28 de outubro de 2015

Desmascarando o "milagre" de Lanciano


Recentemente um católico comentou em meu artigo "Podemos chegar à verdade sem um magistério infalível?" que o ponto que mais fortalece a fé católica dele são os “milagres eucarísticos”, e me pediu para escrever um artigo a respeito. Como a Igreja Romana arroga vários destes “milagres”, irei me concentrar aqui no mais famoso deles, o de Lanciano, que é também supostamente o que tem mais base “científica”. Ademais, os outros “milagres eucarísticos” seguem o mesmo padrão de Lanciano, o que significa que a explicação dada ao “milagre” de Lanciano também se aplica por extensão a todos os demais.


Só Deus poderia realizar o milagre?

Eu obviamente não creio na veracidade do “milagre” de Lanciano, pelas razões que irei expor mais adiante. No entanto, começarei este artigo fazendo uma concessão aos católicos, para o bem do argumento. Mesmo se partíssemos do pressuposto de que o milagre ocorreu mesmo, o que é que isso prova? Para a maioria dos católicos, isso prova que Deus é católico, ou que aprova a fé católica em detrimento de todas as outras. Mas para que esta conclusão seja verdadeira, teríamos que partir de outro pressuposto, que é o de que só Deus pode realizar milagres na terra. Isso é falso, como mostrei em meu artigo intitulado: "Os Milagres na Igreja Católica são de Deus?".

Este artigo deixou alguns católicos furiosos, e, no entanto, não vi absolutamente nenhuma refutação aos argumentos. Isso porque não tem mesmo o que refutar: a Bíblia é muitíssimo clara em dizer que o diabo também tem poder suficiente para agir na terra com coisas que podemos chamar de milagres ou intervenções sobrenaturais. Biblicamente falando, Satanás tem poder para se transformar em anjo de luz (2Co.11:14), para fazer cair fogo do Céu (Jó 1:16; Ap.13:13), para intervir na natureza (Jó 1:19), para transformar vara em serpente (Êx.7:10-12), para transformar o rio em sangue (Êx.7:22), para fazer surgir rãs na terra (Êx.8:7), para curar feridas mortais (Ap.13:3-4), para fazer grandes sinais e prodígios (Mt.24:23-24) e para realizar sinais miraculosos (Ap.16:13-14).

Um dos relatos mais interessantes, para mim, está em Apocalipse 13:13-14, no contexto da grande tribulação, em que João diz:

E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens. E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia” (Apocalipse 13:13-14)

Note que o anticristo fazia – pelo poder satânico, obviamente – sinais miraculosos espetaculares, de tal forma que fazia com que fogo caísse do céu à terra, e isso publicamente, para todo mundo ver e testemunhar por si mesmo. Eu (e tenho certeza que você também) considero isso uma “evidência miraculosa” de peso enormemente superior ao “milagre de Lanciano”. Se eu precisasse de um “sinal” extraordinário, com certeza seria esse. A uma primeira vista, isso só pode vir de Deus. Mas a Bíblia diz que veio do diabo. Imagine alguém na grande tribulação, vendo os sinais tão poderosos, inexplicáveis e espetaculares que o anticristo vem fazendo, e então concluísse que a religião do anticristo fosse a verdadeira!

É por isso que é perigoso usar um milagre como argumento para validar alguma fé. É indiscutível: todas as religiões têm seus “milagres”, umas mais, e outras menos. Nas igrejas evangélicas chovem milagres todos os dias, e no entanto nenhum crente está desesperado em provar que sua fé é verdadeira porque tal milagre aconteceu em tal lugar. Eu já vi milagres extraordinários ocorrerem instantaneamente e na minha frente, e no entanto nunca usei esta ou qualquer outra experiência para provar que Deus está do lado da minha igreja e contra a religião de um outro alguém.

Então, como provar que o milagre veio mesmo de Deus? Se a doutrina ali ensinada for verdadeira, então o diabo não pode ter legalidade. É por isso que até mesmo a questão dos milagres me remete à questão da doutrina. Não tem saída. O que prova que uma igreja está na fé é uma doutrina pura em conformidade com a pregação apostólica, e não um sinal miraculoso que até o diabo pode fazer.


O que dizem as evidências científicas?

As análises do Dr. Odoardo Linoli, que examinou aquilo que supostamente é um pedaço de pão transformado em carne e um vinho transformado em sangue, provou que de fato é carne verdadeira e sangue real. Aí está toda a “evidência científica” do católico ingenuamente crédulo, que pensa que basta provar que é carne humana que o “milagre” está provado. Não está. Que existem carne e sangue reais não se discute, o que se discute é se antes havia um pão e um vinho, que foram transformados literalmente na carne e no sangue de Jesus. E simplesmente não há nenhuma evidência séria de que aquele pedaço de carne humana um dia era um pão.

Na verdade, tudo o que temos é isso:

• Um suposto monge de uma igreja italiana do século VIII, que supostamente teria consagrado o pão e o vinho durante o culto.

• Ninguém sabe o nome desse monge.

• Ninguém escreveu nada sobre isso até o século XVII.

• A partir de 1631, temos o primeiro registro escrito do suposto milagre, que teria supostamente ocorrido no século oito. Ou seja: novecentos anos depois do suposto “milagre” é que decidiram escrever sobre o feito. E sem nenhuma evidência.

Então, se o leitor tem o costume de acreditar em Papai Noel, em fada dos dentes, em duendes e em sereias, com certeza estará apto para acreditar no grande milagre de Lanciano também. Tudo o que precisa fazer é acreditar no testemunho oral de alguém que viveu novecentos anos mais tarde, sobre um suposto monge que ninguém sabe quem era, em um ano que ninguém sabe precisar, e para supostas “testemunhas oculares” que ninguém sabe quais foram. É com base nesse tipo de testemunho oral altamente confiável que os católicos creditam fé na tese de que existia mesmo um pão e um vinho antes da “transformação”, em vez de alguém ter colocado carne e sangue para falsificar um “milagre”.

Um católico poderia protestar: “Mas a carne se preservou!”. Sim, e caso ele não saiba, existe algo chamado mumificação natural. O próprio Linoli afirmou que as proteínas que ele encontrou nas amostras são as mesmas que são encontradas em múmias egípcias (preservadas por muito mais tempo que a carne do “milagre” de Lanciano). Há inclusive vários casos de peles de dinossauros com tecidos moles, que os católicos dificilmente admitiriam que se trata de um “milagre”. Para ler mais sobre o fenômeno de preservação natural conhecido como adipocere, leia aqui e aqui.

Por fim, vale destacar que não há nenhuma evidência histórica séria de que a carne e o sangue foram expostos ao ar por séculos, como afirma a lenda, além de que não há provas de que a carne é mesmo do século VIII, tendo todas as chances de se tratar de uma falsificação bem mais recente, tornando a preservação natural bem menos notável.


Perguntas que precisam de respostas

Além de tudo o que vimos aqui, há muitas perguntas que precisam de respostas da parte daqueles que ingenuamente creem no tal “milagre” de Lanciano:

1º Por que não fizeram nenhum esforço para datar a idade da carne e do sangue?

2º Considerando o fato de que em muitos destes supostos “milagres eucarísticos” o católico come literalmente a carne e o sangue de Cristo “transformados” fisicamente, como diferenciar isso do canibalismo, que é precisamente o ato de comer carne humana?

3º Se foi um verdadeiro milagre, por que a carne não continua crua e o sangue não continua líquido? O Dr. Linoli disse que a carne estava apodrecida, como a carne de um cadáver. No entanto, a Igreja Romana garante que na hóstia consagrada está o Cristo ressurreto (vivo). Por que, então, o “milagre” de Lanciano mostra um cadáver, que se deteriora com o passar do tempo? Estaria a Igreja Romana querendo provar que Jesus não ressuscitou?

4º Linoli disse que o tecido não está “vivo”, mas seco. Ele descobriu ainda que o tecido que supostamente era parte do corpo de Jesus estava infestado de fungos e microorganismos. Estaria a verdadeira carne do Cristo ressurreto infestada de fungos? Como isso se diferencia de uma blasfêmia imoral contra Cristo?

5º Se realmente ocorreu um milagre extraordinário numa missa de uma igreja do século VIII, por que ninguém escreveu sobre este feito tão surpreendente durante os 900 anos seguintes? Por que não há absolutamente nenhum registro histórico de teólogos, bispos, padres, doutores da Igreja ou até mesmo leigos em todo este tempo? Como poderia um milagre tão notável ter sido totalmente ignorado até de repente surgir com força no século XVII, coincidentemente depois da Reforma, quando os protestantes passaram a questionar a transubstanciação?

6º Se a intenção de Deus em fazer este milagre era provar ao mundo todo que a fé católica romana é a verdadeira, por que ele quis fazer isso com um monge que ninguém sabe o nome, para um público que ninguém sabe qual foi, e em uma época em que não tinha como gravar o feito para provar a todos que de fato havia pão e vinho reais que mais tarde foram “transformados” em outra coisa? Se a intenção era provar que a ICAR é a “única Igreja de Cristo”, então por que nos dias de hoje não vemos mais hóstias sendo transformadas na “carne de Jesus”? Se Deus queria mesmo provar cientificamente a fé católica para o mundo inteiro ver que a ICAR é a “verdadeira igreja”, não seria melhor ter feito isso com testemunhas oculares que garantissem a fidelidade da mensagem, em vez de nos deixar um vácuo histórico para ser preenchido com ingenuidade e fideísmo?

Eu poderia fazer mais considerações que desmantelam a palhaçada do “milagre de Lanciano”, mas as que já foram feitas são o bastante para qualquer pessoa honesta e racional tirar suas próprias conclusões.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,


-Meus livros:

- Veja uma lista de livros meus clicando aqui.

- Confira minha página no facebook clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros blogs:

LucasBanzoli.Com (Um compêndio de todos os artigos já escritos por mim)
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Artigos devocionais e estudos bíblicos)
Desvendando a Lenda (Refutando a imortalidade da alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)
Fim da Fraude (Refutando as mentiras dos apologistas católicos)

67 comentários:

  1. Só pro seu conhecimento o sangue do milagre de Lanciano é o mesmo encontrado no santo Sudário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. E o de milhões de outras pessoas também.

      Além disso os exames de sangue antigos quase sempre dão AB devido a alterações químicas causadas pelo envelhecimento. Só pro seu conhecimento :)

      Excluir
    2. Só pro seu conhecimento, o "santo" sudário é falso. Dentre várias coisas, ele é datado em mais de 1250 D.C.

      Excluir
    3. Sobre isso eu discordo:

      http://ateismorefutado.blogspot.com.br/2014/12/as-provas-da-autenticidade-do-sudario.html

      Excluir
  2. Lucas, você já parou para pensar que esse tipo de "milagre" tão propagado por católicos, só mostra que eles mesmos não acreditam em transubstanciação? Pois se de fato acreditam nisso e se de fato em todas as missas milhões de hostias se transformam na carne e sangue de Cristo, por que tanta euforia e atenção nesse milagre de Lanciano ? Ora, se a cada missa as hostias transubstanciam verdadeiramente, pra que tanto foco em Lanciano, visto que a tal transoformação algo bastante comum? No fundo, isso so mostra que nem eles acreditam mesmo em tamanho absurdo e nem eles se dão conta disso.

    Dionatan.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem toda a razão. Se eles confiassem no taco deles, não iriam precisar defender a fé deles com esse tipo de palhaçada. Simplesmente teriam segurança de que a Bíblia ensina seus dogmas e também a confirmação interior do Espírito Santo, e lhes bastaria.

      Excluir
  3. Ei cara eu e aconselho dar uma outra estudada no milagre e nos laudos do Dr. linoli:
    "Edoardo Linoli afirma que portou em suas mãos um verdadeiro tecido cardíaco, ao analisar anos atrás as relíquias do milagre eucarístico de Lanciano (Itália), o mais antigo dos conhecidos."
    Quanto ao sangue, o cientista sublinhou que “o grupo sanguíneo é o mesmo do homem do Santo Sudário de Turim, e é singular porque tem as características de um homem que nasceu e viveu nas zonas do Oriente Médio”
    "O grupo sanguíneo AB, de fato, se encontra numa porcentagem pequena que vai de 0,5 a 1%, enquanto que na Palestina e nas regiões do Oriente Médio é de 14-15%”, apontou.

    A análise do professor Linoli revelou também que não havia na relíquia substâncias conservantes e que o sangue não podia ter sido extraído de um cadáver, porque se teria alterado rapidamente.

    Em 1973, o conselho superior da Organização Mundial da Saúde (OMS) nomeou uma comissão científica para verificar as conclusões do médico italiano.

    Os trabalhos se prolongaram por 15 meses, com um total de quinhentos exames.
    As conclusões de todas as investigações confirmaram o que havia sido declarado e publicado na Itália.
    O extrato dos trabalhos científicos da comissão médica da OMS foi publicado em dezembro de 1976, em Nova York e em Genebra, confirmando a impossibilidade da ciência de dar uma explicação a este fenômeno.
    E sobre a posição da igreja, vc está errado, ela não acredita que Deus realizou tal milagre para provar a soberania (real) da igreja de Cristo sobre as outras, mas por amor a um monge que não era capaz de acreditar na transubstanciação, não tem nada a ver com a minha igreja e nem com a sua. Ele fez isso para provar a veracidade da eucaristia a um homem que era incapaz de acreditar e amar Jesus em sua essência e forma eucarística, foi por amor, nosso Deus é um Deus de amor, não perde tempo com briguinhas pra ver que é certo ou errado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou seja: você repete tudo aquilo que eu já tinha lido nos milhares de sites católicos por aí, sem refutar NEM UMA ÚNICA LINHA do meu artigo que você sequer leu, e ainda pensa que seu control v me refuta? Que piada.

      Pela milésima vez:

      1) Os exames de sangue antigos quase sempre dão AB devido a alterações químicas causadas pelo envelhecimento. E é mentira que apenas 0,5 a 1% da população tem esse tipo de sangue, o percentual correto é de 2 a 5%, o que dá, como eu já disse acima, o equivalente a MILHÕES de pessoas da época, só pro seu conhecimento.

      2) Nem tente pateticamente comparar a palhaçada do "milagre" de Lanciano com o Sudário de Turim. O Sudário possui centenas de provas científicas INCONTESTÁVEIS de autenticidade, enquanto a palhaçada de Lanciano se baseia inteiramente em testemunhos orais pífios sem absolutamente nenhuma credibilidade.

      3) Eu já expliquei sobre a preservação natural, você é cego ou tem preguiça de ler? Vá estudar sobre mumificação natural antes de vir aqui com as suas papagaiadas. Eu passei vários links e informações no artigo, não vou ficar repetindo tudo para alguém com preguiça de estudar.

      4) "Impossibilidade da ciência de dar uma explicação a este fenômeno" HusHAUhaUAHuaHAUH morri de rir agora. Um fenômeno que ocorre em todo o lugar com um monte de coisa, que tem até um nome próprio específico dado pelos cientistas (adipocere), e os catoleigos inventam que "a ciência é incapaz...". E mesmo que a ciência fosse incapaz de explicar, e daí? Os cientistas não são capazes de explicar, então foi um milagre? É sério mesmo que você argumenta por essa linha? Que patético.

      5) Ah, é claro, para convencer um monge QUE NINGUÉM SABE O NOME, em um ano QUE NINGUÉM SABE QUAL FOI, para um público QUE NINGUÉM TEM IDEIA DE QUAL SEJA, e que só escreveram sobre isso NOVECENTOS ANOS MAIS TARDE. Faz um favor pra mim? Vá ver se eu estou na esquina!

      Excluir
    2. Há erros na apelação do romanista.

      1- Não tem como saber se a amostra analisada tenha mais de 700 anos, pois não foi feito um exame de datação por radio carbono. Além qualquer suposta prova é fraca pois foi apenas o Linoli que analisou. Quanto ao suposto ajudante Ruggero Bertelli da Universidade de Siena, os dados não batem, há no minimo dois Ruggero Bertelli registrados na Universidade de Siena, um era economista, o outro tinha apenas 11 anos quando a tal analise foi feita.


      2- A OMS não trata de pesquisa cientifica, mas sim de saúde pública em países necessitados. Portanto não existe NENHUMA comissão da ONU ou OMS para investigar milagres, e nenhuma comissão internacional jamais foi realizada para atestar este suposto milagre.

      3- Todo o exame foi histológico, o que não comprova nenhum milagre, pois são exames laboratoriais comuns iguais aos que fazemos anualmente. Ademais, todas as posteriores analises foram tomadas a partir das declarações de Linoli, que como o artigo do Lucas demonstrou, apenas mostra que ali há carne e sangue, MAS NENHUMA PROVA DE QUE ANTES ERA PÃO E VINHO, há mais de 700 anos atras.

      Excluir
    3. Não quero aqui discutir sobre os milagres eucarísticos.. antes de ser católica sou cristã... fico triste em ver muitos cristãos fazendo intrigas bobas pela internet... ao invés disso temos q nos amarmos e respeitarmos pois só Deus nos dá esse dom de nos amarmos... independente da denominação calvinista,ortodoxa, batista etc.. o que realmente o mundo precisa ver é a nossa união em Cristo .. pois"Ele mesmo pediu ao Pai... que eles sejam um como nós somos um.." Não estou pedindo aqui p que todas igrejas sejam uma só.. todas essas divisões o próprio homem fez e continua fazendo!
      Oro a Deus para q pelo menos os cristãos se amem ..q Ele tenha misericórdia de nós pecadores q abra os nossos corações para tua graça e seu amor em nossas vidas!! Izabel Cristina

      Excluir
  4. Muito bom o seu artigo querido, esclarecedor!
    fica com Deus

    Lucas Mateus

    ResponderExcluir
  5. Tipo, o papista simplesmente IGNORA todas as evidências contrárias, não apresenta NENHUMA QUE FAVOREÇA, mas ainda assim quer que creiamos numa mentira que sequer possui credibilidade.

    Tenha dó rapaz.

    ResponderExcluir
  6. Lucas, que belo tiro de misericórdia!

    Se eu fosse um Católico, eu rezaria a Deus, pedindo para descer fogo do céu e te consumir.

    Extraordinário artigo.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe

      Obrigado, amigo. Abraços pra você também!

      Excluir
  7. É Lucas, você foi mais rápido no gatilho do que eu esperava kkk
    Eu ainda não tive tempo nem de pensar direito na outra resposta e você já fez o artigo. "Cê é o bichão mermo hein"

    Mas cara, mesmo com essas seus argumentos aí é meio complicado pra mim, como católico, deixar de acreditar.
    Porque assim, é uma coisa que eu não entendo como o demônio se intrometeria.
    Será que nós católicos estamos nos erro a séculos (milênios) e esses milagres são uma "arma do demônio" para continuarmos acreditando nisso e sermos todos condenados?
    É uma pergunta complicada, pois a discussão para se decidir se a passagem de "João 6" bate realmente com os milagres ou não é muito longa e complicada.

    Nós sabemos que Jesus ressuscitou um morto. Se alguém ressuscitar um morto hoje em dia vamos dizer que é obra do demônio também? Eis a questão...
    Eu, na minha opinião, não acho que Deus deixaria tal milagre ser realizado pelo demônio, pois se Jesus afirmou que o sangue e a carne dele são realmente uma comida, só Jesus com seu poder poderia confirmar Ele mesmo o que disse, não o demônio se apossar de uma verdade dita por Cristo.

    Eu sei que você já tentou refutar essa passagem de João 6, mas a fé que está enraizada em nós é algo que não se perde facilmente, entende?
    Muitas coisas realmente fazem sentido quando estudadas e explicadas, mas você, pelo que eu vejo, prefere acreditar que a Igreja católica engana a todos nós e esconde dos fiéis a verdade, e você pensa assim como fruto dos seus estudos exagerados. Não que você não deva estudar, não é isso, mas eu penso que você não está olhando as coisas como deveria.
    Claro, você vai pensar o mesmo de mim (rs), mas o demônio usa da tentação para nos desviar de Deus e eu vejo que esse excesso de estudo é mais ou menos isso. Você é tentado a destruir o catolicismo, custe o que custar. É o que vejo lendo seus artigos.

    Eu não me sinto nem um pouco tentado diante da hóstia, ou melhor, durante a missa inteira. Humanamente falando eu preferia estar em casa largado no sofá jogando GTA V, o que se encaixa na "tentação" de fato.
    Não tô querendo te julgar, só acho que isso as vezes ofusca nossos olhos porque o orgulho acaba tomando conta. Quando o Pe. Paulo chamou vocês de "otários", ele estava totalmente fora de sí. Se você olhar ele hoje, nos cursos e tal, ele tá mt diferente. Os apologistas católicos também, deve acontecer o mesmo com eles, um coração dividindo Deus com o orgulho, se dirigindo a sua pessoa na forma de desprezo. Eu realmente acho isso uma total falta de consideração com a pessoa, pois as vezes ela está numa crise de fé e nem sabe disso. Você muitas vezes devolve na mesma moeda e assim, muitos protestante (e católicos tbm) acabam trocando ofensas na internet tendo pessoas como você, por ter um grande blog, como exemplo.

    Eu via os vídeos antigos do Pe. Paulo e fazia postagens ofensivas no face. Com o tempo eu parei, pois estava causando muita polêmica ao invés de unir as pessoas. Com isso, eu mesmo sou prova dessa "guerra" doutrinária com ofensas. Pois a gente pensa ter a certeza de tudo, vê os "idiotas" da internet e acaba agindo da mesma forma. Isso é muito triste pra todo mundo. :/
    Enfim, é só um pequenos desabafo.
    Continua....

    ResponderExcluir
  8. Então é isso, pela fé eu creio e para que eu deixe de crer, será necessário muito mais que uma argumentação, porque é algo q está enraizado no meu coração e me impede de crer que seja mentira.
    Eu não sei que milagres foram esses que você afirma ter presenciado, mas se formos julgar, então devemos julgar esses que você viu também. Por isso a nossa conversa ficaria extremamente complexa, porque uma fé é diferente da outra.
    E também, se Jesus já ressuscitou, como ficará seu Corpo se ele ficar dividindo-o em várias partes através dos milagres nas Hóstias? Ficaria Ele com seu corpo mutilado? São mistérios realmente que não cabem na nossa cabeça. A fé é o que nos mantém firmes, apesar de não compreendermos.

    Eu pensei em dar um tempo em responder ao seu comentário do outro artigo, porque eu fui pesquisar sobre o que você disse e são muitas coisinhas pra dizer, e tbm eu não quero só copiar e colar, eu gosto de explicar do meu jeito e sinto que ainda me falta preparo e mais conhecimento pra isso. É muita informação pra minha cabeça e eu tenho q cuidar da minha vida aki tbm, então ja viu neh... rs
    Mas eu respondo antes de Jesus voltar, blz? kkkk

    Vlw Lucas, Fica com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Leandro.

      Eu não disse que o milagre de Lanciano foi causado pelo diabo, se você reler rapidamente o artigo verá que eu dizendo que estava fazendo uma concessão para o bem do argumento, ou seja, estava apenas dizendo que mesmo na HIPÓTESE de que aquilo tivesse sido um milagre mesmo, isso não provaria NECESSARIAMENTE que foi Deus que fez. Mas neste caso de Lanciano essa concessão não é necessária, porque, como eu tentei explanar no artigo, não há nenhuma evidência séria ou plausível de que se trate mesmo de um milagre ou de qualquer coisa de natureza sobrenatural.

      Você pergunta se o demônio poderia ressuscitar os mortos. Eu não creio. O diabo tem poder para realizar milagres, mas não um poder ilimitado. Pelo menos eu não vejo o demônio ressuscitando mortos na Bíblia. Só Deus pode dar e retirar a vida. Mas o diabo tem poder para atuar no âmbito natural com muitas coisas, incluindo curas físicas, transformações de elementos, etc. Isso não significa necessariamente que todos os milagres no catolicismo são do demônio, significa apenas que não são necessariamente de Deus, assim como os de qualquer outra religião. É por isso que o “milagre” em si, mesmo quando é comprovado milagre mesmo, não é uma prova definitiva da veracidade desta ou daquela fé. Eu não uso milagres protestantes para provar o protestantismo, e igualmente discordo de quem usa milagres muçulmanos para provar o islamismo, ou milagres católicos para provar o catolicismo, e assim por diante.

      Se por “destruir o catolicismo” você se refere a converter todos os católicos, se isso fosse possível eu gostaria sim. Não nego. No entanto este nem de longe é o propósito deste blog, porque a tarefa de conversão é dos evangelistas e não dos apologistas. A minha tarefa como apologista não é de converter indivíduo nenhum, mas de refutar os ataques contra a fé (e há muitos!), que é exatamente o significado de “apologia”, que significa “defesa”. Em suma, a tarefa de conversão é do evangelista, e a minha é apenas de manter essa pessoa convertida na fé, mediante os argumentos racionais e as evidências bíblicas e históricas. Eu não tenho condição de “converter” alguém, porque o agente que atua na conversão é o Espírito Santo no coração de cada um.

      Se o Espírito Santo não tocar e não mostrar a verdade espiritual a alguém, não sou eu que vou conseguir fazer isso. Como você mesmo disse, você continua sendo católico porque isso está enraizado em seu coração, e nem eu nem qualquer evangélico tem capacidade de mudar isso. E se um dia você se converter, não vai ser por causa dos meus artigos, mas pelo testemunho interior do Espírito Santo. É por isso que “conversão” é uma temática muito mais profunda do que esses artigos apologéticos podem oferecer. A apologética é apenas para discutir quem tem o melhor argumento. A conversão é outra coisa, até porque há muita gente de todas as vertentes (ateus, católicos, evangélicos, espíritas, etc) que continua numa fé (ou na ausência dela) por razões que vão além de evidências empíricas ou evidências racionais, ou até mesmo na ausência delas.

      No mais, quero acrescentar aqui que eu não tenho nenhum objetivo de impedir um católico de ser católico. Eu nunca impedi nenhum católico de rezar, de ir à missa, de acreditar nos dogmas romanistas, enfim, de ser católico. E o católico que entra neste blog só lê os artigos se quiser, ninguém os obriga a ler. Se não gostam do que eu aqui escrevo (e é óbvio que não vão gostar), podem simplesmente fechar a janela e fazer outra coisa. Mas dispensar ao protestantismo o “direito de resposta” ao ataque de milhares de sites católicos por aí, não é justo. É por isso que este blog existe, fundamentalmente.

      Grande abraço!

      Excluir
    2. Realmente, você não é o "monstro" que eu imaginava ser.
      Isso é apenas o que os apologistas da minha religião querem passar, mas depois de ler alguns artigos seus, queria ter a oportunidade de trocar uma ideia com você pra entender melhor sua maneira de pensar.
      Realmente a força dos argumentos muitas vezes provoca ira nas pessoas, por isso tantos católico agridem você. Se todos os apologistas fossem de um temperamento tranquilo, assim como a comunidade da internet como um todo, nos entenderíamos melhor.

      O Pe. Paulo citou esses "Católicos de internet" que ficam causando polêmica, xingando e tal... Depois que eu ouvi eu dei uma freada nas minhas postagens. E por mais que ele tenha xingado, eu não o vejo como um hipócrita, mas como meu pai as vezes me fala: "Faça o que eu falo, mas não fala o que eu faço". Ele reconhece um defeito pessoal, e tenta desviar as pessoas desse mesmo erro.

      Agora, dando só uma breve resposta sobre o milagre:
      Você diz que não usa de milagre pra comprovar a sua fé, mas o que acontece é que o ápice de toda a vida cristã é a eucaristia por conter a real presença de Cristo (como ensina a Igreja-CIC 1324).
      Por mais que você não afirme que o milagre seja demoníaco, você pôs essa possibilidade. E se um milagre não provêm de Deus, não tem pra onde correr: É algo demoníaco.
      As outras religiões, podem ser milagres de Deus por serem pessoas ignorantes e justificadas pela sua falta de conhecimento a religião cristã. Mas eu creio que a grande maioria seja demoníaca, pelo fato de muitos fiéis entrarem nela justamente pelos relatos de milagres.
      Talvez seja por isso que vc não usa de argumentos milagrosos para justificar a sua fé como verdadeira.

      A grande questão é provar que o milagre é de Deus, se tratando da eucaristia.
      Porque nós sabemos que Jesus faz milagres físicos também, então transformar água em vinho, hoje em dia, também geraria muitas dúvidas. Agora a pergunta que fica: O Diabo imitaria exatamente o mesmo milagre de Jesus para perverter as pessoas? Eu acredito que sim, mas ele as levaria pra um rumo totalmente diferente, e não geraria pessoas virtuosas como os Santos da Igreja, através da Eucaristia.

      Continua....

      Excluir
    3. Então, supondo que tudo isso seja verdade (E eu creio que seja), eu realmente acho que isso confirma as palavras de Cristo e prova que sua presença na Eucaristia é verídica.
      Se realmente, veja, REALMENTE, Jesus estiver presente na hóstia, todos nós temos a obrigação de participar da celebração eucarísticas.
      Eu sei que você tem suas razões, suas objeções, suas dúvidas... Mas eu, na minha opinião, não acho que se tenha tanto motivo para se duvidar desses milagres.
      Se forem forjados, tudo bem, aí a gente já fica bem dividido e teríamos razões muito sérias para não crer, mas se realmente for real, é algo de extrema importância. E diante das circunstâncias eu acredito, realmente, nos milagres.

      O Demônio quer imitar Deus e roubas Seus filhos a todo custo. Cabe a nós o desafio de decifrar os sinais de Deus e excluir as tentações de Satanás.

      No mais é isso. É uma questão de fé mesmo que não vai nos levar a um ponto final, pois nossas formas de ver são bem diferentes.
      Eu sinceramente preciso ter uma vida de oração mais ativa. Esse negócio de ficar lendo uma postagem sobre, por exemplo: Maria, depois para os irmãos de Jesus, depois do nada eu pulo para os Deuterocanônicos, Tradição.. Sabe, apesar de aprender bastante, dessa forma acabo ficando é com a mente bagunçada.
      Se você puder me ajudar com algumas dicas de estudo pra eu não me perder nesse mundo tão vasto que é a religião cristã, eu agradeço. Até porque, independente de você ser um apologista protestante, eu queria apenas me organizar melhor na hora de estudar essas coisas.
      Vc pode querer me perguntar: "Mas porque você não pergunta isso a um apologista católico?"
      Na verdade eu não faço acepção de pessoas. Você é um cara inteligente e estuda bastante, a gente tem que saber reconhecer a superioridade de alguns sobre nós. Acredito que não seja demais pedir uns conselhos sobre métodos de estudo. rs

      É isso. Abraço e fica com Deus!

      Excluir
    4. Olá, Leandro, a paz.

      Realmente, se eu fosse católico, é bastante provável que eu visse nesses milagres uma intervenção divina e não diabólica. Mas isso apenas se eu partisse do PRESSUPOSTO de que a transubstanciação (e a ICAR) é verdadeira. Se não for, então não há qualquer necessidade de que seja de Deus. Veja como você mesmo diz que os milagres das outras religiões são “em grande maioria demoníaca”. Por quê? Porque você parte do pressuposto de que essas religiões são falsas, ou seja, o mesmo pressuposto que eu tenho em relação ao catolicismo.

      Então tudo depende do pressuposto que se usa. Primeiro teria que se provar que a doutrina em si é verdadeira. Depois que se provasse que a doutrina é verdadeira, aí sim o milagre poderia “confirmar” algo. Mas enquanto não se prova que a doutrina é verdadeira (e ao meu ver, existem muitas provas de que não é), recorrer aos milagres é meramente uma petição de princípio. Mas isso eu estou falando apenas em termos hipotéticos, é claro, que seria caso existisse um milagre católico totalmente comprovado cientificamente. Eu ainda não achei este tipo de milagre, porque os mais famosos que os católicos usam (Lanciano incluso) são perfeitamente explicáveis cientificamente. O único que eu constatei ser verdadeiro é o Santo Sudário, mas ele não é exatamente um milagre “católico”, mas de todo o Cristianismo. Ele serve para comprovar que Jesus existiu e ressuscitou, e não que a religião a ou b é a verdadeira exclusivamente.

      Eu também discordo de que, SE a transubstanciação fosse verdadeira, seria necessário um milagre para provar que é verdadeira. Jesus disse que “bem-aventurados são aqueles que NÃO VIRAM, mas creram”. Ou seja, se a transubstanciação fosse mesmo verdadeira, eu acho muito mais provável que ele quisesse que os católicos cressem nela pela fé, do que que precisassem de um “milagre” como o de Lanciano para comprovar que ele está fisicamente na hóstia mesmo, ainda mais quando esse suposto milagre é totalmente explicável cientificamente. E se é para crer pela fé que um milagre é milagre mesmo, então não faria diferença nenhuma se só tivesse a fé sem o milagre. Não sei se você entendeu a lógica, mas eu não vejo sentido em Deus precisar dar “provas” científicas de que a doutrina a ou b é verdadeira, a não ser que fosse uma prova mesmo, ou seja, um milagre totalmente comprovado pela ciência moderna, e não algo que exige tanta fé quanto a fé necessária para se crer na própria doutrina sem evidências externas.

      Você deixou a entender que só na Igreja Católica tem santos, e que por isso os milagres dali são de Deus. Se “santo” estiver no sentido romanista do termo (i.e, de ser canonizado pelo papa), então sim, é verdade. Mas se estiver no conceito BÍBLICO do termo (ou seja, de viver uma vida consagrada ao Senhor aqui na terra), então eu discordo completamente de que a ICAR seja a única que tenha. Eu só peço para estudar, mesmo que superficialmente, a história de vida de George Muller, o homem das 50 mil orações respondidas, que criou na base de pura oração 117 escolas cristãs, além de orfanatos que cuidaram de mais de dez mil crianças carentes. Estude sobre a vida de Charles Finney e de John Wesley, os homens que varreram o ocidente com o avivamento e que foram os precursores do fim da escravidão no mundo.

      Excluir
    5. Estude sobre a vida dos irmãos morávios, que, mesmo perseguidos e em pequeno número, criaram a primeira casa de oração, com oração 24 horas por dia durante décadas consecutivas, e que foram os mais empenhados em missões na história, chegando a levar o evangelho à Groelândia. Estude sobre a vida de Charles Spurgeon, o “príncipe dos pregadores”, que converteu mais corações a Cristo no século XIX do que qualquer outro homem, e que também era envolvido em inúmeras obras sociais. Estude sobre a vida do presidente evangélico Abraham Lincoln, crente praticante e decisivo na abolição da escravidão nos EUA. Estude sobre a vida do pastor protestante Martin Luther King, o principal ícone da luta contra o racismo no mundo. Veja as pregações atuais de pastores como Luciano Subirá, Maurício Zágari, John Piper, Paul Washer, etc. Você verá que não é necessário alguém declarar outra pessoa oficialmente como um “santo”: basta ser um.

      Sobre dicas de estudo, em teoria o melhor seria ler uma obra de Teologia Sistemática, que resume toda a teologia em um livro só. Você pode procurar uma Teologia Sistemática católica da sua preferência, e se quiser ler uma protestante eu recomendaria a do Norman Geisler. Eu acho que a questão dos estudos varia bastante para pessoa a pessoa, então eu vou apenas usar minha experiência pessoal para dizer aquilo que particularmente na minha vida Deus usou (não significa que dê certo na vida de todos os outros). O primeiro livro cristão que eu li, e também o melhor livro de todos que já li, que Deus usou profundamente para mudar a minha vida radicalmente em 2009, foi o livro “Oração Intercessória”, de Dutch Sheets. É fantástico. Este livro me colocou no trilho, me fez orar não apenas por necessidade, mas por vontade.

      O segundo livro que Deus usou na minha vida foi o “Não tenho fé suficiente para ser ateu” (de Norman Geisler e Frank Turek). Talvez este livro não seja tão interessante assim caso você não dê muita importância a debates com ateus, mas pra mim (que também debato com ateus) foi fenomenal. O terceiro livro que Deus mais usou na minha vida foi o “Filho do Fogo” (vol. 1 e 2), do ex-satanista Daniel Mastral, onde ele conta a história de vida dele enquanto satanista. Este livro me ajudou a perceber a realidade do mundo espiritual e a batalha que nos cerca a cada dia. Basicamente, estes três são os que eu mais recomendo, e na ordem que passei. Mas repito: foram os que mais funcionaram para a MINHA vida, não significa necessariamente que você ou qualquer outra pessoa goste tanto quanto eu gostei.

      E antes de terminar: não há outro livro que seja tão fenomenal quanto a própria Bíblia Sagrada. Eu coloquei ela pro final porque penso que isso é auto-evidente. Qualquer cristão decente no mundo, seja católico, protestante, ortodoxo ou o que for, tem a obrigação de ler este livro todos os dias. Este é o livro que transformou minha vida, e que continua transformando até hoje. Para quem é iniciante, eu recomendo ler primeiro o Novo Testamento, que representa ¼ da Bíblia. Quando eu não sabia quase nada de Bíblia mas queria muito aprender rápido, eu lia o NT inteiro uma vez por semana, nas segundas-feiras. Me trancava no quarto e só saía dali para necessidades básicas ou para tomar um ar por alguns minutos. Dava entre 16 a 20 horas de leitura consecutiva, mas pra mim valeu a pena cada minuto. 90% do que eu sei hoje de Bíblia vem daquela época, em que eu lia o NT umas cinco vezes por mês. Quanto mais nós buscamos a Deus, mais ele se revela a nós, e eu entendo que a Sua Palavra seja um dos meios mais eficazes para isso (junto com a oração e o louvor).

      Bom, é isso. Me desculpe por ter me alongado muito desta vez, não vai acontecer de novo. É que eu achei necessário uma resposta mais completa do que apenas uma lista de livros e de “santos”.

      Abs.

      Excluir
  9. Lucas, eu sei que o site é de catolicismo romano, mas vc poderia me informar qual a diferença da Igreja Luterano para a Ortodoxa ?E qm se separou de qm , em 1054 d.c?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este artigo explica isso:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2015/09/semelhancas-e-diferencas-entre.html

      Historicamente, quem se separou foi os romanos dos ortodoxos, e não o inverso (embora os papistas aleguem que foi o inverso). A separação só ocorreu quando o papa "excomungou" todos os bispos do oriente, e portanto quem causou o cisma foi o papa e não os bispos orientais.

      Um site ortodoxo acrescenta:

      “Toda esta divergência de pontos de vista entre Roma, considerando-se única detentora da verdade e da autoridade, e as restantes Igrejas Irmãs, que desejavam manter-se fiéis ao espírito da Tradição herdada dos Apóstolos, acabou por resultar nos trágicos acontecimentos de 1054 e 1204 - no dia 16 de julho de 1054, os legados do Papa de Roma entraram na Catedral de Santa (em Constantinopla, capital do Império), um pouco antes de começar a Sagrada Liturgia, e depositaram em cima do altar uma bula que excomungava o Patriarca de Constantinopla e todos os seus fiéis. Esta separação oficial, decidida pela Igreja Romana, teria sua confirmação em 1204, quando os cruzados, que se intitulavam cristãos, assaltaram Constantinopla, saquearam e pilharam, fizeram entrar as prostitutas que traziam consigo para dentro do santuário de Santa, sentaram uma delas no trono do Patriarca, destruíram a iconostase e o altar, que eram de prata. E o mesmo aconteceu em todas as igrejas de Constantinopla”

      Abraços.

      Excluir
  10. Lucas qual o significado das palavras porfias e pelejas mts crentes falam que elas significam esportes,Disputas etc... probindo assim esportes principalmente o futebool afinal qual é o Real significado dessas palavras elas significam mesmo esportes,Disputas e competições e se não for pecado como converse uma pessoa que as palavras porfias e pelejas n tem nada a ver com esportes e competições. Que Deus lhe abençõe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca vi na vida alguém dar estes significados para essas palavras. Eu fui procurar o significado pela Concordância de Strong e vi isso:

      2054 ερις eris
      de afinidade incerta; n f
      1) contenda, disputa, discussão.

      2052 εριθεια eritheia
      talvez o mesmo que 2042; TDNT - 2:660,256; n f
      1) propaganda eleitoral ou intriga por um ofício
      1a) aparentemente, no NT uma distinção requerida, um desejo de colocar-se acima, um
      espírito partidário e faccioso que não desdenha a astúcia
      1b) partidarismo, sectarismo
      Antes do NT, esta palavra é encontrada somente em Aristóteles, onde denota um perseguição egoísta do ofício político através de meios injustos. (A&G) Paulo exorta ser um em Cristo, não colocando-se acima ou sendo egoísta (Fp 2.3). Tg 3.14 fala contra ter amor-próprio ou se vangloriar. (Wayne Steury).

      Ou seja, de acordo com o principal léxico do grego que existe, essas palavras não tem nada a ver com a prática de esportes.

      Você pode conferir o significado palavra por palavra aqui:

      http://www.sacrednamebible.com/kjvstrongs/index2.htm

      E também aqui:

      http://biblehub.com/commentaries/

      Abraços!

      Excluir
  11. Lucas, vc cre que os catolicos irão pro inferno?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende do católico. Salvação ou perdição depende mais do que apenas doutrina certa vs doutrina errada. Implica em santificação, oração, busca a Deus, honestidade, caráter, etc. É claro que ter a doutrina certa influencia sim, e é claro que quem busca a Maria ou aos santos ao invés de Deus estará longe dEle, mas eu não penso ser correto inferir por consequencia lógica que TODOS os católicos dão mais glória a outro ao invés de Deus (Is.42:8), embora infelizmente seja isso o que se vê na maioria dos casos. Mas há católicos que não se prostram diante de imagens e que dirigem suas preces apenas a Deus, embora seja algo raro, é verdade. Por isso acho incorreto dizer que todos os católicos estão fadados ao inferno, uma vez que vai depender de que tipo de católico que é, e de que forma que ele adora (ou deixa de adorar) a Deus. E o mesmo vale para os evangélicos; se o crente coloca outra coisa como prioridade no lugar de Deus, como o dinheiro, o sucesso, a "vitória", etc, está inserido na mesma problemática que o católico.

      Abraços.

      Excluir
  12. Vamos lá, Lucas. Como prometi a você, vai aqui um adendo ao seu excelente tópico sobre Lanciano, mas antes quero relatar alguns outros extraordinários milagres do Catolicismo:

    A casa de Maria saiu voando e chegou a Itália!!!

    “Na Itália existe também a casa de Maria em Nazaré (onde lhe foi anunciado o nascimento de Jesus); os anjos a teriam transportado da terra de Israel para Itália e mais precisamente para Loreto (em 1295) depois de tê-la feito estacionar primeiro na Dalmácia e depois em Recanati !

    Mas de Maria existe também o seu leite, cabelos, o seu véu, o anel de noivado, o pente e diversas imagens milagrosas vindas do céu.”

    Não bastasse todas esses milagres ainda temos mais um, que por ser de caráter extraordinário não poderia ser deixado de fora. O testemunho de um padre católico numa viagem a portugal, encontrou num mosteiro guardado dentro de um vidro, um "DEDO DO ESPÍRITO SANTO!"

    "Dizionario delle Reliquie e dei Santi della Chiesa di Roma. Dicionário das Relíquias e dos Santos da Igreja de Roma , Firenze 1888, na Biblioteca Valdense de Roma. E também James Bentley, Restless Bones: the Story of Relics, 1985).

    Agora vamos para o milagre de Lanciano

    ResponderExcluir
  13. Alguém defendia a tese do milagre de Lanciano, e outro refutava. Veja no que deu

    1) O centro do milagre é a transformacão de pão e vinho em came e sangue.

    R: Um simples prestidigitador poderia fazer este “milagre”. Apenas um homem testemunhou a transforrnacão pois (aparentemente) estava consagrando a hóstia de costas para a platéla. Leia: “Ate que, em meio a transbordante alegria, o rosto banhado em lágrimas, VOLTOL-SE PARA AS PESSOAS PRESENTES E DISSE:”

    2) “A carne é carne e o sangue é sangue”.

    R: Sim, mas posso mostrar qualquer substância e afirmar o que bern entender sobre a origem desta substância. Você näo teria corno negar a existência dela, mas não ha evidências da sua história ou da sua origern.

    3) “É um milagre que esteja conservado por tanto tempo”.

    R: Não se sabe se as amostras forarn alteradas durante os anos. Ha vários exemplos de conservação através de mumificacao e especialmente desidratação, e se não houver exposição ao ar aberto. Peço também que verifique os dados estatísticos da composição do sangue. (Mineral quantitative values) Observe que as amostras de controle tem uma media de cálcio de 4,89.
    ...
    O sangue de Lanciano tem incriveis 114,29! Sem contrar as outras distorcões. Isto indica claramente a adulteração do sangue original. No minimo recebeu adicäo de carbonato de cálcio (gesso/pó de giz), um antiumectante natural. Eis um motivo simples desta ‘resistência” ao tempo e da “cor de terra tendente ao ocre.”

    O cientista foi escoihido “a dedo”, e nao houve a indicacao de outros investigadores para controle paralelo. Isto sem contar a ausência de outros trabalhos e publicacões, tanto por parte do Sr. Edoardo Luioli como por parte da instituição. Para não falar do entusiasmo tendecioso destes cientistas que deveriarn ser imparciais: “E antes mesrno de redigirern o docurnento sobre o resultado das pesquisas realizadas em Arezzo, Os Doutores Linoli e Bertellli enviaram aos Frades um telegrama nos seguintes termos: “E o Verbo se fez Carne!”.

    "O parecer supostamente científico deles nada mais é do que uma peça com um viés forte pelo resultado positivo. A afirmação de que "permanece um fenômeno extraordinário" é um julgamento de valor, não um parecer científico - isso para não mencionar que casos de conservação por métodos atrificiais são muito bem conhecidos há milênios, e que não há menção de teste para descobrir se isso ocorreu.

    Essa mistura é absolutamente inadmissível e mostra claramente uma qualidade científica bastante comprometida, para dizer o mínimo. Isso, somado ao suposto telegrama enviado com palavras religiosas pelos "pesquisadores", deixa claro que a religiosidade desses médicos os faz sujeitos a um forte conflito de interesses. Essa declaração de fé disfarçada de parecer científico, junto ao fato de apesar do conflito de interesses eles aceitarem o fazer o "teste" deixa em séria dúvida sua credibilidade, assim como a isenção da escolha de quem faria o teste.

    ResponderExcluir
  14. Lucas, você já leu o livro ''A vida sexual dos papas'' ?

    Abraços. Deus te abençoe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não li. Obrigado pela recomendação.

      Deus lhe abençoe!

      Excluir
  15. Me respondam uma coisa: Por que o deus cristão é muito semelhante aos deuses pagãos quando quer derramar o sangue dos seus seguidores?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Deus cristão não quer derramar sangue de seguidor nenhum. No Antigo Testamento o que havia era o sacrifício de cordeiros, que prefigurava o sacrifício perfeito de Cristo, mas os cordeiros não eram "seguidores". Nas religiões pagãs da época havia quase sempre o sacrifício de bebês em honra a um deus pagão, o que foi abominado pelo Deus judaico-cristão, que jamais aceitou sacrifício humano.

      Excluir
    2. Vamos ver se você vai continuar a colocar o meu comentário. Não irei ser ofensivo em nenhum momento...como xingar, por exemplo. Então espero ser respeitado.

      "O Deus cristão não quer derramar sangue de seguidor nenhum."

      O próprio Jesus, que vocês cristãos dizem ser o deus vivo, em várias passagem diz "carregar a sua cruz" (derramar o próprio sangue); "quem perder a sua vida por minha causa(!!!!) ganhará (????)"; etc etc etc.

      "No Antigo Testamento o que havia era o sacrifício de cordeiros, que prefigurava o sacrifício perfeito de Cristo, mas os cordeiros não eram "seguidores".

      Então no novo testamento o sangue que eram de animais, passou a ser dos seguidores de Jesus?

      "Nas religiões pagãs da época havia quase sempre o sacrifício de bebês em honra a um deus pagão, o que foi abominado pelo Deus judaico-cristão, que jamais aceitou sacrifício humano."

      A minha primeira frase responde esse seu argumento.

      Além do mais, vocês mesmos cristãos dizem coisas do tipo "o sangue dos mártires vai manter a igreja viva", ou coisas do tipo.

      Me desculpe amigo, mas cada vez mais eu vejo semelhanças entre paganismo e cristianismo.

      Excluir
    3. 1) "Carregar sua cruz" e "perder a vida" não tem nada a ver com querer sacrifício humano, mas sim com colocar Cristo em primeiro lugar, antes que a nós mesmos. Significa que temos que abrir mão de certos desejos da carne, se for algo pecaminoso que nos afasta de Deus. Significa que teremos que sofrer se for necessário, porque sabemos que a coroa da vida nos espera na ressurreição. Significa que temos que fazer a vontade de Deus, antes que a nossa. Como ateu, você tem todo o direito de discordar destes princípios, mas deve reconhecer que isso não tem nada a ver com sacrifício humano, tal como no politeísmo pagão. O sacrifício do paganismo é matar um filho para agradar a uma divindade, ou se açoitar, se flagelar e se cortar para chamar a atenção de um deus, mas YHWH nunca pediu isso.

      2) Não. O sangue de animais prefigurava o sangue de JESUS, que é o sacrifício final e perfeito. Não o nosso próprio sangue, porque o nosso próprio sangue não pode perdoar pecados.

      3) "O sangue dos mártires é a semente da Igreja" é uma metáfora, não estamos falando do SANGUE EM SI, mas sim daquilo que ele representou para aquelas pessoas, ou seja, fidelidade a Cristo até o fim, mesmo diante da morte. Sim, o cristão é chamado a ser "mártir", se for necessário. A não negar a fé em Jesus, para poder se safar e ter uma vida tranquila. Somos instigados a preferir a vida futura do que a presente. Esse é o "sacrifício" do cristão, que resume basicamente a fidelidade, e não a um deus sedento por sangue.

      Não se preocupe, enquanto você escrever educadamente, sem zombaria e ataques, poderá postar o quanto quiser.

      Excluir
    4. Me desculpe Lucas, mais esse seu primeiro comentário me pareceu muito semelhante das pessoas que seguem outras religiões e para sacrificar pessoas ou animais para os deuses dão respostas semelhantes.

      "Perder a vida", que em muitos casos exige derramamento de sangue para o deus cristão, é como se esse deus quisesse o sangue dos seus membros como alimento, assim como fazem os deuses pagãos.

      No Antigo Testamento, quando deus não derramava o sangue dos próprios filhos (judeus), ele derramava o sangue dos inimigos de Israel...que foram aos milhões.

      Sempre envolve sangue!

      Se o "sangue de animais prefigurava o sangue de Jesus (!?!?) que é o sacrifício final e perfeito", como que em Romanos 8: 35-36, Paulo diz que os que seguirem a cristo são como ovelhas destinadas ao matadouro?

      Parece que para tentar amenizar esse derramamento de sangue, Paulo tenta aliviar dizendo que é por amor a deus. Parece claro aqui que o sangue dos seguidores de Cristo serão o "novo alimento" para deus.

      Sendo ou não uma metáfora a parte ""O sangue dos mártires é a semente da Igreja", aconteceu e acontece aos montes casos de que muitos derramam o seu sangue por um tal de "amor a deus". Se é fidelidade ou não a deus, é semelhante aos pagãos quando fazem sacrifícios para agradar os deuses dos mesmos.

      O problema desse "sacrifício do cristão" é que envolve derramamento de sangue.

      Excluir
    5. Você está invertendo a ordem lógica das coisas. Deus não exige sangue, ele exige fidelidade. O "sangue" só é necessário quando envolve fidelidade, mas não pelo sangue em si, e sim pela fidelidade. Eu já expliquei isso na minha mensagem anterior, mas se você não quer entender, eu não vou insistir.

      O ser humano é feito de carne e sangue, então pelo fato de Deus exigir fidelidade até o fim, e às vezes este "até o fim" envolve a morte, então é óbvio que vai ter "sangue", porque nosso corpo é feito de sangue, só isso. Isso é totalmente diferente das religiões politeístas, cujos deuses queriam se alimentar de sangue. Na Bíblia o sangue é sinônimo de vida, e por essa mesma razão Deus proíbe o consumo de sangue tanto no Antigo quanto no Novo Testamento. Você não encontrará NADA parecido com isso no politeísmo antigo.

      E cabe ressaltar que 99% dos cristãos serão salvos no dia do juízo final sem terem derramado nem uma única gota de sangue para Deus. Apenas os mártires é que tiveram que derramar sangue pela única razão de que voluntariamente decidiram não negar a Cristo diante da morte. Mas se o Deus cristão fosse sedento por sangue, como você diz, então por que ele nunca disse que TODO cristão deveria derramar sangue? Por que ele nunca disse que para ser salvo tem que ser um mártir? No Alcorão os mártires encontram um Paraíso com 72 virgens como recompensa especial, você consegue ver algo do tipo na Bíblia?

      Me desculpe, mas isso que você fez com o texto de Paulo é uma distorção terrível. Paulo não estava dizendo de forma alguma que é necessário derramar sangue para ser salvo. Literalizar a parte do "matadouro" tem tanta lógica quanto literalizar a parte do "ovelhas". Paulo era literalmente uma ovelha? Não. Ele estava literalmente em um matadouro? Não. Ele estava apenas ressaltando os sofrimentos que já havia suportado pela causa da fé. É por isso que a Bíblia deve ser lida dentro do seu devido contexto. Me mostre o texto que diz que para nós sermos salvos temos que literalmente tirar nosso sangue e entregar a Deus, que eu me torno ateu agora.

      Excluir
    6. Lucas, a menção que você fez do Alcorão não prova nada, pois se seguirmos a lógica, o budismo é a "religião certa" porque não se tem histórico de que budistas, e os escritos budistas, tenham incentivado a matar os inimigos do budismo e massacrar povos que não seguissem essa religião ao contrário do judaísmo, cristianismo e islamismo.

      Se na bíblia o sangue é sinônimo de vida, para mim é mais uma prova de que deus também exigi sangue, pois se eu não estou enganado, deus não tem forma, ele é espirito, então deus parece ter criado o homem de carne e sangue para esse fim.

      É claro que eu sendo ateu não acredito em deus, mas estou me baseando pelo que os cristãos dizem e escrevem.

      O problema de deus exigir fidelidade, como você mesmo lembra, muitas vezes requer sangue, e eu acrescento também: banho de sangue. A história do cristianismo, seja católica, protestante e ortodoxa, está repleta dessas histórias de mortes.

      Paulo pode até ter se referido do jeito que você descreve, mais que a analogia ficou clara para mim, ficou.

      Vou ser sincero com você Lucas, e me desculpe se isso te ofender, para mim o cristianismo é uma religião também criada por homens que foi sendo aperfeiçoada até chegar no que hoje conhecemos. É por isso que o cristianismo tem semelhanças com muitas religiões pagãs e com o judaísmo...mas foi aperfeiçoada com o tempo.

      Excluir
    7. Me desculpe, mas se você acha que o budismo é sempre “pacifista”, você está redondamente enganado. Leia os artigos abaixo e depois me responda se não há violência no budismo também:

      http://mundialissimo.blogfolha.uol.com.br/2015/02/16/existe-monge-budista-terrorista/

      https://en.wikipedia.org/wiki/Buddhism_and_violence

      http://institutoparacleto.org/2013/05/01/ataque-de-budistas-contra-muculmanos-em-mianmar/

      http://www.mbctimes.com/espanol/el-grupo-969-terrorismo-budista

      http://eurasianhub.com/2012/11/03/la-violencia-en-el-budismo/

      As estatísticas mostram que a porcentagem de irreligiosos criminosos é muito maior do que a porcentagem de religiosos criminosos, quando comparamos com a média geral de população religiosa e irreligiosa. Veja primeiramente a população em prisões na Inglaterra e em Gales por religião em julho de 2008:

      http://oi68.tinypic.com/5vyya8.jpg

      Agora compare isso com a média nacional de religião de acordo com o Censo da Grã-Bretanha realizado em 2007:

      http://oi66.tinypic.com/34q38k5.jpg

      Dados disponíveis em:

      http://www.telegraph.co.uk/news/religion/5977093/Buddhism-is-fastest-growing-religion-in-English-jails-over-past-decade.html

      http://www.statistics.gov.uk/STATBASE/ssdataset.asp?vlnk=8301

      Como vemos pelas estatísticas, os “sem religião” estão desproporcionalmente representados nas prisões inglesas. Eles aparecem dividindo lugar com os muçulmanos, que também tem um número desproporcionalmente alto, e com os budistas, que tem a proporção mais elevada. Portanto a visão de que o budismo é sempre pacifista e nunca incita ao mal é MITO.

      Você pode dizer que os budistas mataram menos que os cristãos ao longo da história, é verdade, mas uma religião não é provada verdadeira ou falsa pelo número de mortes cometidas. Não há ninguém que tenha matado mais ao longo da história do que os regimes ATEUS, que massacraram mais de 100 milhões de pessoas só no século XX, isso é muito mais do que todas as vertentes cristãs mataram ao longo de TODA a história. Eu poderia acrescentar também que estes assassinatos praticados por cristãos é particularidade da Igreja Católica e poderia ainda contrabalancear isso com os bônus que o Cristianismo causou ao mundo, mas aí entraríamos em um debate gigante e desnecessário.

      A verdade pura e simples é que NÃO se mede uma verdade ou a ausência dela pelo número de mortes, senão nem o ateísmo poderia ser verdadeiro. Existiram maus cristãos na Idade Média? Sim, e muito. Mas eles não representam o Cristianismo original, em nenhuma medida. Estude sobre o Cristianismo primitivo e você verá que os primeiros cristãos eram completamente pacifistas e ao invés de perseguirem os outros eles mesmos é que eram perseguidos em todo o canto.

      Para concluir sobre o sangue, eu acho que vamos ficar eternamente argumentando em círculos, porque eu e você já repetimos tudo o que temos a dizer sobre este assunto. O Deus cristão NUNCA exigiu sangue para a salvação. Já disse anteriormente e repito: 99% dos cristãos que serão salvos nunca derramaram uma única gota de sangue que seja. Os únicos que tiveram que derramar sangue foram os que morreram por morte violenta por não renegarem a fé quando estavam sendo torturados ou próximos da morte.

      Se você considera isso um “deus sedento por sangue”, então me desculpa, mas não há nada que eu possa fazer para reverter este seu pensamento, assim como também não posso fazer nada para mudar sua interpretação pessoal (e distorcida) dos textos de Paulo. Apenas peço para estudar mais um pouco o politeísmo antigo para constatar que o Cristianismo era uma das únicas religiões que não exigia sangue em absoluto, que proibia o próprio consumo de sangue, que não sacrificava crianças para oferecer a uma divindade e que desenvolveu todos os princípios de moralidade que o mundo ocidental assimilou.

      Abs.

      Excluir
    8. Bem, em relação a violência praticada pelos budistas, mais um motivo para eu não ter religião. Se é para atribuir as mortes devido a ideologias políticas, alegando que eram regimes ateus, eu posso dar os mesmos argumentos que você se referiu aos maus cristãos que cometeram crimes.

      Reconheço que existem muitos ateus que cometem crimes, principalmente ateus que seguem ideologias políticas como o socialismo, mais isso é mais devido a infantilidades e lavagem cerebral do que propriamente a falta de religião.

      No cristianismo primitivo já existiam casos de perseguição dos cristãos a membros de grupos religiosos. O caso é que os cristãos sendo minoria nesse período era claro que recebiam respostas agressivas de membros de outras religiões com mais rapidez.

      Assim que o cristianismo virou a religião majoritária isso mudou.

      Brigas entre católicos, protestantes e ortodoxos não me interessam, mesmo porque ambos os seguimentos tem sim as mãos sujas de sangue.

      Mais um motivo para que eu desconfie da origem humana do cristianismo: Se é uma religião de deus, ou do filho de deus, como queira, não haveria essa divisão doutrinal e teológica no meio cristão. Seria no mínimo uma única doutrina e teologia.

      Excluir
    9. Você disse que os cristãos têm “sangue nas mãos”, mas paradoxalmente tenta salvar os ateus de terem “sangue nas mãos” também, tentando jogar toda a culpa no socialismo e isentar totalmente o ateísmo de qualquer responsabilidade. Me desculpe, mas isso é simplesmente desonesto. O ateísmo não caiu de paraquedas na ideologia socialista, ele era o PONTO CENTRAL da coisa. Leia esse meu artigo abaixo, que você irá entender:

      http://ateismorefutado.blogspot.com.br/2015/04/comunistas-mataram-por-tudo-menos-por.html

      Os regimes oficialmente ateus perseguiram e mataram religiosos AOS MILHÕES, aliás, muito mais do que os regimes oficialmente religiosos mataram de ateus ao longo da história. Os ateus fechavam as igrejas, e em um segundo momento as queimavam, matando ou prendendo os religiosos, em especial os sacerdotes, que eram conduzidos a campos de concentração para trabalhos forçados. Marx perseguiu a religião cristã por toda a vida, e seus seguidores fizeram o mesmo depois dele, com ainda mais firmeza. Ele dizia:

      “Nos períodos em que o Estado político enquanto tal nasce violentamente da sociedade civil, quando a auto-emancipação humana aspira por realizar-se sob a forma da auto-emancipação política, o Estado pode e deve seguir em frente até à abolição da religião, até à aniquilação da religião, porém assim o faz apenas na medida em que avança até à supressão da propriedade privada, até ao máximo, até à confiscação, até ao imposto progressivo, tal como vai adiante até à supressão da vida, até à guilhotina”

      Marx sustentava que “a luta contra a religião implica a luta contra o mundo do qual a religião é o aroma espiritual”. Ele era claro em afirmar que “o comunismo começa onde começa o ateísmo”, e, para ele, “quanto mais o homem coloca realidade em Deus, menos resta de si mesmo”. Marx ia além e chegava até mesmo a declarar que “o comunismo abole as verdades eternas, abole a religião e a moral”. As referências estão todas no artigo supracitado.

      Portanto, isentar o ateísmo de responsabilidade, ou dizer que os ateus não têm as mãos cheias de sangue após os regimes ateístas terem exterminado religiosos por toda a parte, é simplesmente uma jogada desonesta. O ateísmo era parte central do projeto comunista e implicava em cercear toda a liberdade religiosa. Dizer que o ateísmo não pode levar a extremismos é tão mentira quanto seria se eu dissesse que a religião não pode levar a extremismos. Os dois podem. Recentemente, um neo-ateu invadiu uma escola e perguntou a religião dos alunos antes de atirar na cabeça deles. A intenção era matar somente os cristãos:

      http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/10/atirador-questionou-religiao-de-vitimas-antes-de-disparos-nos-eua.html

      O que a mídia toda diria se fosse o contrário, e se um CRISTÃO tivesse invadido uma sala de aula com um revólver e matado apenas os ATEUS? Certamente diria que “a religião leva ao fanatismo”, que é “intolerância religiosa”, e pintaria os cristãos da pior forma possível, como sempre faz. Mas como é o contrário que ocorreu, e um fanático ateu que matou cristãos, então a maioria dos veículos de comunicação sequer fez questão de dizer que o cara era ateu ou que ele perguntava a religião das vítimas antes de matá-las. E é assim que o povo é alienado para se tornar cada vez mais anticristão e pensar que “os cristãos tem as mãos cheias de sangue, mas os ateus não têm nada a ver com isso”.

      Excluir
    10. Para terminar: a simples lógica de que se algo mata então é “falso” é uma conclusão pueril e falsa. Poderíamos dizer que “a gravidade mata” um monte de gente que se atira de prédios, mas nem por isso a gravidade é falsa. Eu poderia passar aqui uma lista de cientistas que usaram a ciência para matar pessoas e que faziam experimentos desumanos em campos de concentração nazista, mas isso não impugna a ciência em si. Também poderia passar uma lista de torcedores fanáticos que mataram outros torcedores, mas ninguém seria insensato em concluir que o futebol em si é “do mal”. Mas quando chega na religião, especialmente no Cristianismo, a lógica para o neo-ateu muda repentinamente, sabe-se lá por que.

      Se maus cristãos mataram pessoas no passado, eu vou querer ser um BOM cristão e fazer o bem. Eu não vou deixar de ser cristão pela existência de maus cristãos. Ao contrário: vou tentar ser um verdadeiro seguidor de Jesus Cristo, que disse para dar a outra face, para amar o próximo como a si mesmo, para amar e orar pelos nossos inimigos e para guardar a espada, porque “todos os que lançarem mão da espada, à espada morrerão” (Mt.26:52).

      Excluir
    11. Lucas, se eu passei essa imagem de que estou tentando livrar a cara de ateus com sangue nas mãos, eu posso ter me expressado errado.

      O que eu quero dizer é que qualquer ateu ou cristão que se deixar levar por uma lavagem cerebral por ideologia, fantasia religiosa,...ou outra coisa que possa fazer com que esse individuo percar toda a razão, cairá no erro de achar que está fazendo a coisa certa.

      Comunistas radicais são exemplos claro disso, assim como muitos religiosos radicais.

      Você então está cometendo o mesmo erro ao tentar induzir que todo ateu é um assassino em potencial. Sou ateu e nunca matei ninguém, assim como milhões de ateus ao redor do mundo.

      Excluir
    12. Eu não disse que ateus são assassinos em potencial (assim como religiosos não são também). O que eu disse é que qualquer vertente ideológica tem o potencial de levar a extremismos, e isso vale para qualquer coisa, seja religião ou ateísmo ou o que quer que seja, e por isso o argumento da matança não serve para impugnar o Cristianismo ou o ateísmo em si. No máximo serve para manchar a história de uma ideologia, mas para provar que a própria ideologia é falsa é necessário refutar suas bases. Eu também sou cristão e nunca matei ninguém, assim como milhões de cristãos ao redor do mundo :)

      Excluir
    13. SUAS RESPOSTAS FORAM COERENTES COM AS ASSEVERAÇÕES TENDENCIOSAS DO ANONIMO AI LUCAS, PARABÉNS.

      Excluir
  16. Lucas, estou enviando aqui o link de um artigo que trata justamente dessa questão feita pelo leitor acima sobre as supostas influências pagãs no Deus bíblico. Muitos hoje em dia trazem essas acusações que até parecem ter fundamentos mas que não passam de embustes. Leia o artigo e veja como a Bíblia trouxe uma grande inovação e resgatou o monoteísmo perdido.

    http://qol-hatora.org/misterios-do-tanakh/segredos-do-eden-o-misterio-da-serpente/

    Dionatan.

    ResponderExcluir
  17. Lucas,

    Se eu fosse refutar um milagre que ensoberbece um católico, como neste caso, eu diria apenas que ele não é exclusivo dos papistas. Sendo assim, se há milagre, provavelmente há algo paranormal, então ele não necessariamente valida a interpretação ultramontana. Pode estar validando os ortodoxos (Lanciano é do primeiro milênio) ou algum outro grupo. Ou nenhum deles.

    Agora, dizer que é o Diabo, o Diabo isso, o Diabo aquilo, eu acho que é uma explicação muito fácil e até meio supersticiosa. Eu evitaria. Mesmo porque não somos testemunhas oculares, nem participantes de Comissões de investigação científica.

    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não disse que foi o diabo, só disse que PODERIA ser do diabo CASO fosse comprovado que se trata de algo sobrenatural mesmo (o que eu discordo, e mostrei o porquê da minha discordância ao longo de todo o artigo). Eu também manifestei a opinião de que milagres existem em todas as religiões, e de que aquilo especificamente era algo explicável naturalmente. Mas também nunca descarto por completo a possibilidade de alguma intervenção ser demoníaca, porque, querendo ou não, o diabo existe, e ele tem poder para intervir em determinadas circunstâncias. Isso obviamente não significa que o diabo tenha que ser a primeira explicação para um acontecimento (logicamente que não). Ele pode ser a última, mas não pode ser completamente descartado enquanto existir. Tudo o que parece sobrenatural pode ser: (a) paranormal; (b) cientificamente explicável; (c) intervenção divina; (d) intervenção maligna. Essa é a minha opinião.

      Abs.

      Excluir
  18. Lucas e tire uma dúvida veja o q significa a palavra Emulaçãoe: mu.la.ção
    sf (lat aemulatione) 1 Sentimento que incita a imitar ou a exceder ous.f. Ação ou efeito de emular.
    Sentimento que faz com que uma pessoa tente se igualar ou superar alguma coisa ou outra pessoa.
    Competição justa; ação de disputar ou concorrer de maneira honesta.
    Jurídico. Atitude que faz com que alguém, munido de um sentimento de rivalidade ou por competição, recorra a ação da justiça, buscando um direito que não existe.
    Informática. Ação ou consequência que faz com que um programa por emular outro consiga os mesmos resultados deste.
    (Etm. do latim: aemulatio.onis).f. Ação ou efeito de emular.
    Sentimento que faz com que uma pessoa tente se igualar ou superar alguma coisa ou outra pessoa.
    Competição justa; ação de disputar ou concorrer de maneira honesta.
    Jurídico. Atitude que faz com que alguém, munido de um sentimento de rivalidade ou por competição, recorra a ação da justiça, buscando um direito que não existe.
    Informática. Ação ou consequência que faz com que um programa por emular outro consiga os mesmos resultados deste.
    (Etm. do latim: aemulatio.onis)rem. 2 Estímulo. 3 Rivalidade (geralmente no bom sentido, isto é, rivalidade sadia, imbuída de espírito esportivo). 4 Dir Rivalidade que leva alguém a recorrer à justiça, sem fundamento, visando maldosamente a prejudicar a outrem. 5 Inform Comportamento de um computador ou impressora que é exatamente igual ao de equipamentos similares, permitindo que os programas e dados que rodam num deles, rodem nos outros. E. de terminal, Inform: capacidade de um terminal de imitar as funções de um outro tipo de terminal, de forma que os códigos de vídeo possam ser corretamente descodificados e exibidos, e a digitação de teclas corretamente codificada e transmitida.

    Há um campo que o Brasil e a Argentina poderiam não competir mas emular um ao outro: a preservação do meio ambiente. E muitos outros significado bem essa palavra e citada como uma das obras da carne na Biblia ela diz ainda que quem pratica n herdará o reinos do Ceu era a partir disso n seria pecado praticar esportes principalmente o futebool pois esses esportes alguem quer vencer e se outro time se ofender ou ficar triste n estariamo ofendendo os e se alegrando ao ganhar outra coisa se n me engano o povo hebreu e os pais da Igreja eram totalmente contra a pratica de qualquer esportes segundo vários historiadores as o q vc acha disso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Eu procurei aqui as referências bíblicas a "emulação" e não achei nenhuma em um contexto que trate de pecado. Me passa a referência que diz isso, porque pode ser que as traduções sejam diferentes e por isso eu não tenha encontrado. Depois eu vejo no grego qual palavra que ele usa e confiro se tem relação com a prática de esportes. Aguardo resposta.

      Excluir
    2. Claro ta la em 5 Galatas 19 a 21

      Excluir
    3. A palavra que lá é traduzida por "emulação" no grego é ζηλοω, que de acordo com a Concordância de Strong significa isso:

      2206 ζηλοω zeloo
      de 2205; TDNT - 2:882,297; v
      1) arder em zelo;
      1a) estar cheio ou ferver de ciúme, ódio, raiva;
      1a1) num bom sentido, ser zeloso na busca do bem;
      1b) desejar sinceramente, procurar;
      1b1) desejar sinceramente, esforçar-se muito por, ocupar-se de alguém;
      1b2) empenhar-se por alguém (para que não seja arrancado de mim);
      1b3) ser o objeto do zelo de outros, ser zelosamente procurado;
      1c) enciumar.

      Ou seja, não há nenhuma conotação esportiva ali. As palavras que podem ter alguma conotação relacionada a esportes são πανηγυρις e αγων, mas eles nunca são usados na Bíblia em sentido pejorativo. E as palavras que mais especificamente designam a prática de esportes são essas:

      75 αγωνιζομαι agonizomai
      de 73; TDNT 1:135,20; v
      1) entrar em uma competição: competir nos jogos olímpicos.
      2) competir com adverários, lutar.
      3) metaf. competir, lutar, com dificuldades e perigos.
      4) esforçar-se com zêlo extremo, empenhar-se em obter algo.

      118 αθλεω athleo
      de athlos (competição em arena pública); TDNT - 1:167,25; v
      1) engajar em uma competição, lutar em jogos públicos, competir por um prêmio.
      2) suportar, sofrer.

      A primeira aparece oito vezes na Bíblia, nunca como pecado. A segunda tem apenas uma ocorrência (2Tm.2:5), mas novamente Paulo não diz que ela é pecado. Então a conclusão é que praticar esportes não é pecado. Adicionalmente, gostaria de sugerir a leitura destes dois breves artigos:

      http://www.gotquestions.org/Portugues/exercicio-cristao.html

      http://bibliacomentada.com.br/index.php/o-cristao-pode-praticar-esportes-2/

      Deus lhe abençoe.

      Excluir
  19. Lucas, VC sabe de algum artigo que refute o milagre de um manto da virgem de guadalupe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja aqui:

      http://www.ceticismoaberto.com/fortianismo/3726/o-efeito-csi-e-o-milagre-catlico-de-guadalupe

      http://www.carlosmesa.com/el-manto-de-la-fraudulenta-virgen-de-guadalupe-esta-confeccionado-con-marihuana/

      Excluir
  20. PARABÉNS LUCAS MAIS UM VEZ VOCE PROVA QUE É DE FATO UM APOLOGISTA SÉRIO E COMPROMISSADO COM A VERDADE.

    ResponderExcluir
  21. E AS MILHARES DE APARICÕES DA VIRGEM MARIA?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Milhares de pessoas "viram" o Elvis Presley também (depois de morto). Alucinações, especialmente com pessoas muito fanáticas por algo ou alguém, são relativamente comuns.

      Excluir
  22. nesses links ai abaixo tem a data do milagre, é melhor pesquisarem melhor e lerem a veracidade do milagre ao invés de darem opiniões próprias, com se fossem sábios, a verdade esfregam em vossos rostos sobre a Igreja Romana e não querem ver, é tipo dizer que algo é ruim sem antes provar...

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Milagre_eucar%C3%ADstico_de_Lanciano

    http://www.paginaoriente.com/anoeclesiastico/lanciano.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fontes: um BLOG CATÓLICO e a WIKIPÉDIA!!!

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Depois me perguntam o porquê que eu não dou sossego aos católicos. Poxa, vou abrir mão da minha diversão do dia? Nãããããã!!!

      Excluir
  23. Sua sabedoria é extraordinária.é coisa sobrenatural. Será que vem de Deus, ou do inimigo dele, que trabalha e usa todas as suas armas para nos separar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu comentário é extraordinário, é coisa sobrenatural. Será que vem de Deus, ou do inimigo dele, que trabalha e usa todas as suas armas para nos separar?

      Excluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.