2 de abril de 2013

O papa Pio IX era negro? - Refutando mais demências de Fakenando Nascimento



Que existem alguns “apologistas” católicos vagando pela internet, loucos por inventar estórias lunáticas e depois virarem piada na web, isso todos nós sabemos.

Mas alguns passam dos limites.

Tal é o caso de certo senhor que pelo jeito deve ser vítima de uma séria síndrome de rejeição, e para curá-la quer chamar a atenção de todas as formas, desta vez afirmando que a Igreja Católica já teve um papa negro sim, que caiam duros os historiadores, e pior: que esse papa negro era italiano e se chamava Pio IX, que foi papa de 1846 a 1878 – o maior pontificado de um papa na história.

Curioso que, embora tenha sido o maior pontificado da história dos papas, ninguém se lembrou de deixar registrado que esse papa era negro. Convenhamos: se pela primeira vez na história da Igreja Romana houve um papa negro, este acontecimento teria sido grandemente ressaltado e abordado na época e até hoje pelos historiadores, pois seria uma quebra na história da humanidade, um verdadeiro divisor de águas. A repercussão seria muito parecida com a do papa Francisco que foi o primeiro não-europeu a ocupar o torno em Roma após 1300 anos – ou até maior.

Mas nenhum historiador lembrou-se de registrar este fato, nenhuma enciclopédia – inclusive as católicas – deixou isso explícito ou implícito, todos se esqueceram absolutamente de mencionar este “fato” de que o papa Pio IX era negro, e pior, ainda diziam que era branco e o pintavam na época como um homem branco!

Mas estes blogueiros carentes de atenção não perdem uma boa oportunidade de virarem notícia. Conquanto que nunca na história alguém tenha registrado que tal papa era negro, um certo rapaz chamado Fernando Nascimento, em pleno século XXI, por alguma razão desconhecida descobriu aquilo que ninguém, nunca, em toda a história – nem mesmo o próprio papa Pio IX – sabia: que ele não era branco coisa nenhuma!

Isso mesmo: ele descobriu aquilo que nem o Google sabe! Qualquer um que faça uma pesquisa rápida irá descobrir facilmente que não existe absolutamente nenhuma fonte que diga que o papa Pio IX era negro, exceto o próprio blog do nosso garotão Nascimento, é claro. E quando eu digo que não há “absolutamente nenhuma fonte” eu não me refiro a “absolutamente nenhuma fonte confiável”, ou a “absolutamente nenhuma fonte oficial”, ou a “absolutamente nenhuma fonte em português”. Não, eu estou falando de absolutamente nenhuma fonte mesmo, incluindo as do Brasil e do mundo, incluindo biografias deles, incluindo fontes católicas, oficiais e não-oficiais, de eruditos e de blogueiros de meia-tigela do nível dele.

É óbvio: foi ele mesmo quem começou a difundir essa ideia de que o papa Pio IX era negro. Mas o que é mais divertido e intrigante nem é exatamente o fato de que ele que inventou essa estória, mas sim como que ela foi inventada. Tudo começou quando, num certo dia, ele entrou na Wikipédia em português e viu uma foto em preto e branco deste papa, achou que estava “escurinha demais” e depois saiu por aí divulgando no blog dele que esse papa era negro! Fontes documentais? Nada. Figuras ou gravuras da época que retratassem um papa negro? Nada. Tudo o que ele tinha era uma foto, em preto e branco, pincelada da Wikipédia, e que ainda por cima nem retratava alguém negro, mas sim alguém branco com pele mais morena. Absurdo!

Como se isso não bastasse, ele afirmou que todas as pinturas e gravuras dele produzidas naquela época e que nós temos hoje não passam de “pinturas, gravuras irreais”, sendo que a única prova que “vale” é aquela fotinha em preto e branco dele, é a única que não foi adulterada, não foi falsificada, não foi manipulada. Que se dane então todas as outras fotos em preto e branco que mostram um papa branco e absolutamente todas as gravuras dele que nunca – nunca mesmo – retrataram um homem negro!  Que vá pro inferno todas as evidências e viva a desonestidade na hora de passar uma informação mentirosa!

Mas, para a total desgraça deste indivíduo, existem inumeráveis fotos – e não apenas gravuras – deste senhor tiradas naquela época, em preto e branco, desde a sua infância até a sua velhice, e todas elas mostrando um homem branco. Para não ser exaustivo demais, irei passar apenas algumas delas para vermos o quão negro que esse papa era segundo o garotão Nascimento:

 





 

Realmente, após ver todas essas fotos chega a lacrimejar meus olhos de tão evidente que esse papa era negro e que este fato passou batido por absolutamente todos os historiadores e todas as biografias católicas já feitas deste papa em toda a história, e de como que o nosso herói, o capitão-fake Nascimento, ressuscitou esse fato tão indiscutível que foi abandonado por séculos por todos os doutores da Igreja e que nem a própria mídia sabe disso, nem as enciclopédias, nem o papa, aposto que nem o próprio Pio IX... sensacional!

Mais do que isso, também não podemos deixar de ressaltar que todas as gravuras já feitas dele retratam um homem branco. Não importa se o Fernando Nascimento gosta ou não gosta dessas gravuras, o problema é dele, o fato é que essas gravuras foram feitas na época, constituem assim evidências históricas, foram produzidas pelos próprios católicos e não por protestantes infiltrados no Vaticano querendo “mascarar a negritude do papa”, e que se essas mesmas gravuras retratassem um homem negro obviamente o Fakenando Nascimento iria usá-las como “prova” a seu favor.

Mas, como ele não tem e já que todas elas retratam realmente um homem branco exatamente como nas fotos vistas acima, resta a ele chupar o dedo e acusar todas as gravuras de adulteração, o que certamente seria uma das maiores teorias da conspiração já criadas até hoje na história: a de um papa negro misterioso, que todas as fotos mostravam um papa branco, que todas as gravuras da época mostram um papa branco, que era italiano de nacionalidade, que não tinha nenhuma descendência africana, que nenhuma enciclopédia ou historiador registrou que fosse negro, que nem o Google sabe disso mas que o Fernando Nascimento descobriu! Isso é pura teoria da conspiração, parece-me mais sem crédito que a estória de Alice no país das maravilhas.

Algumas gravuras e pinturas do papa Pio IX:



Beato Pio IX




Fato é que essas gravuras foram feitas naquela época, por pessoas que viram o papa pessoalmente, que eram católicas, que divulgaram as suas gravuras que se tornaram mundialmente reconhecidas naquela época e até os dias de hoje. Convenhamos: será que nem uma única gravura de um único pintor iria retratar a “realidade” de que o papa era negro? Será que todos eles iriam propositalmente distorcer a pele do rosto do papa?

Será que não houve um único a fazer uma gravura decente que retratasse a realidade? Será que nem uma única pessoa da época percebeu que aquelas pinturas do papa eram descaradamente falsas? Será que nenhuma tentou corrigir o erro? Como e por que as próprias fontes católicas fazem uso dessas mesmas gravuras se o Fernando Nascimento diz que elas são todas umas porcarias forjadas, manipuladas, adulteradas, falsificadas?

Este foi o retrato de Giovanni Maria Mastai Ferretti (nome de Pio IX) por Pietro Gobbetti no século XIX, que viveu na época do papa e fez um retrato dele na época em que este ainda era um adolescente. Repare que a gravura é de um garoto totalmente branco, e não de um menino negro:


Esta outra gravura foi feita por Alessandro Capalti (1874 – 1868), que viveu na época do papa Pio IX e era um pintor-mor da Igreja de Roma nessa época produzindo pinturas decorativas e sagradas. Veja como que o retrato dele do papa Pio IX é de nitidamente alguém branco:


É incrível que o Fernando Nascimento crê saber mais sobre a cor de pele do papa Pio IX do que os próprios pintores católicos da Igreja de Roma que viveram na época do próprio papa, que o viram e que fizeram retratos dele. E o pior é que para sustentar essa sua posição caquética e absurda ele apela dizendo que tais gravuras são adulterações e gravuras irreais; ou seja, acusa os próprios católicos que viveram muito antes dele, que tinham muito maior posição em Roma e que conviveram com o próprio papa Pio IX! Quem é que tem mais moral para saber a cor do papa?

O que eu acho ainda mais divertido é que este garotão, além de não se contentar em apregoar mentiras históricas deslavadas pra cima dos mais ingênuos, ainda quer se passar de doutor, olha só que “aula” que ele deu, amigos:

“Aproveito para dar uma aulinha ao Lucas que pensa que todo europeu é branco: A raça europóide divide-se em duas raças: meridional ou indo-mediterrânea e a setentrional ou atlanto-báltica. A raça meridional é de pele, cabelos e olhos escuros, enquanto na raça setentrional a pele, cabelos e olhos são mais claros. Na Itália predomina a raça europóide meridional”

Puxa vida, quer dizer então que os italianos (como o papa Pio IX) são da raça meridional que tem pele escura e que por isso o papa Pio IX era negro! Isso deve ser verdade, é por isso mesmo que os italianos são nitidamente negros, podemos ver clarissimamente que os presidentes, políticos, esportistas, que a sociedade toda deles é basicamente composta por negros, vejam só como que os italianos são negros:





Que coisa hein, é tudo negro mesmo, acho até que tem mais negro na Itália do que na África! E por essa mesma linha de raciocínio do garotão Fernando – de que o papa italiano Pio IX era negro porque os italianos são da raça meridional que tem pele escura – então temos que presumir que outros 216 papas também foram negros, pois o papa Pio IX foi só mais um dentre outros 217 papas italianos!

Para o leitor que quiser investigar por si mesmo se este papa era branco ou negro, incentivo que faça uma busca e veja se acha uma única fonte que mostre que o papa Pio IX era negro que não seja das próprias malacrutaias do Fernando. Tal leitor irá se deparar facilmente com um arsenal de informações e biografias que mostram exatamente o contrário.

No site abaixo temos uma extensa biografia deste papa que começa com algumas informações pessoais dele, dentre elas a cor da pele:

Pope Pius IX
AKA Giovanni Maria Mastai Ferretti
Born: 13-May-1792
Birthplace: Senigallia, Italy
Died: 7-Feb-1878
Cause of death: unspecified
Remains: Buried, Basilica di San Lorenzo fuori le Mura, Rome, Italy
Gender: Male
Religion: Roman Catholic
Race or Ethnicity: White
Occupation: Religion
Nationality: Italy
Executive summary: Declared himself infallible


Neste outro site católico vemos uma outra biografia muito extensa, que além de não dizer uma linha sequer que ele fosse negro, ainda mostra várias fotos e gravuras deste papa nitidamente branco, desde a infância até a velhice:


Neste outro site católico há outra biografia do papa com gravuras ao lado, todas de um homem branco:


Na Enciclopédia Online da Wikipédia, tanto do Brasil como da Itália (terra do papa Pio IX), não há qualquer informação de que ele seja negro, e como se não bastasse há fotos e gravuras de um homem branco:



Na Enciclopédia dos Papas (2000), também não há qualquer declaração de que ele fosse negro:


No site oficial do Vaticano, há uma biografia dele sem qualquer alusão que ele fosse negro:


Na biografia do papa Pio IX feito por um instituto católico também não há qualquer citação sobre isso:


A própria Enciclopédia Católica ignora completamente o suposto fato de que este papa era negro:



Em resumo, vemos que todas as fotos, todas as gravuras e todas as enciclopédias ignoram completamente a teoria conspiratória de Fernando Nascimento de que o papa Pio IX era negro, o que à luz da história e de todas as evidências não passa de mais uma alucinação deste sujeito que não deve ter tomado os seus remédios no dia em que escreveu essa bobagem estúpida.

Nenhum estudioso sério daria crédito a tal mentira grotesca; afinal, se o papa Pio IX fosse negro, este assunto obviamente já seria amplamente conhecido por todos nós, a mídia faria questão de divulgar que a Igreja Católica já teve um papa negro (assim como fez questão de divulgar amplamente que já tem um papa latino), as enciclopédias católicas diriam isso sem hesitar, os retratos da época mostrariam isso e as fotos em preto e branco também.

Entretanto, em um mundo onde Fernando Nascimento se vê como o desbravador dos mares e o descobridor do elo perdido, tenta saber mais que o Google, mais que os historiadores, enciclopédias, mais que as pessoas que viveram naquela época e mais que todo mundo, até bater novamente com a cabeça no chão, de onde não deveria tê-la tirado da última vez que foi refutado, ou melhor, humilhado.

O problema de muitos apologistas católicos são erros teológicos, interpretações equivocadas, quebra da exegese ou falta de maior conhecimento do tema, mas no caso do Fernando não é nada disso, infelizmente o problema deste senhor é mental mesmo, não se resolve com refutações teológicas ou provas históricas, mas com remédios fortes, psiquiatras capacitados e um bom sanatório. Enquanto isso, pode-se afundar fatos históricos na cabeça deste sujeito que ele ainda tentará se auto-convencer de que ele está certo e o mundo inteiro está errado, e tentar seduzir alguns de seus seguidores alienados também, que irão cair como um rato numa ratoeira, por pura preguiça de ir averiguar a verdade dos fatos.

Cai a farsa e o farsante mais uma vez.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com)


-Meus livros:

-Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)

8 comentários:

  1. Amado irmão Lucas,após a leitura do seu texto, acho que não resta dúvidas de que esse Papa jamais teve a pele negra.

    Entretanto, creio que o Fernando fará uso do caso Michael Jackson sob forma de argumento. Eu deduzo que o próximo embuste será de que o Papa nasceu negro, mas semelhante ao rei do PoP, ele ficou mais alvo que a neve. Rs.




    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão Honrado, e com a inteligência que o Fernando tem na formulação de argumentos não duvido que ele faça uso do argumento Michael Jackson, ou então pode espiritualizar a questão e dizer que o papa Pio IX era branco de pele mas era negro de coração, pode ser também que ele diga que em todas aquelas fotos que mostram um papa branco foi um raio de luz transcendental que invadiu o local e brilhou sobre o vigário de Cristo de forma tão sobrenatural que ficou parecendo que ele era branco.

      Com um ser desses é bom a gente se preparar pra tudo, até pra ouvir que o papa Francisco é negro porque os argentinos "tem uma pele meridional escura" [risos].

      Abraços.

      Excluir
  2. Ele vai falar que Lutero possuiu os pintores e fotográfos e fez eles pintarem o Papa de Branco. Lamentável esse Lutero

    ResponderExcluir
  3. Mkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk essa nem o conde Loppeux diria.

    ResponderExcluir
  4. Capotei de rir hahahahahahahhahahaa

    ResponderExcluir
  5. kkkkk, os caras não conseguem discernir nem de cor da pele, querem então discutir Bíblia e teologia? kkkkkkkkkkkk. O argumento do Michael Jackson foi o melhor, kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.