Novo livro: Cruzadas - O Terrorismo Católico



SINOPSE

Na concepção popular do revisionismo católico, as Cruzadas são vistas como a salvação da Cristandade ocidental à qual devemos o mérito por não sermos muçulmanos, e os cruzados retratados como verdadeiros heróis a cavalo, os “salvadores da civilização”, que livraram o mundo da barbárie muçulmana e por isso são arautos da liberdade. Esse revisionismo hipócrita e virulento conseguiu transformar bandidos assassinos e terroristas em salvadores da pátria e heróis da civilização. Neste livro, o autor reduz os cruzados ao que eles realmente foram: assassinos sanguinários, bárbaros sedentos de sangue, estupradores e bandidos da pior espécie.

Nenhum exército ao longo da história da humanidade jamais agiu de forma tão covarde e facínora quanto o exército cruzado, que não hesitava em quebrar acordos, incendiar e saquear territórios alheios por pura diversão, massacrar pessoas inocentes, destruir os legados civilizacionais e tocar o terror por onde quer que passasse, com uma sede insaciável por sangue. O autor mostra que as Cruzadas não foram apenas uma guerra defensiva contra muçulmanos ferozes e intolerantes. Ao contrário, foi uma reação de bárbaros terroristas contra um mundo muçulmano desenvolvido e relativamente tolerante da época, exterminando milhares de mulheres, crianças de colo, recém-nascidos e civis inocentes que não eram poupados nem após salvo-conduto.


SUMÁRIO

INTRODUÇÃO        

CAP. 1 – CRISTIANISMO: A RELIGIÃO DA PAZ          

CAP. 2 – AS CAUSAS DAS CRUZADAS 

• Introdução 
• Crescimento Populacional          
• Conflitos e tensões na Europa    
• Submissão da Igreja Oriental     
• Vantagens financeiras e materiais à Igreja       
• Vantagens financeiras e materiais à nobreza   
• Busca por aventuras        
• Motivações Religiosas     
• Motivações Comerciais   
• Considerações Finais       

CAP. 3 – A INVASÃO ÁRABE E A CAUSA DO PAPA  

• A mentalidade de conquista territorial6
• As terras do Oriente         
• A tolerância árabe
• A escravidão muçulmana (e cristã)        
• A causa do papa Urbano II          
• Terra Santa

CAP. 4 – QUEM ERAM OS BÁRBAROS?

• Introdução6
• Desenvolvimento árabe  
• Desenvolvimento bizantino        
• Considerações Finais
           
CAP. 5 – A PRIMEIRA CRUZADA           

• Introdução
• Em Clermont         
• A Cruzada Popular           
• A Cruzada Oficial  
• Em Constantinopla           
• Em Niceia   
• Em Edessa  
• Em Antioquia        
• Em Maara  
• Em Jerusalém        

CAP. 6 – A SEGUNDA E A RECONQUISTA DE JERUSALÉM

• Introdução
• Os Templários       
• A Segunda Cruzada         
• Saladino     
• A reconquista de Jerusalém        

CAP. 7 – A TERCEIRA CRUZADA

CAP. 8 – A QUARTA CRUZADA E O SAQUE DE CONSTANTINOPLA       

• Introdução 
• O plano e o contratempo
• O ataque a Zara    
• O ataque a Constantinopla         
• A celebração do papa      
• Considerações Finais       

CAP. 9 – A CRUZADA DAS CRIANÇAS 

CAP. 10 – AS ÚLTIMAS CRUZADAS      

• Introdução 
• A Quinta Cruzada 
• A Sexta Cruzada    
• A Sétima Cruzada 
• Considerações Finais
           
CAP. 11 – CONSEQUÊNCIAS DAS CRUZADAS          

• Introdução 
• Fracasso militar    
• Relacionamento com a Igreja oriental
• Relacionamento com os judeus 
• Relacionamento com os muçulmanos  
• Conquistas comerciais?   
• Outros        
• Uma mancha na história do Cristianismo        

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


DOWNLOAD GRATUITO

Para ler online:


Para baixar o PDF pelo 4Shared:


Para baixar o PDF pelo Mediafire:


Para baixar o PDF no Mega:


Para baixar em Word pelo Mega:


Quem não conseguir fazer o download em nenhum dos links acima, favor me contatar por e-mail (lucas_banzoli@yahoo.com.br) que eu envio por anexo.


COMPRA DO LIVRO IMPRESSO

Para quem quiser comprar a versão em impressa, pode fazê-lo através do Clube dos Autores. O livro é comprado online e chega por correio dentro de duas semanas:


Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,


-Meus livros:

- Veja uma lista de livros meus clicando aqui.

- Confira minha página no facebook clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros blogs:

LucasBanzoli.Com (Um compêndio de todos os artigos já escritos por mim)
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Artigos devocionais e estudos bíblicos)
Desvendando a Lenda (Refutando a imortalidade da alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)
Fim da Fraude (Refutando as mentiras dos apologistas católicos)

Comentários

  1. Tu vai escrever um sobre a inquisição?

    ResponderExcluir
  2. Prezado Lucas!

    Estou ansioso para realizar o curso que está neste link:
    http://ub.universidadedabiblia.com.br/combo-teologico-5x1/?ref=U2060298E&hsrc=RVQ%3D
    Qual a sua opinião? Vou estar bem preparado? E se eles defenderem a imortalidade da alma, por exemplo?

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A paz de Cristo.

      Olha, sinceramente, eu recomendaria fazer algum curso de teologia que seja reconhecido pelo MEC, e não um curso livre. A não ser que o seu propósito seja apenas estudar mais para ter mais conhecimento, e não lecionar na área, aí sim os cursos livres podem ser úteis, mas se a sua intenção é se especializar no ramo para dar aula é sem dúvida melhor fazer um curso reconhecido pelo MEC. A Faculdade Batista do Paraná onde eu estudo tem graduação, pós-graduação, mestrado e terá doutorado em 2018, e são todos reconhecidos pelo MEC, eu recomendaria esse no lugar deste curso, mas é você quem decide, até porque o preço de um curso reconhecido pelo MEC é bem maior do que um que não é.

      Abs!

      Excluir
  3. Lucas, sabe quando Lutero disse que ele "dormia com o Diabo"? Eu me sinto quase da mesma maneira. Minha família inteira é ligada a feitiçaria e ocultismo (umbanda, candomblé, espiritismo, maçonaria, rosa-cruz, etc) eu sou o único cristão. E sinto que o diabo me persegue por causa disso. Apesar de ter aceitado a Jesus como meu único e suficiente salvador, muitas vezes faço coisas que sei que Deus condena. Me arrependo depois. Tento não fazer de novo, mas acabo fazendo uma hora ou outra. Pode me dizer alguma coisa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, é realmente complicado, mas muita gente passa pela mesma situação que você. Quando Paulo se converteu ele não tinha ninguém, todo mundo ligado a ele era do judaísmo, e os únicos cristãos eram justamente aqueles a quem ele perseguia. Mesmo assim ele seguiu em frente e se tornou o principal ícone do Cristianismo primitivo depois de Jesus. Se você puder, leia o meu livro "Chamados para Crer e Sofrer", tem link para download aqui:

      http://www.4shared.com/file/N1Er94Ar/Chamados_para_crer_e_sofrer_-_.html

      http://www.mediafire.com/download/i34rcgctzocqsh6/Chamados+para+crer+e+sofrer+-+ebook.docx

      https://mega.nz/#!ClZg0TYA!zl0DqDt0Wz9qf6SAltkX22AVqBUWrzY3_GHmEtHNHSw

      Abs.

      Excluir
  4. Agora vc foi longe demais seu "herege filho de Lutero"! Se eles pudessem te jogariam em uma fogueira hehehe brincadeiras a parte, parabéns pelo seu trabalho e que Deus continue a te abençoar!

    Jaime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe vlw! Deus lhe abençoe igualmente!

      Excluir
    2. Mas Lucas se nao fosse as cruzadas os islamicos terriam tomando a europa

      Excluir
    3. Essa é a propaganda mentirosa disseminada pela apologética católica, a qual não existe em nenhum livro sério de história e já foi completamente exterminada no meu livro. As Cruzadas não serviram PORCARIA NENHUMA em impedir os muçulmanos de tomarem a Europa, foram guerras ofensivas e não defensivas, feitas em uma época em que os muçulmanos estavam divididos internamente e não estavam mais atacando a Europa, e ainda fracassaram miseravelmente, visto que perderam 7 das 8 cruzadas que fizeram contra os muçulmanos.

      Excluir
  5. É lícito ao casal cristão o uso de preservativos durante o casamento para limitar o número de filhos? Ou nesse caso só é permitido o Método Billings?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é licito...isso é uma coisa que a igreja evangélica falha em ensinar a fundo...

      Excluir
    2. Qual é o problema? Tá parecendo católico, que pensa que o sexo é só pra procriação. Haja a paciência...

      Excluir
  6. Você sabe falar grego?

    ResponderExcluir
  7. Espero não ser linchado, mas porque você não bota aí que os cruzados seguraram o avanço muçulmano no território bizantino?... ou você acha que os muçulmanos saíram da Arábia e conquistaram o norte da Africa, a Península Ibérica, o Oriente Médio, chegaram até a pegar parte da frança, e mais tarde a Turquia só se defendendo de "ataques opressores dos cristãos"? Um dos objetivos da cruzada era reaproximar a igreja ortodoxa do catolicismo, ao conquistar territórios muçulmanos e reter tal avanço.. Além do que os muçulmanos não permitiam a peregrinação para Jerusalém, o que mudou após a cruzada. O reino franco no Oriente Médio foi bem tolerante para a época, por sinal... Embora os cruzados realmente tenham massacrado a população de Jerusalém (que foi um ato para manter a ordem), Permitiam que os muçulmanos e judeus vivessem em seus territórios, exceto Jerusalém, se pagassem um certo imposto (Ainda que pudessem entrar na cidade). Notei também que há membros da Ordem do Hospital nas imagens. Como o nome sugere, eles criaram os hospitais.. não os critique, eram cavaleiros médicos. Se os muçulmanos eram tão tolerantes, por que desde que o islamismo nasceu existe jihad... e existe até hoje. Dizem que as cruzadas fracassaram... Muito pelo contrário, elas foram bem sucedidas. Seguraram o avanço muçulmano por tempo o suficiente. Unificaram os reinos antes tribais que depois se juntariam para defender seu povo e terras.. As ordens de cavaleiros religiosas eram castas, não podiam estuprar ninguém...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus do céu, em todos esses anos na apologética eu juro por Deus que nunca li tanta aberração e asneira junta, parece até que você engoliu uma enciclopédia de falácias e mentiras ou que está simplesmente sendo irônico sobre tudo, porque TUDO o que você afirmou é exatamente o contrário do que ocorreu, francamente é de embrulhar o estômago saber que existe gente tão ignorante e atrasada neste mundo como você.

      Eu sei que você não leu o livro (nem o que eu escrevi e nem qualquer outro), e cada uma das bobagens acéfalas que você escreveu já está refutada em centenas de páginas sobre isso no meu livro, mas apenas para resumir a refutação a cada uma das piadas citadas:

      1) As Cruzadas NÃO FORAM uma guerra defensiva, como seria se os muçulmanos estivessem invadindo um território católico e os exércitos católicos fossem até lá para defender seu território. AO CONTRÁRIO, foram os católicos que foram para o outro lado do mundo, no Oriente, tentar tomar uma terra muçulmana que nunca foi dos católicos latinos nem de país europeu nenhum em momento nenhum da humanidade. Ou seja, foi uma GUERRA OFENSIVA, não defensiva, como você quer passar. Quem fez guerra defensiva foi Carlos Martel, que defendeu a França das invasões árabes no século XIII, e não os cruzados, que ao invés de defender qualquer terra cristã preferiram ir para o outro lado do mundo da época para tomar um território alheio que nunca foi deles.

      2) É claro que você não sabe, mas quando os católicos organizaram as Cruzadas os muçulmanos já não estavam atacando TERRA NENHUMA da Europa, muito pelo contrário, eles estavam divididos e desunidos internamente, nem sequer sabiam mais o que significava “jihad”. Os príncipes islâmicos lutavam entre si, tanto é que alguns deles se aliaram aos cruzados durante a Primeira Cruzada porque queriam destruir algum príncipe muçulmano com quem tinha litígio. Os árabes nessa época NÃO TINHAM MAIS UM CALIFA governando todo o povo muçulmano como nos séculos anteriores, agora era cada um por si, e isso só mudou quando chegou Saladino. Ou seja, tira essa ideia tosca que enfiaram na tua cabeça de que os muçulmanos malvados estavam destruindo toda a Europa na época das cruzadas e que os cruzados só foram lá para se defender, não tem nada mais ridículo historicamente do que isso.

      3) Meu Deus do céu, deixa de ser burro, as Cruzadas não reaproximaram a Igreja Romana da Ortodoxa, pelo contrário, todos os historiadores do planeta atestam que foi ela que ARRUINOU a relação entre as duas igrejas, especialmente depois da Quarta Cruzada e o Saque de Constantinopla, que você nem deve saber o que é, mas foi quando os soldados católicos invadiram a capital bizantina, estupraram as mulheres, assassinaram os homens e roubaram TODA a riqueza da cidade. Leia o texto abaixo e deixe de ser ignorante:

      http://heresiascatolicas.blogspot.in/2016/05/a-quarta-cruzada-e-o-saque-de.html

      4) O imperador bizantino Aleixo NÃO PEDIU PORCARIA DE CRUZADA NENHUMA, o que ele havia pedido era um punhado de 300 mercenários a cavalo para poder se aproveitar da fragilidade muçulmana da época e reconquistar territórios bizantinos que haviam sido tomados nos séculos anteriores. Tanto é que quando ele viu o enxame de soldados cruzados vindo em direção a Constantinopla os cronistas bizantinos afirmam que ele ficou desesperado e sem entender nada do que estava acontecendo, e inclusive fechou os muros da cidade impedindo que os cruzados entrassem, só deixando eles passarem depois de obrigar os líderes francos a jurar devolver as terras conquistadas ao basileu, o que nenhum deles fez em circunstância nenhuma.

      5) Os muçulmanos impediam a peregrinação a Jerusalém? Vai estudar e deixa de ser burro, os muçulmanos nunca impediram peregrinação nenhuma, o papa que inventou este pretexto absurdo para poder instigar o ânimo das massas a fim de atacar os muçulmanos. Poderia passar dezenas de citações de historiadores sobre isso mas nem vou perder meu tempo, todas as citações já estão no livro que você não leu e nem vai ler, pois não tem o costume de estudar.

      Excluir
    2. 6) O Reino franco no Oriente foi tolerante? Isso só pode ser piada, não houve na história da Idade Média nenhum reino mais facínora, tirânico e monstruoso do que esse. Prometeram salvo-conduto aos cidadãos já rendidos da cidade de Maara, e depois disso invadiram a cidade e atearam fogo em mulheres, crianças e bebês indefesos, para depois praticar canibalismo se alimentando dos cadáveres deles. Fizeram tamanha carnificina em Jerusalém que os cronistas da cruzada afirmaram que havia sangue até os tornozelos. E você ainda vem me dizer que as mulheres e as crianças massacradas “foi um ato para manter a ordem”... sinceramente, vá se ferrar, queria ver se fosse a tua esposa ou as tuas filhas sendo chacinadas se você diria o mesmo. Isso só confirma o tanto que católicos fanáticos como você já perderam todo o senso moral e toda a sensibilidade humana, só o que vale é salvar a pele da Igreja assassina a qualquer custo.

      7) Vai estudar sobre as ordens cavaleiras religiosas, você não sabe nada, não sabe nem ao menos quem foram os templários. Talvez este artigo sirva pra você deixar a ignorância:

      http://heresiascatolicas.blogspot.in/2016/05/quem-eram-os-templarios.html

      O próprio FUNDADOR DA ORDEM, o famoso São Bernardo, dizia sobre eles:

      “Há, nisso, dupla vantagem; a partida DESSA ESCÓRIA é uma libertação para a Europa e o Oriente se regozijará com sua chegada por causa dos serviços que poderá prestar-lhe. Que prazer, para nós, perder CRUEIS DEVASTADORES, e que alegria, para Jerusalém, ganhar fieis defensores! É assim que se vinga Cristo de seus inimigos; é assim que triunfa deles e por eles. Transforma ADVERSÁRIOS em parceiros; de um INIMIGO faz um cavaleiro, como, outrora, de um Saulo perseguidor, fez um Paulo apóstolo”

      Os templários eram crueis devastadores na própria Europa, que foram escolhidos para serem enviados em uma missão, para deixarem a Europa livre destas pestes. Sem poupar palavras, São Bernardo ainda descreve os templários como os “perversos, ímpios, sequestradores, sacrílegos”. Mas é claro que você entende muito mais sobre os templários do que São Bernardo, que viveu na época e que foi o próprio fundador da Ordem!

      8) As Cruzadas foram “bem sucedidas”? Meu Deus do céu, essa é pra fechar o caixão de uma vez! De oito cruzadas contra os muçulmanos os cruzados PERDERAM SETE e só venceram uma. A sandice que você está dizendo é a mesma coisa de alguém afirmar que o Brasil foi “bem sucedido” contra a Alemanha na Copa do Mundo, porque conseguiu fazer um gol enquanto tomou sete. Sinceramente, com gente ignorante e acéfala deste tipo dá até desânimo debater, até pra refutar chega a ser frustrante, patético, desanimador. As Cruzadas foram tão fracassadas, mas tão fracassadas, que depois da nona cruzada os papas continuaram incentivando novas expedições, mas o povo europeu estava tão de saco cheio de ser surrado pelos muçulmanos que ninguém mais deu ouvidos e cada um ficou na sua.

      Excluir
    3. Infelizmente, todo o seu conhecimento sobre as Cruzadas (e eu presumo que também o conhecimento de história da Igreja em geral) é baseado no que você leu em blogs católicos ridículos e em videozinhos de Youtube sem nenhuma credibilidade. Você, assim como todos os outros católicos que eu conheço, simplesmente não tem a mínima qualificação para entrar em um debate como esse. Jamais abriu um livro de história para estudar o que foram as Cruzadas de verdade e se limita a repetir o revisionismo católico desprezível, que só faz sucesso em páginas bestas de facebook, direcionadas a pessoas igualmente bestas sem qualquer estudo ou instrução, como o seu caso.

      Eu só escrevi a primeira linha do meu livro sobre as Cruzadas depois de ler aproximadamente cem livros sobre o tema, não sou retardado de querer palpitar sobre o que eu desconheço ou em cima daquilo que blogueiros escrevem. É preciso ter um mínimo de decência e responsabilidade para se meter em um debate historicamente tão relevante como esse. E eu não vou perder mais tempo corrigindo seus próximos erros e deturpações históricas ridículas, tenho mais o que fazer. Seus próximos comentários serão banidos, não quero sujar este blog ou empobrecê-lo publicando comentários tão imbecis, faz mal para a saúde do blog, ele não merece isso.

      Só venha a debater comigo de novo depois de ler pelo menos cem livros, enquanto não fizer isso será bloqueado e ignorado sumariamente.

      Excluir
  8. Banzoli, por acaso você tem alguma simpatia com islâmicos? Não sei se tive a impressão certa, mas foi o que eu vi no seu texto. Foi essa seita que invadiu a Península Ibérica por 800 anos e atualmente ameaça destruir a cultura do Ocidente com imigração em massa e subversão cultural.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde você viu eu defender os muçulmanos? Odeio essa mentalidade de time de futebol, onde tem que torcer pra um dos dois lados, parece novela, ou você é um bonzinho ou você é o vilão, se um lado é do bem o outro lado então é do mal, etc. Esse falso dualismo enche o saco. Entenda que em questão de guerras, muitas delas não tem um "lado do bem" contra um "lado do mal", muitas vezes os dois lados são maus e apenas estão lutando por seus próprios interesses. Tira essa mentalidade de torcida de futebol da sua cabeça. Eu condenar os cruzados não significa que torço pro outro "time" (muçulmanos), significa apenas que estou condenando os cruzados. Ponto. Fim de papo.

      Agora, se você quer mesmo ver se eu "tenho simpatia com islâmicos", leia este meu artigo abaixo e depois volte aqui com a resposta:

      http://ateismorefutado.blogspot.in/2015/04/o-cristianismo-e-machista-ele-rebaixa-o.html

      Depois pode ler o que eu escrevi no final de outro artigo:

      “Este artigo não é uma defesa do islamismo e muito menos de que os muçulmanos eram bonzinhos e estavam cobertos de razão em tudo o que faziam. Isso não é uma história em quadrinhos infantil que sempre tem um “lado do bem” lutando contra um “lado do mal”. Qualquer pessoa crescida que estude a história sabe perfeitamente bem que essa dicotomia existia em uma minoria de casos. Na maioria das vezes, como também aqui, os dois lados eram maus, estavam lutando por seu próprio poder, e para isso faziam o que fosse necessário. Não existe um “mocinho” nesta história. A ÚNICA COISA QUE DIFERE A MÁQUINA DE TERROR CATÓLICA DA MÁQUINA DE TERROR MUÇULMANA É QUE A PRIMEIRA FOI DOMESTICADA COM O TEMPO, E A SEGUNDA CONTINUA SELVAGEM”

      http://heresiascatolicas.blogspot.in/2015/11/se-nao-fosse-pelas-cruzadas.html

      Abs.

      Excluir

Postar um comentário

Comente abaixo. Sua participação é importante e será publicada após passar pela moderação. Todos os tipos de comentários ou perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente, mas ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos.