31 de janeiro de 2014

O terceiro Tiago, o irmão de Jesus


Os católicos alegam que o irmão de Jesus chamado Tiago é, na verdade, um primo dele, que também era seu discípulo, e se trata do “Tiago menor” (Mc.15:14), filho de Maria, irmã da mãe de Jesus. A argumentação deles acerca disso pode ser vista neste vídeo do padre Paulo Ricardo (sim, é aquele mesmo que chamou os evangélicos de “otários”, veja aqui). Como vocês podem ver no vídeo do padre, toda a argumentação dele possui uma base, que se sustenta em Gálatas 1:19, que diz:

“E não vi a nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor (Gálatas 1:19)

Neste texto Paulo deixa bem claro que Tiago não era primo (anepsios) de Jesus, mas irmão (adelphos) dele. No grego bíblico existia distinção entre irmão e primo, e Paulo (que escrevia no grego) disse que Tiago era adelphos (=irmão) de Jesus, e não anepsios (=primo) dele, como ele faz quando se refere a “Marcos, primo [anepsios] de Barnabé” (Cl.4:10). Portanto, esta é uma prova óbvia e evidente de que Tiago era mesmo irmão de Jesus, e não primo.

Mas não para o padre Paulo Ricardo.

Ele argumenta:

“Nós sabemos que esse Tiago, que está nomeado como ‘irmão do Senhor’, é um apóstolo. Mas se nós formos à lista dos doze apóstolos, quem são os ‘Tiagos’?”

Essa é toda a base argumentativa dele que sustenta todo o restante da sua argumentação, totalmente embasada na tese de que não existiam outros apóstolos além dos doze, razão pela qual ele crê que esse Tiago tinha que ser um dos doze discípulos de Jesus. De fato, se não existiam outros apóstolos além dos doze, então realmente esse Tiago teria que ser um deles, como diz o padre. Mas será mesmo que não existiam apóstolos além dos doze? Vejamos:

“Ouvindo, porém, isto os apóstolos Barnabé e Paulo, rasgaram as suas vestes, e saltaram para o meio da multidão, clamando” (Atos 14:14)

Aqui vemos que Paulo e Barnabé eram apóstolos, embora nenhum deles estava entre os doze discípulos! Outros que também são chamados de apóstolos sem estarem entre os doze são Andrônico e Júnias:

“Saudai a Andrônico e a Júnias, meus parentes e meus companheiros na prisão, os quais se distinguiram entre os apóstolos e que foram antes de mim em Cristo” (Romanos 16:7)

Portanto, a conclusão lógica a que chegamos é que existiam apóstolos além dos doze discípulos. E, portanto, não há qualquer necessidade de esse Tiago mencionado em Gálatas 1:19 ter sido um dos dois discípulos de Jesus. O “Tiago maior” não poderia ser o irmão de Jesus mencionado em Gálatas 1:19 porque ele morreu cedo, foi o primeiro apóstolo mártir da Igreja, e não estava vivo quando Paulo escreveu aquilo (At.12:2). O “Tiago menor” também não poderia ter sido o irmão de Jesus, porque ele era primo (anepsios) dele, e não irmão (adelphos), como diz Paulo (Gl.1:19)[1]. Logo, o irmão de Jesus era um terceiro Tiago, filho de José e Maria, legitimamente irmão de Jesus[2].

Vale ressaltar que o próprio evangelista João faz clara distinção entre os discípulos de Jesus e os irmãos dele, como sendo dois grupos diferentes, o que elimina a possibilidade de os irmãos de Jesus (ou “primos”, como querem os católicos assassinando a gramática grega) se tratarem da mesma coisa:

“Disseram-lhe, pois, seus irmãos: Sai daqui, e vai para a Judéia, para que também os teus discípulos vejam as obras que fazes (...) Porque nem os seus irmãos criam nele” (João 7:3-5)

Percebe-se claramente que os irmãos de Jesus não são discípulos dele, mas outras pessoas, que nem ao menos criam nele (e os discípulos criam!). Isso bate frontalmente com a tese do padre Paulo, de que o Tiago teria que ser um dos doze discípulos. Deve ser por isso que ele concluiu dizendo:

“Isso é muito importante para nós, católicos: a nossa certeza a respeito da virgindade de Maria não deriva da Bíblia. Deriva da nossa fé e da tradição da Igreja”

É o que eu sempre digo: a Bíblia nunca pode converter alguém ao catolicismo, pois contraria vigorosamente as suas teses, por isso é melhor mesmo apelar para a “tradição”, mesmo sendo algo vago que nem os romanos nem os ortodoxos conseguem decidir qual deles tem a tradição certa, já que os romanos afirmam que os irmãos de Jesus eram seus primos e os ortodoxos declaram que eram filhos de José, e ambos apelam para a “tradição” para provar isso.

Portanto, seria mais honesto dizer que só creem por fé.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com)


-Meus livros:

-Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)




[1]Escrevi sobre os irmãos de Jesus à luz da gramática grega neste artigo: <http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/09/os-irmaos-de-jesus-eram-primos.html>.
[2]Tiago era um nome bem comum naquela época, e não surpreende que dois dos doze discípulos de Jesus e um dos quatro irmãos dele tivessem esse nome. 

19 comentários:

  1. Lucas, meu irmão em Cristo, outro dia num desses blogs católicos alguém fazia uns esclarecimentos sobre Jesus ter irmãos, ele questionou: se Maria tivesse outros filhos por que Jesus na cruz pediu pra João tomar conta de dela?

    Sandro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escrevi sobre isso aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/08/mulher-eis-ai-o-teu-filho.html

      Excluir
    2. Lucas, onde se encontra o 3 Thiago?

      Excluir
    3. Aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2015/08/o-terceiro-tiago-revisto-e-atualizado.html

      Excluir
  2. Muito bom o texto novamente Lucas.

    Esses dias eu havia te perguntado exatamente sobre esse tema e o texto foi perfeito para eu poder me aperfeiçoar em meus estudos ^^

    Continue firme e que possa continuar ensinando as pessoas como se defenderem das heresias católicas.

    ResponderExcluir
  3. O próprio Pe.Fábio de Melo na sua primeira entrevista a Marília Gabriela afirmou que a Igreja Romana por muito tempo associou <> à <> e por isso muitas pessoas que foram canonizadas são pessoas abstêmias sexualmente.

    Afirmo isso porque para nós é irrelevante se Maria teve ou não outros filhos e nós apenas nos defendemos de quem nos acusa de herege por simplesmente pregar a sexualidade sã e sadia dentro do casamento entre Maria e José.

    A maioria dos argumentos atuais a favor da virgindade PERPÉTUA de Maria estão na sua obra "Adversus Helvidium"-Contra Helvídio- de São Jerônimo e quem quiser se aprofundar mais sobre o assunto e sobre as divergências entre os Bispos primitivos sobre a virgindade "in partun" e "post partun" de Maria deve-se focar nas obras Tertuliano,Clemente e Orígenes.

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do assunto sobre o Terceiro Tiago. Muito bem colocado e explicado. Parabéns, Lucas!

    ResponderExcluir
  5. Exatamente Tiago menor é primo de Jesus, ele é irmão de José e Judas(tadeu) o mesmo que são citados como "irmãos de Jesus" não adianta inventar um terceiro Tiago porque ele não existe. Tiago menor e José são filhos de uma outra Maria que é citada na como esposa de cleofas e irmã da mãe de Jesus. Logo, Tiago, José, Judas(tadeu), e Simão são na verdade primos de Jesus e não irmãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você apenas repetiu aqui a interpretação particular da Igreja Romana, que todos nós já conhecemos muito bem, mas não deu um argumento para o qual devamos crer nela, nem refutou os textos que este artigo propôs.

      Excluir
  6. Fora que Josefo, um judeu fervoroso, nos dois relatos que ele faz sobre Jesus, em um ele fala sobre o irmão de Jesus. Você poderia incluir isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu escrevi sobre Josefo aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2015/01/mais-evidencias-do-terceiro-tiago.html

      Abraços.

      Excluir
  7. http://www.respondi.com.br/2010/03/barnabe-era-apostolo.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, Barnabé era apóstolo no mesmo sentido que Tiago também era.

      Engraçado você postar este link deste site, e não postar este outro do mesmo autor e do mesmo site, onde ele diz que Jesus teve irmãos carnais:

      http://www.respondi.com.br/2005/05/jesus-tinha-irmos.html

      Excluir
  8. Diz isto no site do Vaticano, na biblia usada por eles, qdo comemta quem escreveu a carta apostólica.

    The person to whom this letter is ascribed can scarcely be one of the two members of the Twelve who bore the name James (see ⇒ Matthew 10:2-3; ⇒ Mark 3:17-18; ⇒ Luke 6:14-15), for he is not identified as an apostle but only as "slave of God and of the Lord Jesus Christ" (⇒ James 1:1). This designation most probably refers to the third New Testament personage named James, a relative of Jesus who is usually called "brother of the Lord" (see ⇒ Matthew 13:55; ⇒ Mark 6:3). He was the leader of the Jewish Christian community in Jerusalem whom Paul acknowledged as one of the "pillars" (⇒ Gal 2:9). In Acts he appears as the authorized spokesman for the Jewish Christian position in the early Church (⇒ Acts 12:17; ⇒ 15:13-21). According to the Jewish historian Josephus (Antiquities 20, 9, 1 201-203), he was stoned to death by the Jews under the high priest Ananus II in A.D. 62.

    http://www.vatican.va/archive/ENG0839/__P11U.HTM

    ResponderExcluir
  9. A Escritura Sagrada está clara em dizer que Maria não *conheceu* José ATÉ Jesus nascer, ou seja (sem precisar adicionar: no cúmulo da normalidade da vida judaica PIEDOSA da época), depois de Ele nascer, ela, como esposa e mulher piedosa, crente e cumpridora das Escrituras, CONHECEU o seu marido (e sabemos o que *conhecer* significa, na Bíblia, entre marido e mulher...), o contrário (não terem relações) é que seria blasfemo, ou seja, virgem não continuou, ainda que as Escrituras não mencionassem os irmãos de Jesus, e nem fazia sentido tal coisa. Esta devoção às virgens vestais ou à associação do sexo MARITAL à culpa e ao pecado é fruto da educação gnóstica romana (que diz ser oposta à gnose...) Ela só é Virgem Maria se for no sentido de ter concebido o Senhor sem a ação da carne que leva a isto, uma vez que o Filho Unigênito de Deus só pode chamar um de pai, que é o próprio Deus Pai nos céus.

    ResponderExcluir
  10. Mas Lucas o ossário estava junto com outros e com um que dizia sobre um tal Judá filho de Yeshua,se aceitarmos o de Tiago do ossário porque rejeitar o de Judá filho de Yeshua?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, o ossário de "Judá filho de Jesus" foi encontrado em Talpiot em 1980, enquanto o de "Tiago irmão de Jesus" foi encontrado por um colecionador que comprou de um negociante de antiguidades em 1970, do qual não se sabe ao certo a procedência. Além disso o ossário de Tiago foi provado verdadeiro em tribunal, enquanto nunca provaram o mesmo em relação ao do suposto "filho" de Jesus. Portanto uma coisa não tem absolutamente nada a ver com a outra.

      Excluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.