5 de julho de 2015

Como funciona o mundo na cabeça de um zumbi tridentino


No princípio, a mãe de Deus criou Deus, o céu e a terra. E no sexto dia nasceu o primeiro casal católico romano: Adão e Eva. Deus e Sua mãe os colocaram em um Jardim chamado Vaticano Éden, até que surgiu um ser terrível: uma serpente protestante. Essa serpente protestante convenceu o casal católico a comer do fruto da árvore do conhecimento papal e como consequencia foi dito a ela:

“Porei ódio entre ti [a serpente] e a mulher [Maria], entre a tua descendência [os protestantes] e a descendência dela [os católicos]. Esta [Maria] te ferirá a cabeça, e tu [os protestantes satânicos] ferirás o calcanhar” (Gênesis 3:15, na Bíblia dos Sonhos dos Católicos)

Tempos mais tarde, o filho da Rainha do Céu, mãe de Deus, santíssima virgem imaculada, medianeira das graças, advogada não concursada, intercessora onipresente, co-redentora e fonte da salvação – que é um tal de Jesus – veio ao mundo. Ele ensinou todos os dogmas católicos, desde a imaculada conceição até a infalibilidade papal, e ensinou até mesmo a subir de joelhos as escadarias do Senhor do Bonfim, só que tragicamente os seus discípulos se esqueceram de colocar isso tudo por escrito (o que não é problema, já que eles ensinaram tudo pela tradição oral, que não possui nenhum registro histórico mas é encontrada a cada vez que um papa decreta um novo dogma).

Seus discípulos, ou melhor, Pedro, o chefe dos apóstolos, o bispo universal, o bispo dos bispos, o papa infalível, o detentor das chaves do Céu e a pedra na qual está edificada a Igreja, transmitiu todos estes ensinamentos adiante, através da tradição oral. Ele ensinou inclusive a decorar rezas exaustivamente repetidas até que o santo decida atender a oração. A mando de Pedro, os primeiros cristãos (digo, católicos) produziram inúmeros pedaços de pau e de pedra para representar os defuntos intercessores no Céu, e se prostravam aos pés destas estátuas ocas e sem vida. Aproveitavam também para levá-las em procissão de Roma até Jerusalém (Pedro em seu papamóvel, e o povo lascando a sandália).

O príncipe dos apóstolos ensinou também que existia um lugar intermediário entre o Céu e o inferno, chamado “purgatório”. Se você não for tão bonzinho pra ir pro Céu, mas também não for tão malvadinho pra ir pro inferno, o purgatório te espera. Ali você pode expiar os seus próprios pecados, porque ninguém expiou os seus.

Os primos de Jesus, que coincidentemente estavam andando sempre com sua tia Maria, também prescreviam que era necessário comer uma bolacha na missa para ser salvo. Mas não é uma bolacha qualquer, porque essa bolacha se transforma subitamente no “corpo, sangue, alma e divindade de Cristo” (Catecismo de São Pio X), ainda que a bolacha continue com aparência, gosto, cheiro e sabor de bolacha (rá-rá, pegadinha do Malandro!).

Um caso interessante ocorreu em Jerusalém, quando uma mulher foi flagrada em adultério e Jesus disse: “vá e não peques mais” (Jo.8:11). Há poucos metros dali, um dos primos de Jesus barrou a mulher e corrigiu Jesus, dizendo: “vá, pague 10 Pai-Nosso e 27 Ave-Maria, e não peques mais”. Depois disso, Jesus não repetiu mais este erro.

A situação na Igreja estava difícil, pois os primeiros católicos eram perseguidos até a morte por não negarem sua fé em Maria, até que o imperador Constantino, um santo, se converteu genuinamente ao catolicismo e fez um bem enorme à Igreja (depois ele matou metade da sua família, mas esta história fica pra outro dia). Com a Igreja ligada ao Estado, as coisas melhoraram muito. Todo mundo virou católico porque se não fosse católico seria morto porque o catolicismo é uma religião belíssima, e a Igreja passou a desfrutar de um grande período de paz e amor. De vez em quando, alguma bruxa surgia tentando perturbar a ordem, mas logo chegava a fogueira da inquisição e acabava o problema.

Este tribunal do Santo Ofício era santo. Por quê? Porque eles deram o nome de “santo”, então é santo e ponto. Essa Santa Inquisição, diferentemente do que esses historiadores rebelados afirmam, foi só paz e amor. Os réus eram gentilmente convidados a se converter. Os inquisidores lhes ofereciam um chá e batiam um papo legal sobre a fé, até que o réu fosse convencido pelos argumentos racionais a virar um bom católico. Essa história de que o tribunal do santo ofício mandava matar pessoas é mentira dos “inimigos da Igreja”, estes rebelados satânicos. Pessoas como William Tyndale, João Huss, Giordano Bruno e Joana d'Arc morreram porque se engasgaram ao tomar o chá, e não porque alguém os matou.

Foi então que surgiu um filho do diabo, herege satânico, rebelado, assassino, suicida, bêbado, adúltero, imoral e a raiz de todos os males. Seu nome era Martinho Lutero. Esse filho do cão teve a audácia de dizer que a salvação não podia ser vendida a dinheiro, acabando com o lucro da Igreja em cima dos pobres otários que compravam indulgências plenárias pensando que seus pecados seriam perdoados. Este monstro do inferno ensinou também que a justificação é pela fé em Jesus Cristo, e não pelo mérito próprio (satânico!). Graças à sua rebeldia, o Santo Padre teve que parar de matar bruxas e começar e matar protestantes.

Mas não adiantou. O monge rebelado conseguiu livrar alguns países do domínio católico. Estes países, no entanto, foram severamente punidos e amaldiçoados por Deus, se tornando os mais miseráveis do mundo. É por isso que, hoje em dia, dos sete países mais desenvolvidos do mundo, apenas sete são de tradição protestante (veja aqui). Também é por isso que dos 53 cientistas que nos deram a ciência moderna, apenas 51 eram protestantes (veja aqui). Também é por isso que o país mais historicamente protestante do mundo (EUA) não é nada em comparação com a superpotência que é o país mais católico do mundo (Brasil).

Nos séculos que se seguiram à rebelião do monge satânico, um fenômeno ocorreu mundialmente: a escravidão perpetuada pelos filhos da serpente, os protestantes. Os países católicos, como Portugal e Espanha, em nada se envolveram com a escravidão. A Igreja Católica, coitadinha, não tinha poder nenhum para impedir a escravidão e o tráfico de escravos, ainda que o Estado fosse oficialmente católico, e ainda que em certas épocas o papa tivesse mais poder que o próprio rei. Nenhum papa deixava que rolasse escravidão debaixo do seu nariz, e nenhum padre dava os sacramentos aos senhores de escravos, nem tampouco mantinha escravos negros em suas próprias igrejas e conventos. Era santidade pura.

Mas um dia chegaram os protestantes rebelados com sua abominável escravidão e racismo. Foi necessário então que surgisse um evangélico católico fanático chamado William Wilberforce, que se tornou líder mundial do movimento abolicionista e acabou com a escravidão na Inglaterra. Tempos depois, surgiu outro evangélico católico militante, chamado Abraham Lincoln, que aboliu a escravidão nos EUA. E tempos depois, surgiu um pastor padre chamado Martin Luther King, que se tornou um ícone mundial na luta contra o racismo. E assim a Igreja Católica deu uma bela lição nestes protestantes racistas e escravocratas, que nunca fizeram nada pelo fim da escravidão e do racismo no mundo!

A Igreja Católica também deu uma lição de moral nos protestantes, por exemplo, em Ruanda, o país mais católico da África na época do famoso genocídio; no fascismo de Mussolini, levado ao poder com o apoio da #ICAR; no massacre em Constantinopla, durante a 4ª Cruzada; na perseguição aos judeus; na conversão forçada de indígenas; no homicídio e conversão forçada de ortodoxos sérvios durante a 2ª Guerra Mundial; na concordata feita com Adolf Hitler, dando à Igreja o monopólio sobre a educação na Alemanha em troca da dissolução do Partido do Centro, para dar acesso livre ao Partido Nazista; no apoio ao general Franco (católico), um verme sanguinário responsável por milhares de mortes; no exército de padres pedófilos, sempre preparados para entrar em ação, e em muitos outros casos. Mas esqueça tudo isso, o que importa é que ela faz obras de caridade, veja só que bonitinho.

Com a rebelião de Lutero, os protestantes se dividiram em 20, 30, 40, 50, 60, 70, 80 mil seitas satânicas guerreando ferozmente entre si em um duelo mortal, enquanto os católicos vivem até hoje na mais plena unidade e comunhão com os católicos ortodoxos orientais, a renovação carismática católica, os teólogos da libertação, os sedevacantistas, os tradicionalistas, os modernistas, os liberacionistas, os ecumênicos, os tridentinos, os olavetes, os episcopais, os veterocatólicos e os padres "comunistas" da CNBB. Tudo paz. Tudo amor. Só love.

Há também, é claro, uma enorme conspiração mundial contra a Igreja Católica, estilo filme hollywoodiano onde todo mundo quer matar o Bruce Willis. Os evangélicos estão contra a Igreja Católica, os ateus estão contra a Igreja Católica, os comunistas estão contra a Igreja Católica, o mundo inteiro está contra a Igreja Católica (e faz de conta que a Igreja Católica também não está contra eles). Dentro desta teoria da conspiração, o mundo inteiro está em um tremendo e gigantesco complô contra a Igreja Católica. E isso não tem nada a ver com coisas que ela possa ter feito de ruim, pois ela é santa e tem um passado lindo. Se os comunistas matam um protestante, um ortodoxo e um romanista, ele matou o protestante e o ortodoxo porque quis, mas o católico só morreu porque existe um plano secreto conspiracionista armado contra a Igreja Católica. Se um ateu ataca os evangélicos dez vezes e os católicos uma vez, ele atacou os católicos só porque tem um plano maligno contra a “Igreja de Cristo”.

Hoje em dia, o eixo do mal (protestantismo) continua perseguindo a Santa Igreja de Cristo, que ganha cada vez mais adeptos no mundo inteiro (excetuando todos os países do mundo). Para combater o avanço do eixo do mal, o papa conta com uma legião de zumbis debatedores fanáticos que tem como único objetivo “defender a Santa Igreja de Cristo”, e sabem que a melhor forma de fazer isso é copiando e colando textos do Paulo Leitão atacando o protestantismo no facebook. Essa, é claro, é a melhor forma de evangelização no século XXI, para que estes protestantes rebelados aprendam a comer a bolacha, se prostrem aos pés das estátuas ocas de pedra e deixem que o papa pense no lugar deles, para que, quem sabe, possam ser salvos – se é claro rezarem mais 285 vezes o Ave-Maria, 128 vezes o Pai Nosso e 846 vezes o Rosário.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com)


-Meus livros:

- Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)

15 comentários:

  1. Lucas não seria assim o começo : no inicio Maria criou Deus, pois ela é mãe de Deus e portanto, ela não podia estar junto com Deus no inicio, pois não foi ela que criou Deus, já que os católicos a chama de mãe de Deus ? kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa a sugestão. Já mudei no texto. Assim fica mais compatível com a mariolatria de um zumbi tridentino :)

      Excluir
    2. Alguém dá um Nobel pra esse homem ! Da 2 aliás , caso o PT surrupie um deles ( eu sei, piada já está old)...... Anyways, texto brilhante, precisamos combater esses satanistas protestantes( oops, eu estou no meio.....) .
      Que negócio é esse de Jesus ser o REI DOS REIS? Onde fica a RAINHA DOS CÉUS , nisso tudo ? Resposta = fica em Jeremias , como deusa pagã.

      Deixando a irônica de lado , seu trabalho é lindo , e que Deus lhe abençoe mais e mais , continue levando a verdade,pois infelizmente no meio cristão hoje ( digo cristão não mariano ) poucas pessoas ousam a falar sobre o catolicismo pagão e o homosexulismo ............

      Excluir
    3. Obrigado, Nataly! Se você gostou deste artigo, acho que poderá gostar deste aqui também, onde eu mostro como funciona o mundo da cabeça de um zumbi tridentino NA PRÁTICA:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2015/08/como-funciona-o-mundo-na-cabeca-de-um.html

      Abraços!

      Excluir
  2. ficou excelente o texto lucas !!!!! parabens muito bom kkkkkkkk ri bastante eu acho que desta vez o leitao joga a toalha kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Não tenho nenhum amigo católico tridentino pra enviar esse texto, são todos da RCC.

    ResponderExcluir
  4. Eu consigo visualizar o bando de Zumbis - inquisidores tridentinos espalhados dentro desses debates do facebook. Vejo bichos, daqueles de casas mal assombradas. Visualizo gente ruim, sem alma, animais irracionais babando pelo canto da boca. Eles estão com os olhos arregalados, empunham facas e Machados; vejo um deles - só pode ser o chefe - com um fêmur humano protestante nas mãos e a boca aberta mostrando pedaços de carne nos poucos dentes que restam. Um verdadeiro pesadelo!

    Cada um deles carrega uma medalhinha do seu santo preferido pendurada no pescoço ...

    ResponderExcluir
  5. Pior que é bem assim... Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Muito bom!!!

    ResponderExcluir
  6. Meu Deus como é que faz pra parar de rir 😂😂😂😂✌

    ResponderExcluir
  7. Falou Tudo Lucas. É assim mesmo que pensam estes fananticos tridentinos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem a parte 2, Reginaldo, que são os exemplos práticos:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2015/08/como-funciona-o-mundo-na-cabeca-de-um.html

      Abraços!

      Excluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.