11 de dezembro de 2015

Papa: O ditador e inimigo da liberdade de pensamento


Geralmente quando se pensa em “papa”, vem à mente aquela ideia de um homem carismático, afável, ecumênico e moderno; enfim, um “papa Francisco”. Um homem que jamais se oporia à liberdade de pensamento, e que nunca poderia ser comparado a um “ditador”. Mas esta é a noção popular que tomou forma através de papas mais modernos como João Paulo II e o nosso Jorge Mario Bergoglio, que de modo algum se assemelham ao papado, isto é, aos papas ao longo da história, até tempos relativamente bem próximos. O papado sempre foi uma ditadura e agiu como verdadeiro inimigo da liberdade de pensamento.

Entre as teses condenadas pelo papa Pio IX (1846-1878), no Syllabus, consta:

"É livre a qualquer um abraçar o professar aquela religião que ele, guiado pela luz da razão, julgar verdadeira"[1]

Ou seja: para a Igreja Católica, as pessoas não devem ter liberdade para professar a religião que, pelo uso da razão, ela julgar ser a verdadeira. Em vez disso, deve crer cegamente na católica romana, é claro. Mesmo que a razão lhe diga o oposto.

Como se não bastasse, o papa Leão XIII (1878-1903), em sua encíclica Libertas Praestantissimum, escreve:

"Oferecer ao homem liberdade (de culto) de que falamos, é dar-lhe o poder de desvirtuar ou abandonar impunemente o mais santo dos deveres, afastando-se do bem imutável, a fim de se voltar para o mal. Isto, já o dissemos, não é liberdade, é uma escravidão da alma na objeção do pecado”[2]

Se não ficou claro, deixe-me explicar a “lógica” da Igreja Católica: o homem não pode ter liberdade de culto para seguir sua própria consciência, porque, assim, ele pode descobrir que o catolicismo romano não é a religião verdadeira, e por isso se desviar “para o mal”. Essa é a mesma “lógica” empregada pelos nazistas: o povo não pode ter liberdade para se opor ao nazismo, porque, deste jeito, ele pode descobrir que o nazismo é errado. De fato, é a lógica por detrás de todo regime facínora e ditatorial na história da humanidade.

O papa Gregório XVI (1831-1846), em sua encíclica “Mirai-vos”, expôs o mesmo pensamento:

“Esta fonte lodosa do indiferentismo promana aquela sentença absurda e errônea, digo melhor disparate, que afirma e que defende a liberdade de consciência. Esse erro corrupto que abre alas, escudado na imoderada liberdade de opiniões que, para confusão das coisas sagradas e civis, se estende por toda parte, chegando a imprudência de alguém asseverar que dela resulta grande proveito para a causa da religião. Que morte pior há para a alma do que a liberdade do erro?”[3]

Como vemos, para a Igreja Católica a liberdade de consciência é um horror, uma coisa absurda, um disparate, um cruz-credo. O bom mesmo é amarrar as pessoas dentro do catolicismo e não deixar que elas possam raciocinar por si mesmas e chegar às suas próprias conclusões.

Na mesma encíclica, o papa vocifera contra a “liberdade de opiniões”:

“As cidades que mais floresceram por sua opulência, extensão e poderio sucumbiram, somente pelo mal da desbragada liberdade de opiniões, liberdade de ensino e ânsia de inovações”[4]

E, para fechar com chave de ouro, temos ainda o papa Pio IX (1846-1878), em sua encíclica “Quanta Cura”, onde escreve:

“E, contra a doutrina da Sagrada Escritura, da Igreja e dos Santos Padres, não duvidam em afirmar que ‘a melhor forma de governo é aquela em que não se reconheça ao poder civil a obrigação de castigar, mediante determinadas penas, os violadores da religião católica, senão quando a paz pública o exija’. E com esta idéia do governo social, absolutamente falsa, não hesitam em consagrar aquela opinião errônea, em extremo perniciosa à Igreja católica e à saúde das almas, chamada por Gregório XVI, Nosso Predecessor, de feliz memória, loucura, isto é, que ‘a liberdade de consciências e de cultos é um direito próprio de cada homem, que todo Estado bem constituído deve proclamar e garantir como lei fundamental, e que os cidadãos têm direito à plena liberdade de manifestar suas idéias com a máxima publicidade - seja de palavra, seja por escrito, seja de outro modo qualquer -, sem que autoridade civil nem eclesiástica alguma possam reprimir em nenhuma forma’. Ao sustentar afirmação tão temerária, não pensam nem consideram que com isso pregam a liberdade de perdição, e que, se se dá plena liberdade para a disputa dos homens, nunca faltará quem se atreva a resistir à Verdade, confiado na loquacidade da sabedoria humana mas Nosso Senhor Jesus Cristo mesmo ensina como a fé e a prudência cristã hão de evitar esta vaidade tão danosa”[5]

Neste último, o papa Pio IX condena as teses de que:

• A melhor forma de governo é aquela em que não se reconheça ao poder civil a obrigação de castigar, mediante determinadas penas, os violadores da religião católica, senão quando a paz pública o exija.

• A liberdade de consciências e de cultos é um direito próprio de cada homem, que todo Estado bem constituído deve proclamar e garantir como lei fundamental, e os cidadãos têm direito à plena liberdade de manifestar suas ideias com a máxima publicidade.

A conclusão a que se chega é que, para a Igreja Católica, o poder civil tem a obrigação de castigar quem manifesta uma opinião não-católica mediante a liberdade de expressão do pensamento, e ninguém tem liberdade de culto se não for católico. Ou seja, a Igreja Católica é totalmente a favor da liberdade, desde que seja a liberdade dela em castigar qualquer um que queira ser livre não sendo católico. É o mesmo conceito de “liberdade” que certo jornal católico expressou ao condenar as ideias de Ivan Lins, dizendo:

“Acredito que a conferência do senhor Ivan Lins fosse sectária, porque em caso contrário não haveria vaia. Se o senhor Ivan Lins quer a liberdade de pensamento, ele compreenderá que o pensamento, para ser livre, deve estar condicionado à verdade, assim não haverá nem vaia nem motivo para isso”[6]

Ou seja: o não-católico é “livre” para falar o que quiser, desde que concorde em tudo com o catolicismo. Senão, tem que calar a boca ou ser punido pelo poder civil. É óbvio que isso não passa de um jogo de palavras descarado para camuflar a verdadeira tirania, ditadura e intolerância do catolicismo romano – você é “livre”, mas só para concordar com o papa, não para discordar. Com a mesma tática os nazistas calaram os outros grupos políticos, os regimes comunistas cessaram a liberdade de expressar uma opinião que não fosse a comunista, os fascistas impediram que exprimissem opiniões que fugissem do fascismo, e assim por diante. Em todos os regimes tirânicos que o mundo já viu, as pessoas eram “livres”: mas livres só para concordar com o tirano, nunca para discordar.

Na Coreia do Norte, até hoje é proibido expressar opinião contrária a do “líder supremo”, o grande e mítico Kim Jong-un, o homem que obriga os norte-coreanos a terem o mesmo corte de cabelo dele e a chorarem de comoção pela morte do seu pai (e se não fingir o choro direito, vai pra cadeia). Todos os regimes tirânicos do planeta (comunismo, fascismo, nazismo, catolicismo romano) seguem exatamente a mesma linha: primeiro vem a lavagem cerebral, para que seus seguidores pensem que o líder deste sistema é um ser infalível e intocável. Depois vem a proibição a expressar uma opinião contrária à do sistema, porque qualquer opinião contrária é imediatamente considerada “do mal”, e por último vem a proibição a pesquisar a verdade por conta própria (no caso do catolicismo, a proibição ao livre exame da Bíblia). Só uma criança ingênua e imatura é que não percebe isso.

Para se ter uma ideia, até antes da proclamação da República (quando houve a separação entre Igreja e Estado no Brasil) os evangélicos e demais grupos não-católicos eram proibidos de fundar igrejas construindo qualquer coisa em forma de templo religioso, e também eram proibidos até mesmo de casar(!) legalmente, já que o único casamento considerado válido era aquele realizado na Igreja Católica. E isso porque o Dom Pedro II ainda tinha certo apreço pelos evangélicos, chegando inclusive a ir aos Estados Unidos ver Spurgeon pregar. Senão, a coisa seria bem pior.

Em compensação, nos Estados Unidos e demais países protestantes os católicos podiam fundar igrejas e se casar normalmente, e não havia nenhuma proibição à liberdade de pensamento. Não há absolutamente nenhum concílio protestante que tenha restringido nem por um segundo a liberdade de expressão ou sufocado a consciência individual, até porque o próprio protestantismo nasceu pela liberdade de pensamento. Como Geoffrey Blainey corretamente destaca em seu best seller “Uma Breve História do Mundo”, “enquanto a Espanha se recusava a deixar que judeus, muçulmanos e protestantes emigrassem para suas novas colônias, Inglaterra e Holanda permitiam que os dissidentes protestantes partissem para as novas colônias americanas”[7].

Não se enganem por esses papas pops modernos, que aparentam ser super a favor da liberdade de pensamento em uma era em que o protestantismo e o iluminismo conquistaram esse direito para nós. A Igreja Católica continua uma ditadura em sua essencia, da mesma forma que não existe “comunismo” do bem, “fascismo” do bem, ou qualquer outro regime totalitário do bem. A diferença é que a Igreja Católica perdeu quase tudo da força política que tinha, e por isso foi obrigada a evoluir com o tempo.

Antes, bastava o papa Urbano II pregar uma cruzada para dilacerar os infieis que todo o mundo seguia jubilando que Deus lo Vult. Hoje, se o papa Francisco fizer o mesmo, vai todo mundo jogar tomate nele, inclusive os católicos. Antes, papas como Gregório VII e Inocêncio III tinham poder para depor reis e colocar outros no lugar. Hoje, se o papa quiser fazer o mesmo, o Obama e a rainha Elizabeth vão rir da cara dele e lhe recomendar tomar gardenal. A Igreja Católica não evoluiu porque quis, ela evoluiu porque a forçaram a evoluir, porque tiraram dela o poder político tirânico que ela exerceu por séculos. Mas um monstro em estado de sono ainda é um monstro, e ainda é necessário ficar atento com o risco de se despertar.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,


-Meus livros:

- Veja uma lista de livros meus clicando aqui.

- Confira minha página no facebook clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros blogs:

LucasBanzoli.Com (Um compêndio de todos os artigos já escritos por mim)
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Artigos devocionais e estudos bíblicos)
Desvendando a Lenda (Refutando a imortalidade da alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)
Fim da Fraude (Refutando as mentiras dos apologistas católicos)



[1] 15ª Tese condenada no Syllabus.
[2] Libertas Praestantissimum.
[3] Papa Gregório XVI (1831-1846), Mirari Vos.
[4] ibid.
[5] Papa Pio IX na Encíclica Quanta Cura.
[6] “Vozes de Petrópolis”, número de novembro de 1938.
[7] BLAINEY, Geoffrey. Uma breve história do mundo. 1ª ed. São Paulo: Fundamento Educacional, 2010, p. 188.

27 comentários:

  1. Lucas, é nesse texto que você refuta ele ?

    http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/04/minha-resposta-ao-palhaco-rafael.html

    Se for, não precisa nem aprovar meus comentários. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse e também nesse aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/04/refutando-fakenando-nascimento-e-rafael.html

      Abs.

      Excluir
  2. Lucas, seria bom - se fosse possível - você colocar as fontes das citações que você usa que estão disponíveis na internet. Assim, fica a critério de cada um examinar por si mesmo, pois tem muitos católicos que não acreditam e que pedem essas fontes disponíveis na internet.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A "Quanta Cura" você lê aqui:

      http://www.montfort.org.br/old/action.php?secao=documentos&subsecao=enciclicas&artigo=quantacura&lang=bra&action=print

      A "Mirai-vos" você lê aqui:

      http://www.montfort.org.br/old/documentos/mirarivos.html

      A "Libertas Praestantissimum" você lê aqui:

      http://www.veritatis.com.br/doutrina/documentos-da-igreja/1332-libertas-praestantissimum

      E o "Syllabus" você lê aqui:

      http://www.montfort.org.br/old/index.php?secao=documentos&subsecao=enciclicas&artigo=silabo&lang=bra

      Na verdade nestes documentos há bem mais pérolas, eu apenas citei as mais extravagantes,

      Abs.

      Excluir
  3. Lucas ja vi sua opinião Sobre o que acontececom quem morre,ja vi mas na li tu dos pois tava sem tempo,Lucas em 2 Samuel 12:23 Mostra quando a filha de Davi morreu ela foi pro Ceu,Como vc interpreta isso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto não diz que ela foi pro céu. Só diz:

      "Mas agora que ela morreu, por que deveria jejuar? Poderia eu trazê-la de volta à vida? Eu irei até ela, mas ela não voltará para mim" (2 Samuel 12:23)

      "Eu virei a ela" não está falando do céu, mas sim que Davi estaria no mesmo lugar em que ela esteve após a morte, isto é, o Sheol (sepultura coletiva da humanidade). O próprio Pedro disse que Davi não subiu ao céu:

      "Pois Davi não subiu ao céu, mas ele mesmo declarou: O Senhor disse ao meu Senhor: Senta-te à minha direita" (Atos 2:34)

      Abs.

      Excluir
  4. Lucas o que vc tem a dizer sobre a atuação da bancada evangelica sobre assuntos como proibicao do aborto apos estupro (direito garantido em lei), boicote de propagandas sobre relações homossexuais, atentados contra terreiros de umbanda e candomblé, e casos de politicos evangelicos envolvidos com corrupção? Vc acha que os evangelicos da atualidade oferecem liberdade de consciencia para as pessoas (ou impõe a religiao deles goela a baixo)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho muito boa a atuação.

      Aborto é assassinato. O bebê não tem culpa por ter sido gerado desta ou daquela maneira, ele é um ser humano com direitos, e o direito mais básico e essencial de todo ser humano é o direito à vida. Da mesma forma que os esquerdistas tem todo o direito de militar em favor da mudança da lei para permitir o aborto em qualquer caso, nós também temos o direito em militar em favor da mudança da lei em relação a este outro ponto.

      Até onde eu sei, o único que tentou boicotar propagandas homossexuais foi o Silas Malafaia, e ele não é deputado.

      Me passe aqui uma lista de deputados evangélicos que fizeram atentados contra terreiros de umbanda ou candomblé, por favor.

      Todos os partidos políticos tem deputados envolvidos em corrupção, isso nem de longe é particularidade dos evangélicos. Se formos acabar com a bancada evangélica em função da existência de possíveis corruptos ali dentro, teríamos também que acabar com todo o congresso, só pra começar.

      Nunca vi um político evangélico impondo a religião evangélica goela abaixo. No dia em que eu ver um deputado evangélico com um projeto de lei que obriga todo o povo brasileiro a se converter, ou que manda fechar as outras igrejas, eu serei o primeiro a criticar publicamente a atitude deste sujeito neste blog. Mas eu nunca vi isso.

      Excluir
    2. A coisa mais patetica que vi da bancada evangelica foi o deputado Eduardo Cunha tentar proibir mulheres de abortarem apos estupro (direito garantido em lei), mesmo elas nao tendo consentido com o ato sexual e tendo sido forçadas a praticarem isso. Nao basta o trauma de ser estuprada, o deputado evangélico quer forcar as mulheres a terem filhos de um estuprador. Uma grande liberdade de consciência! Nisso os evangelicos nao falam um A, mas pra criticar o papa, que é um homem tão bom, sem acusações de corrupção, os evangélicos estao sempre prontos para fazer.

      Excluir
    3. Que comentário mais besta e irracional, a Igreja Católica também é contra o aborto em casos de estupro, pelo jeito você não conhece nem a doutrina da sua própria igreja, deve ser mais um católico não-praticante que não conhece nem sua própria doutrina:

      https://padrepauloricardo.org/blog/uma-palavra-sobre-o-aborto-em-casos-de-estupro

      E o assassinato de um bebê no ventre da mãe CONTINUA SENDO ASSASSINATO independentemente da forma pela qual ele foi gerado, ELE NÃO TEM CULPA de ter nascido deste ou daquele jeito, e deve ter o direito mais básico de todo ser humano do mundo: o direito a vida. NÃO EXISTE "liberdade" para assassinar, isso não é liberdade de consciência mas sim liberdade para matar. Já estou vendo que pra você a liberdade do feto não vale nada, apenas a "liberdade" da mãe em querer matar seu próprio filho dentro de si mesma.

      Tentar consertar um erro com outro erro é a coisa mais ridícula que existe. Estupro é crime e aborto é assassinato. Não se conserta uma aberração com OUTRA aberração. Matar o bebê (que não tem nada a ver com isso) porque foi estuprada é como eu ser atropelado na rua por um motorista bêbado e descontar minha raiva assassinando um outro sujeito que não tem nada a ver com isso. Além de não reverter em nada o estupro que já foi cometido, ainda adiciona outro crime na conta.

      GRAÇAS A DEUS existe a bancada evangélica, que mesmo com todos os seus defeitos, ainda continua sendo uma das únicas forças de resistência contra aqueles que querem acabar com a vida, com a família e com a dignidade humana.

      Sem mais.

      Excluir
    4. Ao Anônimo

      Eduardo Cunha proibir o aborto resultante do estupro????? Meu Deus, aonde você leu isso? O que ele disse foi que não passaria por ele projeto de lei que apoiasse a generalização do aborto. Existem casos previstos em lei em que a mulher poderia vir a abortar, como ele poderia impedir que uma lei já vigente fosse proibida de ser aplicada?? Nunca ouve isso.
      Você fala dos casos de Deputados Evangélicos envolvidos em corrupção certo? Por que não fala que são mais de 148 Deputados tendo alguma pendência judicial? Por que você apenas se restringem a alguns? A Dilma está sendoinvestigada pelo TSE, foi condenada pelo TCU e possui em aberto um pedido de impeachment. Ela é atéia.
      Eu sou Advogado e nunca ouvi falar em uma lei feita por um evangélico dizendo que gostaria de implantar como religião única a evangélica. Você poderia citar qual projeto de lei seria este? Lamentável que venha alguém aqui falar abobrinhas, memtiras sem ao menos se aprofundar sobre o assunto. Deve ser militante petista.

      Rafael

      Excluir
    5. E qual seria a ligação entre a depredação do terreiro de umbanda com os parlamentares evangélicos? Foram eles que depredaram? Olha o argumento desse sujeito.

      Rafael

      Excluir
    6. O comunistinha já escreveu outro comentário tal como o esperado: chamando todos nós evangélicos de intolerantes homofóbicos fascistas preconceituosos do mal HAHAHA

      Obviamente foi bloqueado. Perco tempo debatendo com católico, mas não com ateu.

      Excluir
    7. Lucas

      Pois é: Hoje se você discorda do relacionamento entre pessoas do mesmo sexo você é taxado de homofóbico. O que me deixa perplexo, é como o conceito de "homofóbico" vira algo banalizado. Se sou contrário ao relacionamento, não agrido ninguém, ainda sim sou homofóbico kkkkk. O fascista seria ele, pois o fascismo defendia mais Estado logo seria uma pauta de esquerda. Sendo que o Mussolini veio de uma linha comunista. Ele fala em intolerância mas não é tolerante com pensa diferente dele. Segundo este sujeito, se eu defendo a vida de uma criança, estou impondo minha moral. Não tenho paciência com militante petista e nem comunista.

      Rafael

      Excluir
    8. Deve ser um(a) seguidor(a) da Lola Aronovich...

      Excluir
    9. "Hoje se você discorda do relacionamento entre pessoas do mesmo sexo você é 𝘁𝗮𝘅𝗮𝗱𝗼 de homofóbico."

      O certo é tachado! Cuidado para não cometer esses errinhos gramaticais.

      Observação: Os esquerdistas poderiam criticar você por causa desse pequeno erro. Sendo assim, fique atento. :)

      Excluir
  5. Lucas eu sei que o seu blog só fala das Heresias Católicas.Mas vc tem algo criticando as seitas neopentecostais estilo essa? https://www.facebook.com/plenitudedotronodedeus/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu livro inteiro "Chamados para Crer e Sofrer" é uma crítica a neopentecostais do tipo Agenor Duque:

      http://apologiacrista.com/chamados-para-crer-e-sofrer

      Tem link de download gratuito do e-book completo.

      Abs.

      Excluir
    2. AGENOR DUQUE É UM FALSO PROFETA, E DEPOIS VOCÊ FALA DA SANTA IGREJA CATÓLICA. KKKKKKKKKK

      Excluir
    3. Vejam como funciona a lógica na cabeça de um zumbi papista burro e descerebrado:

      "O Agenor Duque é um falso profeta; portanto, a Igreja Católica é santa"

      É com esse tipo de lixo que eu tenho que lidar quase todos os dias...

      Excluir
  6. Vc tem lista de indulgencias católicas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neste site católico aqui (em espanhol) você encontra:

      http://www.mscperu.org/teologia/1liturgia/sacramentos/penitencia/indulgencia/listaIndulgencias.htm

      Excluir
  7. O Papa Francisco em certas ocasiões defende a liberdade religiosa. Posa que todos os "crentes" independente de religião são filhos de Deus. E os protestantes são enganados como patinhos. Não é por acaso que o movimento ecumênico ganhou força com o Pontificado do Papa Francisco. Em outras ocasiões, esse mesmo Papa muda rapidamente como um camaleão, ao ponto de afirmar:

    "Papa Francisco: religião não deve ser confinada à "consciência pessoal."
    Fonte: http://en.radiovaticana.va/news/2015/04/18/pope_religion_should_not_be_confined_to_personal_conscience/1137800

    Será que os protestantes esqueceram quem são os jesuítas, ordem que o Papa Francisco pertence? Será que esqueceram que os objetivos papais com a ordem jesuíta é destruir o protestantismo?
    Não é possível tamanha burrice.

    Nelson Passos
    WWW.VINDEOAOSENHOR.BLOGSPOT.COM

    ResponderExcluir
  8. Você já escutou falar sobre Scott Hahn? E sobre os livros dele? Gostei muito de um chamado "Todos os Caminhos levam a Roma" sugiro a todos. E tem um outro que chama "Razões para Crer" de apologética e razões bíblicas para acreditar na fé que também é sensacional. A Paz de Cristo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já. Scott Hahn é um notório vigarista e embusteiro, e seus livros não servem nem como papel higiênico.

      Paz de Cristo.

      Excluir
  9. Olá, Lucas. Queria parabenizá-lo por sua coragem em expor temas tão polêmicos. Tenho me questionado muito à respeito de tais práticas católicas e achei o seu blog. Que Deus continue expandindo seu entendimento e lhe mostrando a verdade.
    E obrigada por me aceitar no seu face. Paz e graça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Isabela, que bom que o blog tem ajudado. Deus lhe abençoe!

      Excluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.