25 de agosto de 2012

A Igreja Católica é "una"?


O troféu no qual a Igreja Católica mais se orgulha é, sem dúvida, a sua suposta alegada “unidade”, que, segundo eles, não existe nas outras igrejas cristãs, mas somente nela. Eles são auto-denominam como os “reis da unidade” – e que ninguém duvide disso, senão será expulso da Igreja e quem estará dividindo não é ela, mas você. 

Porém, se analisarmos com mais atenção, veremos que a Igreja Católica é o sistema religioso que mais se divide ao longo dos séculos. Prova disso são as contradições e divergências existentes entre a Igreja Católica Ortodoxa e a Igreja Católica Romana. A Igreja Católica do Oriente possui uma série de práticas e doutrinas que são totalmente conflitantes com as de Roma, e cada uma tem uma tradição diferente, com dogmas e doutrinas distintos.  

Embora algumas doutrinas sejam iguais, muitas delas são muito distintas. Vejamos algumas delas no quadro abaixo: 

Igreja Católica Romana
Igreja Católica Ortodoxa
Adota vinte e um concílios
Admite apenas sete concílios
O bispo de Roma tem poder pleno, supremo e universal na Igreja
Não admite a primazia do bispo romano sobre todos os demais
O papa (bispo de Roma) é infalível em matéria de fé, discursando em ex cathedra
Não admite a infalibilidade papal
Existência do purgatório
Não existe o purgatório
Existência do limbo
Não existe o limbo
Existência de indulgências
Não admite a existência de indulgências
Dogma da imaculada concepção de Maria
Maria foi concebida em estado de pecado original
Comunhão aos fieis somente com o pão (hóstia) na Ceia (eucaristia)
Comunhão com ambos os elementos aos fieis
Existência de imagens de escultura nos templos
Não se permitem imagens de escultura nos templos, mas somente ícones
Batismo por aspersão
Batismo por imersão
Rejeita a canonicidade de 3ª e 4ª Macabeus, 3ª e 4ª Esdras, Oração de Manassés e o Salmo 151
Considera canônicos todos estes livros rejeitados pelos romanos
Celibato obrigatório dos sacerdotes
Sacerdotes podem optar entre o celibato ou o matrimônio
Existência de dois juízos (um individual e um geral)
Existência de um único juízo universal

Portanto, é muita ilusão crer que a Igreja Católica é “una”, sendo que existem tantas contradições entre a Igreja Católica Ortodoxa e a Romana. E, se você for ao Ocidente, ouvirá que foi o Oriente que se rompeu com o Ocidente e se apartou da unidade; mas, se você for ao Oriente, verá que foi Roma quem se ensoberbeceu e dividiu a Igreja. Para os ortodoxos, foi Roma quem dividiu a Cristandade e ela foi a principal responsável pelo cisma. Vejamos brevemente o que os ortodoxos dizem sobre isso: 

“Ao contrário do que alguns historiadores afirmam, o cisma é realmente "do Ocidente", visto que foi a Igreja Romana quem se separou da comunhão de Fé das Igrejas Irmãs (...) De fato, a Igreja de Roma, graças a fatores essencialmente políticos, de ambição do poder temporal, desenvolveu a partir da Idade Média, a doutrina da primazia do Papa (título, aliás, dado aos Patriarcas de Roma e de Alexandria) como último e, depois, como único recurso em matéria de Fé. Ora, isto era, é e será, completamente estranho à Tradição da Igreja dos Apóstolos, dos Mártires, dos Santos e dos Sete Concílios Ecumênicos”(1) 

E dizem também:

“Toda esta divergência de pontos de vista entre Roma, considerando-se única detentora da verdade e da autoridade, e as restantes Igrejas Irmãs, que desejavam manter-se fiéis ao espírito da Tradição herdada dos Apóstolos, acabou por resultar nos trágicos acontecimentos de 1054 e 1204 - no dia 16 de julho de 1054, os legados do Papa de Roma entraram na Catedral de Santa (em Constantinopla, capital do Império), um pouco antes de começar a Sagrada Liturgia, e depositaram em cima do altar uma bula que excomungava o Patriarca de Constantinopla e todos os seus fiéis. Esta separação oficial, decidida pela Igreja Romana, teria sua confirmação em 1204, quando os cruzados, que se intitulavam cristãos, assaltaram Constantinopla, saquearam e pilharam, fizeram entrar as prostitutas que traziam consigo para dentro do santuário de Santa, sentaram uma delas no trono do Patriarca, destruíram a iconostase e o altar, que eram de prata. E o mesmo aconteceu em todas as igrejas de Constantinopla” (ibid 

Portanto, a Igreja Romana não está isenta da responsabilidade dos cismas e facções que ela teve e tem. É uma Igreja dividida há muitos séculos, fruto de rupturas por sua ambição pelo poder temporal, e sua soberba a levou às ruínas, dividindo o Cristianismo em duas partes no século XI, e fazendo o mesmo com a Reforma, no século XVI. O blog “Conhecereis a Verdade” escreveu sobre isso, com as seguintes palavras: 

“Sem dúvida a unidade é um dom apreciado (João 17) mas não à custa da verdade bíblica. Assim o entenderam obviamente também os Padres, pois do contrário não teria havido tantas controvérsias. Por causa do crescimento desmesurado das suas pretensões a partir do século V, a Igreja de Roma não foi capaz de manter a unidade com as Igrejas orientais, e a ruptura foi definitiva a partir do século XI. E depois, aliada promiscuamente com o poder temporal e usando do modo mais anticristão que pode conceber-se o infame aparato inquisitorial, somente conseguiu, afogando em sangue os dissidentes quando foi necessário, manter a “unidade” pela força até ao século XVI. A história da Igreja de Roma em matéria de unidade é tão lamentável que me surpreende que os romanistas insistam nela” (2) 

Outra divisão no Catolicismo diz respeito às divergências entre os tradicionais e os carismáticos, presente também nos dias atuais. O quadro abaixo ajuda a ilustrar isso: 

Católicos tradicionais
Católicos carismáticos
O batismo com o Espírito Santo não é um acontecimento desassociado do batismo nas águas 
Existe um batismo nas águas e outro no Espírito, que ocorrem em momentos diferentes na vida do cristão
O dom de línguas refere-se a línguas idiomáticas humanas
O dom de línguas refere-se a “línguas dos anjos”, ininteligível
O dom de línguas não existe nos dias de hoje, mas serviu para aquela época apostólica
O dom de línguas continua existindo até hoje
Não existe “cair no Espírito”
Existe “cair no Espírito”
Não existem retiros de cura interior e libertação
Existem retiros de cura interior e libertação
Posição escatológica preterista
A maioria adota o futurismo
Não existe salvação fora da Igreja Católica Romana
Existe salvação fora da Igreja Católica (inclusive entre os evangélicos, que são considerados “irmãos”)
Não admite nenhuma influência vinda do protestantismo
Foi fortemente influenciada por livros e pastores protestantes no início do próprio movimento carismático

Portanto, vemos que os católicos não tem qualquer moral para falarem de “divisão”, pois eles são o grã-mestre da divisão. Com o Cisma do Oriente (ou seria do Ocidente?) eles se dividiram da Igreja Ortodoxa por sua própria arrogância e ambição pelo poder temporal em pleno século XI; por sua frieza espiritual, o pouco que restou dela perdeu-se após o século XVI, e o que restou das divisões hoje continua se dividindo, entre católicos tradicionais, carismáticos, ortodoxos e tantos outros.  

Por que, então, os católicos insistem em dizer que eles são “unidos”? Isso é muito fácil de se explicar. Isso decorre do fato de que, para eles, qualquer um que os exorte de seus erros, de suas cobiças, de seus desvios e de sua prepotência, é um “herege” que está fora da “única Igreja de Cristo”. Não importa se os ortodoxos tinham ou não razão no cisma, ou se Roma foi a principal culpada. O que importa é que, se diz alguma coisa contra Roma, então esta outra igreja que é “apóstata”, e não ela!  

O mesmo ocorre no caso da Reforma. Ao invés de se fazerem uma análise criteriosa a fim de regressarem ao evangelho bíblico que passou por tantos desvios e acréscimos ao longo dos séculos, preferiram manter suas falsas doutrinas e suas heresias do que revisarem seus conceitos. E taxar os reformadores de hereges, é claro! 

Deste jeito, qualquer um consegue ser “unido”, nem que seja pela força e violência. Se alguém prega diferente de mim, este alguém é um herege e eu continuo sendo “unido”. Se, depois, alguém contesta alguma heresia ou ambição terrena minha, este alguém é um cismático, vou excomungá-lo e continuo “unido”, numa boa. Eles não conseguem perceber que a causa das divisões está neles mesmos, e não nos outros. Está em sua própria ganância e ambição.  

Eles se orgulham do pouco que restou e que continua se dividindo, sem se importarem se este pouco que ainda se divide já foi dividido em muitas outras partes há muitos séculos.  Diante de tudo isso, acusar os protestantes ou qualquer outro grupo religioso de divisão significa dar um atestado de cegueira espiritual para aqueles que deveriam ser o maior exemplo de unidade do mundo, mas que, ao contrário, conseguem ser o maior exemplo de uma igreja dividida, tirânica e caída na heresia. 

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com)


-Meus livros:

-Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)


16 comentários:

  1. Católico significa universal; Católica Romana significa denominação.Jesus Cristo não deu nome a sua igreja, e nem deixou nenhum homem no comando da igreja da qual Ele é o único Senhor.
    Nilma Ferreira Leal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assino embaixo, Nilma, concordo plenamente com as suas palavras. Recomendo-lhe também um artigo em que eu trato especificamente sobre o termo "católica" nos escritos dos Pais da Igreja:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/08/o-significado-de-igreja-catolica-nos.html

      Que Deus lhe abençoe!

      Excluir

  2. Contestação:

    A verdadeira Igreja é Católica,Apostólica e Romana:

    1°CATÓLICA porque é UNA SEM DIVISÕES,a Igreja de Deus é um só corpo(Ef 4,4) as seitas de "crente" são divisões (placas denominacionais); Mt 12,25: “TODO REINO INTERNAMENTE DIVIDIDO FICARÁ DESTRUÍDO”.

    2°APOSTÓLICA,porque foi fundada pelos APÓSTOLOS DE CRISTO(Ef 2,20) e DEUS NÃO MANDOU NINGUÉM MAIS FUNDAR IGREJA. Mateus 15,13: “Toda planta que não foi plantada pelo meu Pai Celeste será arrancada”.

    3° ROMANA,porque foi em ROMA QUE DEUS ENXERTOU A SEIVA DA RAIZ(A BASE DA IGREJA)VEJA O QUE PAULO DIZ PRA IGREJA ROMANA
    Romanos 11,17"Se alguns dos ramos foram cortados, e se TU, oliveira selvagem, FOSTE ENXERTADA em seu lugar e agora recebeste seiva DA RAIZ da oliveira,"
    de Deus só tem UMA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro pseudo-apologista:

      Embora eu raramente me rebaixe ao ponto de debater com um indivíduo do seu nível, que entra aqui sem refutar absolutamente nada daquilo que foi escrito e que mesmo assim continua escrevendo as suas bobagens de sempre, vou abrir uma exceção desta vez, para refutar seus “argumentos” infantis e amadores.

      A Igreja Romana:

      -NÃO É CATÓLICA, porque também está cheia de divisões. Católicos romanos são DIVIDIDOS com os católicos ortodoxos, e católicos tradicionais são DIVIDIDOS com católicos carismáticos. Os católicos de Roma excomungaram os católicos de Constantinopla e vice-versa; assim também muitos católicos tradicionais dizem que os católicos carismáticos não são católicos verdadeiros. Isso sem falar de diversas outras divisões que existem nessa seita que você segue. Portanto, se existe algum indivíduo sobre a face da terra que não tem nenhuma moral para vir falar qualquer coisa sobre “unidade”, esse alguém é você. Primeiro se olhe no espelho, e depois venha apontar defeitos nos outros.

      -NÃO É APOSTÓLICA, porque não há provas de que a Igreja de Roma foi realmente fundada por algum apóstolo, e porque a apostolicidade e a ortodoxia de uma Igreja mede-se pela correspondência da sua doutrina com a doutrina pregada pelos apóstolos de Jesus Cristo conforme esta se encontra registrada no Novo Testamento, e não pelo número de anos que possa ter, por uma suposta sucessão apostólica, primazia universal ou tão meramente pelo termo “católica”. Neste sentido, a Igreja Romana também não é “APOSTÓLICA”, pois é uma igreja apóstata, pagã, prostituída e decaída, não passa de uma seita herética e não preserva quase nada das legítimas doutrinas apostólicas.

      -Concluindo, a única coisa que a sua “igreja” é, é ROMANA. E isso também não lhe dá um valor maior por causa disso. Pelo contrário, pois Paulo disse:

      “Se alguns dos ramos foram cortados, e se tu, oliveira selvagem, foste enxertada em seu lugar e agora recebes seiva da raiz da oliveira, não te envaideças nem menosprezes os ramos. Pois, se te gloriares, sabe que NÃO ÉS TU QUE SUSTENTAS A RAIZ, MAS A RAIZ A TI. Dirás, talvez: Os ramos foram cortados para que eu fosse enxertada. Está certo. Eles, porém, foram cortados devido à incredulidade, e você permanece pela fé. NÃO SE ORGULHE, MAS TEMA. POIS SE DEUS NÃO POUPOU OS RAMOS NATURAIS, TAMBÉM NÃO POUPARÁ VOCÊ. Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: severidade para com aqueles que caíram, bondade para contigo, desde que permaneça na bondade dele. DE OUTRA FORMA, VOCÊ TAMBÉM SERÁ CORTADO” (Romanos 11:17-22)

      Ou seja, Paulo disse para os romanos TEMEREM porque eles seriam CORTADOS do Reino, e foi exatamente isso o que aconteceu.

      E o que sobrou desta igreja apóstata e cortada do Reino são papagaios como você, que só servem para passar vexame e levar adiante os argumentos amadores que aprendeu lendo blogs administrados por blogueiros inexperientes, imaturos e muitos deles completamente desequilibrados.

      Que Deus tenha misericórdia de você e abra os seus olhos enquanto ainda há tempo.

      Por Cristo e por Seu Reino,
      Lucas Banzoli.

      Excluir
    2. Lucas, alguns afirmam que essa divisão católica não é dogmatica? Realmente há divisão doutrinária dentro da igreja?

      Excluir
    3. Lógico que tem. A RCC crê na atualidade do dom de línguas, enquanto os tradicionais creem que isso já ficou no passado e eram idiomas terrenos. Ou seja, a mesma divisão essencial entre pentecostalismo e tradicionalismo que há no meio protestante, também há no meio católico. Entre eles você também encontrará diversas doutrinas escatológicas diferentes; uns são preteristas, outros futuristas, e não há nem sequer um verbete no catecismo católico sobre o tema, embora seja uma das doutrinas mais discutidas na história do Cristianismo. E eu nem vou citar aqui sedevacantistas e veterocatólicos porque vão dizer que isso não é "catolicismo de verdade", mas fica claro que os católicos tem posições doutrinárias diferentes em alguns pontos, especialmente no que se refere àquilo que não foi dogmatizado por nenhum papa ainda, havendo na prática um "livre exame católico" tal como ocorre no protestantismo (embora não admitido expressamente pelos apologistas católicos).

      Excluir
  3. parabens lucas!continuemos a orar pela conversao destes "romanistas" ao puro e verdadeiro evangelho transformador de vidas necessitadas

    ResponderExcluir
  4. Lucas, desarmar qualquer mentira dos pseudos apologista católico..

    e ainda aparece uns tolos. que não refuta nada apenas deixa suas digitais de ignorância do assunto.

    ass: edy cavalcante
    parabéns Lucas que o espírito santo ti conduza no mais alto grau do conhecimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Edy, obrigado pelo incentivo, que Deus lhe abençoe e um feliz ano novo para você e toda a sua família!

      Excluir
    2. Quero dar meus parabéns ao irmão Lucas, é triste ver tanta heresia, que existe no Romanismo. Sou de tradição Católica (não Romana Graças a Deus), pertenço a Igreja Anglicana Episcopal Sul América (uma divisão do Anglicanismo tradicional, não ordenamos mulheres e nem gays). Deus abençoe.

      Dom Freitas, bispo

      Excluir
    3. Olá bispo, obrigado pelas suas palavras, Deus lhe abençoe igualmente!

      Excluir
  5. Putz , esse blog foi an uns 4 anos atraz...emfim, parabens gostei muito , muitas vezes eu debatendo com catolicos me dava mau nessa parte de unanimedade, obg por esclarecer!

    ResponderExcluir
  6. Dentro da Cristandade atual, tem mais igrejas que alegam ter sucessão apostolica.
    Esse cara listou 4 grupos entre catolicos e ortodoxos. (Os ortodoxos que vc cita seriam os bizantinos e gregos no agrupamento que ele fez.

    Ele pertence a igreja nestoriana (e tb chamada de igreja do leste. Primeiro do agrupamento) e listou tb diferença da igreja dele para a católica.

    http://peshitta.org/for/showthread.php?tid=2253&pid=12136#pid12136


    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.