28 de janeiro de 2015

Lista de artigos-resposta sobre a imortalidade da alma e outros informativos


(Oscar Cullmann e Azenilto Brito)

Frequentemente pessoas me escrevem nos comentários dos meus blogs ou por e-mail perguntando-me sobre certas passagens bíblicas específicas que os imortalistas costumam usar na defesa da tese falida e fracassada da imortalidade da alma. “Lucas, você tem algum artigo sobre o rico e o Lázaro?”; “Lucas, o que você me diz sobre o ladrão da cruz?”; “Lucas, e o ‘partir e estar com Cristo’?”, etc. Eu sempre respondo a cada um com um artigo específico para cada uma destas e das outras passagens semelhantes, mas reconheço que essas dúvidas ocorrem por desorganização minha, pois embora tenha um blog inteiramente direcionado ao tema ("Desvendando a Lenda") os artigos estão espalhados pelo blog e dificilmente alguém consegue achar exatamente o que está procurando.

Por isso organizei uma tabela com uma lista de artigos-resposta sobre o tema, para que o leitor tenha um acesso mais fácil à explicação de cada passagem em questão. Eu não vou passar aqui os argumentos de “ataque”, mas somente os de “defesa”. Alguém que queira ver uma lista de “ataque” pode consultar minhas 206 provas contra a imortalidade da alma, ou simplesmente ler meu livro sobre o tema, o que é bem mais recomendável. O que listarei abaixo são somente os artigos explicativos, sobre aqueles textos que são usados por eles:

TEXTO
RESPOSTA
Parábola do rico e Lázaro
O ladrão da cruz e o “hoje”
Partir e estar com Cristo
Moisés vivo no monte da transfiguração
As “almas” debaixo do altar
Não temam aqueles que não podem matar o corpo, mas não a alma
Os “espíritos” em prisão
Significado de Sheol/Hades
Levar cativo o cativeiro
Um espírito não tem carne e osso
No corpo ou fora do corpo
“Samuel” aparecendo a Saul em En-Dor
Deus de vivos, não de mortos
A existência de dois juízos (particular e geral)
O bicho que não morre
O fogo eterno
O “castigo eterno” de Mateus 25:46
Apocalipse e o tormento eterno
O lago de fogo

Eu também recomendo entusiasticamente os artigos de Azenilto Brito sobre a imortalidade da alma. Eles são ótimos, é material de primeira linha, que me ajudou muito na compreensão do tema no início de 2010, sem a clareza e a lucidez das argumentações do Azenilto eu posso assegurar que boa parte do meu livro não existiria. Não é bajulação, é fato: Azenilto escreve de uma forma inteligente que nos leva a raciocinar melhor, o que contribuiu muito no meu próprio modus operandi de argumentação, até mesmo em várias passagens que não foram mencionadas pelo Azenilto.

Eu gostaria de terminar esta parte do artigo recomendando o excepcional livro de Samuelle Bachiocchi (“Imortalidade ou Ressurreição?”), mas lastimavelmente não encontrei nenhum lugar na internet que ainda venda o livro online. Mesmo assim, ainda é possível ler online o capítulo 2 e o capítulo 3do livro dele, que é mais empolgante precisamente pelo fato de Bacchiocchi dar mais atenção aos significados de “alma” e “espírito”, em um estudo muitíssimo aprofundado sobre o tema, enquanto eu no meu livro dou mais ênfase aos textos bíblicos que dizem o que ocorre entre a morte e a ressurreição. De certa forma, a leitura do livro dele e do meu se completam.

Por fim, há também o livro do Dr. Oscar Cullmann, um renomado teólogo luterano que também abandonou a posição de imortalidade da alma ao estudar o tema de forma mais profunda e abrangente, e escreveu o livreto “Imortalidade da Alma ou Ressurreição dos Mortos?”, que pode ser lido clicando aqui. É um livro pequeno, com poucas páginas, nada que exija muito tempo do leitor. Em se tratando de apologética, é uma preciosidade rara, com uma refinada abordagem filosófica.

Agora mudando totalmente de assunto: o blog “Preterismo em Crise” teve seu título e endereço alterado para “Estudando Escatologia” (http://estudandoescatologia.blogspot.com.br). Se você tentar entrar pelo endereço antigo (preterismoemcrise.blogspot.com) vai aparecer uma mensagem de que o blog não existe. A razão pela qual eu decidi fazer isso é porque pretendo abordar também outros temas escatológicos que vão além do preterismo, pois o preterismo não é o único erro escatológico a ser combatido, embora seja o erro mais grave e estúpido. Desta forma eu posso escrever ali qualquer assunto escatológico mesmo que fuja do tema “preterismo”, o que evitaria passar o vexame de, por exemplo, criar um site chamado “As Mentiras do Apocalipse Protestante” onde só 10% dos artigos dali são para falar do Apocalipse. É preciso ser sensato, lúcido e ter bom senso, o que me levou a esta mudança.

Informo ainda que os templates dos blogs "O Cristianismo em Foco" e "Estudando Escatologia" foram aperfeiçoados (o do último, pelo menos, estava realmente ridículo, quase tão horroroso quanto os blogs macabeus da net). Eu ainda pretendo melhorar alguma coisa neles, e aceito sugestões. 


(Template novo do blog "O Cristianismo em Foco")


(Template novo do blog "Estudando Escatologia")

Criei ainda mais um blog, desta vez para tratar especificamente de ateísmo e dialogar com os neo-ateus (dizem que eles são mais chatos que os católicos fanáticos, mas eu duvido). O título ficou sendo "Ateísmo Refutado" e o endereço é: ateismorefutado.blogspot.com. Além dos artigos que já postei ali, pretendo ainda postar parte por parte do meu livro mais recente (ainda em construção), que é uma refutação à “Deus, um Delírio”, de Richard Dawkins, assim que o livro for concluído.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com)


-Meus livros:

-Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
- Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)

11 comentários:

  1. Olá Lucas!

    Comecei a ler hoje o livro de Isaías e olha com o que me deparei no capítulo 2:

    Sendo assim, desisti de acreditar no ser humano, cuja vida não passa de um sopro em suas narinas. Afinal, que valor tem o homem? (Isaías 2:22 - King James Atualizada)

    Já sabemos que o Velho Testamento não endossa a crença espírita que está disseminada no ambiente cristão atual, ai vem Isaías e diz que a vida do homem não passa de um SOPRO em nossas narinas, que inclusive é o mesmo dos animais e que nada tem a ver com um eu desencarnado! Acho que os cristãos andaram assistindo Ghost (Do outro lado da vida) demais!

    Dionatan.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito, Dionatan! Recordo-me que o Bacchiocchi também entra nesta questão da vida não ser mais que um "sopro". Imagine como o texto seria caso o escritor inspirado fosse um imortalista:

      "Sendo assim, continuei a acreditar no ser humano, pois sua vida é uma alma imortal dentro do seu corpo, por isso ele tem muito valor!" (Pseudo-Isaías 2:22)

      Não dá, né? rs

      Abraço!

      Excluir
    2. Não dá mesmo! rsrs

      Excluir
    3. Mais uma coisa Lucas, os apóstolos criam tanto na imortalidade da alma que as escrituras contém inúmeros relatos dos mesmos fazendo orações à Jesus enquanto ele esteve morto né (ironic mode on)? rsrsrs! Interessante que todos eles ficaram tristes e desconsolados com a morte de Jesus, acho que até a ponto de ficarem desacreditados, é normal ficarmos abatidos com a morte de alguém, não foi diferente com os apóstolos, no entanto, eles não sairam por ai acendendo velas e rezando pela alma de Jesus e nem mesmo fizeram orações diretas, pois sabiam e acreditavam que ele estava literalmente morto, não mostrando nenhum deles qualquer semelhança com a crença pagã grega, sendo a única esperança dos discípulos a ressurreição!

      Dionatan.
      Abraço!

      Excluir
  2. Sobre Lucas 23:43.

    Tem uma profecia em Isaías.
    E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca. Isaías 53:9

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Jesus se associou aos ímpios na morte (crucificado junto com ladrões) e foi sepultado em um sepulcro comprado por um homem rico, José de Arimatéia.

      Excluir
  3. Lucas, a paz de Cristo.
    A minha dúvida é por que Paulo considerava uma visão como algo fora do corpo, se uma visão ocorre na mente da pessoa, e não literalmente fora do corpo dela, no ambiente em que ela está. Se fosse assim, então não seria fora do corpo, mas dentro dele, na sua mente, pois uma visão não ocorre no ambiente em que a pessoa está. Sendo assim, não seria melhor que a expressão "no corpo" fosse uma visão, e "fora do corpo" o estado real da revelação, pois "fora do corpo" seria verdadeiramente o ambiente do paraíso aonde ele teria sido arrebatado?
    Graça e paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, mas isso seria se Paulo estivesse querendo ser excessivamente literal, e quando se trata de visões a Bíblia em geral não trabalha deste jeito, ela se envolve mais com a visão a tal ponto de nos passar a noção de que a pessoa realmente esteve no determinado lugar que viu. Veja o que aconteceu com Daniel, por exemplo:

      "Na minha visão eu me vi na cidadela de Susã, na província de Elão; na visão eu estava junto do canal de Ulai" (Daniel 8:2)

      Daniel "estava lá", em Susã, mas não corporalmente, mas sim em estado mental. É como se a sua mente estivesse sendo guiada a Susã (metaforicamente, é claro, pois em sentido literal a mente continua no corpo). Portanto é comum a Bíblia tratar uma visão como se a pessoa estivesse realmente no lugar onde se deu a visão, mas isso não ocorre em função da existência de uma alma saindo do corpo, mas sim da mente do indivíduo que tem essa visão. Por isso ao meu ver a interpretação mais provável é que "no corpo" seria um arrebatamento físico e literal onde Paulo estivesse de fato no Céu, e "fora do corpo" é uma forma metafórica de se dizer que não estaria fisicamente no Paraíso, mas estaria ali no Paraíso mentalmente, ou seja, em um arrebatamento de sentidos (veja Atos 10:10, por exemplo).

      Abraços.

      Excluir
  4. Olá, Lucas Banzoli! A foto ao lado da do Azenilton não é a do Oscar Cullmann, mas sim do Karl Barth.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eles tem o rosto parecido e eu acabei me confundindo. Obrigado por me avisar, o erro já foi corrigido.

      Abraços!

      Excluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.