20 de julho de 2016

Responda ao questionário de interpretação de textos bíblicos


Eu decidi formular este questionário para testar a capacidade dos meus leitores em interpretar textos bíblicos. Mas há um problema: como eu sou malvado, eu escolhi propositalmente os textos mais dificílimos, obscuros, enigmáticos, misteriosos, indecifráveis e incompreensíveis de toda a Bíblia. Ou seja, se você tem amor à vida, é melhor nem continuar lendo. Nem se arrisque a tentar interpretar algo que você não é capaz. Para interpretar esses textos mega difíceis você vai precisar de um magistério infalível (eu recomendo o magistério romano, é claro) e de um papa infalível que dite tudo em questão de fé, tin tin por tin tin. Só depois de buscar a interpretação do Vaticano é que você poderá voltar aqui e responder ao questionário.

Mas se você é ousado e quer se arriscar a interpretar estes textos com significados ocultos e impenetráveis, eu não me responsabilizo. É por sua própria conta e risco. Então, seguem os textos:

***

Texto 1 “Volta-te, Senhor, e livra-me; salva-me por causa do teu amor leal. Quem morreu não se lembra de ti. Entre os mortos, quem te louvará?” (Salmos 6:4-5)

Pergunta 1 – Como você interpreta este texto?

a) Quem morreu se lembra de Deus.

b) Quem morreu se lembra de Deus, dos anjos, dos santos, da família, do vizinho, do cachorro e da sogra.

c) Quem morreu não se lembra de Deus.

***

Texto 2 “Os mortos não louvam o Senhor, tampouco nenhum dos que descem ao silêncio” (Salmos 115:17)

Pergunta 2 – Como você interpreta este texto?

a) Os mortos louvam a Deus.

b) Os mortos não louvam a Deus.

c) Os mortos não louvam a Deus porque estão louvando Maria.

***

Texto 3 “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento” (Eclesiastes 9:5)

Pergunta 3 – Como você interpreta este texto?

a) Os mortos sabem de tudo, inclusive estão agora mesmo rogando por nós no céu, intercedendo, mediando orações e fazendo milagres.

b) Os mortos não sabem coisa nenhuma do que acontece na terra, mas sabem de tudo o que acontece no céu.

c) Os mortos não sabem coisa nenhuma.

***

Texto 4 “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente” (Gênesis 2:7)

Pergunta 4 – De acordo com o registro bíblico da criação da natureza humana, o que é a alma?

a) É uma entidade imaterial e imortal que Deus infundiu para dentro do corpo do homem.

b) É o que o ser humano se tornou, como resultado da junção do pó da terra com o fôlego da vida.

c) É uma entidade imortal que Deus colocou no homem sim, mas Deus se esqueceu de registrar isso no relato da criação da natureza humana.

***

Texto 5 “Se o Senhor não tivesse sido o meu auxílio, já a minha alma estaria habitando no lugar do silêncio (Salmos 94:17)

Pergunta 5 – Qual é esse lugar do silêncio para onde a alma do salmista iria caso ele morresse?

a) O céu, com altos louvores a Deus e júbilos ao Senhor.

b) O inferno, com altas gritarias em meio às chamas de fogo.

c) A sepultura.

d) O texto usa o termo “alma”, mas na verdade o que o salmista estava querendo dizer era “somente o corpo e não a alma”.

***

Texto 6 “O que as suas mãos tiverem que fazer, que o faça com toda a sua força, pois no além, para onde vais, não há atividade alguma e nem planejamento, não há conhecimento e nem sabedoria” (Eclesiastes 9:10)

Pergunta 6 – O que existe no além (no hebraico, Sheol), depois que o homem morre?

a) Muitas e altas aventuras do barulho.

b) Intercessões, orações, preces, louvores a Deus, comunhão dos santos e outras atividades produtivas.

c) Não há atividade alguma.

***

Texto 7 “Quando eles morrem, voltam para o pó da terra, e naquele dia perecem os seus pensamentos” (Salmos 146:4)

Pergunta 7 – O que acontece com os pensamentos do homem depois que ele morre?

a) Continuam existindo, pois seu “verdadeiro eu”, a alma, permanece vivinha da silva.

b) São transportados para uma região no além, onde as almas pensarão e farão muitas coisas.

c) Perecem.

***

Texto 8 “Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra. E depois de consumida a minha pele, contudo ainda em minha carne verei a Deus, por mim mesmo, e os meus olhos, e não outros o contemplarão; e por isso os meus rins se consomem no meu interior” (Jó 19:25-27)

Pergunta 8 – Quando Jó esperava se encontrar com Deus?

a) Quando sua alma imortal saísse do corpo e se encontrasse com Deus em um estado incorpóreo.

b) Somente no fim dos tempos, quando, já depois de consumido, ressuscitasse para ver a Deus em sua carne.

***

Texto 9 “Quanto a mim, feita a justiça, verei a tua face; quando despertar, ficarei satisfeito em ver a tua semelhança” (Salmos 17:15)

Pergunta 9 – Quando o salmista esperava ver a Deus?

a) Quando morresse e sua alma fosse levada ao céu antes mesmo da ressurreição.

b) Somente depois que “despertasse” (obs: no texto acima, a palavra utilizada pelo salmista é quwts, a mesma empregada em Daniel 12:2 e em Isaías 26:19 para falar da ressurreição).

***

Texto 10 “Pois Davi não subiu ao céu, mas ele mesmo declarou: ‘O Senhor disse ao meu Senhor: Senta-te à minha direita’” (Atos 2:34)

Pergunta 10 – Como você interpreta este texto?

a) Davi já subiu ao céu.

b) Davi não subiu ao céu.

***

Texto 11 “E todos estes, tendo tido testemunho pela fé, não alcançaram a promessa. Provendo Deus alguma coisa melhor a nosso respeito, para que eles sem nós não fossem aperfeiçoados” (Hebreus 11:39-40)

Pergunta 11 – Como você interpreta este texto?

a) Os heróis da fé já alcançaram a promessa do céu e já estão aperfeiçoados.

b) Os heróis da fé não alcançaram a promessa ainda e só serão aperfeiçoados em conjunto com os vivos.

***

Texto 12 “Irmãos, não queremos que vocês sejam ignorantes quanto aos que dormem, para que não se entristeçam como os outros que não têm esperança. Se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, cremos também que Deus trará, mediante Jesus e juntamente com ele, aqueles que nele dormiram. Dizemos a vocês, pela palavra do Senhor, que nós, os que estivermos vivos, os que ficarmos até a vinda do Senhor, certamente não precederemos os que dormem. Pois, dada a ordem, com a voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, o próprio Senhor descerá do céu, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois disso, os que estivermos vivos seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, para o encontro com o Senhor nos ares. E assim estaremos com o Senhor para sempre. Consolem-se uns aos outros com estas palavras(1ª Tessalonicenses 4:13-18)

Pergunta 12 – De que forma Paulo consolou os tessalonicenses, que tinham parentes já falecidos?

a) Ele lhes disse que sua tristeza era inútil já que aqueles mortos já estavam com Cristo no céu.

b) Ele os consolou com o fato de que eles também tinham uma alma imortal que logo em breve também sairia do corpo e se encontraria com esses parentes falecidos em um estado intermediário.

c) Ele os consolou unicamente com a esperança da ressurreição, que acontecerá na volta de Jesus, quando os mortos serão ressuscitados e os vivos arrebatados, e assim estaremos juntos com Cristo para sempre.

***

Texto 13 “Se foi por meras razões humanas que lutei com feras em Éfeso, que ganhei com isso? Se os mortos não ressuscitam, ‘comamos e bebamos, porque amanhã morreremos’” (1ª Coríntios 15:32-32)

Pergunta 13 – O que aconteceria se os mortos não ressuscitassem?

a) Ficaríamos para sempre no céu do mesmo jeito, só que em forma incorpórea (como alma ou espírito), desfrutando de todas as delícias do Paraíso e da presença de Deus e dos santos. A única coisa que mudaria é que não haveria a tal “religação da alma com o corpo” por ocasião da ressurreição.

b) Seria melhor viver de forma hedonista – “comer, beber e depois morrer”, já que não existiria nada depois da morte.

***

Texto 14 “A qual a seu tempo mostrará o bem-aventurado, e único poderoso Senhor, Rei dos reis e Senhor dos senhores; ao único que possui a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém” (1ª Timóteo 6:15-16)

Pergunta 15 – De acordo com este texto, quem é o único que possui a imortalidade?

a) Só Deus.

b) Deus e todos os seres humanos, os quais possuem a imortalidade na forma de uma alma imortal infundida em sua natureza.

***

Texto 15 “Ele dará vida eterna aos que, persistindo em fazer o bem, buscam glória, honra e imortalidade (Romanos 2:7)

Pergunta 15 – De acordo com o texto acima:

a) A imortalidade é uma possessão natural do ser humano que todos possuem naturalmente na forma de uma alma imortal presa dentro do corpo.

b) Ninguém precisa “buscar a imortalidade”, porque todos já possuem uma alma imortal.

c) Ninguém possui uma alma imortal e nem todos possuirão a imortalidade na ressurreição, razão pela qual a imortalidade é como um prêmio que deve ser buscado.

***

Texto 16 “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda (2ª Timóteo 4:7-8)

Pergunta 16 – Quando é que Paulo obteria sua coroa da justiça?

a) Imediatamente quando morresse e sua alma imortal voasse para o céu, antes mesmo da ressurreição.

b) Somente na vinda de Jesus, momento em que se dá a ressurreição dos mortos (1Co.15:22-23), e até lá a coroa estaria “guardada” para “aquele dia”.

***

Texto 17 “Porque sabemos que aquele que ressuscitou ao Senhor Jesus dentre os mortos, também nos ressuscitará com Jesus e nos apresentará com vocês” (2ª Coríntios 4:14)

Pergunta 17 – Quando é que Paulo esperava reencontrar os coríntios?

a) Quando cada um morresse e suas almas se encontrassem em um estado intermediário no céu antes da ressurreição.

b) Na ressurreição.

***

Texto 18 “Houve mulheres que, pela ressurreição, tiveram de volta os seus mortos. Alguns foram torturados e recusaram ser libertados, para poderem alcançar uma ressurreição superior” (Hebreus 11:35)

Pergunta 18 – Por que esses homens aceitaram serem torturados e mortos?

a) Porque sabiam que tinham uma alma imortal que logo subiria ao céu e alcançaria o Paraíso com Deus.

b) Porque esperavam alcançar a ressurreição.

***

Texto 19 “Mas, quando der um banquete, convide os pobres, os aleijados, os mancos, e os cegos. Feliz será você, porque estes não têm como retribuir. A sua recompensa virá na ressurreição dos justos" (Lucas 14:13-14)

Pergunta 19 – Quando os justos serão recompensados?

a) Quando morrerem e sua alma alcançar imediatamente o Paraíso.

b) Na ressurreição dos justos.

***

Texto 20 “Todos estes ainda viveram pela fé, e morreram sem receber o que tinha sido prometido; viram-nas de longe e de longe as saudaram, reconhecendo que eram estrangeiros e peregrinos na terra. Os que assim falam mostram que estão buscando uma pátria. Se estivessem pensando naquela de onde saíram, teriam oportunidade de voltar. Em vez disso, esperavam eles uma pátria melhor, isto é, a pátria celestial. Por essa razão Deus não se envergonha de ser chamado o Deus deles, pois preparou-lhes uma cidade” (Hebreus 11:13-16)

Pergunta 20 – De acordo com o texto acima:

a) Os heróis da fé já alcançaram a promessa da pátria celestial.

b) Os heróis da fé não alcançaram a promessa, mas ainda esperam a pátria celestial que está preparada para eles.

***

Texto 21 “Aquele servo que conhece a vontade de seu senhor e não prepara o que ele deseja, nem o realiza, receberá muitos açoites. Mas aquele que não a conhece e pratica coisas merecedoras de castigo, receberá poucos açoites (Lucas 12:47-48)

Pergunta 21 – De acordo com este texto, os que forem condenados receberão:

a) Infinitos açoites para todo o sempre, pois serão todos igualmente condenados a um sofrimento de tormento eterno e infindável.

b) Muitos ou poucos açoites, em quantidade proporcional às obras de cada um. O “pouco” presume um fim.

c) Podem levar poucos açoites, mas esse “pouco” na verdade significa ser açoitado para sempre durante toda a eternidade sem fim.

***

Texto 22 “Também condenou as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinzas, tornando-as exemplo do que acontecerá aos ímpios” (2ª Pedro 2:6-6)

Pergunta 22 – Como você interpreta este texto?

a) Os ímpios serão preservados em vida para todo o sempre para serem atormentados infinitamente por toda a eternidade.

b) Os ímpios serão reduzidos às cinzas, ou seja, deixarão de existir, da mesma forma que as cidades de Sodoma e Gomorra foram inteiramente destruídas e já não existem mais (no exemplo que Pedro deu no mesmo verso).

c) Os ímpios se tornarão cinzas, mas esse é um tipo de cinza imortal com consciência e personalidade própria, que se preserva incorruptível para todo o sempre e é capaz de sentir dor e sofrimento.

***

Como eu disse, são textos dificílimos, os quais nenhum ser humano comum e mortal tem a capacidade de interpretar, precisando desesperadamente de um magistério infalível para perverter apontar a correta interpretação. De fato, a interpretação desses textos é tão misteriosa e difícil quanto responder a pergunta: “Qual era a cor do cavalo branco de Napoleão?”.

Ao mesmo tempo, ao tentar responder essas perguntas, o prezado leitor poderá se deparar com cinco sintomas típicos de imortalistas: (a) a capacidade de negar o óbvio de um texto; (b) a capacidade de interpretar de forma tão tendenciosa que não engana nem a si mesmo; (c) a capacidade de fazer malabarismos teológicos de Cirque du Soleil; (d) a capacidade de continuar crendo numa coisa que sabe que é falsa, simplesmente porque foi ensinado deste jeito por toda a vida ou porque tal crença é necessária para sustentar outros tipos de heresias; (e) a capacidade de conseguir obscurecer textos de interpretação simples e óbvia, fazendo os trouxas pensarem que precisam de ajuda externa para entenderem algo tão óbvio quanto 1+1=2.

ATENÇÃO: Se persistirem os sintomas, a Bíblia deverá ser consultada. 

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,

-Meus livros:

- Veja uma lista de livros meus clicando aqui.

- Confira minha página no facebook clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros blogs:

LucasBanzoli.Com (Um compêndio de todos os artigos já escritos por mim)
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Artigos devocionais e estudos bíblicos)
Desvendando a Lenda (Refutando a imortalidade da alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)
Fim da Fraude (Refutando as mentiras dos apologistas católicos)

53 comentários:

  1. Você acha que a ressurreição está próxima (levando em conta o ano de 2016 e as coisas que vêm acontecendo)? Ou vai demorar alguns milênios ainda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que ainda vai demorar algumas décadas ou um século.

      Excluir
  2. Acredito que um católico bitolado pelos ensinamentos de sua religião (e não da Bíblia) tire um zero bem grande kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Salve, Lucas!

    Será que eu gabaritei a prova? Penei muito para terminar de responder o questionário, foi muito, muitíssimo complicado. Se você puder conferir, lá vai (olhe que eu respondi sem consultar Pope Francis, então corro um seríssimo risco de ser reprovado): ������

    1-c
    2-b
    3-c
    4-b
    5-c
    6-c
    7-c
    8-b
    9-b
    10-b
    11-b
    12-c
    13-b
    14-a
    15-c
    16-b
    17-b
    18-b
    19-b
    20-b
    21-b
    22-b

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa vida, você acertou!!!!!

      Não sei que mágica que você fez para conseguir acertar todas, é realmente assustador! O Vaticano já está iniciando seu processo de beatificação, um gênio que consegue acertar todas essas perguntas dificílimas não pode esperar morrer pra virar santo.

      Abs!

      Excluir
  4. São Rodrigo intercederá por você. Kkkkk

    ResponderExcluir
  5. LUCAS , o que você achou da CPAD ter cancelado a palestra do doutor Augusto Nicodemos ?

    ResponderExcluir
  6. Lucas , respeito muito você e admiro seu conhecimento histórico e bíblico mas ao meu ver , corrigia-me por favor se estiver errado , você tratou nesse "teste" com desprezo não só a interpretação católico mas também a interpretação evangélica que é contra o sono da alma .Existem grandes teólogos de peso que discordam do aniquilacionismo como : Augusto Nicodemos , Jonh Piper , Paul Washer ,Steve lawson , João Calvino , Jonhtam EDWARDS , C . S . Lews ,R . c Sproul dentre outros. Claro , o motivo de serem grandes teólogos não os isenta de terem cometido erros , porem são grandes pregadores , exegetas e filósofos . Com respeito , Otávio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Otávio.

      Primeiro, ninguém aqui está defendendo o sono da alma. Sono da alma é uma doutrina diferente que ensina que a alma dorme depois da morte, e eu nunca disse isso. Defendo que a alma morre, não que ela fica dormindo em algum lugar.

      Segundo, se interpretação imortalista foi tratada com "desprezo", a única coisa que torna isso possível é que REALMENTE tal interpretação é completamente incompatível com os textos bíblicos em pauta. Se fosse uma interpretação minimamente plausível, a própria piada não teria graça nenhuma e o "desprezo" não existiria. É justamente o fato de a interpretação imortalista ser tão inconsistente com as Escrituras que torna engraçada a comparação entre as interpretações de ambas as vertentes.

      Terceiro, eu nunca disse que não existem grandes teólogos que creem na imortalidade da alma. É claro que existem. Mas quantos desses daí que você citou pesquisou o tema profundamente por anos e anos até chegar a alguma conclusão? Quantos desses daí estudaram o assunto de mente aberta e depois de pesquisar a fundo os argumentos dos dois lados e o que a Bíblia tem a dizer a respeito escreveu três livros e mais de 1.200 páginas explanando a questão de cabo a rabo, como eu fiz? Quantos deles dedicaram grande parte da sua vida apenas investigando a questão do mortalismo vs imortalismo para só depois tomar uma decisão? É óbvio: nenhum.

      Eles são gênios sim, mas o foco de todos eles é em outras áreas da teologia, e eles creem na imortalidade da alma simplesmente porque foram ensinados assim a vida toda e nunca investigaram o tema mais a fundo. Nenhum deles tem um livro publicado sobre a questão, nem para defender a imortalidade da alma, e muitos desses aí são especialistas em áreas totalmente distintas, por exemplo: Calvino (predestinação), C. S. Lewis (ateísmo), R. C. Sproul (calvinismo), John Piper e Paul Washer (vida cristã), e assim por diante. O foco deles nunca foi imortalidade da alma, e portanto o conhecimento deles sobre o tema não é muito diferente do que eu sei sobre outras áreas da teologia das quais tenho pouco conhecimento e por isso escrevo pouco ou nada sobre elas. Você nunca vai ver esses autores interpretando os textos deste artigo ou refutando a posição mortalista sobre eles, por exemplo. Por isso o peso deles, NESTA QUESTÃO específica, é irrelevante. Se você pegar SOMENTE os estudiosos que realmente estudaram essa questão a fundo e escreveram sobre o tema defendendo a imortalidade da alma, o nível cai consideravelmente.

      Excluir
    2. Tomando por base a sua resposta e o fato de eu ficar com os dois pés atrás quando me deparo com algo elaborado pela idolatria romana, eu queria pedir-lhe que analisasse a tese de uma estudiosa da Bíblia (explicitada na seguinte matéria) sobre a "suposta" terceira pessoa da trindade: http://www.evangelhoperdido.com.br/trindade-o-espirito-santo-nao-e-uma-terceira-pessoa-parte-3/#comment-9872
      Deus te abençoe!!!

      Excluir
  7. Parece teste de admissão do Alan kardeck.........
    Kkkkkkkkk
    Vem catolicos 🌚

    ResponderExcluir
  8. Lucas, você está aumentando exponencialmente o intervalo que leva para postar novos artigos. Nós, como seus leitores assíduos, temos algumas pautas que EXIGIMOS que você cumpra:

    -No mínimo 3 artigos por semana (7 dias)
    -No mínimo 1 novo vídeo no youtube por semana (7 dias)
    -No mínimo 1 novo livro a cada dois (2) meses
    -No mínimo 1 novo blog abordando um assunto diferente a cada seis (6) meses


    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha, gostei das pautas :)

      Então, eu estava postando mais assiduamente por causa do meu livro sobre a Inquisição que eu estava escrevendo todos os dias e por isso postava aqui todos os dias também, mas agora dei uma parada no livro para um novo projeto que será concluído (se Deus quiser) dentro de duas ou três semanas, e então voltarei a escrever o livro e voltarei a postar artigos aqui com bastante frequencia como antes.

      Abs!

      Excluir
  9. Lucas, quando você debateu escatologia biblica com o Pr. Luciano Subirá acerca só pré e pós-tribulacionismo, como foi? Os argumentos dele foram plausíveis? Ele mudou de posição escatológica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu debati com ele sobre isso eu ainda tinha 17 anos, não sabia nem metade da metade do que sei hoje sobre o tema, nem tinha escrito meu livro ainda, etc. Não me sai mal, na minha opinião deu "empate", o debate foi lá e cá, mas poderia ter me saído muito melhor do que eu me saí, pra mim esse debate foi decepcionante. O que eu debati com ele sobre imortalidade da alma (que foi alguns meses antes desse debate aí sobre pós-tribulacionismo) eu me saí muito melhor, refutei tudo o que ele disse e ele ficou sem resposta para alguns textos que eu lançava, e no final ele próprio reconheceu que eu me saí melhor porque estudava mais detidamente esse tema em específico enquanto ele como pastor se focava mais em outros temas (o que é normal) e por isso não tinha tanta base para discutir sobre este assunto comigo.

      No fim das contas cada um de nós manteve sua própria opinião sobre esses dois assuntos debatidos, o que já era esperado mesmo. Mas independentemente disso, ele é uma pessoa fenomenal e o melhor pastor que eu já vi pregar na vida. É um exemplo de caráter, de pessoa, de pregador, de comunhão com Deus. É o maior exemplo pra mim dentre as pessoas que já vi na vida. Foi uma enorme honra pra mim ter conseguido conversar com ele, quanto mais debater... rsrs. Eu estava tremendo de nervoso na hora só por ter conseguido comprimentar ele... foram dois episódios na minha vida que eu jamais vou me esquecer.

      Excluir
  10. Lucas,sei que não tem a ver com o artigo,mas vc tem alguma coisa que mostre o número de mortos na inquisição da idade média???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não existe o número de mortos pela Inquisição medieval em nenhum lugar, naquela época eles não preservavam os documentos como passaram a fazer mais tarde.

      Excluir
    2. Mas vc sabe se existe alguma estimativa???Alguma fonte?

      Excluir
    3. Tava discutindo com um católico fervoroso e ele disse que a inquisição espanhola matou menos de 100!

      Excluir
    4. Hahahahahaha matou 100? Essa é pra morrer de rir!

      Pra você ter uma ideia, até o fanático doente e abestalhado do Rafael Rodrigues, um defensor fervoroso da Inquisição e monstro moral, admite que pelo menos de 6 a 8 mil pessoas foram assassinadas pela Inquisição espanhola:

      http://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/idade-media/inquisicao/862-o-numero-de-pessoas-mortas-da-inquisicao-espanhola-inedito

      E esses são os dados de um apologista católico fanático, tendencioso, mentiroso e manipulador a favor da Inquisição... imagine então o que a Inquisição fez mesmo!

      Os dados mais confiáveis vem de Juan Antonio Llorente (1756-1823), que estudou a fundo os arquivos inquisitoriais de seu tempo e chegou à conclusão de que a Inquisição assassinou pelo menos 32 mil pessoas, e outras 300 mil foram "penitenciadas" (leia-se: enviadas à escravidão nas galés, condenadas à prisão perpétua, a 200 açoites, à humilhação pública, ao confisco dos bens ou a tudo isso junto, sem falar da tortura).

      Mas mesmo esses dados de Llorente são bastante abaixo da estimativa, porque inúmeros documentos se perderam com o tempo, de modo que há muitas lacunas dos autos da fé. Se com todos os documentos QUE SOBREVIVERAM o número de mortos era 32 mil, então o total absoluto de mortos foi certamente muito maior. E isso diz respeito APENAS à Inquisição espanhola e APENAS até o período em que Llorente pesquisou. Não diz respeito aos que foram mortos depois, nem aos que morreram na Inquisição portuguesa, nem na Inquisição romana, nem na Inquisição medieval (da qual não se há dados, mas é certo que pelo menos outras centenas de milhares morreram), etc.

      Excluir
  11. Se deus realmente quisesse que nós acreditássemos nele, ele teria se revelado a nós de uma maneira que não teríamos duvidas sobre qual a religião correta. Esse é um dos motivos pelo qual sou agnóstico, e não cristão (embora tenha que concordar que a teoria do design inteligente faz sentido).

    *Islamismo
    -Sunita
    -Xiita

    *Judaísmo
    -Ortodoxo
    -Messiânico
    -Helenístico

    *Cristianismo
    -Católico Apostólico Romano
    -Protestante
    -Católico Ortodoxo
    -Não trinitário


    Entre as 3 maiores religiões do mundo existem mais de 9 divisões. Como vou saber, no final das contas, qual é a verdadeira? Acho que, se deus existe, ele não quer que ninguém o siga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro: você não precisa necessariamente "acertar a religião" para ter contato com Deus. A Bíblia diz que "se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra" (2Cr.7:14). Também diz que "todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo" (At.2:21). Também diz: "Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta" (Lc.11:9-10).

      Ou seja, eu creio realmente que todo aquele que tiver um desejo sincero de conhecer a Deus e ter contato com Ele, mesmo que não faça a mínima ideia de qual seja o "Deus certo" ou a "religião certa", mas simplesmente clamar em oração com humildade e sinceridade e pedir para que Deus se revele a ele, Deus se revelará de alguma forma, e irá mostrar o caminho certo com o tempo. Todo aquele que buscar a Deus, mesmo sem conhecer plenamente quem Deus é, será achado por Ele. Era assim que os gregos da época de Paulo adoravam ao "Deus desconhecido", mesmo sem saber praticamente nada sobre quem era esse Deus, que Paulo identificou como o Deus verdadeiro naquela ocasião.

      Em segundo lugar, eu estou plenamente convicto de que todo aquele que estudar a fundo as principais religiões do mundo concluirá que o Cristianismo é de longe a mais razoável de todas. Não vou passar todas as evidências aqui, mas entre em meus outros sites (apologiacrista.com e ateismorefutado.blogspot.com) que há uma série de evidências históricas, arqueológicas, científicas, lógicas, etc, que atestam a confiabilidade da Bíblia, a existência histórica de Jesus e sua ressurreição dos mortos, etc. O Cristianismo é a única religião que satisfaz a um bom pesquisador.

      E sobre qual vertente do Cristianismo é a verdadeira, pra mim é muito mais simples do que saber se o próprio Cristianismo é verdadeiro. Basta ler a Bíblia honestamente e de mente aberta, do início ao fim, que ficará bastante óbvio e evidente qual igreja que se aproxima mais nos dias de hoje da vivência dos apóstolos no primeiro século. Apenas se lesse o Novo Testamento inteiro, o que é possível fazer dentro de apenas um dia, já seria o bastante para chegar a essa conclusão.

      Excluir
  12. Sou calvinista. Li o seu livro Calvinismo x Arminianismo, e nao me convenceu muito. Porem, li o seu livro da Lenda da Imortalidade da alma e esse sim me convenceu. Pesquisei bastante sobre esse assunto, e deixei de ser mortalista. Acho que sou o unico calvinista brasileiro que nao e imortalista, voce conhece mais alguem nessa situacao?

    Obs. desculpe a falta de acentos, tenho que configurar o teclado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, John Stott e vários outros teólogos anglicanos que aderiram ao mortalismo eram calvinistas, então isso não é tão incomum, mas realmente é mais comum um arminiano mortalista do que um calvinista.

      Excluir
  13. Se a alma é mortal como Moisés conversa com Cristo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://desvendandoalenda.blogspot.in/2013/08/o-que-moises-fazia-vivo-no-monte-da.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.in/2015/11/moises-no-monte-da-transfiguracao.html

      Excluir
  14. E apocalipse 6:9-10, e a história do rico e do Lázaro? Desculpe as perguntas é que só lia no seu blog as refutações a seita católica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre Apocalipse 6:9-10:

      http://desvendandoalenda.blogspot.in/2012/12/as-almas-debaixo-do-altar.html

      Sobre a parábola do rico e Lázaro:

      http://desvendandoalenda.blogspot.in/2013/07/estudo-completo-e-aprofundado-sobre.html

      Excluir
  15. Graça e paz,

    A Bíblia diz o tempo todo que a alma é mortal não obstante pessoas insistem em dizer que é imortal.

    ResponderExcluir
  16. Essas passagens que as escrituras menciona refere-se aos mortos da "região dos mortos" ou seja, os condenados que não louvam mais a Deus e nem são mais lembrados, e não aos santos no céu.
    Essas suas interpretações são feitas com uma mentalidade muito infantil, sua dificuldade em entender essas passagens deve-se a sua teimosia de insistir em crer na mortalidade da alma, algo que é facilmente refutado pelas escrituras e a patrística. Parece mais implicância sua com o catolicismo, porque não é possível alguém que diz estudar tanto como vc né, ainda não entender o óbvio, ou seja, que a alma criada por Deus (não gerada pelos pais) é algo imortal.

    Essa passagem de Eclesiastes 9,5 por exemplo refere-se às almas condenadas nas regiões dos mortos, por isso está escrito: “para eles não há mais recompensa, porque sua lembrança está esquecida.”
    Evidentemente que não refere-se às almas que estão no céu, pois para elas há recompensa e não serão esquecidas.
    Na sequencia do contexto o autor continua Eclo 9,10:
    Tudo que tua mão encontra para fazer, faze-o com todas as tuas faculdades, pois que na região dos mortos, para onde vais, não há mais trabalho, nem ciência, nem inteligência, nem sabedoria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus, nunca li tanta burrice na minha vida, você estudou teologia aonde Zé Mané? Em todos estes anos estudando milhares de argumentos imortalistas eu juro que NUNCA vi argumentos tão ruins como os seus. Pqp, chega até a dar náuseas ter que responder a um burrão desses.

      Vamos acabar logo com essa palhaçada:

      Primeiro, NÃO EXISTE “região dos mortos” no original hebraico, essa expressão é uma tradução ao português que algumas versões católicas decidiram fazer, o original hebraico traz apenas “SHEOL”, que não possui um correspondente exato nas línguas vernáculas e por isso muitas versões decidem manter apenas “Sheol” ou “Seol”. E que este local NÃO era um local para onde iam somente os condenados, isso fica patentemente óbvio em textos como esse:

      “Ele [Jacó] porém disse: Não descerá meu filho convosco; porquanto o seu irmão é morto, e só ele ficou. Se lhe suceder algum desastre pelo caminho em que fordes, fareis descer minhas cãs com tristeza ao Sheol” (Gênesis 42:38-38)

      Jacó diz CLARAMENTE neste texto que ele iria para o Sheol, por acaso Jacó era um condenado, criatura? Pra você sim, já que a “região dos mortos” (=Sheol) é apenas para condenados! É difícil debater com quem sequer leu um versículo bíblico na vida.

      Mais uma pra sua conta:

      “Pois grande é a tua benignidade para comigo, e livraste a minha alma das profundezas do Sheol” (Salmos 86:13)

      O salmista iria morrer e Deus lhe deu um livramento. Para onde ele diz que iria caso morresse? Para o Céu? Não, para o Sheol! Agora já tem dois “condenados” no Sheol: Jacó e o salmista (Davi).

      Mais uma pra sua conta:

      “E levantaram-se todos os seus filhos e todas as suas filhas, para o consolarem; ele, porém, recusou ser consolado, e disse: Na verdade, com choro hei de descer para meu filho até o Sheol. Assim o chorou seu pai” (Gênesis 37:35)

      Aqui Jacó estava falando de seu filho José, que ele pensava que já estava morto. Onde ele diz que José estaria? No Céu? No Sheol! Por acaso José era um ímpio condenado? Na sua cabeça acéfala sim, já que a “região dos mortos” é apenas para os condenados. Agora já temos três “condenados” no Sheol: Jacó, Davi e José!

      Mais uma:

      “Porque a minha alma está cheia de angústias, e a minha vida se aproxima do Sheol” (Salmos 88:3)

      Para onde a vida do salmista se aproximava? Do Céu? Não, do Sheol! Mais um “incrédulo condenado” pra sua conta!

      Mais uma:

      “Mas Deus remirá a minha alma do poder do Sheol, pois me receberá” (Salmos 49:15)

      O salmista não diz que sua alma não iria para o Sheol, pelo contrário, diz que Deus REMIRIA sua alma de lá. Remir significa tornar a obter, resgatar. Isso implica que o salmista estava consciente de que iria para o Sheol após a morte, mas que esperava ser resgatado dali um dia (na ressurreição). Mais um “condenado” para a sua conta! Todos os escritores bíblicos esperavam ir para o inferno!!!

      Outra:

      “Que homem há que viva e não veja a morte? Ou que se livre do poder do Sheol?” (Salmos 89:48)

      Responda, criatura: que homem há que se livre do Sheol? NINGUÉM! A pergunta retórica mostra claramente que o salmista cria que TODOS OS HOMENS iam para o Sheol na morte, nenhum deles se livrava deste destino.

      Excluir
    2. Mais uma:

      “Eu disse: Na tranquilidade de meus dias hei de entrar nas portas do Sheol; estou privado do resto de meus anos” (Isaías 38:10)

      Quem disse isso foi o rei Ezequias, um rei justo e temente a Deus, que pensava que iria morrer, e disse (adivinha só) que iria para o Sheol! Ezequias é mais um “condenado” pra sua conta, analfabeto bíblico ignorante!

      Eu poderia ficar aqui passando o dia todo outros exemplos, mas CHEGA, seu analfabetismo bíblico, sua ignorância, sua burrice e sua insanidade me fazem parar por aqui, não vale a pena perder mais tempo dando aula de Bíblia para alguém que nunca abriu uma na vida. Sua burrice teológica é tanta que nem sequer sabe referenciar direito o livro de Eclesiastes, referenciou com um “Eclo”, que é a sigla referente ao apócrifo católico “Eclesiástico”, que não tem nada a ver com Eclesiastes. Vá ser burro assim lá na China!

      E só pra destruir de uma vez sua piada de que Eclesiastes se referia somente aos ímpios, vejamos o que o autor diz:

      “O que as suas mãos tiverem que fazer, que o façam com toda a sua força, pois no Sheol, PARA ONDE VOCÊ VAI, não há atividade nem planejamento, não há conhecimento nem sabedoria” (Eclesiastes 9:10)

      Note que ele diz que o Sheol era o lugar para onde VOCÊ vai, ou seja, para onde os leitores do livro de Eclesiastes iriam depois da morte. Ele não disse “para onde OS CONDENADOS vão”, mas “para onde VOCÊ vai”. Se a aberração teológica que você propõe está certa, então Salomão só estava escrevendo a condenados ao inferno!!! Nenhum justo podia ler o livro!

      É tanta ignorância que não tem como continuar. Basta lembrar que mesmo se Salomão estivesse escrevendo apenas a condenados, isso já seria o suficiente para provar que a alma dos condenados está inconsciente ou morta, o que por si só já refuta a tolice da imortalidade natural da alma, uma doutrina claramente herética, antibíblica, pagã e demoníaca. Ou você pensa que só a alma dos justos é “imortal”?

      Eu nem vou perder tempo refutando a asneira que você falou sobre a patrística, porque já escrevi um livro inteiro sobre o assunto, com 330 páginas, onde PROVO que todos os primeiros Pais da Igreja eram mortalistas. Claro que você nunca leu o livro e vem vomitar porcarias no meu blog com base em textos isolados e citações truncadas extraídas de blogs católicos de meia tigela.

      Aqui neste blog eu sempre permito que meus críticos tenham pelo menos três rodadas de discussão até encerrar o debate, mas se tratando de alguém tão burro que claramente nunca leu a Bíblia e talvez nunca tenha lido livro nenhum na vida, que tão notavelmente é apenas uma perda de tempo inútil para mim e que não tem nada a acrescentar, tudo o que eu posso dizer é SUMA JÁ DO MEU BLOG, se eu ver que você enviou mais uma mensagem eu DELETO SEM LER. Vá embora. Passe pelo menos seis anos estudando este tema a fundo por todos os dias como eu fiz, e só depois volte a postar qualquer porcaria.

      Excluir
  17. Salve, Lucas!

    Me ajude a refutar este argumento católico:
    "São Paulo também ensinou que os espíritos dos justos estão na presença de Deus: 'Estamos, repito, cheios de confiança, preferindo ausentar-nos deste corpo para ir habitar junto do Senhor. É também por isso que, vivos ou mortos, nos esforçamos por agradar-lhe' (2 Cor 5,8-9). Como poderiam os justos esforçarem-se para agradar a Deus após a morte se estivessem dormindo? Ou ainda, como poderiam ausentar-se do corpo e 'ir habitar junto do Senhor' se o espírito dos justos não voltassem para Deus que os deu (cf. Ecl 12,7)? Isto é mais que suficiente para provar, pela Bíblia mesma, que a doutrina protestante sobre os mortos, que tem o único objetivo de negar a intercessão dos santos e blasfemar contra estes, é uma mentira." Palavras de um católico. Minha dúvida é só quanto a 2 Cor 5:8,9.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja aqui no meu outro blog:

      http://desvendandoalenda.blogspot.in/2013/08/partir-e-estar-com-cristo.html

      No meu livro "Exegese de Textos Difíceis da Bíblia" eu tenho uma explicação mais completa, com vinte páginas se eu não me engano, mas ainda não postei no blog. Se quiser pode baixar o livro aqui:

      https://mega.nz/#!304H3azB!GjQ4EuPcPsPNKeroOV4a3BytwIpGuSEy5MiebaIJ2e8

      Está na página 112 em diante.

      Abs!

      Excluir
  18. kkkkkkkkk muito bom, eu ri com as respostas

    ResponderExcluir
  19. Olá Lucas.
    Vc poderia me ajudar.
    Um padre disse que 2tm 2,5 quando fala que Jesus é o único mediador, está falando sobre único mediador no sentido da salvação. Porque em romanos diz que o Espírito Santo intercede por nós então Jesus não é o único intercessor. Ele disse isto. Ele é único no sentido da salvação.
    E mostrou o significado de mediador entre intercessor no dicionário. Vc poderia me explicar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1 Timóteo 2:5 não fala apenas de mediação no sentido de salvação, mas também de intercessão. Basta ler os versos anteriores, que falam claramente de intercessão:

      "Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ação de graças por todos os homens; pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranqüila e pacífica, com toda a piedade e dignidade. Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador, que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade" (1 Timóteo 2:1-4)

      Ou seja: logo após Paulo falar sobre INTERCESSÃO, ele diz que Cristo é o único MEDIADOR, porque é só ele quem pode mediar nossas orações para o Pai, e não algum "santo" ou "santa". A intercessão do Espírito Santo é em um sentido TOTALMENTE DISTINTO da mediação de Cristo, se refere ao dom de línguas, quando o Espírito Santo ora por nós através de nós. Sobre isso seria necessário um estudo bem mais amplo, por isso que recomendo que leia esse aqui do meu outro site:

      http://apologiacrista.com/o-dom-de-linguas-uma-analise-de-1-corintios-14

      Abs.

      Excluir
  20. Quando eu tenho dúvidas gosto de recorrer à vc.
    Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  21. Li este comentário no facebook e gostaria de saber sua opinião,Lucas,vc concorda,discorda ou concorda em partes?:"talvez o aniquilacionismo, que diz que o mal será exterminado no final e os ímpios juntamente, seja verdade. Entretanto, a doutrina da mortalidade da alma é contrário ao ensino bíblico, especialmente do novo testamento. Eu considero lógico acreditar que na segunda vinda de Cristo satanás, a maldade, os demônios e os ímpios serão aniquilados. Parece não fazer sentido mantê-los sob uma espécie de condenação eterna dentro da existência, mas faz sentido que Cristo irá castigá-los eternamente com a inexistência. Agora, crer que a pessoa cai na inexistência logo após a morte, ainda que isso pareça ser um significado plausível para a realidade da morte, ou seja, a não vida; mesmo assim não é isso que a bíblia nos revela. A bíblia nos mostra claramente que somos semelhante aos animais quanto a matéria, pois não passamos de matéria animada, formado dos elementos químicos presentes na terra. Entretanto, a bíblia também nos garante que somos seres espirituais, semelhantes aos anjos, com a capacidade de nos relacionarmos com Deus e de que nossa existência transcende a matéria. No sentido de que após a morte continuamos a existir, embora separados da vida, numa subsistência espiritual. Isso, de certa forma, mostra o porque somos a "coroa da criação de Deus", ou seja, imagem e semelhança do altíssimo, pois somos a unica raça de criatura que é ao mesmo tempo material (como os animais) e espiritual (como os anjos).A subsistência da alma tem total lógica com a ressurreição dos mortos, pois para ressuscitarmos na matéria é necessário que não estejamos na inexistência, caso contrário, não estaríamos sendo ressuscitados, mas recriados. Portanto, entende-se porque para nós é dada a promessa ressurreição na matéria, enquanto que para os animais não existe essa promessa, pois nossa essência ainda continua a existir após a morte, pois somos feitos matéria vivificada e alma espiritual desde o momento em que estamos sendo gerados. Se a essência espiritual inexiste com a morte, então como haveríamos de retornar a vida? Se é sustentado que nossa alma espiritual padece com o corpo, logo não poderíamos falar em ressurreição, pois estaríamos sendo recriados, uma vez que nossa essência inexiste. Ressuscitar é diferente de ser recriado, pois ressuscitar significa voltar a vida, erguer-se novamente, reviver, despertar; mas recriar significa ser refeito. Deus irá ressuscitar os mortos e não recriá-los, mas irá fazer nova criação, como diz em apocalipse acerca do novo céus e da nova terra, pois a primeira estrutura material foi destruída."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os dois argumentos que ele usa contra o mortalismo são completamente inválidos e falaciosos. O da ressurreição volta-se contra ele mesmo. Ele admite que ressurreição é trazer de volta à vida algo que está morto. Mas ele não crê que a alma morre. Logo, ele não crê que a alma ressuscita. Só ressuscita o corpo. Mas o corpo, pra ele, já não existe mais. Voltou ao pó. Logo, precisa ser recriado. Portanto, a ressurreição dele também e uma recriação. Igualzinha a dos mortalistas. Se o argumento dele em distinguir ressurreição de recriação é válido, a própria imortalidade da alma é refutada.

      É como se segue:

      1) Para os imortalistas, a ressurreição é somente do corpo.
      2) Mas muitos corpos foram cremados e já não existem mais.
      3) Logo, essa ressurreição do corpo seria, na verdade, uma recriação do corpo.

      Nesta questão nós estamos empatados, não saímos do zero a zero. É lógico que vai haver uma recriação de corpos que foram cremados e que já não existem. A personalidade do indivíduo, lembranças, etc, não se perdem, mas serão simplesmente restauradas. A Bíblia diz que o espírito volta a Deus na morte (Ec.12:7), este espírito é o nosso fôlego de vida que Deus assoprará novamente em nossos corpos por ocasião da ressurreição, trazendo junto consigo todos os traços de personalidade e lembrança que já tínhamos antes de morrer, e que são preservados na memória de Deus. Não tem nada a ver com uma "alma imortal".

      O outro argumento (de sermos como os anjos em essência) é puro achismo dele. Eu quero ver ele conseguir mostrar UM ÚNICO versículo bíblico que afirme tal coisa, ainda que indiretamente. Não existe. Na única vez em que a Bíblia nos compara aos anjos é para dizer que nós SEREMOS [tempo verbal no futuro] como os anjos NA RESSURREIÇÃO (veja Mc.12:25), e mesmo assim, em um contexto que sequer faz menção à natureza ou essência do ser.

      A ideia dele de que o que nos distingue dos animais é justamente uma alma ou espírito imortal é absurda e um atentado contra as Escrituras, que ensinam expressamente o contrário:

      "Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; como morre um, assim morre o outro; e todos têm o mesmo fôlego, e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade" (Eclesiastes 3:19)

      Aqui Salomão IGUALA os homens e os animais na questão da morte, justamente porque ambos são pura matéria animados por um mesmo tipo de ruach (espírito). Note que ele diz que, na morte, lhes sucede A MESMA COISA, e não coisas diferentes (como se o homem, diferentemente dos animais, tivesse uma alma imortal que saísse do corpo depois da morte). O que mata a questão é quando Salomão diz que homens e animais possuem o mesmo "fôlego". Vá no hebraico e você verá que ali está "ruach" (espírito), e não "neshamah" (fôlego). Salomão está falando justamente do espírito, e diz que ambos possuem O MESMO espírito, e não tipos diferentes (como se o nosso fosse um ente imortal e o dos animais não).

      Portanto, na questão da natureza e da morte em si, NÃO EXISTE distinção entre homens e animais. A única coisa que nos distingue neste quesito é que para nós existe ressurreição na volta de Jesus, e para eles não. Se não fosse por isso, seríamos rigorosamente iguais a eles na questão do pós-morte. Mas Deus nos trará à existência novamente, enquanto deixará os animais na inexistência. O porquê disso, só Deus sabe. Provavelmente é porque o homem é a coroa da criação, o único ser dotado de inteligência e personalidade acima de todos os outros.

      Abs.

      Excluir
  22. Em Lucas 16:23 tenho uma dificuldade, no original grego, este versículo fala que no hades (sepultura, lugar de silêncio) o rico estava sendo atormentado... Jesus contou esta parábola com base no que os fariseus acreditavam, isto é, que o hades seria traduzido por inferno, é isso? Att, Sidnei Oliveira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A parábola do rico e Lázaro é uma alegoria e não uma história real ou literal, por isso não serve de base para o significado BÍBLICO de Hades, apenas mostra que a crença farisaica era aquela (copiada dos gregos e dos romanos). Sobre a parábola, eu escrevi aqui:

      http://desvendandoalenda.blogspot.in/2013/07/estudo-completo-e-aprofundado-sobre.html

      Abs!

      Excluir
  23. Diferentes palavras gregas podem ter varios significados assim como o portugues? "Hades", dependendo do contexto, pode significar outra coisa (exemplo Lucas 16:23)? Pois sepultura, em grego, pode ser "tafos" Att, Sidnei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre o Hades na parábola, respondi acima. Sobre ter vários significados, é possível o significado de Sheol/Hades variar pelo contexto, mas sempre com um significado primário e principal, que no caso é o da sepultura universal da humanidade. Outros significados possíveis em determinados textos são "pó", "profundezas" ou a própria "morte", mas nunca de uma outra dimensão abrigando espíritos vivos/almas imortais, cuja única base seria uma parábola cujos meios nunca podem ser tomados literalmente, e em textos bíblicos literais que retratam a realidade NUNCA significa um local com vida. Escrevi sobre este conceito de Sheol/Hades aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.in/2015/07/o-sheol-hades-e-uma-morada-de-almas.html

      Abs!

      Excluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.