18 de maio de 2015

Respostas a um católico sobre Mateus 16:18


Estive trocando ideias recentemente com um católico-romano que escreveu há alguns anos atrás um livro em favor do primado de Pedro, onde um dos capítulos é justamente sobre Mateus 16:18 – “Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja”. Depois de ele me enviar este capítulo do livro dele, eu fiz observações pontuais que por pensar serem úteis decidi postar aqui no blog também. Duas observações: a lista dos bispos de Antioquia, que eu me refiro na carta, pode ser conferida clicando aqui, e os textos bíblicos onde o taute é usado em referência ao sujeito mais distante podem ser vistos clicando aqui. Segue então o conteúdo da carta-resposta.


Resposta:

Creio que todo o conteúdo do texto está fundamentado na diferença entre petros e petra. Você reconhece que petros tem como um de seus significados "fragmento de pedra", embora também possa significar "pedra" somente. Por outro lado, petra só pode significar "rocha", e não um "fragmento" de pedra, ou uma pedra pequena. É necessário então explicar o porquê que o evangelista, no caso Mateus, faz esta distinção tão visível entre petros e petra, se ele poderia simplesmente fazer o mais fácil e traduzir o aramaico kepha e kepha por petros e petros, ou então por petra e petra.

Você, assim como os outros católicos que já li a este respeito, justifica essa distinção pela questão de gênero. Em outras palavras, o evangelista não poderia ter colocado petra e petra, porque petra é um feminino que cairia mal para um homem (Pedro), e por essa razão Mateus preferiu empregar o termo petros para ele. Eu discordo totalmente deste ponto de vista, e por uma razão simples: Jesus é em todas as partes do Novo Testamento chamado de “pedra” (petra), e ele é um homem. Portanto, se Jesus (um homem) pôde ter sido chamado inúmeras vezes de petra (feminino), por que Pedro (outro homem) não poderia ter sido chamado de petra também?

A outra opção totalmente viável e plausível seria a repetição de petros (tu és Pedro e sobre este Pedro...), ou mesmo o epi se ["sobre ti"], que deixaria a frase ainda mais enfática e definitiva: "Tu és Pedro e sobre ti...". A justificativa católica é ainda falha, a meu ver, em função do fato de que Cristo estaria chamando Pedro de petra de qualquer jeito, na sequencia (caso Pedro seja mesmo a "pedra-petra" em questão). Em outras palavras, se Mateus não quis na primeira parte colocar a palavra petra para Pedro para não impor sobre ele um nome feminino, então por que colocaria petra logo na sequencia, sendo petra um nome feminino que se aplicaria a Pedro naquele contexto? Em outras palavras, se petra relacionado a "Pedro" não é um problema na segunda parte, então por que seria um problema na primeira parte?

Bom, estas são as minhas principais considerações. No mais, devo-lhe acrescentar que o texto em pauta é de dupla interpretação, ou seja, se você pegar o verso sozinho em seu contexto ele permite duas interpretações, a confissão de Pedro ou o próprio Pedro:

"Chegando Jesus à região de Cesaréia de Filipe, perguntou aos seus discípulos: 'Quem os homens dizem que o Filho do homem é?' Eles responderam: 'Alguns dizem que é João Batista; outros, Elias; e, ainda outros, Jeremias ou um dos profetas'. 'E vocês?', perguntou ele. 'Quem vocês dizem que eu sou?' Simão Pedro respondeu: 'Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo'. Respondeu Jesus: 'Feliz é você, Simão, filho de Jonas! Porque isto não lhe foi revelado por carne ou sangue, mas por meu Pai que está nos céus. E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la" (Mateus 16:13-18)

O problema é que nós temos o péssimo hábito de interpretar um texto à luz da língua portuguesa, ou seja, nos habituamos aos vícios do nosso próprio idioma. No nosso idioma, seria mesmo ridículo interpretar que o "esta pedra" se refira a algo ou alguém que não seja Pedro, pois aprendemos desde cedo na escola que "esta" é usado para o sujeito mais próximo, e "essa" para o mais distante. Mas o evangelho em questão foi escrito no grego koiné, onde o "esta" permite absolutamente uma interpretação diferente, que aponta para o mais distante ao invés do mais próximo. O maior e mais respeitado léxico do mundo, a Concordância de Strong, afirma:

5026 ταυτη taute e ταυτην tauten e ταυτης tautes
caso dativo, acusativo e genitivo respectivamente do feminino singular de 3778; pron.
1) a este, a aquela, o mesmo.

O The NAS New Testament Lexicon grego dá o mesmo significado abrangente a taute, podendo significar “isto ou aquilo”[1], ou seja, o antecedente mais próximo ou o mais remoto. E, de fato, existem vastos exemplos no Novo Testamento onde o taute é usado como referência ao mais distante, ao invés do mais próximo. Se nós colocarmos de lado os pressupostos da nossa língua, e entendermos que o "esta" no texto em grego pode significar tanto o mais próximo como o mais distante, o texto em si nos deixa com duas possibilidades: Cristo pode estar falando de Pedro, mas também pode perfeitamente estar falando da confissão que Pedro havia feito, ao dizer que Cristo é o filho do Deus vivo.

Esta última alternativa é para mim a mais provável, tanto em função da distinção entre petros e petra, quanto também pelo fato de Jesus ser identificado em toda a Bíblia como a pedra sobre a qual a Igreja está edificada (1Co.3:11), e eu nunca ter lido nas Escrituras um apóstolo dizendo que nós (os cristãos, ou a Igreja) estamos edificados "sobre Pedro". Se o princípio básico da hermenêutica é interpretar a Bíblia em conjunto, analisando a coisa como um todo, então pra mim está claro que a pedra é a confissão de Pedro, que, por sua vez, remete à pessoa de Jesus como o "Cristo".

É bom salientar também que existem ótimos exegetas protestantes que entendem que a pedra é Pedro (embora minoritariamente, é verdade), e isso significa que, mesmo se Pedro for a pedra, tal coisa não implica necessariamente que a Igreja Romana seja a "Igreja de Cristo". Isso porque o argumento católico está recheado de pressupostos "invisíveis". Em que sentido Pedro é a pedra? O católico-romano irá dizer que é no sentido de episcopado, mas isso não está claro no texto, é um pressuposto que o católico coloca para dentro dele. Pedro pode ser a pedra em qualquer outro sentido. E mesmo que fosse em sentido episcopal, a tradição cristã nos diz que Pedro foi bispo de Antioquia, ainda que os católicos-romanos entendam que ele se tornou bispo de Roma mais tarde. O problema é que a sucessão apostólica de Antioquia, que tem Pedro como seu primeiro bispo, subsiste hoje na Igreja Ortodoxa, que é descendente de Pedro por sucessão.

Em outras palavras, se o argumento de Mt.16:18 prova que a Igreja Romana é a Igreja de Cristo porque ela é descendente de Pedro, então deveria provar que a Igreja Ortodoxa também é a "Igreja de Cristo", visto que ela também é descendente de Pedro por sucessão. Mas as duas não podem ser a Igreja de Cristo ao mesmo tempo, pois não são a mesma Igreja, e possuem vastas doutrinas mutuamente conflitantes, a começar pelo principal: a infalibilidade papal e jurisdição universal do bispo romano. Por conseguinte, o argumento baseado na sucessão episcopal é inválido.

Isso também remeteria a outra questão: qual é a "Igreja", que Jesus disse que edificaria sobre Pedro (se a pedra for Pedro)? O católico-romano irá dizer que é a Igreja Romana, o católico-ortodoxo irá responder que é a Igreja Ortodoxa, o protestante irá responder que não é nenhuma das duas. Qualquer que seja o significado desta "Igreja", tal significado não está explícito no próprio texto, o que significa que devemos buscar seu significado externamente. Consequentemente, fora do próprio texto de Mateus 16:18. Essas são minhas principais razões pelas quais Mateus 16:18 não pode ser uma prova de que a Igreja de Cristo é uma instituição religiosa liderada por um papa infalível sob o nome de Igreja Católica Apostólica Romana. Respeito a sua opinião se pensas o contrário.

Um abraço e que Deus lhe abençoe.

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com)


-Meus livros:

-Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)


56 comentários:

  1. Paz irmão Lucas, este tema é mesmo uma pedra no sapato da ICAR! Se eu irmão me permite, o comentário, o problema é que eles entendem que Jesus estava conferindo a Padro uma honra exclusiva dele, como se Pedro fosse o mais importante dentre os apóstolos e substituto do próprio Cristo na terra, o que é uma das maiores heresias católicas, se não for a maior porque abre o precedente para tantas outras ensinadas pelos supostos sucessores de Pedro. Creio que no texto de Mateus 16:18 e 19 Jesus estivesse dizendo a Pedro o que diria a todos os demais. Ainda que que a tradução esteja indicando o verbo na segunda pessoa do singular, isto não significa necessariamente exclusividade. De fato, parece óbvio que Paulo e João entenderam esta passagem como aplicada a todos os apóstolos (Ef. 2:20; Apoc. 21:14). E ainda mais que Cristo e não Pedro, como o próprio reconhece, é que é considerado a principal pedra da Igreja (I Cor. 3:11 e I Ped. 2:4-6). Outra coisa que creio que deve ser observado é que a honra que Jesus está dando aos apóstolos nesta passagem é a honra da cruz, não a honra do trono, conforme Paulo declara:

    “Porque tenho para mim, que Deus a nós, apóstolos, nos pôs por últimos, como condenados à morte; pois somos feitos espetáculo ao mundo, tanto a anjos como a homens” (I Cor. 4:9) e em outra parte diz:

    “Não dando nós escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado;
    Antes, como ministros de Deus, tornando-nos recomendáveis em tudo; na muita paciência, nas aflições, nas necessidades, nas angústias,Nos açoites, nas prisões, nos tumultos, nos trabalhos, nas vigílias, nos jejuns, Na pureza, na ciência, na longanimidade, na benignidade, no Espírito Santo, no amor não fingido, Na palavra da verdade, no poder de Deus, pelas armas da justiça, à direita e à esquerda,
    Por honra e por desonra, por infâmia e por boa fama; como enganadores, e sendo verdadeiros;
    Como desconhecidos, mas sendo bem conhecidos; como morrendo, e eis que vivemos; como castigados, e não mortos; Como contristados, mas sempre alegres; como pobres, mas enriquecendo a muitos; como nada tendo, e possuindo tudo.” (2 Coríntios 6:3-10).

    Eu não conheço um Papa que possa fazer suas estas palavras. Mas aqueles homens a quem Jesus honrou na passagem de Mateus 16:18-19, eles sabiam o que era padecer pelo Nome. Os apóstolos eram homens indignos e aprouve a Deus dar dignidade aqueles que tinham falta dela:

    “Mas Deus assim formou o corpo, dando muito mais honra ao que tinha falta dela,” (I cor. 12:24b)

    “Pois eu sou o menor dos apóstolos, que nem sou digno de ser chamado apóstolo, porque persegui a igreja de Deus.” (I Cor. 15:9)

    “Embora eu seja o menor dos menores de todos os santos, foi-me concedida a graça de proclamar aos gentios as insondáveis riquezas de Cristo,” (Ef. 3:8)

    “Esta declaração é fiel e digna de plena aceitação: Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o pior” (I Tim. 1:15).

    E assim nós vemos a diferença entre aqueles a quem a Escritura é dirigida (Os apóstolos) e aqueles a quem a Escritura com toda certeza não é dirigida, os papas.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jacob. É o que eu escrevi no texto: os católicos colocam seus pressupostos invisíveis para dentro do texto para fazer parecer que o texto quer dizer aquilo que eles querem que o texto diga (ainda que o texto não fale nada sobre episcopado, primado, Igreja Romana ou qualquer outra interpretação papista em cima dele). Eles querem que o significado deste texto seja "óbvio" para apontar à ICAR, mas no fundo eles mesmos sabem que é só na interpretação deles que este texto aponta para a igreja deles. No fim das contas, voltamos sempre ao mesmo ponto-morto de sempre: devemos crer na interpretação da Igreja Católica, porque a Igreja Católica diz que ela está certa. Uma completa falácia circular.

      Abraço!

      Excluir
  2. Esta passagem abaixo de 2 Pedro seria o momento perfeito para deixar claro quem seriam os seus legítimos sucessores e infalivelmente continuariam sua obra:

    Por isso, sempre terei o cuidado de lembrar-lhes estas coisas, se bem que vocês já as sabem e estão solidamente firmados na verdade que receberam.
    Considero importante, enquanto estiver no tabernáculo deste corpo, despertar a memória de vocês,
    porque sei que em breve deixarei este tabernáculo, como o nosso Senhor Jesus Cristo já me revelou.
    Eu me empenharei para que, também depois da minha partida, vocês sejam sempre capazes de lembrar-se destas coisas.
    De fato, não seguimos fábulas engenhosamente inventadas, quando lhes falamos a respeito do poder e da vinda de nosso Senhor Jesus Cristo; pelo contrário, nós fomos testemunhas oculares da sua majestade.
    2 Pedro 1:12-16

    Pedro estava ciente de que sua morte estava próxima. Mas qual foi a preocupação dele? apontar um bispo como legítimo sucessor? NÃO. Ele aponta para a mensagem que pregou, exorta seus irmãos a guardarem a mensagem do Evangelho que ele transmitiu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ainda não havia notado isso, ótima constatação a sua. Pedro decidiu ESCREVER uma carta para confirmar seus ensinos, ao invés de simplesmente dizer que estava deixando um "sucessor" que manteria a "tradição oral". Muito bem observado. Abraços!

      Excluir
  3. Bom dia Lucas, excelente artigo, parabéns.

    Eu não tenho dúvidas, que a "pedra"(um objeto figurado, que é aplicado a fé), é a fé de Pedro, dado a ele por divina revelação. O contexto deixa claro, diante da pergunta de Jesus, quando o mesmo pergunta o que dizem o povo ser o filho do homem. Note aqui, a visão da "incerteza/incredulidade"( João o Batista, Elias, Jeremias ou um dos profetas)do povo, acerca de Jesus, esta era a visão do povo. Como a pergunta, não teve o seu objetivo, Jesus volta a mesma pergunta para os seus discípulos, onde um(Pedro), com muita "convicção e certeza"(isso é fé), dada a ele, por divina revelação, responde: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo". Diante da resposta de Pedro, Jesus responde: "Pois também eu te digo que tu és Pedro, e SOBRE ESTA PEDRA edificarei a minha igreja,...". Ora, sem sombras de dúvidas, diante do exposto aqui, fica claro e evidente, que a Pedra( objeto figurado), é a fé de Pedro, pois realmente a fé, edifica e de fato, o justo viverá dela. E nós temos "CRIDO" e "CONHECIDO" que tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente. João 6:69.
    Grande abraço Lucas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem observado, Neilom. O contexto inteiro está focado na revelação, que foi dada a Pedro e que remete a Cristo. Grande abraço!

      Excluir
  4. O médico Lucas, que examinou os fatos minuciosamente antes de registrar qualquer coisa, omitiu a sentença sobre Pedro: "E aconteceu que, estando ele só, orando, estavam com ele os discípulos; e perguntou-lhes, dizendo: Quem diz a multidão que eu sou. E, respondendo eles, disseram: João o Batista; outros, Elias, e outros que um dos antigos profetas ressuscitou.E disse-lhes: E vós, quem dizeis que eu sou? E, respondendo Pedro, disse: O Cristo de Deus.E, admoestando-os, mandou que a ninguém referissem isso", Lucas 9:18-21. Agora olha Marcos 8:27:30: "E saiu Jesus, e os seus discípulos, para as aldeias de Cesaréia de Filipe; e no caminho perguntou aos seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens que eu sou?E eles responderam: João o Batista; e outros: Elias; mas outros: Um dos profetas. E ele lhes disse: Mas vós, quem dizeis que eu sou? E, respondendo Pedro, lhe disse: Tu és o Cristo. E admoestou-os, para que a ninguém dissessem aquilo dele. O Apóstolo João omite a frase inteira. Já ouvi mais de um apologista protestante garantir que as palavras dirigidas a Pedro em Mateus foram um acréscimo irresponsável. Ainda vou pesquisar sobre isso quando me sobrar tempo. Tenho minhas dúvidas com relação a canonicidade dos versículos 17,18 e 19 de Mateus 16. Observem o detalhe no verso 20. Ele faz parte da sequência encontrada em Lucas e Marcos. Os dois pularam os versículos de 17 a 19 de Mateus e emendaram o 16 com o 20. Leia ai na sua bíblia a passagem nos três evangelhos. Imagina vocês se o texto tivesse realmente falando do primado do chefe da Igreja seria omitido dessa forma em três evangelhos em quatro escritos. E João fez pior: esqueceu completamente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A omissão é ironicamente uma das evidências mais fortes, Alon. Se o FOCO ou a INTENÇÃO primordial do texto fosse destacar Pedro como a pedra de fundação da Igreja, então seria IMPRESCINDÍVEL que os demais evangelistas - especialmente os que fizeram questão de registrar aquele contexto, inclusive com a resposta de Pedro - registrassem também a parte mais importante, que seria a resposta de Jesus. Mas todos os três omitem. Lucas e Marcos chegam a registrar a confissão de Pedro, mas não a resposta de Jesus. Claramente, a intenção e o objetivo básico do texto, o cerne da questão, o "x", a "pedra", não se encontra no verso 18 de Mateus 16, mas sim no verso 16 - aquele mesmo que Marcos e Lucas fizeram questão de ressaltar, embora tenham entendido ser desnecessário colocar em suas obras os versos 18 e 19. Os católicos fazem o contrário: invertendo a lógica, eles destacam o verso 18 (exaustivamente repetido por eles, como se fosse um mantra), se sobrepondo ao verso 16. É o malabarismo pseudo-exegético necessário para colocar nas costas de Pedro um papel que simplesmente não lhe cabe.

      Abraços!

      Excluir
    2. Boas observações,

      Cumpre destacar que a maioria dos historiadores identificam o Evangelho de Marcos como sendo o Evangelho de Pedro. Irineu registra esta tradição de que Marcos era discípulo de Pedro e o teve como fonte principal.

      Portanto, se no próprio Evangelho de Pedro, não é escrita a resposta de Jesus usada para confirmar as alegações romanistas, como a interpretação mais provável dessa passagem é que Pedro foi colocado como um papa? Não só em Marcos, mas em toda a bíblia, o auto-conceito de Pedro não era esse.

      Excluir
  5. Olá Lucas Banzoli

    Boa noite

    Existe uma frase provavelmente muito conhecida por você o pelos leitores deste blog que é a famosa " Leia a Bíblia". É importante ler a Bíblia? Sim é,porém muito mais importante do que simplesmente ler é saber e entender o que Deus quer efetivamente transmitir indo no cerne da questão ou melhor na essência da mensagem. Estamos então diante de uma questão interessante que lembra uma bandeira protestante que é a questão da suficiência,será que é suficiente só ler a Escritura ? É preciso entender o que se está lendo e lembrando que a Bíblia tem como base do que está escrito o pensamento de Deus que é um aspecto espiritual por isso se faz necessária a ação do Espírito Santo na vida do cristão ou da cristã ou seja é presciso apreender o que está escrito no seu sentido mais pleno é realmente não ir além do que está escrito conforme 1 Coríntios 4:6 mas ir precisamente no que está escrito. O conceito de Igreja está incluso neste meu comentário e é aqui que eu começo teclando que a Igreja i.e. o Corpo de Cristo é em última análise uma realidade Espiritual dai a expressão Corpo Místico ou Corpo Espiritual de Cristo e sendo assim é correto o entendimento que a Igreja não peca pois como cada ser humano é membro do Corpo e nunca o Corpo inteiro e o que faz dos crentes membros desse Corpo é a presença do Espírito Santo nos mesmos conforme 2 Corintios 6:16 e é importante entender que embora a Bíblia não fale explicitamente que todos os seres humanos são templos a mesma quer passar isso pois os seres humanos que não tem o Espírito Santo continuam sendo templos porém vazios e dessa forma não são considerados como membros do Corpo de Cristo. A Igreja é sempre Santa pois a Cabeça da Igreja é Cristo que é Santo e Imaculado , o Espírito Santo que habita nos cristãos e cristãs é Santo e Imaculado e a Graça Santificante de Deus que está em cada cristão e cristã faz aos olhos de Deus seres santos e imaculados mediante a Graça presente neles conforme Efésios 5:27.

    Um outra questão é que existe uma opinião um tanto quanto apressada de que Igreja não é templo.Ora se Igreja não é templo e cada ser humano é Igreja e a Bíblia diz que o nosso corpo é o templo então nós não somos Igreja por isso que o entendimento de Igreja tem que estar num nível mas sublime e a Bíblia fala da Igreja como lugar físico em 1 Coríntios 11:18, 1 Coríntios 14:28,35 e 1 Coríntios 14:19.

    Embora a Igreja seja em última analise Espiritual ela pode e deve se manifestar de forma concreta e vísivel no mundo e a primeira manifestação é na própria pessoa que sendo visível ao mundo deve testemunhar Cristo através de oração boa obras , evangelismo, ações educacionais enfim ações visíveis em que o corpo coopera com a alma. As ações de caridade da Igreja e educacionais mostram a concretização e a materialização do aspecto espiritual que está em cada ser humano. O próprio Jesus veio ao mundo se fazendo visível e habitando em carne.

    A expressão " Fora da Igreja não tem salvação "é bíblica pois se uma pessoa não faz parte do Corpo de Cristo logo não tem o Espírito Santo dentro de si então como pode salvar-se?

    Um abraço e felicidades

    Luiz Fernando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. Fora da Igreja não há salvação. Fora da Igreja Romana, sim.

      Excluir
    2. Acredito que uma expressão mais precisa seria: "Fora da Igreja, não há Salvos". Uma vez que, Deus pode até usar descrentes para levar alguém a Cristo, embora, regularmente, ele se utilize de sua Igreja.

      O que os romanistas precisam entender é que a Igreja de Cristo não está limitada a sua instituição. Todos aqueles que nasceram de novo estão dentro da Igreja de Cristo que é, em última instância, invisível, mas também se expressa por meios visíveis como instituições.

      Excluir
    3. Isso é uma argumentação tola, se está na Igreja é um condicional para salvação, por que muitos que estão na Igreja, não se salvarão?
      Dizer, que fora da Igreja não há salvação, é o mesmo que dizer, que precisamos está na Igreja, para sermos salvos. Esse pensamento, nunca fez parte da mente de Cristo e Apostólica. Isso é pensamento, de quem quer monopolizar a fé alheia. Puro embuste.

      Excluir
    4. Se entendermos a Igreja como sendo o corpo místico de Cristo (colocando de lado todos os conceitos institucionalizados de "Igreja"), então dizer que "fora da Igreja não há salvação" equivale a dizer que "fora de Cristo não há salvação", que é algo bem equivalente a dizer que "só Jesus salva", por exemplo. Mas este conceito deve estar desligado do conceito institucional de Igreja. Por exemplo, é possível que um índio que nunca ouviu falar de Jesus na vida seja salvo, mas ele para ser salvo deverá seguir a lei de consciência moral da qual Paulo falou em Romanos 2:13-16, e isso implica em ser salvo por Cristo através da lei de consciência que Deus colocou nele. Ou seja: ele faz parte do Corpo, mesmo sem fazer parte da instituição ou de igrejas visíveis. Eu creio que o mesmo se aplica aos bebês, recém-nascidos e crianças pequenas em geral. Eu rejeito completamente a tese de que os bebês que são filhos de pais não-cristãos ou que não sejam batizados, se morrerem ainda bebês, irão para o inferno. Mas se eles são salvos, e só há salvação em Cristo, isso significa que eles também fazem parte do Corpo, mesmo sem nunca terem pisado o pé em um templo religioso. Bem, este assunto é complexo, eu tenho um apêndice inteiro do meu último livro para abordar o destino dos povos não-alcançados, que expande um pouquinho mais do que eu penso sobre isso:

      http://ateismorefutado.blogspot.com.br/2015/04/o-destino-dos-povos-nao-alcancados.html

      Portanto, NESTE SENTIDO da Igreja como sendo o Corpo de Cristo onde fazem parte todos aqueles que são obedientes a Deus, eu penso ser coerente a frase que diz que "fora da Igreja não há salvação". Mas qualquer outro sentido que não seja esse deve ser rejeitado.

      Abraços.

      Excluir
  6. Olá

    E quem costume a falar a frase " fora da Igreja não há salvaçao " é justamente a Igreja Romana tão criticada teologicamente falando pelos protestantes, eu pelo menos até hoje nunca ouvi um protestante usando tal frase e a frase é totalmente bíblica. Sobre a questão de que fora da Igreja Romana sim aí é uma opinião sua aí você debate com eles pois eles vão argumentar que fora da Igrejas Protestantes,sim. Ai você debatam entre si e aproveitem para chamar para o debate os católicos ortodoxos também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A diferença é que nós e os ortodoxos não ficamos dizendo que esta Igreja é a nossa igreja em particular, como os romanos fazem sempre. Não ligamos a salvação à obediência incondicional a uma instituição religiosa ou placa A ou B. Nunca vi um presbiteriano alegando que “fora da Igreja Presbiteriana não há salvação”, ou um batista dizendo que “fora da Igreja Batista não há salvação”, ou um assembleiano dizendo que “fora da Assembleia de Deus não há salvação”, ou um ortodoxo sustentando que “fora da Igreja Ortodoxa não há salvação”, mas os papistas por outro lado andam a torto alegando que “fora da Igreja Católica não há salvação”. Se você realmente não consegue ver a diferença, então me desculpa, pois não tem mais jeito.

      Mais uma coisa: eu não vou ficar desperdiçando tempo lendo ou respondendo a textos gigantescos, escritos propositalmente na intenção de serem grandes para tomarem tempo e precisamente na intenção de importunar, como fiz há anos respondendo seus textos quilométricos que sempre enrolavam, enrolavam, enrolavam e nunca chegavam a lugar nenhum, tentando defender crenças papistas totalmente injustificáveis racionalmente. Vou ignorar sumariamente todas as suas novas tentativas e identificá-las como prática de trollagem daqui em diante. Ou respondê-lo como fez o Gyordano Montenegro quando você tentou empregar a mesma tática contra ele:

      “A Bíblia não ensina nada disso. Faça um favor: não escreva mais aqui enquanto não estiver disposto a aprender”

      Excluir
  7. Lucas banzoli tenho algumas colocações. O senhor por me ajudar rápido ?
    A salvação é pela fé, não é ? então como explicar Tiago 2:24 que diz que o homem se justifica pelas obras e não apenas pela fé ?

    Como explicar 1 Co 13:2 - ´´ Ainda que eu tenha fé capaz de remover uma montanha, se eu não tiver fé nada sou ´´.

    É verdade que em Romanos 3:28 Lutero colocou a palavra ´´somente´´ por conta propria ao traduzir a biblia e isso não consta nos originais ? E agora como fica ?

    Outra coisa é que a Igreja catolica é contra métodos contraceptivos como camisinha, pilula, etcc.. E a igreja evangelica ? isso é errado ou não ?

    Obrigada
    Seu blog é ótimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, a paz. Sobre o texto de Tiago, eu postei aqui no blog a explicação exegética de Calvino a tal respeito:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/01/tiago-ensinava-justificacao-pelas-obras.html

      Os textos que falam sobre a necessidade das obras em NADA anulam a justificação somente pela fé, porque as obras são os frutos que demonstram se existe a fé verdadeira (salvífica), e portanto se alguém não tem as obras é porque não tem a fé que salva. Recomendo-lhe a leitura destes artigos que falam sobre a Sola Fide:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/01/a-sola-fide-na-biblia-justificacao.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/08/somente-fe.html

      A tradução de Martinho Lutero da Bíblia NÃO ERA uma "tradução literal", ou seja, uma tradução ao pé da letra, palavra por palavra (como as Almeidas são hoje em dia), mas sim uma tradução que traduz corretamente o SENTIDO dos versos (nos dias de hoje, seria mais parecido com uma NVI ou NTLH). E o sentido daquele verso é realmente de justificação somente pela fé, como James Swan corretamente assinalou neste artigo:

      http://beggarsallreformation.blogspot.com.br/2008/07/debate-did-martin-luther-mistranslate.html

      A Igreja evangélica não é contra métodos contraceptivos. Ser contra a camisinha é coisa da Igreja Católica, que até hoje nunca ninguém entendeu o porquê (deve ser porque o sexo para eles é só para a procriação e não para o prazer, o que contradiz a Bíblia toda).

      Abraços!

      Excluir
    2. O Anônima, desculpa me
      Intrometer aqui, ok? Mas Tiago era judeu do lado da circuncisão. Ele observava vários preceitos da lei, e também circuncidava as pessoas. Se você ler com
      Cuidado o livro de Atos vai poder observar várias coisas. Basta lembrar do episódio que ele encoraja Paulo a pagar voto raspando a cabeça. Não é de admirar que ele diga que a salvação e pelas obras. Lucas, seu blog é ótimo

      Excluir
    3. Você pode se "intrometer" sempre, é sempre bem-vindo :)

      Excluir
  8. Lucas, Lutero arrancou 7 livros da Bíblia sim ou não ? Esses livros já não existiam na cânon judaico ? na Septuaginta ?

    Obrigado
    Thiago Alex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thiago, Lutero nunca arrancou NADA da Bíblia, e estes livros NUNCA existiram no cânon judaico. A Septuaginta trazia estes livros, mas também trazia várias outras obras apócrifas que não constam em nenhuma Bíblia católica, porque eles mesmos sabem que a Septuaginta não era uma espécie de "cânon", mas simplesmente a tradução para o grego dos textos considerados canônicos pelos judeus e TAMBÉM dos textos chamados "eclesiásticos", ou seja, que tinham certo valor histórico ou devocional, mas não autoritativo (não serviam para fundamentar doutrinas, por exemplo).

      Sobre a questão do cânon bíblico, eu lhe recomendo a leitura destes artigos:

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/index.php?pagina=1086893398

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/index.php?pagina=1086905743

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2015/02/o-demonio-do-amor.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/02/o-canon-biblico-dos-judeus.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/06/os-judeus-e-o-canon-veterotestamentario.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/06/heresias-lendas-mitos-e-absurdos-nos.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/08/os-livros-apocrifos-admitem-que-sao.html

      Grande abraço.

      Excluir
  9. Também quis meter a colher!
    https://plus.google.com/+RodrigoSilvaBarros/posts/Cu9t811eZCC

    ResponderExcluir
  10. Mas eu posso muito bem ter fé e não fazer obras nenhuma não é ? Eu não sou obrigada a fazer obras de caridade, doar coisas aos pobres, etc...apenas a fé já me salva, não é ?

    Mas então a palavra ´´somente´´ não existe no original grego em Rm 3:28, pq ela que dá a ideia de ser a fé algo único ( somente ) que salva. Aquele site é em inglês e eu não entendi direito.

    Mas você sabe me dizer quais os motivos que levam a igreja católica ser contra métodos contraceptivos e porque para eles isso é pecado diante de Deus ? A pílula do dia seguinte é abirtiva, não é ?

    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É preciso compreender o que a Bíblia entende pelas "obras". Isso não é meramente caridade, esmola, etc (embora tais coisas também estejam inclusas no conceito de "obras"), mas principalmente santidade, oração, louvor, meditação nas Escrituras, enfim, uma vida com Deus, ações práticas que decorrem da fé. Para citar um exemplo: um namorado que ama de coração sua namorada não vai ficar sem fazer nada. Ele vai dizer que a ama, vai tentar agradá-la e tratá-la da melhor forma possível, vai comprar presentes, vai visitá-la, vai dar atenção a ela, etc. Ele não vai simplesmente "amá-la" e ficar de braços cruzados; ao contrário: é justamente porque ele a ama, que ele faz estas coisas por ela (se não fizer nada, é porque não ama). Da mesma forma, o cristão que realmente ama a Deus e tem fé em Jesus não vai ficar sem fazer nada: ele vai viver de uma forma que demonstre este amor que ele tem por Deus, e consequentemente vai viver uma vida transformada dali em diante, dando os frutos que evidenciam a existência de um arrependimento sincero, e se estes frutos não existem é porque a pessoa nunca foi salva. Nós somos salvos PELA fé e PARA as obras. Não fazemos obras PARA sermos salvos, mas PORQUE somos salvos. Deu para captar a ideia?

      Na verdade todo o contexto de Romanos 3:28 aponta para a justificação somente pela fé, e é por isso que Lutero colocou a palavra "somente" no texto, que faz todo o sentido diante do contexto. Foi por essa razão que eu passei o artigo do James Swan. Mas se por um lado a palavra "somente" não está EXPLÍCITA em Romanos 3:28, por outro lado ela está explícita em Gálatas 2:16, que diz:

      “Sabemos, contudo, que ninguém será justificado pela prática da lei, mas SOMENTE PELA FÉ em Jesus Cristo. Também nós cremos em Jesus Cristo, e tiramos assim a nossa justificação da fé em Cristo, e não pela prática da lei. Pois, pela prática da lei, nenhum homem será justificado” (Gálatas 2:16)

      Eu não tenho conhecimento científico suficiente para determinar com precisão se a pílula do dia seguinte é abortiva ou não. Sobre a camisinha, eles acham que se a camisinha não for proibida, isso vai estar incentivando as pessoas a pecarem. Eu discordo totalmente desta lógica. O que leva as pessoas a pecarem não é a camisinha, mas a própria inclinação da carne que só é combatida quando a sacrificamos na cruz de Cristo. Se você proíbe a camisinha, um mundano vai pecar do mesmo jeito, só que sem camisinha, o que é muito pior. Mas ele não vai deixar de pecar pelo fato de não poder usar a camisinha, porque o problema não está na camisinha em si, mas no coração do ser humano, que só é regenerado em Cristo.

      Abraços.

      Excluir
    2. Sem querer ser chato com as palavras, gostaria apenas de destacar algo: é mais educativo e preciso dizer que somos "salvos pela graça, mediante a fé" e não apenas pela fé, pois leitores desavisados podem achar que a fé é uma obra meritória, e que graças ao nosso esforço de ter fé, alcançamos a salvação como recompensa.

      Somos salvos pela obra de Cristo que nos é entregue como um presente - se alguém lhe dá um presente, você precisa aceitá-lo de alguma forma, é ai que entra a fé. Por meio da fé, aceitamos o presente de cristo e passamos a ser vistos como justos diante de Deus, pois a justiça conquistada por Cristo é imputada a nós.

      Uma pessoa pode aceitar a Cristo e viver uma vida dominada pelo pecado? NÃO. Cumpre destacar que quando o pecador se arrepende e crê em Cristo, o Espírito Santo de Deus o regenera, muda sua inclinações e passa a habitar nele. Portanto, não se trata apenas de uma mera aceitação intelectual, trata-se de toda uma mudança no nosso interior, que, inevitavelmente produzirá uma vida transformada repleta de boas obras. Assim, as obras evidenciam esta mudança interior, que só pode acontecer com aqueles que se renderam à Cristo.

      Não é a nossa própria capacidade apenas que nos permite afirmar que o Cristão viverá uma vida diferente, mas é a presença do próprio Espírito Santo de Deus que nos garante isso.

      Excluir
  11. Mas a Septuaginta serve para que então se ela contém heresias ?
    Porque os judeus traduziram para o grego esses livros errados contidos na Septuaginta ? Eles nao sabiam quais eram os livros certos ou errados ?

    Valeu !!!
    Thiago Alex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não são "livros errados", são somente livros não-canônicos. É preciso entender que nem todo livro não-canônico é um "lixo", existem livros não-canônicos que tem certa utilidade também, e por essa razão os alexandrinos decidiram traduzir os livros "eclesiásticos" junto com os livros canônicos, por entenderem que eles trazem edificação espiritual, ainda que não sejam inspirados e inerrantes. Se todo livro não-canônico não prestasse, então ninguém poderia escrever livro nenhum hoje em dia, nem eu.

      Embora haja uma diferença óbvia entre livros canônicos e livros não-canônicos, eu entendo perfeitamente bem as razões pelas quais os alexandrinos decidiram traduzir para o grego certos livros que não são canônicos. Os reformadores, incluindo Lutero, decidiram traduzir para a língua vernácula os sete livros apócrifos da Igreja Católica, ainda que eles não cressem na canonicidade de tais livros, e defendessem o cânon judaico. A tradução destes livros foi feita por eles considerarem de certa relevância histórica e devocional, ainda que não servissem para fundamentar doutrina. Nos dias de hoje existem muitas Bíblias com notas de rodapé, com comentários e muitas outras coisas que não são parte do "cânon" e nem são inspiradas, mas que estão ali por eles julgarem que tem certa relevância, e eu não vejo problemas nisso, desde que se entenda e se distingua aquilo que é canônico daquilo que não é.

      Os judeus nunca aceitaram estes livros apócrifos como parte do cânon, e a tese de que existia um "cânon alexandrino" em concorrência com o "cânon palestino" oficial tem se demonstrado absolutamente falsa, sem qualquer evidência consistente. Novamente insisto que você dê uma olhada nestes artigos que tratam sobre o cânon judaico:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/02/o-canon-biblico-dos-judeus.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/06/os-judeus-e-o-canon-veterotestamentario.html

      Abraços.

      Excluir
  12. Lucas, alguns católicos dizem que no aramaico Pedro e Pedra são a msm coisa. Se não for incomodo, claro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o aramaico é um idioma pobre que não possuía distinção de muitas palavras que o grego já possuía. Mas o argumento do aramaico também é falho, porque no aramaico também não havia distinção entre "este" ou "esse", ou seja, o aramaico mantém a ambiguidade do grego. Eu escrevi sobre isso na parte final deste artigo:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/01/estudo-exegetico-completo-sobre-mateus.html

      Abraços.

      Excluir
  13. Não sei ser a minha colocação esta certa mas parecer que ,toda a pedra (simbolica) ser refere ao Messias Jesus
    ex : 28 :16 do livro do Profeta Isaíás que diz " Portanto assim diz o Senhor Javé : Eis que eu assentei em Sião um PEDRA,uma PEDRA já provada, PEDRA preciosa de esquina ,que está bem firme e fundada; aquele crer não se apresse " .
    118:22 Do Livro dos Salmos " A PEDRA que os contrutores rejeitaram tornou-se A PEDRA ANGULAR
    Então a mesma PEDRA que diz no Evangelho de São Mateus 16:18 " Pois também eu te digo que tu és Pedro
    e sobre essa PEDRA edificarei a Minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela"
    " TODAS A PEDRA E JESUS CRISTO TANTO EM ISAÍAS TANTO EM SALMOS E POQUE EM MATEUS SERIA DIFERENTE .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem mais aqui:

      “Ele é a Rocha, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são; Deus é a verdade, e não há nele injustiça; justo e reto é” (Deuteronômio 32:4)

      “Como poderia ser que um só perseguisse mil, e dois fizessem fugir dez mil, se a sua Rocha os não vendera, e o Senhor os não entregara?”(Deuteronômio 32:30)

      “Não há santo como o Senhor; porque não há outro fora de ti; e rocha nenhuma há como o nosso Deus” (1ª Samuel 2:2)

      “Disse pois: O Senhor é a minha rocha, e o meu lugar forte, e o meu libertador” (2ªSamuel 22:2)

      “Deus é a minha rocha, nele confiarei; o meu escudo, e a força da minha salvação, o meu alto retiro, e o meu refúgio. O meu Salvador, da violência me salvas”(2ªSamuel 22:3)

      “Por que, quem é Deus, senão o Senhor? E quem é rocha, senão o nosso Deus?” (2ª Samuel 22:32)

      “Vive o Senhor, e bendito seja o meu rochedo; e exaltado seja Deus, a rocha da minha salvação” (2ª Samuel 22:47)

      “O Senhor é a minha rocha, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio” (Salmos 18:2)

      “Porque quem é Deus senão o Senhor? E quem é rocha senão o nosso Deus?”(Salmos 18:31)

      “O Senhor vive; e bendito seja a minha rocha, e exaltado seja o Deus da minha salvação” (Salmos 18:46)

      “Para anunciar que o Senhor é reto. Ele é a minha rocha e nele não há injustiça” (Salmos 92:15)

      “Confiai no Senhor perpetuamente; porque o Senhor Deus é uma rocha eterna”(Isaías 26:4)

      “Portanto assim diz o Senhor Deus: Eis que eu assentei em Sião uma pedra, uma pedra já provada, pedra preciosa de esquina, que está bem firme e fundada; aquele que crer não se apresse” (Isaías 28:16)

      "Segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei o fundamento como prudente construtor, e outro edifica sobre ele. Porém cada um veja como edifica. Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo” (1ª Coríntios 3:10,11)

      “Por quê? Porque não foi pela fé, mas como que pelas obras da lei; tropeçaram na pedra de tropeço”(Romanos 9:32)

      “Como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço, e uma rocha de escândalo; e todo aquele que crer nela não será confundido” (Romanos 9:33)

      “E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo” (1ª Coríntios 10:4)

      “Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina” (Efésios 2:20)

      “Ainda não lestes esta Escritura: a pedra, que os edificadores rejeitaram, esta foi posta por cabeça de esquina” (Marcos 12:10)

      “Diz-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: a pedra, que os edificadores rejeitaram, assa foi posta por cabeça do ângulo; pelo Senhor foi feito isto, e é maravilhoso aos nossos olhos?” (Mateus 21:42)

      "Este Jesus é pedra rejeitada por vós, os construtores, a qual se tornou a pedra angular” (Atos 4:11)

      "Chegando-vos para ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo. Pois está na Escritura: eis que ponho em Sião uma pedra angular, eleita e preciosa; e quem nela crer não será de modo algum envergonhado. Para vós outros, portanto, que crerdes, é preciosidade; mas para os descrentes, a pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a pedra principal, angular” (1ª Pedro 2:4-7)

      Excluir
  14. Esse último seu foi bom, Lucas, O texto mostra Jesus como a Pedra, mas aqui ele está separado de Deus. Além disso também chama os crentes de pedras!

    "Chegando-vos para ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, também vós mesmos, como pedras que vivem...".

    Jesus, a Pedra eleita por Deus!

    ResponderExcluir
  15. Os Edificadores rejeitaram a Pedra. Os edificadores aqui podem ser os judeus que rejeitaram Cristo, mas acreditavam em Deus. Deus, como a rocha dos versículos citados por voces não pode ser o mesmo Jesus que foi rejeitado!

    ResponderExcluir
  16. Aqui está sendo dito que uma Pedra foi colocada. Quem colocou esta Pedra foi Deus. Não está dizendo que Deus é esta Pedra, pois foi ele quem a colocou. Pedro cita um texto do Velho Testamento:

    Pois está na Escritura: eis que ponho em Sião uma pedra angular, eleita e preciosa; e quem nela crer não será de modo algum envergonhado. Para vós outros, portanto, que crerdes, é preciosidade; mas para os descrentes, a pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a pedra principal, angular” (1ª Pedro 2:4-7)
    O texto matriz está em Isais 28:16

    “Portanto assim diz o Senhor Deus: Eis que eu assentei em Sião uma pedra, uma pedra já provada, pedra preciosa DE ESQUINA, que está bem firme e fundada...”.

    ResponderExcluir
  17. onder
    Forista Exegese21 de fevereiro de 2016 15:19

    κἀγὼ δέ σοι λέγω ὅτι σὺ εἶ Πέτρος, καὶ ἐπὶ ταύτῃ τῇ πέτρᾳ οἰκοδομήσω μου τὴν ἐκκλησίαν καὶ πύλαι ᾅδου οὐ κατισχύσουσιν αὐτῆς. Mateus 16:18

    Existem duas revelações pertinentes no contexto de Mateus 16:15-19, pois o texto ao usar o termo “também”, evidencia que Jesus, de igual maneira, revelou:

    Tu és Pedro e em cima de, para esta a massa rochosa, construirei de mim, a assembleia.

    κἀγὼ Eu δέ porém σοι a ti λέγω estou dizendo ὅτι que σὺ tu εἶ estas sendo Πέτρος Pedro, καὶ e ἐπὶ em cima de ταύτῃ para esta τῇ a πέτρᾳ massa rochosa οἰκοδομήσω construirei μου de mim τὴν a ἐκκλησίαν assembleia καὶ e πύλαι portas ᾅδου de hades οὐ não κατισχύσουσιν exerceram força abaixo αὐτῆς dela. Mateus 16:18

    O pronome αὐτῆς (dela) no Genitivo, Singular, Feminino que está no final do verso, pode estar referindo-se a ἐκκλησίαν (assembleia) no Acusativo, Singular, Feminino ou a πέτρᾳ (massa rochosa) no Dativo, Singular, Feminino, porém, desde que a assembleia está sobre a massa rochosa, entendemos que o pronome αὐτῆς (dela) refere-se a πέτρᾳ (massa rochosa), o alicerce da assembleia.

    A construção ἐπὶ ταύτῃ τῇ é única em toda a Bíblia, sendo a padrão ἐν ταύτῃ τῇ (Josué 5:11, 1 Samuel 12:5 1 Samuel 17:46 Mateus 26:34, Lucas 23:7 Atos 16:12 2 Coríntios 8:7 2 Coríntios 11:17). Esta padrão, comporta-se geralmente conforme o entendimento alcançando em Mateus 26:34, em que significa “em esta noite”, como sendo um semi-período do dia judaico que começava as 18hs de um dia e ia até as 18hs do dia seguinte, desta forma, o autor em Mateus 16:18 não deseja passar a ideia de que “esta massa rochosa” é um lugar especifico de Pedro.

    No ínterim, o termo massa rochosa, que pode ser escavada conforme se lê em Mateus 27:60 e outras referências, também servia de lugar de habitação para os aflitos, perseguidos e excluídos. 2 Crônicas 26:7, Jo 24:8, Isaías 42:11, Jeremias 4:29 da Septuaginta, Apocalipse 6:15,18.

    Análise do comportamento da construção ἐπὶ ταύτῃ τῇ na literatura clássica:

    1) Descrição da Grécia, Livro I, cap. 28, [4] de Pausânias. οὗτος este μὲν de fato οὖν portanto ὁ a θεὸς dinvidade ἐπὶ em cima de ταύτῃ para esta τῇ a ἀγγελίᾳ mensagem τετίμηται honrada
    Portanto, este de fato, a divindade em cima de, para esta mensagem honrada.
    Portanto, a divindade de fato, para esta mensagem honrada, esteve acima, na montanha. Philippides passou a dizer que intercedeu ao redor da Mount Parthenius, que ele havia sido respondido por Pan, que lhe falou que era simpático aos Atenienses e viria a Marathon, para lutar por eles. Portanto, este de fato, o Deus sobre, para esta mensagem honrada.
    Mount Parthenion ( "Monte para a Virgem") é uma montanha na fronteira da Arcadia e Argolis, no Peloponeso, na Grécia. Sua elevação é 1.215 m. [1] Ela está situada entre as aldeias Achladokampos à nordeste e Partheni para o sudoeste, à 16 km a leste de Trípoli. Sendo um deus rústico, Pan não era adorado em templos ou outros edifícios construídos, mas em ambientes naturais, geralmente cavernas ou grutas , como a da encosta norte dos Acrópole de Atenas. Estas são muitas vezes referidos como a Caverna do Pan. No caso, estamos supondo que foi, provavelmente, que Pan estava no alto da Mt Parthenon e Pheidippides estava ao pé desta montanha.
    Responder

    ResponderExcluir
  18. Forista Exegese21 de fevereiro de 2016 15:19

    2) Descrição da Grécia Livro IX, cap. 19, [1], de Pausânias.
    ἐπὶ ταύτῃ τῇ λεωφόρῳ χωρίον ἐστὶ Τευμησσός

    ἐπὶ Em cima de ταύτῃ para esta τῇ a λεωφόρῳ estrada χωρίον campo pequeno ἐστὶ chamado Τευμησσός Teumessus

    Em cima de, para esta a estrada, campo pequeno chamado Teumessus. Para esta estrada, acima está uma montanha, um campo pequeno chamado Teumessus.
    TEUMESSUS ( Τευμησσός :. Eth Τευμήσσιος ), uma aldeia na Beócia, situado na planície de Tebas, em cima de uma colina baixa rochosa de mesmo nome. O nome deste monte parece ter sido também dada à cadeia de montanhas que separa a planície de Tebas do vale do Asopus. [Beócia, pp. 413, 414.] Teumessus estava sobre a estrada de Tebas para Chalcis ( Paus. 9.19.1 ), a uma distância de 100 estádios da primeira. (Schol. Ad Eurip. Phoen. 1105.) Sobre esta estrada, é um lugar chamado Teumessus, onde é dito que a Europa estava escondido por Zeus.

    3) República, de Platão, Livro X, Seção 600d (iv)
    IV - Sócrates — E isso o que se diz. Mas achas, Glauco, que se Homero tivesse estado mesmo em condições de instruir os homens e torná-los melhores, possuindo o poder de conhecer, e não o de imitar, não teria feito muitos discípulos que o teriam honrado e estimado? Ora! Protágoras de Abdera, Pródico de Cós e muitos outros chegam a persuadir os seus contemporâneos, em conversas privadas, de que não poderão administrar nem a sua casa nem a sua cidade, se eles mesmos não presidirem à sua educação, e em cima de, para esta sabedoria, desta forma, fazem-se amar tanto que os seus discípulos os levariam sobre os ombros quase em triunfo. Se Homero tivesse sido capaz de ajudar os homens de seu tempo a serem virtuosos, tê-lo-iam deixado, a ele ou a Hesíodo, errar de cidade em cidade recitando os seus versos? Não os amariam mais do que a todo o ouro do mundo? Não os teriam forçado a ficar junto deles, no seu país ou, se não tivessem podido convencê-los, não o teriam seguido por toda parte, até que recebessem uma educação suficiente? Glauco — O que dizes, Sócrates, parece-me a pura verdade.
    [600δ]
    ...καὶ ἐπὶ ταύτῃ τῇ σοφίᾳ οὕτω σφόδρα φιλοῦνται, ...
    ...καὶ E ἐπὶ em cima de ταύτῃ para esta τῇ a σοφίᾳ Sabedoria οὕτω desta forma σφόδρα excessivamente φιλοῦνται tendo carinho, ...

    ... Para esta Sabedoria, estando elevados nos ombros, desta forma, tendo excessivamente carinho, ...

    4) Salmos 77 da Septuaginta (78) – Homilia de Orígenes, descoberta em 2012, Alemanha.
    Ὧν Está sendo τῇ a συμβουλίᾳ orientação χρησάμενος havendo sido usada, ἀπεκρίνατο respondeu τοῖς a os/as πεμφθεῖσιν enviar οὕτως deste modo• ή ou/que μικρότης pequenez μου de mim παχυτέρα espesso της da όσφύος lombo του do πατρός Pai μου de mim. Ό o πατήρ Pai μου de mim έπαιδευσεν treinou/puniu υμάς a vós έν em μάστιξιν chicote, έγώ Eu δέ porém παιδεύσω treinarei/punirei ύμάς a vós έν em σκορπίοις escorpiões. Καὶ E ἐπὶ em cima de ταύτῃ para esta τῇ a σκληρότητι dureza ἀπέστησαν se puseram a parte de pé δέκα a dez φυλαί tribos, ἡγησαμένου dos havendo sido conduzido/julgado αὐτῶν deles Ἱεροβοὰμ Jeroboão υἱοῦ filho Ναβάτ de Nebate, ὃς quem ἐξήμαρτε fez pecar τὸν o Ἰσραήλ Israel.

    Está sendo a orientação havendo sido usada, respondeu a os enviar deste modo• ou/que pequenez de mim, mais espesso do que o lombo do Pai de mim. O Pai de mim treinou/puniu a vós em chicote, Eu porém treinarei/punirei a vós em escorpiões. E em cima de, para esta a dureza, se puseram a parte, de pé (se revoltaram), a dez tribos, dos havendo sido conduzido/julgado deles, Jeroboão filho de Nebate, quem fez pecar o Israel.
    Responder

    ResponderExcluir
  19. nder
    Forista Exegese21 de fevereiro de 2016 15:20

    Veio, pois, Jeroboão e todo o povo, ao terceiro dia, a Roboão, como o rei havia ordenado, dizendo: Voltai a mim ao terceiro dia. E o rei respondeu ao povo duramente; porque deixara o conselho que os anciãos lhe haviam dado. E lhe falou conforme ao conselho dos jovens, dizendo: Meu pai agravou o vosso jugo, porém eu ainda aumentarei o vosso jugo; meu pai vos castigou com açoites, porém eu vos castigarei com escorpiões. O rei, pois, não deu ouvidos ao povo; porque esta revolta vinha do SENHOR, para confirmar a palavra que o SENHOR tinha falado pelo ministério de Aías, o silonita, a Jeroboão, filho de Nebate. Vendo, pois, todo o Israel que o rei não lhe dava ouvidos, tornou-lhe o povo a responder, dizendo: Que parte temos nós com Davi? Não há para nós herança no filho de Jessé. Às tuas tendas, ó Israel! Provê agora a tua casa, ó Davi. Então Israel se foi às suas tendas. No tocante, porém, aos filhos de Israel que habitavam nas cidades de Judá, também sobre eles reinou Roboão. Então o rei Roboão enviou a Adorão, que estava sobre os tributos; e todo o Israel o apedrejou, e ele morreu; mas o rei Roboão se animou a subir ao carro para fugir para Jerusalém. Assim se rebelaram os israelitas contra a casa de Davi, até ao dia de hoje. E sucedeu que, ouvindo todo o Israel que Jeroboão tinha voltado, enviaram, e o chamaram para a congregação, e o fizeram rei sobre todo o Israel; e ninguém seguiu a casa de Davi senão somente a tribo de Judá. 1 Reis 12:12-20 ACF 2007.

    Para a frase rígida e pesada, como uma rocha, dita pelo Rei, se puseram a parte, de pé e em cima dela, como não querendo suporta-la, as dez tribos de Israel.
    Conclusão: Em todos os casos anteriores, a preposição ἐπὶ na frase ἐπὶ ταύτῃ τῇ significa uma tomada de posição elevada e apoiada, para com o assunto da oração ταύτῃ τῇ que se desenvolve por seguir.
    Levando-se em conta todos os parâmetros estudados, podemos entender o que Jesus revelou em Mateus 16:18:
    κἀγὼ Eu δέ porém σοι a ti λέγω estou dizendo ὅτι que σὺ tu εἶ estas sendo Πέτρος Pedro, καὶ e ἐπὶ em cima de ταύτῃ para esta τῇ a πέτρᾳ massa rochosa οἰκοδομήσω construirei μου de mim τὴν a ἐκκλησίαν assembleia καὶ e πύλαι portas ᾅδου de hades οὐ não κατισχύσουσιν exerceram força abaixo αὐτῆς dela. (Mat 16:18 GNT)
    Porém, Eu a ti estou dizendo que tu estás sendo Pedro e para esta massa rochosa, sobre, construirei de mim, a assembleia e as portas de hades não exerceram força abaixo dela. Mateus 16:18 Literalidade.
    O que Jesus diz em linguagem atual:
    Porém, Eu a ti estou dizendo que tu estás sendo um alicerce rochoso e para esta base, sobre mim, construirei a partir de mim mesmo, a assembleia e as portas de hades não exerceram força contrária, abaixo desta estrutura. Mateus 16:18

    De fato, conforme a tradição Católica, o Apóstolo Pedro é o alicerce rochoso de sustentação e unificação da Igreja sobre Jesus Cristo.

    Betho, Espírito Santo.


    Lucas, o que você acha deste estudo que eu vi num blog católico?

    Sousa.

    ResponderExcluir
  20. Forista Exegese21 de fevereiro de 2016 21:25

    O comentário mais importante que li a respeito é dado pelo próprio Apóstolo Paulo:

    Antes, pelo contrário, quando viram que o evangelho da incircuncisão me estava confiado, como a Pedro o da circuncisão. Galatas 2:7

    Ora, o próprio Apóstolo Paulo dá testemunho que o Evangelho foi confiado pelo Senhor Jesus primeiramente ao Apóstolo Pedro, que também foi preparado para pregar aos gentios (Atos 10) e reconhecer, autorizar e concordar com o evangelho recebido dos céus pelo Apóstolo Paulo (Galatas 2:9).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Sousa, a paz.

      Bom, ele rodopiou, rodopiou, rodopiou mais ainda, para no final concluir que Jesus quis dizer isso:

      Porém, Eu a ti estou dizendo que tu estás sendo um alicerce rochoso e para esta base, sobre mim, construirei a partir de mim mesmo, a assembleia e as portas de hades não exerceram força contrária, abaixo desta estrutura. Mateus 16:18

      Se é isso mesmo que Jesus quis dizer ("construirei sobre mim mesmo"), então não há nada de Pedro como fundamento da Igreja aqui. A própria conclusão dele que o refuta.

      Sobre o argumento final, de Gálatas 2:7, não há nada que diga que Pedro tem um ministério apostólico universal, pelo contrário, só mostra que o ministério de Pedro era tão local, restringido e situado quanto o do próprio Paulo. Pedro era apóstolo dos circuncisos (ou seja, dos judeus), e Paulo dos incircuncisos (ou seja, dos não-judeus). Como poderia Pedro ser um bispo universal se o seu ministério era tão local quanto o de Paulo? Por que Paulo não disse que Pedro era um papa universal e ele estava abaixo dele, sob a sua liderança? Como Pedro poderia reinar EM ROMA, se Paulo disse que ele era apóstolo dos judeus, e não dos gentios (sendo que romanos são gentios)? Essas são perguntas que os católicos não respondem.

      Excluir
    2. Lucas,foi exatamente isso que eu comentei no blog católico.

      Sousa.

      Excluir
    3. A respeito de Mateus 16:18, deve-se conhecer o significado do caso principal no verso Grego, quanto a informação de Gálatas de 2:7-9, jamais poderá ser descontextualizada de Gálatas 2:9-10, e principalmente de Gálatas 1:18, quando afirma categoricamente: “...para que de maneira alguma não corresse ou não tivesse corrido em vão” em relação a ida dele para Jerusalém.

      Excluir
    4. Não pode-se confundir a Assembleia constituída, de joio e trigo, a qual abrange o ser físico, com a Igreja, edificação espiritual. Enquanto a última inclui a primeira, a primeira não inclui necessariamente a segunda.

      Excluir
  21. Petra=Rocha
    Petrus=fragmento de Rocha.

    Rocha = Pedra de Esquina =Jesus = Fé = Firme Fundamento = Base de uma grande Estrutura Espiritual ( Igreja de Jesus Cristo, a noiva do Cordeiro, das bodas do Cordeiro)

    ResponderExcluir
  22. Deixa ver se entendi:
    Jesus é a "pedra fundamental" da igreja
    Lucas Banzoli é a "pedra" no sapato do catolicismo
    Acertei?

    Ricardo soares

    ResponderExcluir


  23. Veja o brilhantíssimo comentário de um papista que talvez leu o seu artigo... Eu acho que não. Eu acho que ele só leu parte do artigo. kkkkkkk...


    "O argumento do Banzoli pra negar as palavras de Jesus Cristo é dizer que o "esta pedra" pode ser interpretado como "aquela pedra"... agora, eu devo perguntar: que outra pedra seria "aquela", já que Cristo, no seu solene discurso, não faz nenhuma referência a qualquer outra pedra (kephas) senão o próprio Pedro, que inclusive teve seu nome mudado, qual Abraão, pai de multidões? E lembremo-nos que Cristo falava aramaico, e nesse idioma as palavras Pedro e Pedra são IDÊNTICAS, tal qual no francês.

    O que o Banzoli faz não é senão um estrangulamento do texto. Ele afirma que o sentido do texto "pode" apontar para a "fé de Pedro"... mas é curioso; em que sentido essa fé seria uma "pedra"? E por que Cristo mudou o nome de Simão para Pedro, que significa pedra? Se Jesus quisesse mesmo referir-se à fé do Apóstolo, ele diria: "Tu és Pedro, e sobre aquela 'fé' edificarei a minha Igreja..." Soa estranhíssimo e até absurdo; até porque não é capaz de explicar os versículos seguintes, em que Cristo dá as chaves do Reino dos Céus pra Pedro, mostrando que todas essas PROMESSAS de Cristo se referiam efetivamente à pessoa do Apóstolo, o que o distinguia de todos os outros." (Karolus Magnus - católico dono do comentário)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "O argumento do Banzoli pra negar as palavras de Jesus Cristo é dizer que o "esta pedra" pode ser interpretado como "aquela pedra"... agora, eu devo perguntar: que outra pedra seria "aquela", já que Cristo, no seu solene discurso, não faz nenhuma referência a qualquer outra pedra (kephas) senão o próprio Pedro”

      Será que o cara não leu o contexto?

      Mateus 16
      13 E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem?
      14 E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas.
      15 Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou?
      16 E Simão Pedro, respondendo, disse: TU ÉS O CRISTO, O FILHO DO DEUS VIVO. [a declaração de fé de Pedro]
      17 E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque ISTO [a declaração de fé de Pedro] não foi lhe foi revelado pela carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus.
      18 Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre ESTA PEDRA [a declaração de fé de Pedro] edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

      1) A declaração de fé de Pedro = TU ÉS O CRISTO, O FILHO DO DEUS VIVO.

      2) “Isto” não foi revelado por carne e sangue. “Isto” o que? = TU ÉS O CRISTO, O FILHO DO DEUS VIVO.

      3) “Sobre esta pedra” edificarei a Igreja. Que “pedra”? O que Pedro confessou e Jesus confirmou = TU ÉS O CRISTO, O FILHO DO DEUS VIVO.

      “...que inclusive teve seu nome mudado, qual Abraão, pai de multidões”

      Jesus não mudou o nome de Pedro coisíssima nenhuma, apenas acrescentou um SOBRENOME, e por isso Pedro continua sendo chamado de Simão mesmo depois de findados os evangelhos:

      “E, chamando, perguntaram se Simão, QUE TINHA POR SOBRENOME PEDRO, morava ali” (Atos 10:18)

      “E lembremo-nos que Cristo falava aramaico, e nesse idioma as palavras Pedro e Pedra são IDÊNTICAS, tal qual no francês”

      Mas no grego havia como distinguir, e Mateus (escrevendo em grego) fez questão de fazer essa distinção para desfazer a ambiguidade do aramaico.

      “O que o Banzoli faz não é senão um estrangulamento do texto”

      Nossa, que malvado eu sou!

      “Ele afirma que o sentido do texto "pode" apontar para a "fé de Pedro"... mas é curioso; em que sentido essa fé seria uma "pedra"?”

      Já expliquei. A fé de Pedro é = CRISTO, O FILHO DO DEUS VIVO. E Jesus é chamado em toda a Bíblia de a “pedra” sobre a qual a Igreja está fundada:

      Perguntaremos a Moisés:

      “ELE É A ROCHA, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são; Deus é a verdade, e não há nele injustiça; justo e reto é” (Deuteronômio 32:4)

      “Como poderia ser que um só perseguisse mil, e dois fizessem fugir dez mil, SE A SUA ROCHA OS NÃO VENDERA, e o Senhor os não entregara?” (Deuteronômio 32:30)

      Perguntaremos a Samuel:

      “Não há santo como o Senhor; porque não há outro fora de ti; E ROCHA NENHUMA HÁ COMO O NOSSO DEUS” (1ª Samuel 2:2)

      “Disse pois: O SENHOR É A MINHA ROCHA, e o meu lugar forte, e o meu libertador” (2ª Samuel 22:2)

      Excluir
    2. “DEUS É A MINHA ROCHA, nele confiarei; o meu escudo, e a força da minha salvação, o meu alto retiro, e o meu refúgio. O meu Salvador, da violência me salvas” (2ªSamuel 22:3)

      “Por que, quem é Deus, senão o Senhor? E QUEM É ROCHA, SENÃO O NOSSO DEUS?” (2ª Samuel 22:32)

      “Vive o Senhor, e bendito seja o meu rochedo; e exaltado seja DEUS, A ROCHA DA MINHA SALVAÇÃO” (2ª Samuel 22:47)

      Perguntaremos a Davi:

      “O SENHOR É A MINHA ROCHA, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio” (Salmos 18:2)

      “Porque quem é Deus senão o Senhor? E QUEM É ROCHA SENÃO O NOSSO DEUS?” (Salmos 18:31)

      “O Senhor vive; e BENDITO SEJA A MINHA ROCHA, e exaltado seja o Deus da minha salvação” (Salmos 18:46)

      “Para anunciar que o Senhor é reto. ELE É A MINHA ROCHA e nele não há injustiça” (Salmos 92:15)

      Perguntaremos a Isaías:

      “Confiai no Senhor perpetuamente; porque O SENHOR DEUS É UMA ROCHA ETERNA” (Isaías 26:4)

      “Portanto assim diz o Senhor Deus: EIS QUE EU ASSENTEI EM SIÃO UMA PEDRA, uma pedra já provada, pedra preciosa de esquina, que está bem firme e fundada; aquele que crer não se apresse” (Isaías 28:16)

      Perguntaremos a Paulo:

      "Segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei o fundamento como prudente construtor, e outro edifica sobre ele. Porém cada um veja como edifica. Porque NINGUÉM PODE LANÇAR OUTRO FUNDAMENTO, ALÉM DO QUE FOI POSTO, O QUAL É JESUS CRISTO” (1ª Coríntios 3:10,11)

      “Por quê? Porque não foi pela fé, mas como que pelas obras da lei; tropeçaram na pedra de tropeço” (Romanos 9:32)

      “Como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço, e uma rocha de escândalo; e todo aquele que crer nela não será confundido” (Romanos 9:33)

      “E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e A PEDRA ERA CRISTO” (1ª Coríntios 10:4)

      “Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que JESUS CRISTO É A PRINCIPAL PEDRA DA ESQUINA” (Efésios 2:20)

      Perguntaremos a Jesus:

      “Ainda não lestes esta Escritura: a pedra, que os edificadores rejeitaram, ESTA FOI POSTA POR CABEÇA DE ESQUINA” (Marcos 12:10)

      “Diz-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: A PEDRA, que os edificadores rejeitaram, assa foi posta por cabeça do ângulo; pelo Senhor foi feito isto, e é maravilhoso aos nossos olhos?” (Mateus 21:42)

      Perguntaremos ao próprio Pedro:

      "Este Jesus é pedra rejeitada por vós, os construtores, a qual SE TORNOU A PEDRA ANGULAR” (Atos 4:11)

      "Chegando-vos PARA ELE, A PEDRA QUE VIVE, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo. Pois está na Escritura: EIS QUE PONHO EM SIÃO UMA PEDRA ANGULAR, eleita e preciosa; e quem nela crer não será de modo algum envergonhado. Para vós outros, portanto, que crerdes, é preciosidade; mas para os descrentes, a pedra que os construtores rejeitaram, ESSA VEIO A SER A PEDRA PRINCIPAL, ANGULAR” (1ª Pedro 2:4-7)

      Acho que isso basta!

      Excluir
    3. “E por que Cristo mudou o nome de Simão para Pedro, que significa pedra?”

      De novo isso? Jesus não mudou, apenas acrescentou um sobrenome para ressaltar a sua fé na rocha que é Cristo.

      “Se Jesus quisesse mesmo referir-se à fé do Apóstolo, ele diria: "Tu és Pedro, e sobre aquela 'fé' edificarei a minha Igreja..."

      E se quisesse se referir a Pedro seria muitíssimo mais simples: “Tu és Pedro, e SOBRE TI edificarei a minha Igreja”. Por que Jesus não fez isso?

      “Soa estranhíssimo e até absurdo; até porque não é capaz de explicar os versículos seguintes, em que Cristo dá as chaves do Reino dos Céus pra Pedro, mostrando que todas essas PROMESSAS de Cristo se referiam efetivamente à pessoa do Apóstolo, o que o distinguia de todos os outros’

      Pura balela, porque as chaves (com o poder de ligar e desligar) foram dadas a TODOS os apóstolos e não somente a Pedro:

      “Digo-lhes a verdade: Tudo o que VOCÊS ligarem na terra terá sido ligado no céu, e tudo o que VOCÊS desligarem na terra terá sido desligado no céu” (Mateus 18:18)

      O próprio Orígenes dizia que todos receberam as chaves, mostrando o absurdo que seria pressupor que apenas Pedro as recebeu:

      “E se nós também dissermos como Pedro, ‘Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo’, não como se carne e sangue nos tivesse revelado, mas pela luz do Pai nos céus tendo resplandecido em nosso coração, NOS TORNAMOS UM PEDRO, E A NÓS NOS PODERIA DIZER O VERBO, ‘TU ÉS PEDRO’, ETC. Pois é uma pedra cada discípulo de Cristo de quem beberam aqueles que beberam da pedra espiritual que os seguia, e sobre cada pedra assim é edificada cada palavra da Igreja, e o governo de acordo com ela, pois em cada um dos perfeitos, que têm a combinação de palavras e atos e pensamentos que preenchem a bem-aventurança, é a Igreja edificada por Deus” (Comentário sobre Mateus, 10)

      “A PROMESSA DADA A PEDRO NÃO É RESTRITA A ELE, MAS APLICÁVEL A TODOS OS DISCÍPULOS COMO ELE. Mas se supões que é somente sobre Pedro que toda a Igreja é edificada por Deus, que dirias sobre João o filho do trovão ou de cada um dos apóstolos? Atrever-nos-emos, de outro modo, a dizer que contra Pedro em particular não prevalecerão as portas do Hades, mas que prevalecerão contra os outros apóstolos e os perfeitos? Acaso o dito anterior, ‘as portas do Hades não prevalecerão contra ela’, não se sustém em relação a todos e no caso de cada um deles? E também o dito, ‘Sobre esta pedra edificarei a minha Igreja?’ São as chaves do reino dos céus dada pelo Senhor só a Pedro, e a nenhum outro dos bem-aventurados as receberá?” (Comentário sobre Mateus XII, 11)

      Excluir
  24. Lucas Banzoli, poderia refuta de um forma impressionante o comentário desse papista insensato. Ninguém mais adequado que vc para refutar esse papista repetidor de sandices. Veja o comentário dele: "E refutando o Banzéruela sobre o papado":

    Dizer que Cristo o chamou na verdade de "pedrinha", é uma distorção protestante. Primeiro porque Petrus só é pedrinha no grego moderno. No grego koiné bíblico era rocha. Outra coisa foi que São Mateus escreveu seu evangelho em aramaico. Patrísticos atestaram isso, como Sto. Irineu de Lion e Eusébio de Cesaréia. Em aramaico, Jesus o chamou de Kepha (rocha), assim São Mateus escreveu e outros evangelhistas atestaram ao chamá-lo de Cefas em algumas passagens, que seria uma transliteração do aramaico Kepha para o grego. Além do mas, vocês só contestam essa questão da pedra. Nada dizem sobre:

    a) Ele ter tido o seu nome mudado de Simão pra Pedro, coisa que sempre indicou liderança na tradição hebraica (ex: Abraão , Sara, Israel, Josué).

    b) Cristo ter-lhe pedido para "apascentar suas ovelhas".

    c) Ter lhe dado as Chaves dos Céus, dando-lhe autoridade.

    d) Ele ter sido o apóstolo mais citado na Bíblia de forma disparada, mais de cem vezes, coisa que, juntando todas as citações dos outros, não dá o número de vezes dele.

    e) Em várias vezes que há referencia aos apóstolos se disse: "Pedro e os outros"

    f) Os eventos nos primeiros séculos em que o bispo de Roma deu ordens à outras dioceses/igrejas.

    g) Os testemunhos da época, principalmente da Patrística, que atestaram a primazia petrina. (Nome do papista:Queiroz YT)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mesma historinha de sempre. É só ler o comentário anterior que já tem algumas respostas.

      Excluir
    2. Como o Gustavo disse, é apenas mais uma repetição das mesmas lorotas de sempre que a gente já tem que escutar há quinhentos anos e até chega a cansar. Inclusive quase tudo eu já refutei na resposta ao comentário anterior (acima). É tão repetitivo e tão nauseante que chega uma hora que literalmente cansa ficar sempre refutando as mesmas baboseiras com os mesmos argumentos de sempre. Mas vamos lá, de novo...

      “Dizer que Cristo o chamou na verdade de "pedrinha", é uma distorção protestante. Primeiro porque Petrus só é pedrinha no grego moderno. No grego koiné bíblico era rocha”

      Falso, veja todos os léxicos de grego koiné que eu passo neste artigo:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/01/estudo-exegetico-completo-sobre-mateus.html

      “Outra coisa foi que São Mateus escreveu seu evangelho em aramaico. Patrísticos atestaram isso, como Sto. Irineu de Lion e Eusébio de Cesaréia”

      Mas ele próprio traduziu seu evangelho ao grego no dizer dos próprios Pais da Igreja.

      “Em aramaico, Jesus o chamou de Kepha (rocha), assim São Mateus escreveu e outros evangelhistas atestaram ao chamá-lo de Cefas em algumas passagens, que seria uma transliteração do aramaico Kepha para o grego”

      E daí? Ao traduzir ao grego, ele desfez a ambiguidade do aramaico, distinguindo petra e petros.

      “Além do mas, vocês só contestam essa questão da pedra”

      Então vá ler meu livro de 349 páginas sobre o tema e pare de falar besteira.

      “a) Ele ter tido o seu nome mudado de Simão pra Pedro, coisa que sempre indicou liderança na tradição hebraica (ex: Abraão , Sara, Israel, Josué).”

      De novo isso? Já refutei. Jesus não mudou o nome de Pedro, apenas acrescentou um sobrenome como também fez com os filhos de Zebedeu, chamando-os de “Boanerges”.

      “b) Cristo ter-lhe pedido para "apascentar suas ovelhas".

      Refutado:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2016/03/refutando-argumentos-catolicos-para-o.html

      “c) Ter lhe dado as Chaves dos Céus, dando-lhe autoridade.”

      Os outros também receberam a mesma autoridade:

      “Digo-lhes a verdade: Tudo o que VOCÊS ligarem na terra terá sido ligado no céu, e tudo o que VOCÊS desligarem na terra terá sido desligado no céu” (Mateus 18:18)

      “d) Ele ter sido o apóstolo mais citado na Bíblia de forma disparada, mais de cem vezes, coisa que, juntando todas as citações dos outros, não dá o número de vezes dele.”

      Pura mentira, Paulo é citado mais do que Pedro (210 contra 190).

      “e) Em várias vezes que há referencia aos apóstolos se disse: "Pedro e os outros"

      E daí?

      “f) Os eventos nos primeiros séculos em que o bispo de Roma deu ordens à outras dioceses/igrejas.”

      Mentira já refutada pelos próprios historiadores católicos:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2016/02/historiadores-e-teologos-catolicos.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2016/03/historiadores-e-teologos-catolicos.html

      “g) Os testemunhos da época, principalmente da Patrística, que atestaram a primazia petrina.”

      Primado de honra, não de governo.

      Da próxima vez que um papista lhe trouxer esses argumentos repetitivos e toscos de novo, apenas mande-o ler o meu livro e exija que refute tudo dali, em vez de ter que lidar sempre com os mesmos argumentos toscos e refutados de sempre que só trazem canseira e perda de tempo.

      Abs!

      Excluir
    3. Pois é! Eu estava debatendo com esse papista. Chega até cansar. Refutei tanto ele que o mesmo resolveu recorrer a tradição. kkkkk... Sem falar que ele disse que dois dos seus artigos havia falsificações a respeito da Patrística. Daí eu perdi que ele me passa-se os links dos artigos que continham as supostas falsificações... O que ele fez? Mudou de assunto. Evidentemente. Esses papistas são iguais ao Conde, adoram jogar especulações, mas não hora de provar aquilo que proferem... sai todos de fininho. Sim, Parabéns pelo artigo! É ótimo e esclarecedor.

      Excluir
    4. É sempre assim, eles acusam sem provas, repetem ad nauseam os mesmos argumentos já batidos de sempre, querem ganhar no cansaço, fogem dos temas, copiam tudo do Google às vezes até sem ler o que copiam, e quando estão mais desesperados ainda partem para as ofensas pessoais, baixarias e agressões típicas dessa turminha desnutrida de cérebro e honestidade. Infelizmente é essa a realidade da esmagadora maioria da apologética católica brasileira. Inclusive vou postar ainda hoje um artigo sobre isso. Abs!

      Excluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links) e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.