar a graça preveniente, possibilitada pelo próprio Deus, sempre foi um princípio crido desde o início da Igreja, e é claro que foi assimilado pelos arminianos. Sem isso, cairíamos no puro monergismo onde a salvação depende exclusivamente de uma vontade arbitrária de Deus, onde pessoas são salvas porque tiveram a "sorte" de terem sido arbitrariamente escolhidas, e outras são condenadas por terem tido o "azar" de serem arbitrariamente ignoradas e rejeitadas. E neste caso, a razão da condenação recairia justamente em Deus, que não teria dado nem sequer meios suficientes para a possibilidade de um não-eleito crer e não ser condenado.

      Excluir
    8. Então, eu posso dizer sem medo que Deus inicia a salvação mas eu, o homem, é que decido ser salvo ou não pelo uso do meu livre arbitrio podendo aceitar ou rejeitar a graça preveniente?

      Excluir
    9. Você decide aceitar ou rejeitar a salvação, mas Deus não só "inicia" a salvação como se a salvação fosse uma coisa metade de Deus e metade do homem, a salvação é toda de Deus, mas o homem pode rejeitá-la.

      Excluir
    10. Deus cria o mundo, depois o homem, este peca, ele prepara todo o caminho para a vinda do messias, este vem, vive e ensina sobre a vida, morre, vence a morte e ressuscita, nos faz podermos novamente ter um relacionamento com Deus, vai para o céu, nos ajuda em tudo, nos ensina, nos preenche a alma, nos mantém vivo, fora o resto, e você acha que só uma decisãozinha feita por um homem é que dá a salvação? Deus faz 99,9% do processo para a salvação e por que você decide você acha que tem todo o mérito? O homem é quem decide somente porque o próprio Deus assim o quis. Deus teve o poder para retirar isso também do homem, mas entregou ao homem essa decisão. Se mesmo assim você achar que a salvação é dada pela decisão humana, e não pela inexplicável graça e pelo imenso amor de Deus pelo homem, não há teólogo que possa fazer algo por você.

      Excluir
  21. Faça uma refutação a este artigo Lucas:

    https://ceticismo.net/religiao/grandes-mentiras-religiosas/a-riqueza-das-nacoes-protestantes/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja na parte final deste artigo:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2015/06/protestantismo-desenvolvimento.html

      E também neste outro:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2015/12/o-protestantismo-e-o-pai-do-comunismo-e.html

      Excluir
  22. Lucas, vc acha que Pedro estava pecando em Galátas 2:11-14? Ou foi apenas um deslize? Havia a probabilidade de um apóstolo, mesmo depois de receber o Espírito Santo, se desviar assim evangelho?
    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O fato de alguém possuir o Espírito Santo não significa que seja imune aos pecados; os apóstolos pecavam como qualquer ser humano, mas eles não chegaram a se desviar ao ponto de perder a salvação (como Judas, por exemplo). Neste caso específico, Paulo disse que Pedro agiu com HIPOCRISIA e que se DESVIOU da verdade do evangelho, e tanto uma coisa como outra são pecados sim.

      Abs!

      Excluir
    2. Judas nunca teve a salvação, se tivesse teria perseverado.

      Excluir
    3. Ah!, Falando no senhor obseno, ele fez uma postagem no Facebook dizendo que os valdenses eram gnósticos porque gnóstico é qualquer ceita(com "c" mesmo: http://1.bp.blogspot.com/-qZiRJh4gbm0/VpUJRtGOFgI/AAAAAAAABbc/w3N3OVlelZA/s1600/62.png) que pregue algo baseado em seus conhecimentos e que eles(valdenses) inventavam livros apócrifos.
      De onde tirou isso? Mistério!...
      Beijo na alma imortal.

      Excluir
    4. kkkkkkkkkkkkkkk

      Essa de que os valdenses eram "gnósticos" foi pra acabar. Até hoje não consegui parar de rir. O cara confundiu valdenses com cátaros e mesmo depois de ser desmascarado preferiu continuar sustentando a insanidade de antes ao invés de ser humilde e admitir que errou porque não conhece porcaria nenhuma de história e é um completo ignorante sem estudo e nem cultura...

      Excluir
    5. Eu estou gostando muito do mortalismo, até fortaleceu meu calvinismo mais um pouco. Boa sorte, Deus te abençoe e te guarde.

      Excluir
  23. eu tenho uma dúvida lucas banzoli no seu artigo no ateismo refutado sobre as provas históricas de jesus vc cita vários autores como josefo, Mara Bar-Serapion, Luciano de Samosata como provas da historicidade de jesus, só que eles não são contemporâneos a jesus, mas são de épocas posteriores a jesus, isso não seria um problema? quem diz é esse site: http://seteantigoshepta.blogspot.com.br/2016/08/jesus-cristo-nunca-existiu-ele-e-uma_2.html
    Jesus Cristo Nunca Existiu, ele é uma Fraude! Ficção! - Série de Artigos - Parte 01: Jesus Histórico?
    mistérios,paranormal,sobrenatural,parapsicologico,terapia de vidas passadas,regressão,tvp,provas cientificas,psicologia,conspiração,ufos,ovnis
    seteantigoshepta.blogspot.com

    essas fontes não poderiam ter sido falsificadas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São de uma ou duas gerações após Jesus, mas dentro do limite aceitável para ser considerado histórico. Eu poderia falar da queda do muro de Berlim como um fato histórico bastante seguro e concreto, mesmo eu tendo nascido depois do acontecimento. Nesse pequeno intervalo não há tempo suficiente para a criação e desenvolvimento de um mito dessas proporções. E vale lembrar que naquela época não era que nem hoje, com milhares de historiadores em todas as partes do mundo escrevendo sobre tudo, ao contrário, o simples fato de existir alguém com estudo e dinheiro para escrever já era algo raro, quanto mais a existência de historiadores que falassem de personagens históricos de outras partes do mundo. Levando isso em consideração o que temos para Jesus é mais do que o suficiente, inclusive é muito mais do que o que se tem para a historicidade de figuras como Tibério, Sócrates, Alexandre o Grande, etc (que nenhum ateu jamais contestou). Sobre a alegação de falsificação, o ônus da prova cabe a quem acusa, e eu nunca vi alguém mostrar uma única prova minimamente decente neste sentido.

      Excluir
  24. e sobre o antigo testamento e as cartas dos apóstolos tem provas de credibilidade igual ao novo testamento que vc aresenta no ateismo refutado? eu tenho essa dúvida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No que se refere ao Antigo Testamento a melhor prova vem dos manuscritos do mar Morto, eu falo um pouco sobre isso na parte final deste vídeo:

      https://www.youtube.com/watch?v=GXSbiLzVDaE

      Excluir
  25. A Cris Corrêa postou esse texto no seu facebook, queria saber sua opinião?

    " Eu sempre tive dificuldades de aceitar a
    predestinação. Sempre. Eu por muitas vezes
    busquei justificar que Deus se submetia as
    vontades humanas, sem perceber, eu na
    verdade me sentia mais confortável com a
    idéia de que no fim das contas dependeria de
    mim ser salva. Era arrogância e medo, o
    mesmo equivoco que Adão cometera. Aquele
    que ilude o homem e o faz achar que é
    possível ser independente.
    Eu achava que o homem era auto-suficiente
    antes da Queda, mas descobri que todas as
    coisas criadas são completamente
    dependentes daquele que é a existência. O
    princípio e o fim. Nunca existiu um homem
    auto-suficiente, porque somente Deus não
    depende de nada e de ninguém pra existir.
    Ignorar isso tornou o homem miserável, tanto
    ao ponto de ser necessário Deus se fazer
    homem pra revelar o quanto a miséria tornou
    o mundo depravado.
    A cruz de Cristo revela a hostilidade, a
    rebeldia do homem contra Deus. Um ser
    insuficiente, que ousou ser como Deus e
    tornou-se miserável. Porém, ainda assim Deus
    provou que existe o amor, que vem Dele.
    Porque tudo é por meio Dele e para Ele.
    "Oh, por que Jesus me ama? Eu não posso
    explicar, mas a ti também chama, pois deseja
    te salvar.""

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei exatamente o que você quer que eu comente. Se fosse um texto estilo argumentativo/teológico (ex: tal versículo bíblico e tal interpretação para o mesmo, etc) eu poderia comentar ou refutar algo, mas como é somente uma reflexão pessoal, é de âmbito privado e subjetivo, ela está apenas contando como foi a experência pessoal dela, que é diferente da experiência de outras pessoas, e quando se trata de experiênciais pessoais não tem o que se "refutar", há apenas que se respeitar e tolerar.

      Excluir
  26. Lucas, se um amigo católico seu chamasse vc pra ir numa missa com ele e ele dissesse q ia num culto mais vc, vc aceitaria? iria na missa com ele? eles creem q na missa Jesus morre novamente (ñ sei se é isso exatamente), então talves seja errado. Ou não?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lógico que não iria. O fato de alguém fazer o bem não justifica que façamos o mal. Há muitas outras formas mais aceitáveis de evangelização do que essa.

      Eles creem que na missa Cristo é sacrificado novamente, ao menos é o que o catecismo insinua quando usa o termo "verdadeiro e próprio sacrifício" em relação à eucaristia. Eu escrevi um pouco sobre isso aqui:

      http://apologiacrista.com/refutando-o-catolicismo

      Excluir
    2. e se, por exemplo, uma pessoa católica da nossa família morrer e formos na igreja católica ver ela e sairmos logo sem esperar a missa terminar, será que somos culpados de sacrificar a Cristo novamente? digo isso por q as vezes a pessoa mora em outra cidade e chegamos atrazados, quando já estão dentro da igreja.

      Excluir
    3. Neste caso não vejo problema.

      Excluir
  27. Se um cristão se matar vai pro céu?
    Estou pensando em me matar :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vai pro céu e não se mate, supere essa fase na sua vida, seja lá qual dificuldade você estiver passando, vai passar.

      Excluir
  28. Faltou citar no texto que a maior parte dos membros da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) é de esquerda. Isso é admitido pelos católicos de linha mais tradicional. A maior parte dos padres católicos também é de esquerda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão. Pra eles a CNBB é um "antro comunista", o que só piora as coisas...

      Excluir
  29. e aí irmão. Qual a sua visão sobre o destino de pessoas que já nasceram com deficiência mental? acho que podemos coloca-las na mesma classe das crianças inocentes. Na minha opinião serão salvas assim como as crianças. E vc? o q acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente assim que eu creio também.

      Excluir
  30. De várias passagens bíblicas podemos inferir que tanto crianças antes da idade da razão, quanto doentes mentais que nunca tiveram consciência dos seus atos, serão salvas. Mesmo a Bíblia não mostrando isso diretamente. Uma das maiores provas é a afirmação de Paulo em Romanos 5.13 de que "o pecado não é imputado, não havendo lei". Sabemos que as crianças não possui nenhuma lei: nem a escrita e nem a lei da consciência. A mente delas não consegue discernir o que é certo e errado. De acordo com Romanos 1.20,21 as pessoas são indesculpáveis por que tiveram conhecimento de Deus: "porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus". Será que podemos dizer o mesmo de uma criança inocente ou de um doente mental? será que eles podem conhecer a Deus através das coisas criadas? Claro que não. Outra passagem que deixa isso bem claro é Romanos 7.8 que diz que "sem a lei estava morto o pecado" e nos versos 9 e 11 diz "E eu, nalgum tempo, vivia sem lei, mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri" e "Porque o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, me enganou, e por ele me matou". Ou seja, só morremos espiritualmente quando estamos numa fase em que podemos ter conhecimento da lei. Será que uma criança inocente ou um doente mental tem esse conhecimento? é possível conhecerem os mandamentos de Deus? Não. É absurdo imaginarmos, por exemplo, alguém chegar pra uma criança ou um doente mental e dizer: não matarás, não adulterarás, amem a Deus sobre todas as coisas, creiam no Senhor Jesus pra sua salvação. Ninguém em sã consciência faria isso. Além disso, o que Jesus diz em Mateus 18.3 corrobora essa ideia. Ele diz que "se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus". Se existe possibilidade de uma criança ou um doente mental ir para o inferno, como é que Jesus usa como modelo de conversão alguém que vai pro inferno? seria melhor ele especificar as características das crianças que vão pro céu, para que os discípulos não imitassem uma que vai. Mas aqui ele generaliza. Ele não diz "estas crianças", as que estavam junto dele. Mas diz "como crianças". Sem especificar. Já vi calvinistas usarem Romanos 3.10 que diz "Não há um justo, nem um sequer" pra dizer que crianças são pecadoras e merecem o juízo. Mas no mesmo contexto diz: "A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios; Cuja boca está cheia de maldição e amargura. Os seus pés são ligeiros para derramar sangue. Em seus caminhos há destruição e miséria; E não conheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos". Será que uma criancinha é capaz de fazer tudo isso? Claro que não. Por esses e outros textos, é que eu não creio que uma criancinha ou uma pessoa que já nasceu com uma doença mental sejam condenadas ao inferno. Tais pessoas não tem o mínimo conhecimento de Deus e de suas leis. Não tem a capacidade de aceitar ou rejeitar o sacrifício de Cristo. Não tem a escolha de obedecer ou desobedecer a Deus. Logo, como não tiveram a lei de Deus, seus pecados não são imputados.
    Concorda com isso que eu escrevi? Tô tentando escrever alguma coisa sobre isso, mas meu conhecimento é pouco pra fazer um artigo bom. Por que vc não escreve um? vc tem muito conhecimento.
    Agradeço pela resposta!
    JOÃO MOURA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom o seu texto, expressa bem o parecer bíblico a este respeito. Eu escrevi de forma bem breve sobre isso nos meus comentários aos evangelhos, você pode ver por exemplo no comentário a Mt 19:14 e em Mt 18:3:

      http://ocristianismoemfoco.blogspot.com.br/2014/07/comentarios-de-mateus-18.html

      http://ocristianismoemfoco.blogspot.com.br/2014/07/comentarios-de-mateus-19.html

      Pretendo escrever algo mais aprofundado a este respeito seguindo essa mesma linha de pensamento, mas no momento tem tantas outras coisas pra escrever, que essa acaba não sendo a prioridade do momento.

      Abs!

      Excluir
    2. Excelente explanação, João Moura. Parabéns e que Deus te abençoe.

      Excluir
    3. Obg Lucas. Obg Gustavo. Deus abençoe vcs. Em Lucas, e o seu artigo sobre o autor do 4° evangelho? tá concluindo ainda?

      Excluir
    4. Vai sair até o fim do mês, promessa de político :D

      Excluir
  31. Então não vai sair nem no final do ano. Políticos são mentirosos. kkkkkkk...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha mas eu sou um político honesto, nem na lista do Fachin estou ;p

      Excluir
    2. Tá blz. Vou confiar em vc. Não me decepcione. Rsrsrsrs...

      Excluir
  32. Vale mencionar os Padres Paulo Ricardo de Azevedo (apesar de ser ferrenho critico dos protestantes) e Rodrigo Maria que destoam da ICAR no tocante a visão socialista/comunista.

    ResponderExcluir
  33. Lucas olha esse artigo onde a própria Igreja Católica alega ser a prostituta de Apocalipse http://www.igrejacatolica.org/prostituta-da-babilonia-seita-vaticano-ii-apocalipse/#.WRBdo3S5fqA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber que eles já estão admitindo. A verdade é tão óbvia que eles não resistiriam muito tempo.

      Excluir
    2. kkkkkkkkkk, ótimo artigo. Parabéns para os católicos por perceberem que são a prostituta do apocalipse. Não, péra, só depois do concílio Vaticano II. Não, péra denovo, mas eles são unos e infalíveis. Não, péra, malditos protestantes, que sempre tem razão, kkkkkkk.

      Excluir
  34. Excelente artigo!!! Acabei de conhecer esse site e acho incrível as várias elucidações presentes em cada tema.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente abaixo. Sua participação é importante e será publicada após passar pela moderação. Todos os tipos de comentários ou perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente, mas ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos.